Os “Escolhidos por Deus”, por Lucia Helena Issa

A imagem, as cores do templo, os símbolos e as palavras ouvidas ali nos remetem a um culto medieval.

Os “Escolhidos por Deus”

por Lucia Helena Issa

A imagem, as cores do templo, os símbolos e as palavras ouvidas ali nos remetem a um culto medieval.

Edir Macedo, um sujeito que foi preso no Brasil por estelionato e charlatanismo e é  investigado  em Portugal por suspeita de tráfico internacional de crianças, um sujeito banido de países da África por charlatanismo, coloca as suas duas mãos “ungidas” sobre a cabeça de Jair Bolsonaro e, enquanto uma música que nos remete a uma marcha fúnebre é ouvida, o autoproclamado  “bispo” declara solenemente: “Uso de toda a autoridade que me foi concedida por Deus para abençoar este homem, para lhe dar sabedoria, para que este país seja transformado(… )”

De fato, o Brasil está se transformando, senhor Edir Macedo.

Estamos nos transformando em um dos países mais odiados do mundo (estive em mais de 80 países e vivi seis anos na Europa, onde o Brasil sempre foi muito amado e hoje é odiado). Estamos nos transformando rapidamente em um país boicotado e ridicularizado no mundo todo pelo mandatário cruel, criminoso, incendiário, vingativo e analfabeto que elegemos.

Os casos de racismo, assassinatos e tortura de jovens pobres, indígenas ou negros aumentaram assustadoramente desde a posse de Bolsonaro, a Amazônia arde em chamas depois que o “escolhido por Deus” conseguiu destruir o IBAMA, cortar imensas verbas usadas na fiscalização de incêndios criminosos e vem desumanizando nossos irmãos indígenas a ponto de afirmar que não haveria mais “um centímetro de terra demarcada para terras indígenas” .

Nós nos transformamos em uma nação em que mulheres muçulmanas doces e pacíficas são agredidas na rua por usarem um véu, exatamente o mesmo véu que Maria usava. Nós nos transformamos em um país que incendeia, não apenas as suas florestas, mas também templos espíritas e afro-brasileiros, a mando de líderes “evangélicos” como o senhor.

Nós nos transformamos em um país onde uma menininha linda, que entrevistei há 3 anos, é agredida no Rio com uma pedrada na cabeça, apenas por estar vestida de branco e voltando de uma oração em um templo afro-brasileiro. Nós nos transformamos em um país que agride meu amigo muçulmano Mohamed Ali por estar vendendo esfihas em Copacabana depois de fugir da guerra da Síria para não morrer.

Graças a pessoas como o senhor, que também se  autoproclamam  “escolhidos por Deus”, nós realmente nos transformamos em um país que faz com que milhares de brasileiros percam seus empregos e voltem para a miséria porque o presidente “escolhido por Deus” desrespeita  absurda e cruelmente todos os países árabes, nossos grandes parceiros comerciais há décadas, em nome de uma subserviência vergonhosa a um anão comercial mas gigante da indústria da morte: Israel.

De fato, a nossa transformação tem assustado o mundo civilizado e deliciado apenas Netanyahu e Donald Trump, que também se veem como “escolhidos por Deus”. Sujeitos   denunciados pela ONU por crimes contra CRIANÇAS nas fronteiras dos EUA e pelo assassinato e tortura de crianças palestinas.

Nós nos transformamos, sim, senhor Edir Macedo, em uma nação onde uma senhora idosa, com o rosto da bondade, por ser de uma religião africana, pode ser agredida a pontapés por traficantes ” evangélicos” que agora matam os que ousam ter uma crença religiosa diferente.

Como jornalista, cristã e ativista pela paz e pela tolerância religiosa, sinto imensa vergonha do país em que nos transformamos, graças aos “escolhidos por Deus”. Um deus que, como seguidora de Cristo, eu jamais reconhecerei.

Um deus venal, que celebra a morte e que cheira a enxofre.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

11 comentários

  1. Tanto macedo como bolsonaro, assim como trump e netanyahu , são realmente “escolhidos por Deus”, mas apenas como prioritarios na fila para inferno.
    É muita hipocrisia e muito cinismo desta turma.

  2. Aprendi a respeitar, admirar e gostar muito dos textos de Lucia H. Issa desde o dia em que.me foi dado o privilégio de editar a história de vida dela para um livro organizado por uma professora de Jornalismo. Vida longa e muita saúde para almas inquietas como a dela! Gratidão!

  3. De minha parte também, muito obrigado Lucia Helena…
    da parte dos que acreditam que se existe uma fé ativa e real, ela só pode estar no amor ao próximo, não às conquistas e às posses

    O que vem da enganação, do ódio, da maldade e da guerra, jamais reconhecerá o amor de Deus que está em Jesus Cristo

  4. O ungindo abencoando o escolhido por Deus, que prega a violencia, a tortura do Ulstra, elogia um assassino como o Pinochet, faz encenacao de estar dando tiros em caminhada evangelica. Porra nao sei de onde esse cara tirou o Cristo que prega. E o puor de tudo, tem ailguns milhoes de otarios que o seguem. Mas como diz o ditado: “”Toda manha sai de casa um malandro e um otario, se encontrarem-se um sera lesado “” .
    E no Brasil o numero de otarios e bem maior que dos malandros, essa bosta de pais nunca vai dar certo

  5. Não há motivos para esperar tolerância de um cristão, pois segundo o livro que eles consideram sagrado — a bíblia — o próprio “deus” judeu que eles alegam ter existido, chamado Jizus Crespo, dizia:
    “E quanto aqueles meus inimigos que não quiseram que eu reinasse sobre eles, trazei-os aqui, e matai-os diante de mim.” LUCAS 19:27

  6. Tempos sombrios quando vemos aquela cena patética de Bolsonaro/Edir Macedo! Não se sabe qual o pior, qual dos dois têm maior potencial ofensivo contra a nação! Um incute pensamentos imbecilizantes nos seus seguidores e o outro executa um projeto neoliberal, desnacionalizante, de desmonte de um Estado de bem estar social para a sua população, principalmente dos mais vulneráveis!

  7. Quanto ao Edir Macedo esse dispensa comentários só pensa em dinheiros, usa o nome de Deus e engana seus fiéis.
    Quanto a Bolsonaro, eu deixaria um recado bem antigo de Abraham Lincoln: “Pode-se enganar a todos por algum tempo; pode-se enganar alguns por todo o tempo; mas não se pode enganar a todos todo o tempo”.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome