Revista GGN

Assine

Direitos humanos

Crianças refugiadas publicam livros com suas histórias e sonhos

São Paulo - Projeto lança livro de crianças refugiadas no Brasil. Entre as autoras estão as irmãs sírias Shahad Al Saiddaoud, Yasmin Al Saiddaoud, e Razan Al Saiddaoud

Da ABr

Por Ludmilla Souza

Os sonhos, pensamentos e desenhos de 22 crianças refugiadas no Brasil agora viraram livro. Entre as autoras está a síria Shahad Al Saiddaoud, de 12 anos. "A paz começa com um sorriso no rosto. Quero meu país, a Síria, feliz, sem guerras", deseja ela. Suas irmãs Yasmin, 7, e Razan, 5, também participam da coleção, mas com desenhos que ilustram a alegria de estar no Brasil, longe da guerra civil que devasta a Síria há seis anos. Segundo o Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), 5 milhões de sírios deixaram sua terra natal.

Refugiadas junto com seus pais no Brasil, Shahad, Yasmin e Razan e também outras 19 crianças, de 5 a 13 anos, puseram seus sonhos no papel e a partir de agora compartilham suas histórias e emoções na primeira coleção de livros infantis escritos por crianças refugiadas lançada no país.

 

Leia mais »

Média: 5 (3 votos)

Procuradoria cobra informações do governo sobre Comissão de Anistia


O ministro da Justiça e Segurança Pública, Torquato Jardim, empossando novos secretários - Foto: Roque de Sá/MJ

Do MPF

PFDC solicita ao Ministério da Justiça e Segurança Pública informações sobre o funcionamento da Comissão de Anistia
 
Ação é resultado de encontro entre PFDC, representantes dos anistiados e da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados

A Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão (PFDC) do Ministério Público Federal (MPF) encaminhou ao Ministério da Justiça e Segurança Pública ofício no qual solicita esclarecimentos acerca de possível interferência no funcionamento da Comissão de Anistia.

A ação é resultado do encontro ocorrido no dia 30 de outubro, quando a procuradora federal dos Direitos do Cidadão, Deborah Duprat, reuniu-se com representantes dos anistiados políticos e com a vice presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias (CDHM) da Câmara dos Deputados, Érika Kokay.

Leia mais »
Média: 5 (1 voto)

Argentina condena responsáveis por 'voos da morte'

Argentinos celebram a sentença de prisão perpétua para repressores.  AP

Argentinos celebram a sentença de prisão perpétua para repressores.

Jornal GGN - A Justiça argentina condenou os responsáveis pelos 'voos da morte', sistemática de extermínio utilizada contra os presos políticos na ditadura do país. Quatro mil pessoas foram assassinadas desta forma, sendo lançadas ao mar desde aviões militares após serem drogadas. Com esta sentença, finda o maior julgamento da história da Argentina, com 54 indiciados por crimes contra 789 vítimas na Escola Superior de Mecânica da Armada (ESMA), conhecido centro da repressão argentina.

Leia a matéria de Carlos Cué, do El País.

Leia mais »

Média: 5 (9 votos)

Instituto Vladimir Herzog: “Não há espaço para censura”

do Instituto Vladimir Herzog

Nota de apoio ao jornalista Marcelo Auler

O Instituto Vladimir Herzog manifesta sua solidariedade ao jornalista Marcelo Auler, editor do blog “Marcelo Auler Repórter”, que vem sendo alvo de um inaceitável processo de censura por parte do 8º Juizado Especial Cível do Paraná e, ainda mais grave, do Supremo Tribunal Federal (STF), que negou provimento à reclamação protocolada pela defesa de Auler contra a decisão do Juizado paranaense.

O 8º Juizado Especial Cível do Paraná concedeu liminar a um pedido da delegada Erika Marena, da Polícia Federal, determinando a retirada de reportagens consideradas ofensivas pela policial.

Leia mais »

Média: 5 (7 votos)

Brasil é denunciado à ONU por genocídio de jovens negros

 
Por Vinicius Lisboa
 
Da Agência Brasil
 
A alta taxa de homicídios de jovens negros levou o Fórum Permanente pela Igualdade Racial (Fopir) a protocolar denúncia contra o Estado brasileiro em relatorias do Conselho de Direitos Humanos da Organização das Nações Unidas (ONU).
 
A denúncia foi formalizada em 22 de agosto e divulgada hoje (29), no aniversário de um ano do fórum, que reúne movimentos em defesa da igualdade racial, como a Articulação de Organizações de Mulheres Negras Brasileiras (AMNB), o Instituto de Estudos Socioeconômicos (Inesc) e o Grupo de Estudos Multidisciplinares da Ação Afirmativa (Gemaa).
Média: 3.9 (11 votos)

Ao César negro seu legado infame na Líbia, por Fábio de Oliveira Ribeiro

Ao César negro seu legado infame na Líbia

por Fábio de Oliveira Ribeiro

O renascimento da escravidão na Líbia é um dos fatos mais grotescos de que se teve notícia desde a explosão da Bomba Atômica em Hiroshima e das carnificinas praticadas pelo US Army na Coréia do Norte e no Vietnã. Ninguém em sã consciência pode deixar de aponta o dedo para os EUA e dizer: eu acuso.

Este será sem dúvida o legado mais infame da administração do sorridente Barack Obama, o presidente negro cuja Secretária de Estado instigou a França a intervir militarmente na Líbia.

O resultado aí está: o ressurgimento da escravidão, que alimenta a esperança dos racistas europeus, norte-americanos e brasileiros de poder fazer o mesmo na Europa, nos EUA e no Brasil. 

Leia mais »

Média: 4.4 (25 votos)

O renascimento do tráfico negreiro, a nova face do capitalismo neoliberal

Enviado por Almeida

do Esquerda Diário

Negros vendidos como escravos na Líbia: fotos do horror que o imperialismo produz

Escandalosas fotos e vídeos mostram novas denúncias de negros escravizados na Líbia. A Itália e a União Europeia têm incentivado esse país a impedir a travessia de imigrantes e ajudado a que prospere o retorno da barbárie da escravidão à África.

Leia mais »

Média: 5 (5 votos)

Críticos da “bandidolatria” querem impor Lei da Mordaça à Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão

 

A Reclamação Disciplinar proposta contra o Procuradoria Federal dos Direitos do Cidadão, especificamente contra os respeitados Deborah Duprat, a Procuradora Federal da PFDC, e Sérgio Suyama, Coordenador do Grupo de Trabalho Direitos Sexuais e Reprodutivos da PFDC, é um bom caso para se analisar os conflitos e disfunções do sistema Jurídico brasileiro.

A reclamação partiu dos procuradores Renato Barão Varalda, Maria Olímpia Ribeiro Pacheco e Anna Maria Amarante Brancio, da Promotoria de Justiça e Infância e da Juventude do MPF do Distrito Federal. E é uma reação contra parecer aprovado pelos dois primeiros, sobre a liberdade de expressão artística em função dos episódios ocorridos com a mostra “Queermuseu”,  em Porto Alegre. Leia mais »

Média: 4.5 (16 votos)

No Pará, conflitos por terra impõem condições de terror a assentados

Área de reserva legal desmatada ilegalmente em terras vizinhas ao PDS Virola-Jatobá (Foto: Roberto Porro)
 

Da Agência Pública

 
Assentados vivem conflito semelhante ao que matou Dorothy Stang na mesma região de Anapu; leia a entrevista com o agrônomo e antropólogo Roberto Porro, que atua no PDS Virola-Jatobá, invadido na semana passada
 
Por Anna Beatriz Anjos 
 

Doze anos depois da morte de Dorothy Stang, a região de Anapu, no Pará, continua imersa em conflitos por terra. A missionária norte-americana foi assassinada quando defendia o Projeto de Desenvolvimento Sustentável Esperança – e o modelo de assentamento de reforma agrária com aproveitamento econômico das riquezas oferecidas pela floresta – que permanece preservada. Hoje, diante da inércia do Incra, gestor dos assentamentos, outro PDS do município, conhecido como Virola-Jatobá, sofre com invasões e ameaças, como denuncia nessa entrevista o engenheiro agrônomo e antropólogo Roberto Porro, pesquisador Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa), que desde 2014 trabalha com os agricultores desse PDS.

Leia mais »

Média: 1 (1 voto)

Manual, quase manifesto do Ministério Público pelos direitos sociais

O Ministério Público não é apenas a Lava Jato.

A Comissão de Defesa dos Direitos Fundamentais, do Conselho Nacional do Ministério Público (CNMP) acaba de lançar o volume 2 do livro “Tendências em Direitos Fundamentais – Possibilidades de Atuação do Ministério Público”.

Trata-se de um levantamento precioso sobre o avanço dos principais temas ligados aos direitos humanos, e sobre a maneira do Ministério Público ser acionado.

Uma das grandes contribuições do Ministério Público à cidadania é a constituição de grupos de trabalho sobre os principais temas de direitos sociais, a identificação desses temas e a homogeneização do conhecimento sobre a matéria, através dos procuradores mais atuantes em cada tema.

Leia mais »

Média: 2.6 (5 votos)

Guarani do Morro dos Cavalos denuncia ataque

Comunidade Guarani do Morro dos Cavalos pede solidariedade contra ataques a tiro, tortura e tentativas de homicídio que vem sofrendo desde o início de novembro. (Foto: Roselane Talayer Lima)
 
 
Do Jornalistas Livres 
 
 
Comunidade foi atacada a tiros na madrugada de domingo, depois de no feriado de finados a mãe da cacique ter sido barbaramente esfaqueada

“ESTAMOS À BEIRA DE UM MASSACRE”

Habitantes indígenas estão vivendo desde o início de novembro momentos de terror na aldeia Guarani do Morro dos Cavalos, situada em Palhoça, há 30 quilômetros de Florianópolis. A líder Kerexú Yxapyry está clamando por socorro de todas as entidades e pessoas em defesa dos povos indígenas e dos direitos humanos. Na madrugada de sábado para domingo (19), a aldeia enfrentou um novo ataque a tiros de revólver, depois de ter, no dia 2 de novembro, sofrido a máxima violência quando pessoas ainda não identificadas atacaram a mãe da cacica, Ivete de Souza, 59 anos, torturaram, cortaram todo o corpo a golpes de faca, deceparam uma de suas mãos e só pararam quando avaliaram, por engano que ela já estava morta, conforme relatam as entidades apoiadoras da luta indígena em carta aberta.

Leia mais »
Média: 5 (2 votos)

Dia da Consciência: “Nossa pele preta é o nosso manto de coragem e resistência”


Foto: Nubia Abe
 
Por Thais Folego
 
 
Da Revista AzMina 
 
A Revista AzMina perguntou pra seis mulheres negras incríveis: Por que precisamos do Dia da Consciência Negra?
 

Nossa pele preta é o nosso manto de coragem e resistência”, cravou a performer e cantora de funk, Linn da Quebrada, à pergunta “Por que precisamos do Dia da Consciência Negra?”, que fizemos para seis mulheres negras referências em suas áreas de atuação.

“O 20 de novembro é uma data pautada por esses movimentos em contraponto a uma narrativa do 13 de maio que coloca a princesa Isabel como redentora de uma raça. Acho que a data quer dizer que nós temos vozes e temos poucos ouvintes para essas vozes e para nossas narrativas. É uma tomada de posição da história nos nossos próprios termos de participação”, explica Giovana Xavier, doutora em História e professora da UFRJ.

Leia mais »

Média: 3 (2 votos)

Consciência Negra e a luta de Quilombos pelo reconhecimento

Jornal GGN - Desde o reconhecimento do governo de comunidades quilombolas até a luta interna dos afrodescendentes de se assumirem como negros são reflexos presentes até hoje dos três séculos de escravidão do Brasil. A violência material e simbólica, seja ela individual ou coletiva, traz marcas ainda não superadas e pouco debatidas. 

Do Diário do Nordeste

Quilombos: resistência para vencer invisibilidade histórica

No Ceará, 49 grupos remanescentes possuem certificação emitida pela Fundação Palmares

Até onde você iria pela sua liberdade? Na história da comunidade quilombola do Alto Alegre, em Horizonte, na Região Metropolitana de Fortaleza (RMF), os mais antigos contam que, por volta de 1890, seu fundador, Negro Cazuza, teria chegado como escravo à Barra do Ceará, na orla da Capital e, de lá, fugido para a região entre aquele município e Pacajus - um trajeto de quase 55Km a pé, sem conhecer um palmo à frente. Na cabeça, apenas um desejo: sobreviver.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

PMs de MG torturam a céu aberto, de dia, por Marcelo Auler

Na Avenida João Soares, no bairro Xangri-lá, em Belo Horizonte, PMs torturaram dois dos três presos que conduziam. Para soltá-los, exigiram R$ 11 mil e armas. (Foto de Marcelo Auler sobre mapa do Google).

do blog do Marcelo Auler

PMs de MG torturam a céu aberto; de dia

por Marcelo Auler

Pagos pela população para garantir a segurança de todos, um grupo de policiais militares de Minas Gerais atua na região periférica de Belo Horizonte extorquindo, mediante sequestro e torturas. Faz isso a céu aberto, à luz do dia. As vítimas são possíveis envolvidos em ações criminosas, notadamente no tráfico de drogas. Mas, não apenas supostos traficantes, que permanecem atuando em liberdade após os acertos com quem recebe para prendê-los.

Usando dos mesmos expedientes, esses policiais militares perseguem egressos do sistema penitenciário que vivem em liberdade condicional ou que já cumpriram suas penas. Destes, não há registro de que tenham voltado a delinquir. Ainda assim, são perseguidos, torturados e extorquidos. Em alguns casos, familiares também são vítimas desta milícia.

Leia mais »

Média: 5 (1 voto)

PGR recorre contra desrespeito aos direitos humanos no Enem

Foto: Divulgação

Por Felipe Pontes

Da Agência Brasil

A procuradora-geral da República, Raquel Dodge, entrou hoje (3) com um pedido de suspensão de liminar no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a decisão da Quinta Turma do Tribunal Regional Federal da 1ª Região (TRF1), que na semana passada determinou por maioria a suspensão da regra segundo a qual, quem desrespeitar os direitos humanos na prova de redação do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), pode receber nota zero.

O pedido de Raquel Dodge foi feito paralelamente a outro recurso protocolado também nesta sexta-feira no STF, com o mesmo objetivo, pela Advocacia-Geral da União (AGU), em nome do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). A responsável por decidir sobre a questão será a presidente do STF, ministra Cármen Lúcia.

Leia mais »

Média: 3.7 (3 votos)