Paes quer discutir com Bolsonaro transição no Rio de Janeiro

Paes ainda quer uma "parceria" entre figuras do Rio, incluindo a família Bolsonaro, Rodrigo Maia (DEM), e o ministro Luiz Fux, do STF.

Jornal GGN – Um dia após a vitória na Prefeitura do Rio de Janeiro, Eduardo Paes (DEM) afirmou que se encontrará, ainda nesta semana, com o presidente Jair Bolsonaro para discutir a transição de seu governo na capital fluminense.

Paes telefonou para o filho do mandatário, Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) e para o presidente na tarde de hoje para agendar o encontro, segundo o próprio coordenador da transição de Paes, o deputado Pedro Paulo (DEM).

Segundo o parlamentar, a conversa com o mandatário “foi absolutamente amigável, como sempre foram as conversas que tivemos com o senador Flávio Bolsonaro, com o vereador Carlos Bolsonaro e com o próprio presidente”. “A ideia é que nos próximos dias estejam juntos”, continuou.

Ainda, segundo Pedro Paulo, o objetivo do prefeito eleito do Rio é criar uma “parceria institucional” entre figuras do Rio de Janeiro de representantividade no Brasil, incluindo Eduardo Paes, a família Bolsonaro, o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM), e o ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF).

“Todos nós somos do Rio de Janeiro, a conversa é justamente essa: temos um super momento para a cidade e o estado. O presidente é do Rio de Janeiro, o presidente da Câmara é do Rio, o do STF é do Rio, o ministro da Economia [Paulo Guedes] é do Rio. É aproveitar essa energia.”

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

4 comentários

  1. O “sucesso” de Paes na prefeitura do Rio deve-se bastante a Lula e Dilma, com verbas generosas, Copa do Mundo e Olimpíadas. Ainda assim perdeu para o inacreditável novato Witzel (após a bomba macônhica que explodiu no braZil entre 2016-18).
    Se pensa que vai repetí-la com relações amilicianadas, navegará num “rio de pedras”.
    Agora virá a prova do pudim…

    PS: Alguém reparou que o governo estadual do RJ, meio “subordinado” ao capetão, está navegando submerso? O que andará fazendo com o segundo maior PIB do país? Desafio: diga rápido o nome dele!

  2. Que o paes não comece de putaria. Administre a cidade sem palhaçada. Vc precisa dos vereadores que atuam aqui, nao de quem se esconda em brasilia com medo de ser preso
    Estamos de olho no mandato, qie nao demos para a famiglia, para maia, para fux ou para guedes. Votariamos no crivella se quiséssemos entregar as redeas do rj a um bando de insanos.
    Respeite a porra do nosso voto paes. Nao faça acordos com o cão miudo.

    • Outra coisa: Nao vi listado quem realmente voce, paes, tem que conversar, que é o governador do RJ. Aliás, como já mencionado em comentario anterior, este vice parece mais um chaveirinho cagão da famiglia.
      Mas é o governador quem comanda as policias militar e civil do RJ e tambem os hospitais estaduais, logo é dono da verba dos órgãos responsáveis pela segurança e saúde estaduais, logo este é “o cara”. Os citados por vc (ou pelo seu assessor) cagam e andam para o pais, e vc acha que vao se preocupar com o rj?
      Quanto a famiglia, ela gosta de show para as policias mas cuidam de si apenas, usam como escudo.
      Para de babaquices Paes. Faça o simples, não se renda a ameaças juridicas ou chantagens de facinoras pois se inocente e tendo a população ao seu lado os resultados virao, e vc será intocável.
      Sua gestão anterior foi boa e por esta razão vc retornou. Sim, teve ajuda do governo federal (lula e dilma né?), mas eles sao republicanos e apenas cumpriram a constituição, mas este não é o caso dos que ora se aboletam no planalto.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome