Olhem para o Congo… enquanto incendiamos a Amazônia, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Operação abafa. Como se uma "cortina de fumaça" jornalística fosse apagar o fogo ou remediar o estrago ecológico e diplomático. 

Olhem para o Congo… enquanto incendiamos a Amazônia

por Fábio de Oliveira Ribeiro

Vocês notaram o movimento coordenado?

O Bloomberg noticiou que existe mais focos de incêndio no Congo do que no Brasil.

Imediatamente o Ministro Antiecológico nomeado por Bolsonaro repetiu isso no Estadão.

Então o Estadão reproduziu a afirmação de Ricardo Salles sem se dar ao trabalho de comparar o Congo ao Brasil (intacta, a floresta amazônica brasileira é muito maior do que aquele país africano). Ninguém precisa lembrar que a área queimada pelos agroboys terroristas de Bolsonaro já tem quase o tamanho da França.

Operação abafa. Como se uma “cortina de fumaça” jornalística fosse apagar o fogo ou remediar o estrago ecológico e diplomático. 

O GGN prepara uma série de vídeos sobre a interferência dos EUA na Lava Jato e a indústria do compliance. Quer se aliar a nós? Acesse: www.catarse.me/LavaJatoLadoB

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  Economia a pandemia: o Brasil está à deriva, por Henrique Fontana

1 comentário

  1. Tomando isso como verdade, as causas da dor européia devem passar pelo que anda fazendo Bolsonaro.
    Doações da Embraer, Alcântara e pre-sal a americanos e outras coisas que estão chegando, em seu declarado amor aos EUA…
    Os Europeus viram que caímos de quatro numa guerra híbrida com apoio das cúpulas do judiciário, elite politica e generais não-nacionalistas!
    A via da força foi descartada pelo EUA, então o ataque será na disputa do nosso espólio!
    Já morremos enquanto nação, seremos apenas um país, como a maioria dos países com uma diferença negativa, não teremos valor em função da elite que deu o golpe e o povo não será tratado com o mesmo respeito que cada pais dominador trata seu próprio povo!
    Seremos vendidos ao mercado internacional como eram vendidos os escravos de antigamente…
    Seremos o primeiro país de escravos conquistado dentro do neo-liberalismo!
    Dois trilhões já estão comprometidos!

Comments are closed.