O que militares da Venezuela e EUA têm e o Brasil não?, por Armando Coelho Neto

“O povo desarmado merece o respeito das Forças Armadas. É este povo que deve inspirá-la nesses momentos decisivos"

O que militares da Venezuela e Estados Unidos têm e o Brasil não?

por Armando Rodrigues Coelho Neto

Essa pergunta deve ser respondida de pronto: vergonha na cara! Afinal, após 32 anos de vigência da Constituição Federal, um ministro do STF (Supremo Tribunal Federal) precisa proferir sentença para dizer o papel das Forças Armadas. Isso é sinal de que nunca leram a Carta Magna. Exceções à parte, obviamente.

“A chefia das Forças Armadas é poder limitado, excluindo-se qualquer interpretação que permita sua utilização para indevidas intromissões no independente funcionamento dos outros Poderes”, diz o ministro Luiz Fux. Até ele já percebeu o buraco no qual a Farsa Jato meteu o Brasil, sob militaresco silêncio.

Asseclas do Bozo querem o fechamento do STF. Fux disse que as FFAA, em caráter excepcional, “servem para enfrentamento de grave e concreta violação à segurança pública interna, em caráter subsidiário”, após o esgotamento dos mecanismos normais de preservação da ordem.

O Brasil está nas trevas. Se o “vice” General Mourão – o tecla SAP do Bozo, virou mexeu tem que traduzir o que Bozo disse, e, dia sim dia não, os militares precisam dizer que não vai ter golpe, é por que há algo muito errado no ar. O golpe foi em 2016, enveredou pela fraude eleitoral de 2018 e está com cheiro de podre.

De tanto se falar em golpe, dei uma espiadinha no documentário Militares da Democracia (1) e, de pronto ouve-se a fala do Brigadeiro Rui Moreira, piloto com o maior número de missões durante a II Guerra Mundial; 94 missões de combate, várias medalhas, cassado e preso pelos “patriotas” do Golpe de 1964.

Leia também:  Coluna Econômica: a bolha dos créditos garantidos por imóveis, por Luís Nassif

Ao se tornar militar, o pai do Brigadeiro escreveu para ele: “És cadete, amanhã, mais tarde general… deves obediência aos teus superiores, lealdade aos teus companheiros. Sê um patriota verdadeiro, e não te esqueças que a força somente deve ser empregada a serviço do Direito”.

Na carta que se tornou referência da vida daquele militar, também consta: “O povo desarmado merece o respeito das Forças Armadas. É este povo que deve inspirá-la nesses momentos decisivos. Nos momentos de loucura coletiva deve ser prudente, não atentando contra a vida de seus cidadãos”.

Que falta não fez uma carta dessas aos assassinos de 1964. “Um soldado não conspira contra as instituições pelas quais jurou fidelidade. Se o fizer pode desgraçar a nação. O soldado não deve ser covarde nem fanfarrão”. Que falta faz a tal carta aos militares de hoje(!), sujos pelo Bozo, que envergonha o país pelo mundo.

A ovo da serpente que envergonha o Brasil foi chocada no ninho das Forças Armadas, em 2014. Além do que já foi publicado neste GGN (2), o leitor encontra indicadores na inusitada presença do Bozo (02/12/2017), numa cerimônia de formatura de oficiais do Exército, na Academia Militar das Agulhas Negras – Aman (3), em 03/12/2017.

Ali, já declaradamente candidato, Bozo e seus filhos (Dudu Bananinha e Flávio Rachadinha) são objeto de “tietagens”. No cerimonial rococó, pessoas presentes têm embaixo da roupa, camisetas com a fuça do Bozo. É campanha política dentro da Aman. Até então subliminar, fica explícita e militares fazem selfies com o candidato.

Não teria sido a primeira vez (4). Em 2014, aclamado como “líder”, Bozo esteve na Aman noutra formatura. Lá, disse: “vamos mudar esse país. Alguns vão morrer pelo caminho”. Foi profético. O Brasil mudou para pior: no passado ultrapassamos a Inglaterra na economia e hoje a superamos em número de mortes pela Covid-19.

Leia também:  Planalto abandona aproximação com Russomanno em SP

Os militares omissos durante o governo Dilma Rousseff, por falha de segurança ou conivência permitiram que a então chefe das Forças Armadas fosse bisbilhotada pelo herói Zé Roela da Farsa Jato. Duque de Caxias deve tremer no túmulo!

As mesmas forças que urdiram candidaturas, são as mesmas que hoje silenciam sobre a perda da soberania e dilapidação do patrimônio nacional e batem continência para o genocida-mor.

Às turras, militares da dita alta patente fazem declarações políticas. No pós-golpe, se perderam em assertivas terroristas, ameaçadoras, catastróficas – inclusive recentemente, quando um deles diz que a apreensão do telefone do Bozo poderia gerar consequências imprevisíveis. Quais?

Corta!

O mundo assistiu, recentemente, um negro agonizando nos Estados Unidos, asfixiado sob a bota hedionda de um militar criminoso americano. Do episódio derivou uma onda de protestos, com depredações que extrapolaram as fronteiras daquele país.

O presidente Donald Trump, por meio de violência, manda dissipar um protesto pacífico, posa para fotos. Militares graduados passam a fazer críticas à violência praticada contra o povo americano. Um deles, o general Mark Milley, chefe do Estado Maior, envergonhado, pede desculpas publicamente por participar de ato político.

O Brasil tem muito a aprender com os militares americanos. Ter a imagem das Forças Armadas (EUA) associada à política causa vergonha, perplexidade. Aqui, elas são vergonhosamente a própria política. Fazem a política rasteira e incompetente, enquanto o indiscutível lado honesto e nacionalista encontra-se amordaçado.

– Viva, pois, o falecido Brigadeiro Rui Moreira! O profético momento de loucura citado pelo pai dele chegou. Vândalos estão nas ruas. Bozo, manda invadir hospitais, seus ministros agridem governadores, juízes, jornalistas, enquanto ele aparelha ideologicamente o Estado. Só protesto pacífico é ameaça.

Leia também:  Líder do governo Bolsonaro é alvo de operação policial

Corta!

“Fora Dilma, Fora Lula e leve o PT junto”. Essas palavras ganharam força quando 16 milhões de brasileiros saíram da miséria absoluta. Filas nos açougues e aeroportos, negros nas universidades e o país já discutia direitos trabalhistas para empregadas domésticas. Aquilo deu nisso: ódio, desprezo ao povo e à democracia.

Mas, para não dizer que silenciei sobre os militares da Venezuela, posso presumir, além do que já é público, que haja dissidências explícitas ou silenciosas. Mas, se há uma coisa que eles sabem muito bem é o que o país tem embaixo de seu solo, e estão vigilantes e dispostos a defender.

Os militares venezuelanos são sobretudo nacionalistas. Como os americanos, têm vergonha na cara. Seu país paga um preço altíssimo internacionalmente por essa resistência. O imperialismo mundial quer por a bota no pescoço dos países subdesenvolvidos ou que ameaçam se desenvolver.

“Há um mínimo de dignidade que o homem não pode negociar”, disse a personagem Branca Dias na peça O Santo Inquérito. Se os milicos brasileiros não leram sequer a Constituição Federal, como esperar deles que tenham lido uma peça de Dias Gomes…

Armando Rodrigues Coelho Neto – jornalistas, delegado aposentado da Polícia Federal e ex-integrante da Interpol em São Paulo.

1

2 https://jornalggn.com.br/artigos/o-que-sera-de-lula-general-ajax-o-golpe-limpinho-e-cheiroso-por-armando-coelho-neto/

3

4

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

17 comentários

  1. O que falta é tirar as FFAA do controle ideológico dos EUA. A teoria de segurança ensinada nas FFAA é definida para servir aos EUA e ao grande capital.
    Se não mudarmos a doutrina de segurança das FFAA, ficaremos sempre sob o risco de uma intervenção militar a serviço de interesses externos .
    Por conta desse controle ideológico as FFAA não se opuseram ao crime em andamento na cessão da base de lançamento de Alcântara, também se calaram no processo de doação da Embraer, destruição do parque industrial brasileiro e, por fim, se calam diante de um miliciano que bate continência para a bandeira dos EUA.
    O mesmo raciocínio se aplica ao judiciário, Ministério Público e outras inscrições.
    Nos faltou a luta pela hegemonia ideológica. Hoje esta luta é bem explícita nas redes sociais com a disputa pelo controle da narrativa, onde estamos perdendo por 7X1.

    11
  2. A FALTA DE VERGONHA NA CARA é uma epidemia que assola PINDORAMA há séculos.
    PIOR QUE, implacável, espalhada por todas as Instituições e ESTRATOS do país, sem contar, antes de tudo, com a imunidade da lei que só nos seria possível com a VACINAÇÃO em massa promovida pelas Instituições Judiciárias (que tb se veem contaminadas), tão cedo os brasileiros não se verão longe dessa praga.

  3. O que diferencia os militares brasileiros (por assim dizer) dos estadunidenses e também dos venezuelanos? A doutrina. No Brasil, desde 1949 que os militares, à moda de Estado Profundas (SIC!), tem uma Escola Superior de Guerra [Total] a aplicar a Doutrina da Segurança Nacional (?), em detrimento da Defesa [Nacional]. Mesmo com subordinação, formal, da ESG ao Ministério da Defesa, isso não mudou. Os militares do Brasil consideram o povo brasileiro o inimigo e os E. D. A. como a Meca. Como mudar, se possível for, é a pergunta.

  4. Povo desarmado da é nisso. Tivesse toda a população armada até os dentes como a americana milicos e milicianos,o que no momento da no mesmo, pensariam duas vezes antes de arreganhar os dentes. REDE GROBO FOI A FAVOR DA CAMPANHA DO DESARMAMENTO BEM COMO A ESQUERDA CAROLA.

    2
    9
  5. Texto impecável sobretudo no resgate da carta ao Brigadeiro Rui Moreira. Acrescento apenas uma pequena mas importante correção. A bota que asfixiou George Floyd nos Estados Unidos foi de um policial. Essa questão é importante porque esse caso serviu como catalizador de movimentos e protestos contra o racismo e a violencia policial por todo o país. O papel dos militares nesse contexto não deixa de ser importante pois o Presidente Trump como forma de reprimir os protestos queria designar a Guarda Nacional (National Guard), esses sim, militares. Seu pedido foi atendido e resultou em desastre pois, em algumas cidades, a Guarda Nacional implementou práticas agressivas contra aqueles que protestavam. Os protestos continuaram e cresceram. Autoridades militares e civis dentre elas o prefeito de Washington D.C. solicitaram que a Guarda Nacional fosse retirada das ruas e Trump acabou cedendo. Entender essa situação, como disse anteriormente, é importante por pelo menos duas razões: (1) não devemos idealizar os militares americanos. Podemos sim, aprender com eles e com outros países formas de implementar mais controle civil sobre os militares. (2) a polícia precisa ser desmilitarizada. No Brasil, como nos EUA, a militarização das polícias resulta em altos índices de abuso e brutalidade policial além da prática generalizada de desrespeito aos direitos dos cidadãos.

  6. As Forças Armadas Brasileiras são o Maior Bem Institucional que este país possui. Aprendeu com seus erros. Aprendeu com o alerta não ouvido e não compreendido que o Presidente Julio Prestes havia dado. O motim entre estrumes, que estava sendo planejado nos Estábulos de baixa patente de Quartelada Golpista QuitoMundista de 1930. Pagamos durante 90 anos por erros de não ter tomado providências e encerrado esta aventura medíocre desde o nascedouro. Elites e Satélites Nepotistas prolongaram esta desgraça até os dias de hoje, com seu Revisionismo Histórico e dominação das estruturas estatais. Gigante virou nanico. Anão Diplomático. A Nação mais rica do planeta virou subdesenvolvido da Indústria do Atraso, Analfabetismo, da Bandidolatria, da Pobreza no Projeto Ditatorial Caudilhista Absolutista Assassino Esquerdopata Fascista de Getulio Vargas e seus Lacaios Leonel Brizola, Luis Carlos Prestes, Gaspar Dutra, Eugenio Gudin, USP, Adhemar de Barros, OAB, Outras Ditaduras de Federações como CFM’s, UNE, Universidades Federais, Filinto Muller, Juscelino Kubscheck, MEC, Tancredo Neves,…. Pobre país rico. O resultado destes 90 anos. Mais e mais Corrupção na Indústria da Histeria entre Respiradores e Hospitais Vazios. Mas de muito fácil explicação.

    10
  7. Anatomia da doutrina política…
    para ter um líder desses é preciso aprender e passar a acreditar que o trato digestivo começa no ânus

    Entreguistas nunca tiveram nada do que se orgulhar – para não dizer que nunca estiveram do lado do povo em todos os conflitos internos que já tivemos – porque nunca foram educados com bons livros

  8. Serve de alento o fato de que agora o povo não vai tolerar que eles fiquem 20 anos com a bota sobre nosso pescoço. É esse o desespero deles. É por isso que todo dia nos ameaçam. Quando nos livrarmos deles dessa vez, o país terá que discutir seriamente se as Forças Armadas ainda tem alguma função.

    Se é para entregar as riquezas, destruir nossa economia, deixar dezenas de milhares de brasileiros morrer sem se importa e oprimir o próprio povo, é melhor nem ter Forças Armadas.

  9. As FFAA sempre foram americanizadas. Tal qual Bolsonaro, elas têm uma grande admiração e inveja da congênere do norte. O Brasil precisa um dia de um presidente/ta que mostre à essa instituição qual é o seu papel, ja que ao que parece, na Escola Superior de Guerra, ensinam a caçar comunistas (toda esquerda reunida) a lamber botas americanas e dar golpes tupiniquins.

  10. Bolsonaro está cercado de generais. Se o sujeito chegou a ser general, então ele deve fazer parte do grupo dos melhores. Ora, se esses generais (Heleno, Braga Neto, Villas Boas, Pazuello…) são os melhores, imaginem então os piores !!!
    Todos formados pela Academia Militar de Agulhas Negras ?

    • todos guiados para a certeza de que um oficial só mataria alguém em tempo de guerra se pudesse matar em tempo de paz……………………….dica sórdida de um comandante americano nos idos de 70 da base do Galeão

      então fizeram o que fizeram com o povo brasileiro, a começar pelos estudantes

      não foram formados

      treinados para pular obstáculos: verdade escondida/lucidez passageira/mentira/insanidade

      e resultou no que resultou, um ode à loucura dos líderes sem seguidores

    • Quero acreditar que os verdadeiros comandantes das FAs (todas as armas) se recusaram a integrar esta fraude, este desgoverno, que causa repulsa no país e no mundo.

  11. “O ovo da serpente que envergonha o Brasil foi chocado no ninho das Forças Armadas”
    Sim, foi, naquele processo administrativo disciplinar indecente, que passou o pano (de chão) nos crimes perpetrados pelo bozo.
    A “limpidez” da imagem das FFAA é comprovada pela seriedade com que foi conduzido o inquérito de um delinquente como é o mandatário. Terrorista, perigoso, em vez de ser declarado indigno do oficialato, perder o posto e a patente e sua família passar a receber pensão como se ele estivesse morto, foi reformado, promovido e transformado em defensor parasita dos interesses dos militares no congresso.

    Só para lembrar:

    “Dos 11 inquéritos, ações penais, mandados de injunção e petições sobre o deputado federal Jair Bolsonaro que estão ou já passaram pelo Supremo Tribunal Federal (STF), nenhum foi mais explosivo e preocupante para suas pretensões políticas do que o julgamento no dia 16 de junho de 1988 no Superior Tribunal Militar (STM).

    Bolsonaro era acusado de transgressão grave ao Regulamento Disciplinar do Exército (RDE). Ele dera entrevista e publicou artigo na revista Veja, em 1986, com comentários nada amigáveis ao governo federal.

    Também planejou ações terroristas. Iria explodir bombas em quartéis do Exército e outros locais do Rio de Janeiro, como na principal adutora de água da capital fluminense, para demonstrar insatisfação sobre índice de reajuste salarial do Exército.

    Diz o relatório secreto do Centro de Inteligência do Exército (CIE), nº 394, de 1990, com 96 páginas, ao qual o DCM teve acesso, e que é publicado pela primeira vez (veja abaixo):
    https://www.diariodocentrodomundo.com.br/osdocumentosque-levaram-o-exercito-a-expulsar-bolsonaro-a-mentira-do-capitao/

    Pensando bem, o bozo é inspirador.
    Olha a sara aí, mais a patota do cercadinho querendo fazer o mesmo.

  12. Excelente texto como sempre , uma análise correta:

    “Essa pergunta deve ser respondida de pronto: vergonha na cara!”…

    Concordo 100% pois obedecem ordem de um Miliciano, não defendem o País da destruição e do entreguismo neo liberal, submetem-se ás ordens e a ideologia dos EUA… e tem um passado nada confiável…jamais será apagado da memória dos Brasileiros que sofreram…as crueldades do REGIME DA DITADURA … Nós não podemos confiar totalmente nessa INSTITUIÇÃO PRINCIPALMENTE durante o Governo do GENOCIDA PSICOPATA…
    Somado a tudo isso AINDA CONTAMOS COM O PRECONCEITO E, O ÓDIO DA ELITE BRASILEIRA:
    ““Fora Dilma, Fora Lula e leve o PT junto”. Essas palavras ganharam força quando 16 milhões de brasileiros saíram da miséria absoluta. Filas nos açougues e aeroportos, negros nas universidades e o país já discutia direitos trabalhistas para empregadas domésticas. Aquilo deu nisso: ódio, desprezo ao povo e à democracia.”

    Não acredito que as FORÇAS ARMADAS APRENDAM MAIS NADA , pois são encabeçadas por velhotes , Milicos Generais, que passam para os seus subordinados sua ideologia calcada na DITADURA ,creio que ainda vai levar muito tempo para a sua renovação… Só me vem a lembrança o MILICO DA CADEIRA DE RODAS que já está com um pé na COVA e não “solta o osso”….

    Bem é isso… Corta! kkkkkkk como diz o AUTOR.

  13. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome