Os impactos da crise de acordo com o grau de instrução, por Luis Nassif

E esse contingente - dos Fora da FT e Desempregados - aumentou em relação ao ano passado, para pessoas sem instrução.

A Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílio Trimestral (PNDT) – referente ao 1o trimestre de 2022 – permite leituras amplas e variadas.

Em relação ao Nível de Instrução, a tabela abaixo permite muitas leituras.

  1. A faixa Sem Instrução responde por 4,9% da População Economicamente Ativa. Mas 77% das pessoas dessa faixa estão na lista Desocupados + Fora da Força de Trabalho.
  2. Na parte superior, Ensino Superior Completo responde por 15,9% da PEA. Mas 23% dos 27,5 milhões dessa faixa estão Desocupados ou Fora da Força de Trabalho.
  3. Aqui uma tabela mais ampla. 45% da PEA está Fora da Força de Trabalho – um dado gigantesco. O mesmo ocorre com 77% das pessoas sem instrução, 60% dos que não tem ensino fundamental completo.

No outro extremo, apenas 23% das pessoas sem instrução estão no mercado de trabalho, contra 77% das que têm superior completo.

E esse contingente – dos Fora da FT e Desempregados – aumentou em relação ao ano passado, para pessoas sem instrução.

Aqui, um quadro completo por nível de ensino em relação à PEA, no 1o trimestre de 2022 e no 1o trimestre de 2021.

Esse perfil bate com o perfil de cor da população brasileira.

Na Força de Trabalho, há 44% de brancos e 55% de pretos e pardos. Esse percentual se mantém na mão de obra ocupada. Na desocupada, o percentual de brancos cai para 35% e o de pretos-pardos para 63%. 

“Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador