Semana Pedro Caiapó de Cultura Popular, em Poços de Caldas

no Descubra Poços de Caldas

Semana Pedro Caiapó de Cultura Popular

Em comemoração ao mês do folclore, a Secretaria Municipal de Cultura (Secult) realizará na semana de 22 a 27 de agosto, no Museu Histórico e Geográfico de Poços de Caldas e no Espaço Cultural da Urca a I Semana Pedro Caiapó de Cultura Popular.

A semana leva o nome do saudoso Pedro Caiapó, grande cacique do grupo de caiapós do bairro São José, falecido em dezembro de 2013. Serão diversas atividades como exposições fotográficas, apresentações cênicas ligadas ao folclore regional e nacional, teatro de bonecos, oficinas culturais, roda de conversa e contação de histórias com mestres da cultura popular local ligados a grupos de Folia de Reis, Catira, Congadas e Caiapós.

Os eventos são gratuitos e voltados a toda população e também aos turistas. O secretário municipal de cultura, João Alexandre Moura, destaca também a participação do público escolar. “Convidamos todas as escolas do município para participarem das atividades da Semana Pedro Caiapó. É muito importante que nossos estudantes conheçam nossas tradições populares locais, preservem-nas e sejam multiplicadores deste saber essencial para nossa identidade”, relata João Alexandre. O agendamento das escolas deve ser feito pelo telefone 3697-2389.

Confira a programação completa da I Semana Pedro Caiapó de Cultura Popular:

Programação

DIA 22 DE AGOSTO (SEGUNDA)

VIVÊNCIAS AFRO-BRASILEIRAS
Manhã| Museu | Festival de Capoeira
A partir das 15h- Urca – Oficinas de capoeira angola e regional, de percussão, de turbante e samba de roda.

DIA 23 DE AGOSTO (TERÇA)

14h- Museu- OS BONECOS CONTAM: LENDAS SULFUROSAS
Teatro de bonecos que apresentam lendas e mitos da cidade descritos no livro ‘‘Memórias Históricas de Poços de Caldas’’ de Nilza Botelho de Carvalho.

19h|- Museu|- ABERTURA DA I SEMANA PEDRO CAIAPÓ DE CULTURA POPULAR
OS CAIAPÓS DO SÃO JOSÉ
Exposição fotográfica, dos fotógrafos Alexandre Kocian e Victor Imesi, que retrata os preparativos artesanais do Grupo Caiapós do São José. Visitação até o dia 18 de setembro.

DIA 24 DE AGOSTO (QUARTA)

Urca – ‘‘SANTA ARTE – Uma vivência da cultura popular na cidade de Poços de Caldas’’
Exposição fotográfica, da fotógrafa Daniela Marco Antonio Alvisi, que retrata os grupos locais de cultura popular. Visitação até o dia 31 de agosto.

14h|-Museu – RALOIM CAIPIRA, A FESTA DO SACI!
Espetáculo do Grupo Teatral Bem me quer, que resgata o folclore nacional e exalta a cultura regional.

15h- Museu – OFICINA MISTÉRIOS E HISTÓRIA DA FOLIA DE REIS
Contos e casos vivenciados pelos artistas Candido Moreira (Corumbi) e José Marcelino Ribeiro (Zé do Morro).

DIA 25 DE AGOSTO (QUINTA)

15h- Museu – OFICINA DE SABERES
Bate-papo com grandes mestres griôs da cultura popular de Poços de Caldas e reconhecidos nacionalmente, Dona Orlanda, Mestre Bucha e Seu Amadeu, que falarão sobre seus saberes.

DIA 26 DE AGOSTO (SEXTA)

14h- Museu – NOSSA HISTÓRIA – Preservação e valorização da cultura popular local
Espetáculo teatral da Cia. Monteiros e Lobatos, que conta a história do Museu Histórico e Geográfico de Poços de Caldas.

26/08 (Sexta) – 20h – MUSEU-Palestra “O Reinado e Poder no Sul de Minas Gerais”Profª Maria José de Souza (Tita).

DIA 27 DE AGOSTO (SÁBADO)

15h- Museu – ENTRE FOLIAS E POESIA: RESGATANDO RAÍZES
Espetáculo da Cia. Nos de Teatro, que integra música, dança e teatro, que resgata a cultura popular do estado de Minas Gerais.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

1 comentário

  1. Cultura Popular está em risco

    Alô, Poços de Caldas?

    Muito frio por aí?

    Não sei como andam as coisas por aí, mas no Nordeste a Cultura Popular está em risco de se extinguir.

    As religiões de vigaristas, esses crentes pilantras, dizem que as manifestações folclóricas e os folguedos populares são coisas do satanás e os pastores proíbem seus seguidores de participar de maracatus, bandas de pífano, sambas de roda, côco , ciranda e outros tipos de “brinquedos”, como se diz por aqui.

    Não é raro encontrar uma banda de pífano desfalcada porque um de seus integrantes entrou em uma igreja de ladrões que proíbe de continuar a tocar na banda.

    Na Bahia, a crentaiada já chegou a agredir fisicamente grupos de candomblé.

     

     

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome