Gen. Villas Boas: O país não está à deriva, afundou!, por Armando Coelho Neto

Gen. Villas Boas: O pais não está à deriva, afundou!

por Armando Rodrigues Coelho Neto

Técnica e legalmente, a concessão para a exploração TV é de 15 anos (rádios dez) renováveis por igual prazo, desde que cumpram exigências. Entre elas privilegiar educação, cultura nacional e regional, não formar monopólio ou oligopólio de propriedade, contemplando ainda aspectos de cunho moral, financeiro e fiscal. Não há notícias da observância desses critérios. Renovações de outorgas de concessões de TV e rádios continuam um mistério. Prevalecem interesses políticos, econômicos, religiosos e…!!!

Com ares de cercadinho ou máfia, o pensamento único da sociedade brasileira parece imposto de forma coronelesca pelas famílias Abravanel (SBT), Barbalho (RBA), Dallevo e Carvalho (Rede TV), Civita (Abril), Frias (Folha), Levy (Gazeta), Macedo (Record), Marinho (Globo), Mesquita (O Estado de S.Paulo), Queiroz (SVM), Saad (Band), Sarney (TV Mirante?) e Sirotsky (RBS).

O pensamento único é um câncer a espalhar metástases em redes e sub-redes impressas, televisivas, radiofônicas e internet. Presumir que não possam se reunir num mesmo auditório com empresários nacionais e estrangeiros é ilusão. Pensar que não o fariam, como já fizeram, pra dizer quem pode ou vai ser presidente da República é ilusão. Isso não é teoria da conspiração.

Tenho problemas com os patos amarelos por isso, e resolvi traçar linhas sobre o vergonhoso papel do jornalismo que lhes inspiram. Serve de exemplo uma tal de Istoé desta semana, com capa e conteúdo esquizofrênico. Idem Veja, quando apelou para o subjetivismo em vésperas de eleições com o “Ele sabia”, baseada em disse-me-disse. Não importa se louco ou bandido, se mediante paga ou tortura. Se alguém delata alguém é verdade. Em clima de troco ou retorsão, ditos esquerdistas incorrem no mesmo erro. Desse modo, delação ganha status de sentença, seja Cunha, Delcídio ou Maníaco do Parque, caso a versão lhes convenha.

Leia também:  O avanço do Reich bananeiro…, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Verdades e pós-verdades consagradas, o fato é que o engajamento político da suposta grande mídia é tão rasteiro quanto uma briga de jornalecos em currais eleitorais. No passado, a TV Bandeirantes (campanha presidencial/1989) teve a pachorra de, nos intervalos de um debate eleitoral, veicular um comercial do cosmético Biocolor. A propaganda de tintura de cabelo encerrava com a seguinte frase: “Não importa a cor de seu cabelo, “é Biocolor na cabeça”. O cinismo tirou de cena os demais candidatos, entre eles Lula.

Com igual vileza, a empresa dos Frias desenterrou um comercial antigo do jornal Folha de S. Paulo para atacar Lula, então líder nas pesquisas. Diante da impossibilidade de negar os avanços sociais e econômicos do País e a magnitude dos feitos de Lula, reexibiu o velho comercial. A peça publicitária tinha formato de retículas, e uma voz em off destacava virtudes de um grande político: “este homem criou milhares de empregos, acabou com a inflação…” Aos poucos, as retículas iam se aglutinando até formarem o rosto de Adolf Hitler. No final do anúncio vinha a frase: existe muitas forma de se dizer mentiras e uma delas é falando só verdades.

Tratam-se de lances mesquinhos que alguns tentam explicar como conveniência de mercado, coincidência ou teoria da conspiração. Mas outros não tanto – como a descarada produção de Collor pelos próprios produtores da TV Globo. Usaram truques de figurino (gravata torta), maquiagem, suores artificiais para conferir ar cansado. A Globo foi além e editou o debate em seu noticiário para causar no espectador a sensação de vitória do seu candidato. Uma edição classificada mais tarde por Alberico Souza Cruz como comprometedora e burra, pois “Collor ganharia de qualquer jeito”.

Leia também:  Patricia Collins: “EUA têm instituições democráticas, mas não têm uma democracia”

O jornal O Estado de São Paulo assumiu em editorial ter e defender candidato. A imoralidade eleitoral (ignorada pelos tribunais) quebrou a paridade de armas entre os concorrentes. As mentirosas capas de Istoé e Veja com ataques a Lula e Dilma também tentaram influenciar no resultado de eleições. Numa delas, O PT teve um inócuo e extemporâneo direito de resposta. Quanto à Veja, no fluxo do pré-golpe, contou com o beneplácito da justiça eleitoral (minúsculas de protesto). Um engajamento tão flagrante, de forma a dar suporte factual até para o discutível número 45 (Aécio) inserido na abertura da novela Geração Brasil (Globo).

A dita grande mídia brasileira não faz questão de tentar fingir o mito da imparcialidade. Exerce com destreza o que a pesquisadora Cremilda Medina chamou de “Notícia um produto a venda como outro qualquer”. Sem sorrelfa, cultuam o coronelismo eletrônico e seu caráter venal. Aquilo que Barbalhos e Sarney promovem em seus redutos, é protagonizado em escala nacional nas eleições presidenciais. No golpe (2016) não foi diferente, com a cumplicidade da Operação Farsa Jato, do ex-stf (minúsculas propositais) e de significativo contingente parlamentar.

Enquanto a mídia maquia o golpe, não custa lembrar que o doleiro, o juiz e a mídia do Caso Banestado eram os mesmos da Farsa Jato. A camarilha golpista desmoralizou-se a si mesma. Junto com ela, a imprensa e instituições como PF, STF, MPF e, segundo gravações divulgadas, com “monitoramento” do Exército Brasileiro. Portanto, general Villas Bôas, com uma mídia dessas, corrija sua frase no jornal Valor Econômico. O país não está à deriva. Afundou num mar de lama.

27 comentários

  1. Umas das causas do afundamento é o peso morto das FFAA.

    As FFAA não são a solução, são parte do problema. São FFAA de ocupação.

    • Rui, vamos deixar claro, as FFAA não são nem solução nem ….

      Rui, vamos deixar claro, as FFAA não são nem solução nem problema, neste caso a sua ação pode ser neutra (não em termos políticos, mas em termos operacionais).

      Se olhares o efetivo de agrupamentos de soldados profissionalizados estes são mínimos, algo em torno de 20 a 30 mil (com os oficiais e sub-oficiais), somando a estes os parcos efetivos da Força de Segurança, não há nenhuma possibilidade de numa situação que não esteja muito estabilizada a situação, de intervenção militar das FFAA. Só para dar um exemplo, desde 1967 o exército norte-americano treina tropas para intervenção em tumultos e naquele país há a guarda civil. Aqui no Brasil os efetivos são tremendamente limitados e a disposição dos comandantes também.

      Logo achar que se o tempo começar a esquentar contra o governo federal há como segurar não confere com a realidade.

  2. O sinal foi quando:

    A presidência foi grampeada e o áudio foi divulgado de forma leviana e bizonha. E não se fez nada. Fica como está, vcs estão nas nossas mãos.

    A colheita será ainda pior…

  3. Gen.

    Uma ideologia burra (aquela a qual todos faziam parte e agora não fazem) que persegue este país, parece que está mudando. Estão dando voz até a Generais?!! Combater a imprensa? Nada como um dia após o outro. Precisamos ampliá-las e não combatê-las. Impor as leis. “Liberdade, liberdade abra as asas sobre nós”. E que o povo, livremente, decida o que acredita ser o melhor caminho. Será que existe alguma elite nacional, de todas as cores e ideologias, que crê realmente em democracia? O Brasil se explica. 

  4. Forças Armadas? Tá tudo dominado

    … a grande mídia já lobotomizou os milicos também. Pós verdade. A saber:

    – um perigo ameça o Brasil: o Comunismo. É preciso desbaratar o Foro  de São Paulo!

    – Todo petista é corrupto e todo corrupto é petista.

    – Lula é um comunista perigoso

    – Os políticos são ladrões, mesmo. Melhor eleger os que já são ricos, pois esses não precisam roubar mais.

    – O Livre Mercado resolverá tooooooodos os problemas

    – Juros altos e austeridade, arrocho salarial, fim de programas sociais, direitos trabalhistas zero, e chegaremos ao primeiro mundo

    – Pode vender o Brasil para os gringos a preço de banana. Eles são superiores a nós em tudo, melhor que assumam logo nosso território.

    – A maior burrada que já fizeram no Brasil foi abolir a escravidão.

    Etc., etc.

    Bem, se nossos generais não concordam com essa coleção de cretinices, eles foram corrompidos, mesmo. E beeeem baratinho.

     

     

    • Forças ARMADAS cumpram sua função!!!!
      Bem já estou quase convencida disso:tudo dominado…. SERÁ GENERAL VILLAS BOAS????

    • Deveria ter ficado

      Deveria ter ficado quieta……. o Lula é comunista????? o PT é comunista????? deixa eu ir ali rir…… pior que leem….. escrevem e continuam não sabendo de nada……. O dia que o PT e o Lula forem comunistas o Lobo Mau vai levantar do livro para comer a vovozinha e o papai noel vai andar com seu treno nos calçadões de Ipanema….

       

  5. Dentro da terra arrasada um

    Dentro da terra arrasada um dos temas é a Previdência

    Daqui fico refletindo  ..será que vale ficar TODA HORA jogando a conta de inúmeros déficits embuitidos só na conta dos empregados da inciativa privada, ou até mesmo do funcionalismo ?

    Aonde entre a contrapartida do ESTADO empregador que nunca comparece pra bancar o seu funcionalismo  ..ou pra tratar com ISONOMIA os militares – guardadas algumas peculiridades – por exemplo ?

    Afinal, a sociedade tem direito sim de assistir seus desafortunados, ou aqueles que NUNCA colaboraram  ..mas será que esta conta tem que ir só pros regularmente empregados ?

    Não estaríamos aqui continuando a esconder os verdadeiros problemas  ..do que é pecúlio  ,,e do que é assistência ?

    Verdade é que falta transparência  ..um exemplo do diz que disse que não leva a nada

    http://apublica.org/2017/02/truco-ministro-da-defesa-distorce-dados-sobre-militares-no-deficit-da-previdencia/

  6. É por isso, dr. Armando, que

    É por isso, dr. Armando, que defendo uma lei mais séria para outorga de rádios e tvs, bem como OBRIGATORIAMENTE colocar em concorrência pública as renovações dessas concessões.

  7. Certo, o Brasil afundou num

    Certo, o Brasil afundou num mar de lama, vítima de um golpe jurídico-midiático que entronizou uma quadrilha que está esfacelando nossas instituições de apoio social, nosso sistema de saúde, nossa educação pública, nossas forças armadas, nossas industrias de petróleo,de contrução pesada e naval. Destruiu a engenharia nacional. Está liquidando nossas riquezas energéticas e agora se dedicando a vender o solo pátrio. E isto tudo sob aplausos de uma mídia lesa-pátria e validado pelo judiciário estupidamente caro, parcial,e ineficiente na promoção de sua atribuição constitucional da justiça. Prezado General Vilas Boas , não estamos mais a deriva afundamos. O governo espúro instalado nos coloca a nível de um país africano governado por um Ide Amim Dada

  8. O papel da midia com este Titanic

    Delegado Armando, como sairmos do nosso ciclo vicioso com as empresas de comunicação que enumeraste e as mesmas familias, com as mesmas ideologias, dominando de geração em geração ? Somente com um governo forte e democratico para reformar o papel da midia no Brasil e, pensar e formular uma ampla frente de midia progressista e com compromisso com seu Pais.

  9. No mesmo barco…

    Estamos todos nós no mesmo barco!

    No barco dos trouxas, pagadores de impostos e juros!

    Com uma diferença!

    Dos trouxas não-fardados, alguns vão perder tudo e isso inclui até a cabeça (Não falo em degolados!)!

    E ai teremos trouxa roubando trouxa, latrocínio de trouxas e ódio entre trouxas!

    Ai virão os trouxas fardados colocar ordem nos trouxas não-fardados!

    Um dia acreditaremos que foi golpe!

    Mas ficará o ódio entre trouxas, este sim, foi o presente dos golpistas para Brasil –  o ódio talvez seja o sentimento mais difícil de passar!

    É preciso ter humildade para reconhecer erros!

    E isso é só o começo…

    E quem está disposto a reconhecer que errou?

    Esse foi um golpe para roubar o Brasil e dentro da lei!

    Estão aprovando leis para todas as sandices ou que favoreçam a ladroagem EM MASSA que quiserem!

    Graças ao STF, não esquecendo a contribuição inestimável dos valorosos MP e PF!

    A grande mídia já não valia nada antes, apenas confirmou o que eram…

  10. “O País Não Esta à Deriva…”
    Fazia tempo que não lia uma matéria tão completa, com todos os ingredientes que geraram nossa atual situação politica nacional. A globo e demais agentes das comunicações assumiram de vez o comando da desintegração social, politica e ética. Os brasileiros,mesmo os que se fantasiaram de amarelo CBF, que embarcaram na farsa do combate a corrupção,por mera ignorância,se lessem mais artigos como esse,teriam a certeza que foram realmente feitos de otários.

  11. Que diferença de 64.

    Em 64 por suposta revolta contra uma suposta influencia externa, à esquerda, os bravos militares sacaram armas e foram a luta contra a destruição do país. Agora que a conspiração é do capital à direita e destrói de fato o governo, a governança, os projetos do país e até os mais caros projetos de defesa, os milicos botam o rabo entre as pernas e assistem a tudo como se não tivessem nada a ver com isso. O país afundou por forças de uns poucos porque não existem homens com H maiúsculo como Lula no Brasil.

  12. O golpe militar de 64 foi

    O golpe militar de 64 foi protagonizado por valentes generais que, à despeito do temido exército vermelho, não se acanhou em perseguir adversários políticos. Sabiam que se o tal exérciot vermelho viesse pra cima de nós, os zamericanu iriam nos defender.

    Já o golpe de 16…      é outra história. O inimigo é o capital desvairado e, se bobear, os zamericanu invade isso aqui e toma tudo de vez.

    Fazer o que? Tchau caças com tecnologia compartilhada, tchau submarino nuclear, tchau aposentadoria especial pros militares…    ha!  tchau basse de Alcântara, tchau mísseis construídos aqui mesmo…

    Aliás, se vamos dar base pra eles aqui, que tal entregar tudo de vez pros soldados zamericanu? Aí colocava as FA pra pegar bandido nas ruas.

  13. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome