Pequena melhora oculta tragédia do mercado de trabalho

Outro dado terrível é a redução do trabalho formal. Hoje em dia, 63% dos trabalhadores não contribuem para a Previdência.

Agência Brasil

A Pesquisa Nacional de Amostra de Domicílio (PNAD) mostra um avanço modesto em relação ao trimestre passado e um atraso imenso em relaç!ao a 2015, antes do início da tragédia neoliberal iniciada por  Michel Temer.

Veja, primeiro a comparação em relação ao trimestre passado:

  1. Houve um crescimento de 1.125 mil na Força de Trabalho.
  2. Houve uma queda de 1.869 mil na FT desocupada e de 735 mil nos excluídos da força de trabalho.
  3. Somados, desocupados e fora da força de trabalho houve diminuição de 2.604 mil.

Quando se ampara com abril-junho de 2015, o quadro muda:

  1. A População Economicamente Ativa (em idade de trabalhar) cresceu 12.375 mil.
  2. No entanto, a Força de Trabalho cresceu apenas 7.603 mil, mostrando num enorme déficit de oferta de trabalho.
  3. Pior, a FT ocupada cresceu apenas 6.020 mil.
  4. Com esses números, a FT desocupada aumentou 1.582 mil e a fora da FT cresceu 4.722 mil. No total 6.354 mil pessoas a mais entre desocupados e fora da forá de trabalho.

Outro dado terrível é a redução do trabalho formal. Hoje em dia, 63% dos trabalhadores não contribuem para a Previdência.

Tomando-se por base 2016, a população economicamente ativa cresceu 7% enquanto a força de trabalho ocupada casou 4%.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador