Confissões confirmam Golpe de 2016, por Márcia Lia

As três confissões são irrefutáveis e até agora as mais importantes porque não há meias palavras a serem interpretadas por convicções.

Foto Agência Senado

Confissões confirmam Golpe de 2016

por Márcia Lia

Nos últimos dez dias três confissões de figuras de destaque admitiram o golpe de 2016, que tirou Dilma Rousseff da Presidência da República sem ter cometido crime.

Na noite desta segunda-feira, o ex-presidente Michel Temer disse, textualmente no programa Roda Viva, que “Eu jamais apoiei ou fiz empenho pelo golpe”, ao explicar que chegou a conversar com o ex-presidente Lula – revelada pela Vaza-Jato na semana passada – sobre a reaproximação do MDB do governo na tentativa de impedir o golpe. A sequência da história é o grampo e o vazamento seletivo e ilegal de parte da conversa entre Dilma e Lula, utilizada pelo ex-juiz Sérgio Moro para incendiar a sociedade contra os dois.

Na outra confissão, o embaixador brasileiro Ernesto Araújo – funcionário do Itamaraty desde 1991 – afirmou em palestra nos EUA que “Posso dizer que nós conseguimos remover Dilma do governo”.

A última confissão vem de uma jurista, a hoje deputada estadual Janaína Paschoal – uma das autoras do pedido de impeachment – afirmar que “Alguém acha que Dilma caiu por um problema contábil?”

As três confissões são irrefutáveis e até agora as mais importantes porque não há meias palavras a serem interpretadas por convicções.

O Brasil vive uma tragédia no pós-golpe que elevou ao poder uma família ligada a milicianos cujo objetivo é se dar bem na vida, mesmo que custe entregar a vida do povo brasileiro para a fome, a miséria e a criminalidade; mesmo que custe entregar o país e suas reservas minerais, seus biomas, sua riqueza territorial; mesmo que custe perseguir, matar e discriminar.

As responsabilidades estão agora confessadas. Que cada um pague por seu crime.

Leia também:  Os dilemas da educação infantil para refugiados, por Gustavo Cavalcante

Márcia Lia – Deputada Estadual PT-SP

O GGN prepara uma série de vídeos que explica a influência dos EUA na Lava Jato. Quer apoiar o projeto? Clique aqui.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

2 comentários

  1. A responsabilidade não é só da família bolsonaro. A família bolsonar é sim tudo isso
    que se falou. Mas também está sendo devidamente usada por quem deu um golpe
    e agora tem que administrar esse problema; Quem foi que deu o Golpe, quem entrou
    no governo Temer logo após o golpe e ainda se mantém no governo Federal?

    Quem iniciou todo o processo de desmonte nacional? vendas e assaltos de ativos usando
    o congresso nacional. Por que tudo que se está se fazendo no país é usando as casas
    legislativas. Quem vai dizer que é assalto, ilegal. Qual juiz está proibindo?

    Todos esses aí estão administrando a família e tocando o Brasil com uso da casas legislativas.

    O golpe foi exatamente para isso, e eles não vão mexer nisso tão cedo. Os idiotas dos brasileiros
    que sairam às ruas ainda apoia essa gente, ainda não perceberam o que aconteceu. E quem foi
    golpeado não vê saída, por que os poderes estão contaminados: Legislativo e Judiciário. Um destroe
    enquanto o outro legaliza e mantém a oposição trancafiada. Essa é a ideia.

  2. Como a esquerda é burra !
    Reclamam das medidas do PAULO GUEDES, mas atacam o Bolsonaro, deixando o PG blindado, confortável pra fazer todas suas maldades e consolidar o plano econômico nefasto de atraso do Brasil.
    O golpe já foi dado, agora a esquerda deveria se organizar e fazer resistência para impedir a execução desta reforma neoliberal criminosa.
    Mas preferem ficar falando da burrice e da misoginia do clã bolsonaro e de seus ministros folclóricos, enquanto o PG tem todo tempo do mundo pra executar seu plano. Esquecem que é mais fácil derrubar um ministro do que um presidente.

    7
    1

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome