Manual do perfeito midiota – 12, por Luciano Martins Costa

Por Luciano Martins Costa

Da Revista Brasileiros

Publicado, originalmente, no dia 26/02/16

Acha que, por esse caminho, fica mais fácil chegar àquele indivíduo que tira o seu sono? Aquele que tira seu sono chama-se Luiz Inácio Lula da Silva

O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva

Você ficou excitadinho com a detenção do marqueteiro João Santana?

Acha que, por esse caminho, fica mais fácil chegar àquele indivíduo que tira o seu sono? Afinal, é por ele – ou melhor, contra ele – que se move aquele procurador acusado de espancar a própria esposa.

Interessante como o sistema da Justiça se amolda à pauta dos jornais, não? Você, leitor fiel dos principais diários do País e devoto dos deuses que apresentam os telejornais de maior audiência, deve ter notado essa coincidência.

Afinal, ser midiota não significa necessariamente ser estúpido.

O midiota é, na essência, uma pessoa que tem sua visão de mundo condicionada pela crença literal em toda notícia ou opinião que coincide com suas próprias convicções.

Ou seja, o midiota está preso em um círculo de verdades absolutas, do qual não pode sair porque não desenvolveu o senso crítico necessário para fazer aquela pergunta cretina: será?

Aquele que tira seu sono chama-se Luiz Inácio Lula da Silva.

O que ele fez?

Ele conduziu um governo que tirou milhões de pessoas da miséria, usando políticas públicas que produziram o fenômeno da mobilidade social, pela primeira vez na história do Brasil.

Leia também:  Anjo negro e o racismo brasileiro, por Betty Bernardo Fuks

Com isso, demonstrou que se pode obter bons resultados econômicos com um modelo no qual o Estado funciona como estimulador de iniciativas que contribuem para a redução das desigualdades.

O contrário disso é o sistema chamado liberal, segundo o qual o Estado não deve se meter nos negócios privados, a não ser em casos de delinquência.

Essa questão é tão antiga que pode ser encontrada num diálogo de Crime e Castigo, escrito por Dostoiévski entre 1866 e 1871.

Nesse diálogo, o personagem Piótr Pietróvitch Lujín defende a novidade da “economia política”, dizendo que, quanto mais individualistas forem as pessoas, mais chance tem uma sociedade de progredir.

Essa dicotomia também está presente na Constituição, no trecho em que define os princípios da atividade econômica, onde convivem conceitos como soberania nacional, inviolabilidade da propriedade privada, função social da propriedade e dos negócios, busca do pleno emprego, redução das desigualdades, livre concorrência, defesa do consumidor, e garante ao Estado o papel de intervir na atividade econômica.

Infelizmente, a Constituição não desenhou o caminho para um plano nacional de desenvolvimento sustentável, o que reduz o alcance das medidas oficiais nas crises cíclicas do capitalismo.

Quando aparecem dificuldades, os opositores do modelo em curso sacam aquela outra parte da Constituição e tentam reinventar a roda.

Para isso, é necessário mobilizar a massa de manobra, essencialmente formada por analfabetos políticos.

E a grande falha dos governos desde Lula da Silva tem sido justamente a limitação do processo de mobilidade social ao aspecto do consumo.

Leia também:  Bancões e Banquetas: Leia a Pesquisa, por Fernando Nogueira da Costa

Os governos petistas criaram uma nova casta de consumidores, mas não trataram de estimular a educação política. E mesmo você sabe que o consumidor sem consciência se torna medroso, conservador e vulnerável às pregações apocalípticas.

Talvez você mesmo, midiota a caminho da perfeição, seja alguém que foi beneficiado por essas políticas, mas não teve a oportunidade de aprender o que é consciência de cidadania.

Vê como é complicado?

Mais simples é sair à janela e bater lata para apoiar um procurador que considera o homossexualismo parte da conspiração comunista internacional.

O problema é que, nesse círculo da intolerância, você acaba chutando o próprio rabo.

Para ler e ver: Iogurte Activista, por Marcelo Adnet.

*Jornalista, mestre em Comunicação, com formação em gestão de qualidade e liderança e especialização em sustentabilidade. Autor dos livros “O Mal-Estar na Globalização”,”Satie”, “As Razões do Lobo”, “Escrever com Criatividade”, “O Diabo na Mídia” e “Histórias sem Salvaguardas”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

9 comentários

  1. Que texto lixo…. você vive disto?

    “Aos amigos tudo, aos inimigos a lei”

    A ofensiva contra Lula e Dilma reflete bem esta máxima. Ninguém é ingênuo de não ver isto. A igualdade perante a lei é um dos princípios básicos do liberalismo, que felizmente foi aderida a nossa constituição e é até um dos artigos da declaração universal dos direitos humanos.

    Por outro lado, cumpra-se a lei. Lula e Dilma cometeram atos ilícitos e devem pagar com isso. Ele sambou na cara da sociedade e deveria ter sido impichado e preso 10 anos atrás, no mensalão. Dilma deve ser impichada também. Há materialidade suficiente. (vide delação Delcídio, dentre outras)

    Aécio, Cunha, Renan, Michel, Alckimin… Quem tiver cometido delitos, que pague.

    Mas uma coisa não condiciona a outra. Não dá pra esperar todo mundo ser enquadrado para tirarmos a presidente de lá.

    • Yougurte activista
       
      Yougurte

      Yougurte activista

       

      Yougurte activista tem lactofascistas vivos que comprimem seu intestino, fazendovocê abrir o verbo!

      É o produto indicado para você unir o intestino à boca…

       

    • Mais um da turma “vamos

      Mais um da turma “vamos começar pelo PT e depois pegamos o PSDB”.

      Só otário cai nessa história.

      Justiça não deve fazer pré-seleção: “É do PT? Ok, investiga já. É do PSDB? Guarda para mais tarde”.

      Que negócio é esse? Justiça deve valer para todo mundo, independentemente de cor, sexo, raça ou partido.

  2. mas… alguém falou que …

     

    Não vi o autor do texto pregar a inpunidade de niguém.

    O que ele parece querer chamar atenção é no “como” a lei está sendo aplicada.

    Ela está sendo aplicada focada em um indíviduo/grupo específico, de maneira seletiva, e cuidadosamente articulada com um setor espúrio que é a mídia familiar golpista, e com os políticos corruptos e golpistas no congresso.

    O nome disso é: FASCISMO.

    Agora, se é para ficar repetindo como um papagaio o que a mídia tenta nos fazer acreditar (de que ninguém está acima da lei) então é melhor olhar para o seu próprio rabo, pois quem se julga acima da lei são exatamente aqueles que estão na justiça e aqueles oligarcas que fazem mansão em área de preservação ambiental e outras e outras.

    Queremos toda a verdade, de forma equilibrada e balanceada. Sò isto.

     

  3. Discordo da frase “ser

    Discordo da frase “ser midiota não significa necessariamente ser estúpido”. Pra mim ser midiota é, antes de tudo, precisamente ser estúpido.

     

  4. condução coercitiva de ex-presidente foi absurda e ilegal

    Bandeira de Mello: “Lula vai ganhar a próxima eleição”

    Para jurista, condução coercitiva de ex-presidente foi absurda e ilegal

    http://m.jb.com.br/pais/noticias/2016/03/05/bandeira-de-mello-lula-vai-ganhar-a-proxima-eleicao/

    Jornal do Brasil

     

    O jurista Celso Antônio Bandeira de Mello, em entrevista exclusiva ao Jornal do Brasil, criticou a condução coercitiva do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, realizada na última sexta-feira (4), pela 24ª fase da Operação Lava Jato. Para ele, o mandado foi absurdo, ilegal, e correspondeu a uma tentativa de ferir a imagem de Lula. No entanto, o episódio o fortalece, garante o jurista.

     

    “O tiro saiu pela culatra. Quiseram humilhar o Lula e não conseguiram. Ele vai percorrer o país, intensificar a militância política, e ganhar a próxima eleição. Ou eles conseguem impedi-lo de se candidatar ou ele ganha a eleição”, afirma Bandeira de Mello. 

     

    Ele aponta a ilegalidade na condução coercitiva do ex-presidente: “Você levar uma pessoa sob condução forçada, que não se recusou a depor, é uma injuridicidade. As pessoas responsáveis por isso mereceriam uma punição exemplar, ser excluídos da magistratura”, cobra. 

     

    Para o jurista, “Lula sempre foi condescendente com os adversários”, nunca retaliando ninguém. “Acho que se ele continuar leniente em relação aos adversários ele vai se dar mal. Ele deve tomar as atitudes que já deveria ter tomado há muito tempo”.

     

    http://m.jb.com.br/media/fotos/2016/03/05/300w/bandeira-de-mello-ve-conducao-coercitiva-de-lula-como-ilegal_1.jpg

    Bandeira de Mello vê condução coercitiva de Lula como ilegal 

     

    Bandeira de Mello criticou ainda a imprensa brasileira, monopolizada em sua opinião: “Não há liberdade de imprensa. Não existe liberdade de imprensa se quatro ou cinco empresas dominam a informação pública. Não há uma expressão da verdade, mas de interesse. Deve-se disciplinar as empresas deste setor, regulamentando-as. Alguém que tem jornal não deve ter televisão”. 

     

    O jurista diz não entender como “o governo financia os que atacam a ele”. “Por que financiar os adversários? Se deixar de financiar vão à míngua e morrem”, referindo-se a grandes veículos de comunicação. 

     

     

  5. Finalmente
    Finalmente alguém aqui no blog toca na grande ferida dos governos petistas ( antes q alguém fale algo , sim , votei 4 vezes no Lula e 2 na Dilma , e não me arrependo !).
    O mérito do maior e mais rápido resgate sócio econômico da História é inegavelmente , e principalmente , dos dois mandatos de Lula e o início dos anos Dilma !
    O tragédia foi , nem tanto a falta de investimento em termos de recursos monetários ( outro dia li que o Brasil é o 7o investidor em Educação ) , ou mesmo , os projetos muito bons , mas , sim , a falta de uma otimização da gestão escolar , ou seja , planejamento a médio prazo , descentralização ( com a implementação dos Conselhos Escolares soberanos – só implementados de 2 anos para cá , verba inteiramente Federalizada – direto para a Unidade Escolar e não para as Prefeituras manipularem , criação de Distritos Escolares autonomos dentro dos Municípios , agilização da Escola de Turno Integral em todo o país – nem que fosse por etapas , e não o arremedo do praticamente finado e malfadado Projeto Mais Educação , que nunca funcionou à contento , e ,
    finalmente , as falhas graves na grade , onde temas como Filosofia, Sociologia e História deveriam ser OBRIGATORIOS desde a Pré Escola .
    Além disso tudo , a falta de um verdadeiro Plano de Carreira para a o setor , onde cada Educador fosse estimulado , valorizado e igualmente cobrado periodicamente pelo seu desempenho, desenvolvimento e interesse em se aprimorar , e evoluisse na profissão , por conta desses aspectos.
    Enfim , esse é o grande e imenso deficit do petismo ( e , para ser verdadeiro , de todos os governos anteriores em nossa História ) : a não formação de Cidadãos concomitantemente à formação , com sucesso , de um grande universo de consumidores !
    Aliás , esse é o grande e penoso problema brasileiro , um grande país, riquíssimo e cheio de possibilidades infinitas , mas imensamente atrasado no aspecto da Educação Cidadã de seu povo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome