Xadrez da entrada do país na era da ebulição, por Luis Nassif

Há dois anos os Bolsonaro vem armando suas milícias, desde as milícias propriamente ditas, aos clubes de tiro espalhados pelo país e os ruralistas. E tem se aproximado cada vez mais das bases das PMs e Forças Armadas

AFP PHOTO / Heuler Andrey

O país já entrou em um terreno movediço experimentado poucas vezes, a última das quais nos anos 80: a estagflação. Trata-se de um período em que convivem, simultaneamente, estagnação econômica e inflação.

Os motivos maiores estão nos desastres sucessivos da política econômica de Paulo Guedes.

O primeiro desastre foi no manejo irresponsável do câmbio. Apesar de sentado em reservas cambiais expressivas – herança dos governos petistas – permitiu explosões nas cotações, desarticulando toda a estrutura de preços internos.

Além disso, houve uma explosão nas cotações internacionais de commodities. Países responsáveis impuseram restrições às exportações, justamente para não contaminar os preços e a oferta interna. Guedes deixou o barco solto, sem se preocupar sequer em se armar de estoques reguladores.

No primeiro tempo do jogo, houve alta nos preços dos insumos que foi repassada para os preços de produtos – especialmente produtos populares, têxteis e alimentos. O IGP (Índice Geral de Preços) captou essa loucura, assim como o Índice de Preços ao Produtor. Os olhos da mídia, no entanto, estavam voltados apenas para o IPCA (Índice de Preços ao Consumidor Ampliado), no qual esses aumentos se diluíram no meio de outros indicadores, especialmente aqueles que continham maior componente de mão de obra.

Em um primeiro momento, a renda emergencial logrou assimilar os repasses de custos, impedindo uma queda mais aguda da economia.

Com o fim da renda emergencial, o impacto sobre as empresas – especialmente de bens de consumo popular – será imediato. Muitos setores estão pressionando pela alta de custos e não mais conseguindo repassar para a ponta.

A estagflação já se instalou na economia. E com tal rapidez que só será captada pelos indicadores divulgados em fevereiro e março.

Ontem, foi anunciado que o país oferecerá abertura total das obras públicas a competidores internacionais. Trata-se de um suicídio reiterado.

Peça 2 – a pandemia chegando na classe média

O segundo ponto de tensão é o Covid-19 chegando na classe média. A segunda onda tem avançado com uma virulência muito superior à primeira. A tragédia de Manaus, com doentes morrendo aos borbotões nos hospitais por falta de oxigênio, é apenas um ensaio do que virá pela frente.

Em São Paulo, os principais hospitais estão com mais de 90% de ocupação das UTIs. Ao lado do Rio de Janeiro, é a capital com maior índice de mortalidade (óbitos/casos), reflexo óbvio da falta de condições de atendimento. A média móvel de novos casos explodiu em quase todos os estados, conforme o gráfico abaixo, mostrando as variações em 14 dias.

E, em Brasilia, há uma campanha sistemática de Bolsonaro contra a vacina.

Peça 3 – o início da temporada de saques

O fim da renda emergencial, a explosão do desemprego e a falta de perspectivas em relação ao futuro próximo provocarão, inevitavelmente, explosões de ódio pelo país, com saques e outras manifestações.

Tem-se um sistema de informações completamente desvirtuados pelos grupos de WhatsApp e redes sociais, formando bolhas. Nas bolhas bolsonaristas, assim como nos EUA, há uma enorme dificuldade em identificar a responsabilidade de Bolsonaro nessa tragédia. É uma espécie de pastor Jim Jones – que, décadas atrás, levou dezenas de fiéis ao suicídio – em tempos de redes sociais.

Há dois anos os Bolsonaro vem armando suas milícias, desde as milícias propriamente ditas, os clubes de tiro espalhados pelo país e os ruralistas. E tem se aproximado cada vez mais das bases das polícias militares e das Forças Armadas.

 Ao mesmo tempo, vem consolidando sua base política, com a cooptação do Centrão.

Peça 4 – o sentido de urgência

Nem a visão do iceberg à frente parece sensibilizar a equipe de Paulo Guedes. Essa mesma indiferença afeta os partidos de oposição a Bolsonaro, incapazes de articular um pacto de transição minimamente viável.

Os próximos meses serão decisivos para a democracia brasileira.

37 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Dermeval Santos Lopes Junior

- 2021-01-16 18:32:09

Sobre Cae Veloso,o pé de gelo,já lhe respondi. As suas aleivosias apaixonadas em relação a mim,tem alguma coisa da bela Ministra Damares Alves.Vosmecê é o que dela? Quanto ao seu texto,ele não seria aprovado sequer na primeira fase do Mobral. Os meus instintos mais primitivos,lhe saúda com uma sonora pacovan.

Dermeval Santos Lopes Junior

- 2021-01-16 18:01:29

Jamais coloquei em dúvida o gigantesco talento de Caetano Veloso para músicas e congêneres.Minhas referências ao Cae,diz respeito ao gigantismo do pé de gelo dele em relação à política. Se você me der um nome de um político de qualquer lugar do País,eleito com o voto dele,eu te ensino como escreve meu nome.Mais,lhe empresto uma grana sem juros,para você contribuir com futura vaquinha de Nassif.Tá ligado?

Renato Cruz

- 2021-01-16 09:32:52

Acho estranho que você ainda não tenha percebido com quem está lidando. Não perca tempo, não vale a pena.

Rodrigo R.

- 2021-01-16 02:52:27

Sequência obtusa e embriagada de disparates desse Demerval. No ódio, teve de fazer vários comentários, tinha no ódio o dedo frouxo, clicou em "enviar" várias vezes sem tudo a dizer, como se tivesse algo a dizer de valor. Não tenho esse nervosismo, coloco tudo de uma só vez, e aqui vai. Demerval, idiota e troll, desclassificado, defensor de corrupto (e portanto ele mesmo corrupto), ignorante e sem educação vestiu com força o chapéu: as sugestões no meu texto dos frouxos bananas e revolucionários de internet se referem a tipos como você mesmo, que noutro texto sugeriu "luta armada", sendo um velho acabado de pijamas, vive esbravejando aqui, além de se pendurar nos comentários dos outros, tentando promover o pensamento único, a igrejinha de consenso, coisa tão cara a fanáticos sem escrúpulos e desonrados, o que Demerval é. Ele nada tem a dizer de valor. Como é pusilânime, não entendeu o que escrevi e pensa que promovi radicalismo, quando detonei essa turma banana. Várias vezes o corrupto Demerval tentou se vender aqui como um "macho perigoso" e de atitude! É só um zero, uma nada que nada tem a dizer de valor. É um animal adestrado, irracional. Mas o pior é que representa boa parte da esquerda medíocre e quebrada brasileira, que acha que quem denuncia isso deve ser de direita quando é apenas uma evidência clara às esquerdas lúcidas também. As esquerdas com cérebro (que demervais odeiam) precisam se afastarem desses obtusos demervais, os "bolcheviques de whatsapp" e do lider acabado deles, Lula, o corrupto promíscuo com mil DST's pegas da direita. O pervertido Demerval, o bolchevique de facebook, ignora o esvaziamento do corrupto populista do corrupto Lula, mais um dos tantos populistas que caracterizam o atraso histórico brasileiro, onde os populistas sempre foram estrelas. Imagine se populistas se criariam na europa de hoje. Lula, corrupto, promíscuo, acabado e ultrapassado, que teve na comemoração da pandemia o seu último ato visível: "Ainda bem que a natureza, contra a vontade da humanidade, criou esse monstro chamado coronavírus". E os "seus" eleitores no nordeste, aqueles que ele adorava tirar fotos por demagogia, agora beijam a mão de Bozo, o que deixa claro a moleza que foi comprar aqueles sofridos, mais fácil que comprar congressistas no grande beija mão do mensalão, que Lula participou. Está na hora do PT lúcido deixar de ser puxadinho de desse bandido zumbi, o deixar para os demervais pusilânimes, a chorarem sebastianismo por ele sozinhos. Fidelidade à seitas suicidas não cabe a quem pensa em coisas sérias e decentes para o país. Sobre Caetano Veloso, nem que o desonrado Demerval e seus iguais obtusos tivessem 10 vidas teriam a cultura e o reconhecimento dele, pega mal losers pobretões sem reconhecimento nem da família baterem no talento consagrado e vencedor do gigante Caetano Veloso.

Roberto São Paulo-SP 2010

- 2021-01-16 01:10:53

O fator geopolítico. Tudo vai ficar mais claro depois do dia 20 de janeiro de 2021. Caso o novo governo americano exerça forte pressão contra o Brasil por questões climáticas, o atual presidente será afastado, com aval de seus atuais aliados, ainda no primeiro semestre. A posição do governo da Índia em relação a vacina, já é reflexo da derrota de Trump nas eleições de novembro de 2021 e dos acontecimentos da invasão do congresso americano. Trump poderia ter saído como herói, se saísse apenas gritando, mais os acontecimentos da invasão do congresso jogaram tudo por água abaixo. Tudo indica que vai sobrar para o atual presidente do Brasil. É o fator geopolítico, a menos que mude tudo e abrace os chinês. Está numa sinuca de bico.

Dermeval Santos Lopes Junior

- 2021-01-15 21:06:14

DE BOCA PRA DENTRO. Sabe Nassif,Dona Lourdes,senhores e senhoras que fazem Blog/GGN,não é só pela minha irreverência,intelectualidade e conhecimento profundo da política brasileira,que essa turma daqui,via de regra,trocadores de dedinhos,torcem a cara para mim. A questão é que além de ser um Lulista empedernido,fiel aos meus permanentes ideais,e não abro nem pro trem quando ivestem contra os meus sagrados valores,em verdade,o que está realmente atrás deste "suposto" boicote é porque boto o dedo da ferida.Sou uma espécie de Mino Carta de bermuda.Chato pra caramba,mas verdadeiro até o cuspe. Quando cobro enfaticamente alguma forma de ajuda financeira a Nassif,para fazer frente a esse massacre do poder judiciário,eu incomodo,deixo-os nus,sem graça,sem ação para dizerem que não podem.Alguns por que realmente não dispõem de condições(arks,Edivaldo Oliveira,etc),mas a grande maioria não caminham nesta direção,inserem argumentos que não condizem com a verdade. Com brasileiro,você mantêm uma conversa,um diálogo,até uma amizade,mas ela é interrompida abruptamente quando se fala em dinheiro,salvo honrosas exceções como a Dona Vera Lúcia Venturini,que ora me lembre. Como biombo ou vacina contra um CORONABONUS,partem até para agressão gratuita e sem sentido contra mim.Como na música do nosso saudoso Agepê:Eu descubro o rosto e lhes tiro o véu,mas busco no velho lobo Zagalo uma sua frase que ficou para a posteridade: Vocês vão ter que me engolir.Simples assim.

Dermeval Santos Lopes Junior

- 2021-01-15 19:02:44

ERRATA A música é de autoria de Ney Matogrosso,nada de Secos e Molhados,apesar que a noite todos os gatos são pardos,né verdade seu Rodrigo RICO.

Dermeval Santos Lopes Junior

- 2021-01-15 18:32:56

De homem é uma praga e meia,quero dizer.

Dermeval Santos Lopes Junior

- 2021-01-15 18:18:00

Sabe meu dileto 4 Cruzes,estou ligeiramente desconfiado que Ciro Pau de Fogo Gomes vai terminar por trocar tiros com os baby's de Jair.Se duvidar,você e Rodrigo RICO estarão juntos na empreitada.Com Lula V,nada feito.Zero voto.

Dermeval Santos Lopes Junior

- 2021-01-15 18:13:49

A senhora ou senhorita sabe o apreço que lhe tenho,certo? Mas nem por isto vou deixar lhe alertar: Se vosmecê não melhorar esses seus textos,um tanto quanto pueris,terá lugar cativo na bancada da Globonews.

Dermeval Santos Lopes Junior

- 2021-01-15 17:27:54

Ô seu Rodrigo Rato,tu tá com ciúmes de mim?Bicho,se de mulher é uma praga,de homem é uma praga,tá ligado. Lembra da música dos Secos e Molhados,é tua cara:Se ficar o bicho pega,se correr o bicho come,por que eu sou é homem,por que eu sou é homem.Será,santa?

Pedro

- 2021-01-15 17:20:04

Acho, Nassif, que não é o caso de dar a impressão de que essas coisas por você assinaladas estão acontecendo. Este governo está empenhado, noite e dia, em fazê-las acontecer. O fundamental, no caso, talvez seja ter em mente que estamos em plena realização de uma orgia rentista, cuja característica mais importante é esse estado permanente de destruição, material e humana, de riquezas e meios de produzir riquezas.

Dermeval Santos Lopes Junior

- 2021-01-15 17:04:19

Ô seu Rodrigo RICO,com quanto você vai coloborar com a vaquinha que Luís está precisando para enfrentar o Sindicato do Crime,que o jurou de morte? No me venha com churumelas!!!!!!!

Dermeval Santos Lopes Junior

- 2021-01-15 17:00:24

Ou de Caetano Veloso,pé de gelo,quando escrevia nada com coisa alguma no Globo.

Dermeval Santos Lopes Junior

- 2021-01-15 16:57:35

Esses comentários seus estão parecendo de praticantes de MMA. Foi Ciro Pau de Fogo Gomes quem lhe indicou o caminho deste "esporte". Querem ganhar na tora Ô Rodrigo Raton.Vão nada.

Dermeval Santos Lopes Junior

- 2021-01-15 15:51:54

RECORDAR É VIVER. Contei aproximadamente 100.000 dedinhos em apoio à Nassif quando publicou o artigo "Cabra Marcado Para Morrer",a ser executado pela Máfia Judiciária Brasileira,a mais letal do Planeta,certo? Teve comentarista oferecendo até CPF para Luís abrir uma nova empresa.Ridiculo ou trágico,tanto faz. Aventou-se corretamente a possibilidade de se abrir uma conta corrente bancária,para Nassif fazer pelo menos cara feia,ao Sindicato do Crime. Decorridos quase um mês ou mais,os dedinhos desapareceram como por encanto. Esses dedinhos daqui,não servem a coisa alguma,execeto o médio ou do meio,quando devidamente utilizado.

Dermeval Santos Lopes Junior

- 2021-01-15 15:41:57

Agosto mês de desgosto,reza a prima lenda. Não costumo errar minhas previsões,sempre em contato espiritual com Pai Ambrósio,amigo irmão de Nassif. Cravei Biden com 306 delegados,212 para Trump .Fui na onda das pesquisas,me ferrei. Jair deve cair em agosto,se for antes,melhor.

Luis Armidoro

- 2021-01-15 15:23:58

Prezados camaradas Creio que o genocídio em Manaus terá o mesmo efeito para o "governo" bozo que o furacão Katrina para o governo George W. Bush: a destruição de Nova Orleans e a incapacidade de até levar água para os desabrigados terá o mesmo efeito. Infelizmente, paulo jegues continuará por mais 2 anos destruindo tudo, e bozo fazendo suas palhaçadas para distrair todo mundo enquanto limpa a bunda de seus filhos larápios. Não acredito em insurreição de PM´s e forças armadas (apesar do "lumpem miliciato amar de paixão bozo) pq os militares responsáveis (existem sim) viram a merda que fizeram; e não vão tolerar motins (acho que a água bateu na bunda quando um soldado puxou uma arma para um cabo da PM em SP. Viram que ia dar merda). Espero apenas (mais esperança do que crença) que estes bandidos (bozo, as excrescências que chama de filhos, paulo jegues et caterva, etc., paguem por seus crimes

Juruna

- 2021-01-15 14:18:08

Amigos, esses são países de verdade. Aqui, duvido que aconteça lockdown completo. São Paulo quer firmemente iniciar as aulas, Porto Alegre libera cinema e por aí vai, afinal, "todos vamos morrer um dia", como diz o nosso presidente-filósofo.

ROGERIO D. MAESTRI

- 2021-01-15 13:42:49

Em duas semanas no máximo. Isso está sendo verificado em diversos países que estão entrando em lock down completo, como Alemanha, Inglaterra e outros. A França esta monitorando a rede de esgotos, que permite uma antecipação em uma semana. O DMAE em Porto Alegre domina essa tecnologia, só não sei se o prefeito que está abrindo tudo está seguindo os seus técnicos.

Flavio Martins e Nascimento

- 2021-01-15 13:33:47

De uma geração não. De país. Sempre funcionou e agora mais que nunca.

Ricardo CP

- 2021-01-15 13:05:00

Quanto mais se demora a vacinar e mais se desprezam as recomendações de distanciamento social, mais o vírus se multiplica e portanto sofre mutações. Acaba de ser demonstrado que a nova variante proveniente do Amazonas reinfecta quem já havia contraído a doença! Grande probabilidade de não ser afetada pelas vacinas atuais, também... :(

Rodrigo R.

- 2021-01-15 12:21:29

Não vai acontecer nada radical. Esses xadrezes estão parecendo aqueles delírios gritados que "Jesus está voltando". Está caindo na conspiração. Nada acontece exceto imoralidade e incompetência, e continuará acontecendo nada fora disso, nenhuma versão olavista de sinal trocado, com a saída de milicos e milícias de baixo das camas para um golpe militar . E a esquerdas continuarão na mesma, brigando, vazias de ideias, amarradas, ultrapassadas, e preferindo votar em bozo a dar a outro o "título" de lider antagônico (a verdadeira disputa da esquerda), e leio por aqui coisas que ensaiam isso, em outras palavras, algo do tipo: "são todos iguais... nós somos diferentes, só nós somos bem intencionados, mas sabe os outros? aqueles que se fazem de alternativas? são todos da turma do bozo, são todos iguais aqueles malvados, são até piores que bozo sabia? eu voto antes em bozo que nessas alternativas mentirosas e trairas!" São pusilânimes, por isso pensam assim. O caos pode piorar e nada radical vai acontecer. Bananil é um país de frouxos e covardes desde colonia, desde o DNA, e continuará assim: terra de bundamoles, todos só torcendo pela ação do outro, que torce pela ação do um, todos acomodados, rebeldes só no facebook e twitter. Bananianos são e serão sempre como são no dia a dia, onde se veem alguém sendo roubado fazem de conta que não veem, todos lavando as mãos, egoístas, covardes e frouxos, não se envolvem com nada, exceto com igrejinhas de consenso delirante na internet, rebanhos de conforto de fracassados. A eleição vai ser decidida pela situação nacional bem próxima, dos últimos três meses, e levando em conta a própria vida, não o país. A memória para o voto terá apagada os eventos anteriores a junho ou julho do ano que vem, tudo que ocorre agora não terá importância nenhuma, e se bozo meter ums R$300 no bolso dos desempregados pode ter 5 milhões de mortos que se reelege mole, porque ninguém liga para essas mortes, apesar de, por cartilha, caras de lamentações ensaiadas não faltem, mas todos só pensam no dia seguinte, na conta a pagar na mão. Sem chances para a esquerda morta, Dória tem alguma. Perdendo ou ganhando, tudo será definido na urna (onde irão votar comportadinhos todos os revolucionários de internet da direita e esquerda). Vencedores e derrotados não farão nada depois também, seja revolução ou autogolpe, voltarão todos às pantufas e às redes sociais: Bananil foi, é e será um país de frouxos e covardes desde a colonia, "país" que tem Macunaíma no DNA viralata, terra de bundamoles. Fim do ano que vem, não duvido nada: "Xadrez do segundo mandato de bolsonaro e as estratégias de sobrevivência do país a mais 4 anos de trevas".

Turk

- 2021-01-15 12:11:24

Saques no Brasil? Não. Aqui o povo vai morrer de fome, ajoelhado, agradecendo a "deus" e gritando "mito, mito". A nossa classe média escravocrata estará rindo e aplaudindo dentro de seus condomínios, achando que estão em Miami. Os evanjegues estarão orando e dando dinheiro vivo a seus "pastores" que lhes garantirão um lugar em Israel. Gente estranha essa, que cola estrelas de David em seus Fiats e põe bandeiras de Israel no descanso de tela de seus computadores. Globo, Folha e Joven Pan estarão culpando Lula e o PT, que deixou o país quebrado e 40 milhões de desempregados. Bostonaro estará na facefook receitando cloroquina. O general pançudo estará preocupado em garantir seu próximo almoço. E Hitler estará sorrindo no inferno.

naldo

- 2021-01-15 11:28:36

O "seo" Nassif as vezes hein...........achamar o cearense de uma das vozes de bom senso do congresso doeu.....

Renato Cruz

- 2021-01-15 11:15:40

Já será um milagre conseguir derrotar o candidato deles à Presidência da Câmara dos Deputados, Arthur Lira, no dia 1º de fevereiro, e pior, o candidato que está servindo de oposição ao grupo Bolsonaro é da turma do Temer, o tal Baleia Rossi - Que nome! Jesus! Bolsonaro entrou com os tamancos habituais na história do Banco do Brasil nos últimos dias, não porque ele está preocupado com o banco, seu papel institucional, seus funcionários, os clientes mais humildes das cidades do interior, onde quase sempre a única agência bancária é do BB, nada disso, Bolsonaro só pensa em si mesmo e nos quatro filhos, em ninguém mais. Ele está preocupado apenas com alguma queda na sua popularidade por causa do assunto. E quanto à tragédia de Manaus, as imagens e os relatos terríveis que temos visto, sobre o que está acontecendo na cidade, nosso papel já foi estabelecido há mais de 50 anos, numa música do Jair Rodrigues: "... ver a morte sem chorar.."

NELSON VIANA DOS SANTOS

- 2021-01-15 10:56:32

Estamos há tempos mergulhando em um abismo sem fundo. Esperar algo de minimamente racional da chamada elite econômica, desses militares parasitas, do judiciário de marajás é uma ilusão. Quando tudo for arrasado, todas as riquezas roubadas, quando os direitos mínimos forem extintos, os ricos farão exatamente aquilo que a Vera mencionou: irão viver em na Flórida.

Vladimir

- 2021-01-15 10:32:48

Existe um problema crônico em todas as análises que são feitas, principalmente na mídia golpista, onde procura-se sempre avaliar o sujeito que ocupa a presidência da república sem,no entanto,buscar alternativas que possam realmente mudar o quadro. Ainda hoje saiu nova pesquisa,verdade que de uma dessas revistas ligadas aos banqueiros,que mostra um relativo aumento da popularidade desse sujeito para 37%. Em recente entrevista, o próprio ex-manda-chuva da mais golpista das emissoras,ainda hoje proprietário de uma retransmissora dela,reconhece que a cobertura jornalística feita de forma monolítica tem impedido o debate e o desenvolvimento das ideias.Os resultados das pesquisas,por mais tendenciosas que possam ser,refletem a parte dos indivíduos que ainda tem como base a formação de opinião dessa mídia golpista. Neste momento não há como sair dessa enrascada sem que essa gente comece a se manifestar de forma a abrir espaços equânimes. Também,poderia,de forma mais efetiva,criticar o sujeito como deve ser criticado: como bandido. Não dá para esse sujeito ficar falando em cloroquina,por exemplo,e essa mídia golpista simplesmente dizer que não tem comprovação científica,deixando aberta no imaginário popular a possibilidade de vir a ser comprovado e não censurando o sujeito como charlatão e pedindo a devida condenação. Também,não dá para imaginarmos que haverá saques e outros movimentos similares. Parece estar havendo um movimento de acomodação social com oaumento da informalidade e,talvez,em outra ponta,da baixa criminalidade. Um país que aceitou tirar uma presidenta simplesmente por vontade de golpistas endinheirados,que aceitou eleger uma escória com longa trajetória na lama da política,pode e vai aceitar qualquer coisa.

vera venturini

- 2021-01-15 10:12:46

Humm... Será que a catástrofe Bolsonaro é culpa somente dos partidos de oposição? No youtube o Nassif sugeriu Tasso Jereissati como articulador. Será que ele tem interesse em derrubar Paulo Guedes antes da posse com a privatização da água para a sua Coca Cola? A PL 495 de autoria de Tasso muda a Constituição de 88 que estabelece que a água é um bem público transformando-a em propriedade privada. Tem muito roubo do bem público a ser feita por esse governo em favor de empresários e banqueiros bandidos antes de sua queda: Petrobrás, Banco do Brasil, Caixa Econômica Federal, água, minérios na Amazônia dizimada. Brasileiros idosos/pobres continuarão a morrer como nos campos de concentração por falta de oxigênio para ventilar seus pulmões antes que esse bandidos filhos da puta acabem de roubar o país. Depois vão aproveitar a vida com outros latino americanos ladrões em Miami. E o povo, devidamente dominado pelas redes sociais, pela imprensa e anti petismo continua encontrando desculpas para manter a destruição do país e o extermínio em massa dos pretos, pobres e idosos.

Rodrigo

- 2021-01-15 10:09:24

O país sempre viveu essas tragédias onde os mais fragilizados sofrem as consequências. O cenário descrito pelo Nassif só não terá a revolta da população, pois nunca teve em situações até piores..o povo é manso e parece que gosta do chicote!!

Lucinei

- 2021-01-15 09:29:03

...De uma geração!

Lucinei

- 2021-01-15 09:27:59

Que "pacto de transição" é esse, Nassif!? A frente, a coalizão golpista está firme e forte. "Liberais" e fascistas continuam juntos e misturados. O ruido é pra ver quem fica por baixo e quem fica por cima, só, e assim retornarem aos "gloriosos" dias de pauta política dos anos 60/70, e agenda econômica dos 80/90. Entenda, isso é um projeto!

Roberto São Paulo-SP 2010

- 2021-01-15 09:22:27

Morrer sem oxigênio em Manaus, a tragédia que escancara a negligência política na pandemia Após minimizar crise, Planalto e Governo do Amazonas correm contra o relógio para transferir pacientes a outros Estados e conseguir importar insumo. Nos primeiros dias de janeiro, morreram 1.654 pessoas no Estado, mais do que entre abril e dezembro --- EL PAÍS-_STEFFANIE SCHIMIDT Manaus - 15 JAN 2021 - 01:09 ----- A operação tenta desafogar a demanda por oxigênio que registrou um aumento de 160% em relação ao primeiro pico da doença, nos meses de abril e maio de 2020. Na ocasião, o consumo máximo foi de 30 mil metros cúbicos/mês. No segundo pico, o consumo passou a 76 mil metros cúbicos por dia, segundo o principal fornecedor do gás ao Governo do Estado, a fábrica White Martins. A empresa afirma que este quantitativo é quase o triplo da capacidade nominal de produção da unidade local, de 28 mil metros cúbicos, após ampliação.--- (https://brasil.elpais.com/brasil/2021-01-15/morrer-sem-oxigenio-em-uma-maca-em-manaus-a-tragedia-que-escancara-a-negligencia-politica-na-pandemia.html)

GEORGE VIDIPÓ

- 2021-01-15 09:06:15

"Essa mesma indiferença afeta os partidos de oposição a Bolsonaro, incapazes de articular um pacto de transição minimamente viável". Quais são os partidos d oposição ao Mito? Parece sempre que os intelectuais se concentram na responsabilidade do PT e Lula. Estes tem que ceder espaço e permitir que surja um oposição solida. Bolsonaro mantém 30% de apoio popular e isso o leva ao segundo turno em 2022, os partidos de direita não vão se mover para o centro e criar uma oposição enquanto não tiver um nome que possa ser viável na próxima eleição presidencial.

Paulo Araujo

- 2021-01-15 08:58:47

O Brasil acabou! E foi de propósito. E será para sempre! Infelizmente...

Bruno Cabral

- 2021-01-15 08:53:34

A tragédia de Manaus irá se repetir em outras cidades a partir de quando? Essa é a grande incógnita. Com a "exportação" de pacientes para outros hospitais pelo país, a cepa de Manaus irá se espalhar para os demais estados, colapsando de vez o atendimento? Qual será a atitude das "instituições" quando o quebra-quebra começar?

Nêmesis

- 2021-01-15 08:23:28

E o Fantoche ainda debocha da população! https://www.correiobraziliense.com.br/politica/2021/01/4900461-bolsonaro-pede-calma-a-populacao-e-nega-atraso-na-vacinacao.html

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador