IPCA de 12 meses é o maior desde 2003, por Luis Nassif

Em 12 meses, Transportes impactou o índice em 43,73%.

O IPCA de novembro, de 0,95%,  bate os seguintes recordes:

  1. É o maior IPCA mensal desde 2015.
  2. É o maior IPCA trimestral desde 2002.
  3. É o maior IPCA semestral desde 2002.
  4. É o maior IPCA acumulado no ano desde 2015.
  5. É o maior IPCA em 12 meses desde 2003.

Por grupos de produtos, Transportes continua sendo o grande fator de pressão. Trata-se de um preço que impacta todos os produtos. Calculando-se apenas os itens diretos, Transportes respondeu por 75,39% do IPCA de novembro, seguido de Despesas Pessoais (5,95% do IPCA) e Vestuário (4,27%).

Em 12 meses, Transportes impactou o índice em 43,73%.

Por trás da influência do Transportes tem o câmbio. Foi a enorme desvalorização cambial do período que aumentou substancialmente o preço dos chamados produtos comercializáveis – aqueles influenciados pelas cotações internacionais.

Juntando apenas aquelas influências mais óbvias, o câmbio foi responsável por 58,9% do IPCA de 10,74%, acumulado até novembro.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador