A guerra terminou e o tirano incendiário perdeu, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Ao facilitar a destruição da natureza Bolsonaro condenou a economia brasileira a entrar em colapso.

Esmael Moraes

A guerra terminou e o tirano incendiário perdeu

por Fábio de Oliveira Ribeiro

É um erro dizer que Jair Bolsonaro declarou guerra ao meio ambiente ou aos ambientalistas. Na verdade, desde que tomou posse ele está em guerra é contra a Constituição Cidadã cujo art. 225 o obriga a preservar a natureza que ele jurou destruir para atender os grileiros de terras.

“Art. 225. Todos têm direito ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida, impondo-se ao poder público e à coletividade o dever de defendê-lo e preservá-lo para as presentes e futuras gerações.

§ 1º Para assegurar a efetividade desse direito, incumbe ao poder público:

I –  preservar e restaurar os processos ecológicos essenciais e prover o manejo ecológico das espécies e ecossistemas;

II –  preservar a diversidade e a integridade do patrimônio genético do País e fiscalizar as entidades dedicadas à pesquisa e manipulação de material genético;

III –  definir, em todas as unidades da Federação, espaços territoriais e seus componentes a serem especialmente protegidos, sendo a alteração e a supressão permitidas somente através de lei, vedada qualquer utilização que comprometa a integridade dos atributos que justifiquem sua proteção;

IV –  exigir, na forma da lei, para instalação de obra ou atividade potencialmente causadora de significativa degradação do meio ambiente, estudo prévio de impacto ambiental, a que se dará publicidade;

V –  controlar a produção, a comercialização e o emprego de técnicas, métodos e substâncias que comportem risco para a vida, a qualidade de vida e o meio ambiente;

VI –  promover a educação ambiental em todos os níveis de ensino e a conscientização pública para a preservação do meio ambiente;

VII –  proteger a fauna e a flora, vedadas, na forma da lei, as práticas que coloquem em risco sua função ecológica, provoquem a extinção de espécies ou submetam os animais a crueldade.

Leia também:  Estudo desmente eficácia da tese do 'boi bombeiro'

§ 2º Aquele que explorar recursos minerais fica obrigado a recuperar o meio ambiente degradado, de acordo com solução técnica exigida pelo órgão público competente, na forma da lei.

§ 3º As condutas e atividades consideradas lesivas ao meio ambiente sujeitarão os infratores, pessoas físicas ou jurídicas, a sanções penais e administrativas, independentemente da obrigação de reparar os danos causados.

§ 4º A Floresta Amazônica brasileira, a Mata Atlântica, a Serra do Mar, o Pantanal Mato-Grossense e a Zona Costeira são patrimônio nacional, e sua utilização far-se-á, na forma da lei, dentro de condições que assegurem a preservação do meio ambiente, inclusive quanto ao uso dos recursos naturais.

§ 5º São indisponíveis as terras devolutas ou arrecadadas pelos Estados, por ações discriminatórias, necessárias à proteção dos ecossistemas naturais.

§ 6º As usinas que operem com reator nuclear deverão ter sua localização definida em lei federal, sem o que não poderão ser instaladas.

§ 7º Para fins do disposto na parte final do inciso VII do § 1º deste artigo, não se consideram cruéis as práticas desportivas que utilizem animais, desde que sejam manifestações culturais, conforme o § 1º do art. 215 desta Constituição Federal, registradas como bem de natureza imaterial integrante do patrimônio cultural brasileiro, devendo ser regulamentadas por lei específica que assegure o bem-estar dos animais envolvidos.”

É inevitável o fracasso do acordo diplomático assinado por Brasil/Mercosul e União Europeia em virtude da reação da França à devastação no Pantanal e na Amazônia. Portanto, devemos imaginar que Bolsonaro atacou os ambientalistas porque está desesperado.

Leia também:  Notas sobre a recente recepção de Pasolini no Brasil, por Rogério Mattos

Ao facilitar a destruição da natureza Bolsonaro condenou a economia brasileira a entrar em colapso. Apesar de suas evidentes limitações intelectuais, ele já deve ter percebido que ninguém irá sacrificar seus próprios interesses para salvar o mandato dele.

Ninguém deve temer essa Guerra Fake declarada pelo Führer bananeiro. Muito pelo contrário. Os ambientalistas devem aproveitar a oportunidade para impor novas derrotas ao neoliberalismo tupiniquim dentro e fora do Brasil.

Bolsonaro pode, por exemplo, usar o Itamaraty para convencer governantes europeus neofascistas a reprimir manifestações populares contra o Brasil por causa da catástrofe ecológica. Todavia, os governos da Alemanha, França e Portugal provavelmente não farão absolutamente nada para preservar a imagem de um líder em declínio condenado à lata do lixo da história porque facilitou a destruição de milhares de quilômetros quadrados de florestas virgens.

Bolsonaro jogou e perdeu. Ao atacar novamente a Constituição Cidadã ele apenas obrigará os ambientalistas a protocolar novos pedidos de Impeachment na Câmara dos Deputados.O problema é que o obeso Rodrigo Maia não vale o quanto pesa. Até a presente data ele tem se recusado a iniciar o Impeachment desse presidente que rasga a Constituição Cidadã sempre que abre a boca para vomitar ódio e medo.

A partida terminou e Jair Bolsonaro perdeu. Quem ficar ao lado dele agora será incinerado na próxima eleição.

Na década de 1960, os norte-americanos gastaram rios de dinheiro transportando e despejando milhões de toneladas de bombas incendiárias nas florestas do Vietnã. No Brasil eles comprometeram quatro biomas riquíssimos (Amazônia, Cerrado, Mata Atlântica e Pantanal) ajudando a eleger e apoiando um único homem bomba: Jair Bolsonaro.

Leia também:  Réquiem para os militares nacionalistas desenvolvimentistas, por Mauricio B. de Sá

Após a queda do tirano ecocida as relações entre o Brasil e os EUA nunca mais poderão ser as mesmas. Bolsonaro apenas segurou a tocha. Quem incendiou as florestas brasileiras foi a Embaixada dos  EUA. E isso, meus caros, não poderá ser perdoado tão cedo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

15 comentários

  1. Mas, infelizmente Fábio, a vagabundície do Maia quanto a abrir processos de impeachment contra o Boçal não levaria a nada. Pois a burrice do eleitorado brasileiro, elegendo cafajestes para o congresso, só aumentaria o coitadismo do cafajeste presidencial e ao final deputados e senadores não aprovariam a queda do Boçal. Mas se aprovassem tal queda, assumiria outra besta de mentalidade retrógrada como é característica de militares imbecilizados desde os primeiros anos de caserna. E mesmo que o STF aprovasse um processo penal contra o Boçal, os canalhas do parlamento não permitiriam a punição. A única saída seria o TSE tomar vergonha na cara e cassar a chapa maldita que ganhou a eleição fraudulentamente. Mas cadê vergonha na cara, cadê honestidade parlamentar? Finalmente, resta lamentar que sejamos um povo de merdas incapazes de fazermos justiça com nossas próprias mãos, tirando os cafajestes do poder a pauladas. Fizeram as reformas criminosas da Previdência, Trabalhista, vão fazer a Administativa que livra a cara de canalhas privilegiados do parlamento, do judiciário e militares e não reagimos….destruiram a economia nacional com o teto de gastos e logo não haverá mais serviços públicos nesse país…e não reagimos. Dá nojo ser brasileiro.

    10
    1
      • Como desistir de algo q nunca existiu? O Brasil nunca foi uma nação de verdade. É um ajuntamento de grupos de interesse. Dentre o grupo querendo a posse de tudo
        e outros só preocupados em sobreviver ainda existe quem queira transformar isso numa Nação mas são poucos é fracos diante a malta de oportunistas é miseráveis.
        Acho vc otimista e torço para q esteja certo mas, a minha impressão é q não será apenas a Petrobras q será entregue. O olho do primeiro mundo está sobre a Amazônia e Bolsonaro está fazendo o possível para justificar a sua entrega.

  2. “…A situação dos imigrantes na Itália como sinal de declínio de uma sociedade…” A Verdade é Libertadora. Estas ONG’s Ambientalistas, Entidades de Direitos Humanos da ONU ‘Loiras de Olhos Azuis’, tão preocupadas com o FUTURO DA HUMANIDADE ( e não com Nossa AgroPecuária altamente evoluída e preservacionista)

    1
    11
  3. Por outro lado, Fábio, a história de ser “inevitável o fracasso do acordo diplomático assinado por Brasil/Mercosul e União Européia em virtude da reação da França à devastação do Pantanal”, isso também pouco influi para desequilibrar o poder boçalnarista. O que influiria mesmo, depois de tanta retórica criticando o nefasto por causa do desastre ambiental e depois de tantas ofensas contra a China, seria países importadores do agronegócio brasileiro mandarem os exportadores (apoiadores do boçal) enfiarem milho, soja, trigo, arroz…o diabo enfim, naquele lugar. Sem os ganhos da exportação, provavelmente os ruralistas ficariam pê da vida com o boçal…e quiçá ajudariam a derrubá-lo, ele e seu vice incompetente até mesmo para evitar a degradação da amazônia e do pantanal…….Ou seja, custava a China dar uma força às esquerdas daqui para derrubarem o cretino e seu bando? Aliás, assim como custava à China e à Russia falarem definitivamente grosso pra valer com o idiota do Trumph em relação às ameaças à Venezuela? Mas sabe, é muita diplomacia…retórica, só retórica….

  4. Desisti do Brasil? É possível, mas também é difícil sonhar aos 70 anos e com tanta ignorância, hipocrisia e cafajestice rondando… De fato, nisso você tem razão: cansei de sonhar…mas olhe que suas respostas costumam ser mais inteligentes que esse diagnóstico hein!

  5. A míRdia (e demais) fica destacando os efeitos mas não AS CAUSAS, que são criminosas, bandidas.
    Ainda assim, os efeitos são mencionados de forma ambígua, pois todos sabemos que os interesses ruralistas estão não só no (des)governo, mas na míRdia corporativa, que protege velada ou escancaradamente tais interesses. A Globo também o faz, exceto pelos ataques apenas pessoais a Bolsonaro, mas não aos princípios econômicos e e neoliberais deste (des)governo que todas as míRdias defendem.
    São ILEGAIS (bandidamente criminosos) os promotores de tais devastações, como garimpeiros, madeireiros, agropecuaristas e grileiros de qualquer espécie.
    É possível que em breve, se não já estivermos, estaremos vivendo sérias crises climáticas em todas as regiões e biomas deste então riquíssimo país, com falta de chuvas, desequilíbrios térmicos sazonais, ventos, secas, tempestades, desabastecimento de água para consumo, agricultura e energia, envenenamento de água de superfície (rios, etc.) e subterrâneas (lençóis freáticos, aquíferos, etc.).
    Não é possível que toda a estrutura “institucional” (hoje aparelhadíssima) de polícias civis, militares, municipais, Ibama e MMA em geral, MPM’s, MPE’s e MPF’sPF, Guarda Nacional e Forças Armadas não consigam pegar e punir definitivamente os CAUSADORES de tamanhas devastações.
    Pior, como é tudo ilegal, não gera sequer benefícios à sociedade, apenas enorme riqueza pessoal, já que não há transmissão de propriedades, há subsídios agropecuários, produção exportada via subsídios ou pior, contrabandeada, gera poucos empregos (jagunços assassinos?) pelo alto índice de mecanização automatizada e alto índice de participação estrangeira (sementes, fertilizantes, agrotóxicos, logística de exportação, etc.).
    Até a liberação de terras para estrangeiros está sendo aberta, incluindo empresas. Isto causará toda uma economia onde apenas o uso da terra será no braZil. Todo resto será capital girando lá fora, desde o investimento até os produtos, serviços, implementos e LUCROS. Ficaremos com os resíduos e a devastação, sem benefícios à sociedade brasileira, que nem “aluguel” receberá.
    A solução é apenas identificá-los e e condená-los, coisa que sequer há interesse das autoridades em todos os níveis , desde o municipal até o federal, que finge combater (da boca pra fora), mas na verdade os incentiva e protege, com dezenas de evidências desde a eleição.
    De forma diferente, mas com similar prejuízo ao Brasil, o presidente da câmara do braZil, o neoliberal de fala mansa do DEM é tão responsável quanto o (des)presidente pelos históricos e muitas vezes irrecuperáveis prejuízos ora sendo causados, com recuo de décadas na evolução deste pobre país que nunca chega a ser nação.
    Não é ficar (só) discutindo o o QUE ou o COMO isto tudo está acontecendo. Isso todo mundo já sabe.
    É agir contra e punir QUEM está CAUSANDO.

  6. Estes pulhas estão muito próximos de descobrir algo grandioso sobre a natureza: Ela não reage, se vinga!
    E vai acontecer ainda no mandato do nero tupiniquim.

  7. Uma declaração repetitiva (e ignorante) do (des)presidente, que deve ser amplamente desmascarada pela mídia em geral é:
    “O Brasil é o país que mais preserva o meio ambiente”
    A verdade é:
    “O Brasil é o país que mais preservaVA o meio ambiente”
    Um única sílaba diferente: “VA”
    Aquela de “Vá pros quintos dos infernos”…

    4
    1
  8. Que papo furado de “Constituição Cidadã”!
    Não existe constituição sem dinheiro que sustente o que foi escrito lá.
    É só papel cheio de parágrafos empolados.

    3
    2
  9. E possível reverter. Vamos nos organizar em cada cidade e no campo tomando o cuidado de nas eleições eleger somente partidos nascidos do povo e para o povo. Sociedades Alternativas capazes de melhorar a vida dos cidadãos , quem sabe sob a inspiração dos Jesuítas.Eles foram realmente dizimados com os índios porque conseguiram fazer o que Jesus mandou. Foram expulsos da Europa, mesmo assim ordem sobreviveu e o seu exemplo continua, Como uma Anaconda pode ser parceira da Capivara ou da Anta ou dos macacos na floresta digo o mesmo de outros terríveis predadores. Nossa sociedade é uma selva, eles são os predadores e predam o nosso suor e sangue e a vida dos nossos filhos. Então nós faremos algo para sobreviver,algo para mudar e algo para estar no poder e desmontaresta armadilha terrível.
    Somos nós então façamos!!!

  10. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome