O tolo Weintraub consegue: Embaixada da China rebate suas molecagens

Pelo Twitter, no último sábado, o incauto ministro seguiu o Zero03, Eduardo Bolsonaro, fazendo acusações sem provas contra um país que mantém (ou mantinha) relações com o Brasil.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Guedes estuda prorrogar auxílio emergencial, mas a R$ 200

11 comentários

  1. Cara, esta turma de tolos e bozos sao mesmo uns babacas.
    Enquanto isso, o grande irmão Trump vai redirecionando para os eua todo suprimento médico fabricado na China que, agora provavelmente, terá imenso prazer em facilitar as negociações para os EUA.
    Realmente, são uns genocidas que deverão ser responsabilizados pelo aumento da mortalidade nesta pandemia. Não apenas entre aqueles em estado mais grave, devido a insuficiência de ventiladores, mas tambem entre os profissionais da saúde, devido a falta de EPIs.
    Não existe a mínima possibilidade destes indivíduos serem mentalmente sãos. Ou entao tentam encobrir crimes graves acirrando a crise.
    Algum tempo e muitas mortes à frente, saberemos o que está por debaixo desta lama fétida.

  2. Importante salientar que na última sexta-feira, o senhor presidente da república só tinha duas agendas: com o senhor ministro da educação e com o senhor ministro das relações exteriores. Coincidência?

  3. Tão preconceituoso que conseguiu reunir três preconceitos numa só declaração…
    contra a etnia, contra a cultura e contra a língua

    estar constantemente a serviço do preconceito deveria ser proibido pela Constituição

  4. Fazenda de viúva

    em meados dos anos 1960, ouvia sempre meu repetir uma expressão muito comum na época, aplicada a uma situação ou lugar de caos, muita bagunça, “tá igual fazenda de viúva, todo mundo dá palpite e ninguém sabe quem manda”.

    O Brasil, desde 01.01.2019, é uma autêntica fazenda de viúva. Não há nem sombra de comando centralizado, cada ministro é livre para fazer o que quiser, como quiser.Não importam as consequências.

    2
    1
  5. Quando iremos enxergar que não há nada de tolo no que essa gente faz? Ninguém,mas ninguém mesmo ,é capaz de fazer o que essa turba que está junto com o sujeito que ocupa a presidência da república,faz.
    Só fazem o que fazem e com a tranquilidade que fazem,porque estão bem escaldados.
    Vamos deixar de lado nossas torcidas e desejos. Vamos nos ater a realidade. Essa gente não tem o porquê querer fazer isso. São loucos? De forma alguma. qualquer ministreco desses,ou mesmo o sujeito que ocupa a presidência,se ficar quietinho,deixando o barco andar sozinho,já estaria com a vida feita.A troco do que estariam o tempo todo cutucando a tudo e a todos? Ideologia? Longe disso. Essa gente não tem o menor projeto aparente. O que parece é que estão em um parque de diversões onde os pais estão reunidos discutindo o que fazer enquanto as crianças brincam. De vez em quando alguma quebra um braço ou um dente,nada que um socorro não resolva mas,apesar delas estarem no parque,quem decide a hora de ir e de voltar e o que pode ser feito são os pais.

    1
    1
  6. A insanidade do teor do texto é tão forte que até nos esquecemos de comentar os costumeiros erros de português.
    Alguém avisa a este cara que o termo geopoliticamente não levaria acento no i.
    O analfabeto funcional acaba de criar uma pré pré proparoxítona.
    O cara não consegue grafar cinco linhas sem um erro de português. “Imprecionante”(sic).

  7. Parece que não mais dúvidas de que a estratégia bolsonárica (sim, há uma estratégia) está coladinha à de Trump e tem o beneplácito das Forças Desalmadas do país, que compraram a geopolítica estadunidense desde o entrevero com Geisel, agora que chegaram ao poder aqueles que discordaram de determinadas opções geopolíticas, mais soberanas diga-se, do general presidente ao tempo de seu mandato. E o incauto e lesa-pátria atualmente na presidência se vale do fantasma do comunismo – que não existe -, do apoio nas redes sociais protagonizado por gente ressentida, empresários inescrupulosos e milicianos e forças policiais (especialmente policiais militares, o que não é nenhuma coincidência e o Gal Braga sabe muito bem disso quando cumpriu a intervenção no R. de Janeiro e agora, com seu staf de então, se aboletou em cargo importante na presidência de um governo que já é militarizado). Vejam a reação da Associação de Defesa dos Militares, ou coisa que o valha, que fez publica e escancaradamente a campanha de BolsoIgnaro e sua flagrante e prometida desobediência ao comando do governador de SP – tb. eleitor de Bolso – na repressão aos que descumprirem o isolamento, vejam o porto de Itaguai no RJ, vejam a greve policial no Ceará, vejam a reação das redes ao ministro da saúde, vejam as notícias fabricadas por Eduardo Bananinha e Carluxo Armário, vejam as sandices do ministro da educação, das relações exteriores , da família, do meio ambiente, da secretária de cultura. Não há mais o que esperar nem sobre o que tergiversar: o presidente da Câmara deve entrar com processo contra 03 e suspende-lo da presidência da Comissão de Rel. Exteriores, como deve se posicionar frontalmente contra a condução da pandemia pelo Jair e decididamente a favor dos governadores, e deve considerar a punição do deputado Osmar Trevas; o Senado deve pedir esclarecimento imediato dos casos Adriano, Queiróz e Flávio Bolsonaro, e deve propor a suspensão do mandato desse senador até o esclarecimento dos fatos; o Supremo deve imediatamente julgar a suspeição do ex-juiz Moro e interpelar o procurador da república sobre suas recentes (in)decisões. A coisa está ficando já claramente para além de qualquer regime de direito, já que do democrático o afastamento está dado.

  8. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome