Relatório alerta para mais de 500.000 mortes no Reino Unido e 2,2 milhões nos EUA

O relatório alertou que uma disseminação descontrolada da doença poderia causar 510.000 mortes na Grã-Bretanha. Autoridades americanas disseram que o relatório, que projetava 2,2 milhões de mortes nos Estados Unidos a partir de tal disseminação, também influenciou a Casa Branca a fortalecer suas medidas para isolar membros do público.

Segundo o The New York Times, relatório preparado pelo Imperial College, de Londres, alerta para a possibilidade de 500 mil mortes.

O Imperial College foi o conselheiro principal dos governos em epidemias anteriores, incluindo SARS, gripe aviária e gripe suína. Seus modelos matemáticos alimentando diretamente as políticas do governo.

O relatório alertou que uma disseminação descontrolada da doença poderia causar 510.000 mortes na Grã-Bretanha.

Autoridades americanas disseram que o relatório, que projetava 2,2 milhões de mortes nos Estados Unidos a partir de tal disseminação, também influenciou a Casa Branca a fortalecer suas medidas para isolar membros do público.

Mas especialistas externos apontaram que as conclusões alarmantes do relatório – que o vírus sobrecarregaria hospitais e que os governos não tinham escolha a não ser impor políticas radicais de bloqueio – foram feitas em relatórios anteriores sobre coronavírus ou em sites de mídia social dedicados ao surto.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora