Um país dominado pela burrice institucional, por Luis Nassif

Têm-se o caminhão sem freio em direção ao precipício e não há uma voz de racionalidade para apontar o desastre que vem pela frente.

A insistência de Paulo Guedes com a Lei “Mansueto”do Teto lembra, em muito, o Plano Cavallo e a maneira como a política econômica se subordinou à cegueira generalizada das agências de ratting.

Na época, a Argentina esvaindo-se em sangue, a miséria avançando de forma galopantes, o PIB despencando, e as agências de risco recomendando mais cortes fiscais. A cada nova recomendação aceita, o mercado festejava, os papéis da Argentina tinham uma pequena melhora para despencar alguns dias depois, por absoluta impossibilidade de sustentar os cortes.

Até que surgiu a ideia do currency board, a dolarização completa da economia argentina. A lógica era monovôltica. Com a economia dolarizada, o Banco Central não poderia emitir mais moeda. Não emitindo, não haveria mais tergiversação: haveria corte na veia, custasse o que custasse.

E, com o louco preso na camisa de força, voltaria a fé nos mercados.

Logo após o anuncio do currency board, a Standard & Poors brasileira armou um almoço do principal responsável pela área da América Latina na matriz com jornalistas econômicos.

Durante o almoço, sutilmente fiz ver ao nobre analista que ele tinha pirado na maionese.

Terminado o almoço, Regina, a simpática diretora da S&P no Brasil me telefonou perguntando se poderia levar o gringo no meu escritório para explicar melhor a lógica. Aceitei, é claro.

No dia seguinte, estavam ambos na minha sala, repetindo a explicação acima. Era a visão de contador analisando um balanço, sem a menor ideia sobre os mecanismos que movem a economia, sobre os efeitos dos cortes nas demandas, sobre as implicações sociais e políticas. Era nítido que o currency board argentino não duraria uma semana – aliás, explodiu antes de uma semana. No entanto, ficou o mercado inteiro balançando durante meses ao som da bandinha de três agências de risco.

Leia também:  #VazaJato: Deltan sugeriu que Moro protegeria Flávio Bolsonaro

Teoria conspiratória? Não: burrice! Incapacidade de pensar para além das planilhas!

A Lei do Teto é loucura igual, uma maneira de substituir o currency board sem a necessidade de dolarização a economia. Amarre o orçamento por 20 anos, e com isso não restará ao país alternativa senão obter o equilíbrio fiscal exclusivamente às custas dos cortes orçamentários. Simples assim!

O pai dessa loucura, Mansueto de Almeida, tem cabeça de contador que ignora depreciação e custos de reposição e sequer a lógica de funcionamento da empresa-Brasil, muito menos as consequências sociais, políticas desse torniquete.

Fosse um país racional, haveria um Ministro pensando estrategicamente e Mansueto apenas faria as contas solicitadas. Nesse país de burros, Mansueto tem acima dele, um Ministro perdido e, em seu pescoço, a espada de Dâmocles do impeachment: depois que o Supremo Tribunal Federal aceitou que a pedalada justificava um impeachment, o que significaria a desobediência à Lei do Teto?

Com o perdão da ofensa, nos tornamos um país institucionalmente burro, e por burros não se considere apenas a família Bolsonaro.

Tem o burro solene no STF, o burro histriônico na Casa Civil, a montanha do eco que ecoa todos os zurros, na imprensa, o burro Profeta Louco na Economia. E todos sendo julgados pelas palavras, pelas frases de efeito. Se Guedes dá uma boa resposta na sessão da Câmara, os burros ouvintes se alvoroçam e dizem: agora vai!

Têm-se o caminhão sem freio em direção ao precipício e não há uma voz de racionalidade para apontar o desastre que vem pela frente.

O que irão fazer até o desastre? O corte de gastos afunda a economia que, depois da mais profunda recessão da história, está ameaçada novamente por uma recessão técnica. O que faz Guedes? Planeja mais um corte, um contingenciamento, para adequar o orçamento à nova estimativa do PIB. Haverá mais queda na economia, mais contingenciamento, pouco importando os 13 milhões de desempregados, a queda generalizada da atividade econômica. E tudo isso como pano de fundo para as burrices perigosas do presidente.

30 comentários

  1. Existe sim, voz racional, só que ela é taxada de petista e ridicularizada. Como se for petista fosse crime, pensar em desenvolvimento nacional ou projeto de país fosse errado. Correto é acreditar em kit gay, mamadeira de piroca, que a farsa a jato é honesta e que a imprensa não fez o golpe com supremo com tudo.

  2. Estranho que antes de ler este artigo contestei um vídeo recebido de um conhecido onde uma pessoa que se diz professor federal tenta informar que os 30% contigenciados não seriam significativos, haja vista sua incidência “apenas” sobre despesas discricionárias. Gerou calor entre mim e quem enviou, pois na cabeça destes malucos contas de luz, telefone e água, pagamentos de terceirizados e investimentos (incluindo pesquisas) seriam despesas a ignorar.
    Lembrando que ainda não havia lido este artigo, na discussão com o remetente do video, contestei a inteligência do governo que insiste que cortes orçamentarios e vendas seriam solução para tudo e patinam desordenadamente na solução da crise enquanto apenas o desemprego e a verborragia “bolsonaria” aumentam.
    Dei azar em so ler este artigo somente após o papo com o remetente do video, pois daria uma resposta bem melhor.

  3. Por falar em Mansueto, será que ele já pagou o que devia ao Erário por não ter apresentado tese nenhuma depois de receber uma grana alta para fazer um doutorado no exterior, acho que nos Estêites. Se pagou, apenas fraudou a boa fé de que ia completar o curso que pleiteou, o que já seria suficiente para torná-lo suspeito de assumir um cargo público. Se não pagou, aí o assunto é mais grave. Seja lá como for, o fulano não tem a mínima condição moral ou legal de participar de nenhuma atividade pública enquanto não pagar pelo erro cometido.

  4. Os irmãos Presidentes da República seguem a lógica equivocada de Olavo: Ressuscitar – e não Refundar o Brasil, pela simples evidência de querer provocar guerra civil a fim de intimidar aqueles que roubam e principalmente os que matam a sangue frio a população desprotegida, no campo da economia é a mesma tese, fazer um choque de hiperdesemprego a ponto de influenciar na criatividade empreendedora desses indivíduos vitimistas que querem educação qualificadora de qualidade que nunca terão. Esses conceitos ideológicos são ricos em pontos realistas, mas nunca iriam dar certo, pois quando uma sociedade se acostuma com a falta de humanidade para com o seu semelhante, vive-se um estado de animosidade ululante. Neste ano de governo federal já é nítido o fanatismo utópico ideológico que vai matar e piorar a vida da maioria dos brasileiros.

  5. CAro Nassif, tenho impressão de vai continuar essa estupidez. NO que se refere aos adversários, ao conhecimento, a ciência, as minorias esse pessoal gostaria de impor um regime inspirado no Pol Pot do Camboja. COm a destruição do país, quando faltar recursos, não é’ difícil o judiciário bloquear valores para garantir seus privilégios, pois não haverá dinheiro para todo mundo, então primeiro o meu.

  6. O Bozo tem que ficar no poder até o fim.
    Ele não tem afinidade com o governo americano, ele segue, obedece, exclusivamente ao comando do governo americano. Definitivamente um fantoche. Definitivamente uma república de bananas. Ele luta contra a própria elite colonial “brasileira”. Além de, óbvio, contra o povo.
    57 milhões de burros que andam sobre duas pernas o elegeram. E o fizeram com orgulho e razão. Teve foguetório quando foi anunciado, não teve?
    Esse país só vai se acertar depois que se tornar uma terra arrasada. Daí o povo acorda
    Acho que isso vai ficar para os meus netos.
    Este país precisa de um mínimo de razão pra se acertar. Talvez seja o único país capaz de ser autossuficiente. E, no entanto, no “planejamento” deles teremos que importar alimentos, em breve.
    Assim a colônia permanece subjugada.

  7. Como já disse uma vez, este aqui é o único fórum sério de debate econômico na imprensa brasileira atual. O Nassif falou tudo, e se a reforma for aprovada, virá uma recessão brutal com a supressão de R$ 1 trilhão da economia. Também sou economista autodidata, sem os maneirismos das cartilhas, sei do que estou falando.

  8. Os chefetes de contabilidade que assumiram o poder no Brasil perseguem o equilíbrio final do Estado:
    Os débitos ficarem iguais aos créditos … em 0 x 0 (zero a zero).
    E todo o “patrimõnio” ficar fora do Estado, isto e, nos sacos da igreja Universal do Reino NeoLiberal, dos bispos e seus pastore da Banca.
    E fora eles, Estado Zero, a sociedade “restante”, de crentes ou não, mortos, indigentes ou escravizados.
    A fórmula do “SUCESSO!

  9. LULA SÓ SAIRÁ DA CADEIA QUANDO IR PRA CIMA DOS RENTISTAS,DOBRE A APOSTA LULÃOOOO,ESTE PAÍS MERECE SABER O Q ESTÁ POR TRÁS DE TUDO,VC NÃO PERDE NADA E NÓS DO POVÃO TB NÃO !!!

  10. Muitos defendem o que parece ser indefensável, pela total falta de opção. E o estranho para jornalistas dos ainda grande órgãos, é que seus empregadores estão ritmadamente no caminho do fim, sem retorno. Endividados ou com negócios em riscos. Até a FSP/UOL que são bancados pelo Pagseguro que garantia tem agora que logo após a guerra das maquininhas serão substituídos por outros processos?

  11. Pois é, quanto foi economizado com essa pec idiota até agora e para onde vai esse dinheiro forjado a sangue dos brasileiros?
    Os economistas sem vergonha na cara da tv passam longe dessas perguntas…………

  12. Calma gente, há muita coisa boa vindo por aí. Agora o Bozo vai construir um autódromo novo num terreno do Exercito lá no Rio de Janeiro e as coisas devem melhorar muito. Os funcionários públicos com salários atrasados estão esperando com fé – o autódromo, não os salários..
    Sem falar no liberou geral para o porte de armas que deve turbinar a economia e melhorar ainda mais a segurança.
    Quando a embaixada brasileira em Israel for transferida para Jerusalém os israelenses irão ajudar o Brasil a resolver os problemas.
    E quado o Trump se reeleger com a ajuda do Bozo os EUA reconhecerão a importância dessa amizade incondicional e também passarão a ajudar o Brasil. Com a espionagem feita por eles na Petrobras, agora eles vão fazer a empresa se valorizar muito para depois comprá-la com o preço lá em cima.
    Pra quê o Brasil precisa de uma empresa petrolífera e de uma base de lançamento de foguetes e misseis? Só servem para cabide de emprego e corrupção.
    O Bozo e o Moro ainda farão muitas visitas à CIA para receber orientações de como melhorar o Brasil.
    Tem que ter fé, gente! A dupla Bozo/Moro vai salvar este país. Com a indispensável ajuda do astrólogo Esquizolavo de Carvalho, claro.

  13. E tem que falar para esses jornalistas que gostam de mostrar sapiencia em documentarios que se não falarem a verdade, que o país foi sabotado, como já fora antes, e será no futuro, se o brasileiro não tomar vergonha na cara, seremos sempre um projeto de país…….

    Porque não interessa mais uma potencia mundial, apenas que o país forneça suas riquezas e seus filhos para o deleite da uma minoria……………

    Quem são os sabotadores?, os de sempre, a elite canalha com seus empresarios abutres, os rentistas vagabundos que querem ganhar sem trabalhar, os lojistas e suas artimanhas nos porões do poder….a midia quadrilheira aliada a tudo que há de podre no país, e os gringaiada fdp que nos ve como inferiores…. se não por os pingos nos ís podem fazer tres dias de documentarios…..não vão esclarecer nada.

  14. Ninguém fala como vai ficar o SUS com a tal Reforma da Previdência. Se o trabalhador , patrão e governo não vao descontar para a previdência publica, então ficaremos em o SUS, sem assistência médica, internação, cirurgia, atendimento de emergência, sem assistência por acidente de trabalho e outros direitos.
    Vai aumentar o numero de moradores de rua, assaltos, furtos por fome e falta de moradia e emprego.

  15. Nassif,
    Alguma coisa contra o Tite?
    Esse é outro que fala Bonito e, em breve, levará o Time ao abismo.
    Você deveria tê-lo escalado para o Time dos Burros…

  16. Pois é Nassif, sou economista e tenho vontade de viajar até Brasilia e gritar bem alto em frente ao Ministério da Economia: Quanta estupidez, My God.
    Nassif, me perdoe, isto não é burrice, é canalhice pura, má-fé mesmo, estão recebendo ordens do “deus mercado”, acredito que estão todos comprados, todos, sem exceção.
    O ideal seria: “Um pais dominado pela canalhice institucional”

  17. 1. Respeito aos burros, aos jumentos, a estes nobres animais que tanto auxiliam a todos os que deles necessitam.
    2. Dizer que têm baixa capacidade intelectual é dar-lhes uma desculpa, uma salvaguarda para o que têm feito.
    3. O que têm feito é um projeto de destruição do país construído pós-30. É a efetiva operacionalização do que FHC iniciou, ou seja, nos termos postos por ele mesmo, o fim da era Vargas. Bolsonaro realiza o desmonte da soberania nacional, do estado brasileiro como concebido por Vargas, JK, Jango, Lula e, na ditadura, sob muitos aspectos, por Geisel. FHC e seus apoiadores são os grandes alter ego
    4. Não gratuitamente, tudo isso é feito com o apoio do PSDB a todas as medidas, em todos os campos. Sublinhe-se todas. Não o PSDB paulista, mas de todo o PSDB, de Anástasia e Aécio a Tasso e Marcone.
    5. Os que apoiam este projeto de destruição, pela ação ou omissão, são tão responsáveis por suas consequências quanto Bolsonaro.
    6. Pauta: Mansueto quer destruir a universidade por que não consegue defender sua tese? Já pagou o que deve à União? Sim, sua situação foi julgada regular, mesmo não tendo defendido sua tese. Veja o link

    https://pesquisa.apps.tcu.gov.br/#/documento/acordao-completo/%252a/NUMACORDAO%253A4737%2520ANOACORDAO%253A2018%2520COLEGIADO%253A%2522Primeira%2520C%25C3%25A2mara%2522/DTRELEVANCIA%2520desc/0/sinonimos%3Dfalse

  18. Pois é, minha gente… Mais um ‘artigo’ consistente, realista e bem escrito por Nassif. Parabéns pra ele, que é uma das poucas ‘cabeça pensante e conhecedora’ da real situação do País, e, que não tem medo de mostrar a ‘realidade nua e crua que estamos atravessando’.
    Vocês, jovens, não tiveram o privilégio, como eu (com os meus 75 anos) de ouvir – (na época a televisão ainda não tinha se espalhado pelo País, e, então se transmitia os acontecimento via rádio) – o discurso do Grande Presidente JK quando do ‘lançamento de sua candidatura’ a nova reeleição para Presidente em 65, feito em Juiz de Fora – MG, antes do ‘golpe’ de 64.
    ‘Nele ele informou que para o seu ‘segundo mandato’ como Presidente iria trabalhar sobre 65 metas visando ao crescimento do País e melhorias para o seu povo, ao invés das 31 metas do primeiro; que era necessário abraçar a ‘bandeira das reformas tão necessárias’, mas, não a ‘REFORMA DA BANDEIRA’, quando foi demoradamente aplaudido; de que no final do seu ‘segundo mandato’ o Brasil não teria que temer nenhuma ‘grande potência’, pois, também seria ‘UMA GRANDE POTÊNCIA’, não no sentido bélico, mais Industrial, cultural e comercialmente falando, sendo novamente aplaudido por vários minutos.’
    Mas, aí despertou a ‘besta fera’ do Norte, comandada pela ‘CIA. que ‘manipulou, tramou e executou via Lincoln Gordon – Embaixador no Brasil à época – o ‘golpe de 64’ para eliminar de vez a possibilidade do retorno de JK a um novo mandato Presidencial, o que tiraria o País da ‘subserviência colonial’ dela -(besta fera), chegando ao ‘assassinato dele’ (JK), QUANDO A FORÇA POLÍTICA DA ÉPOCA, QUERENDO RETORNAR O PAÍS À NORMALIDADE DEMOCRÁTICA E DE CRESCIMENTO VISANDO O BENEFÍCIO DO SEU POVO- INCLUSIVE SEUS ADVERSÁRIOS FERRENHOS – SE ARTICULAVA PELO SEU RETORNO À VIDA POLÍTICA E À PRESIDÊNCIA DA REPÚBLICA, COMO É DO CONHECIMENTO DE QUEM VIVENCIOU ESSES FATOS.
    E, infelizmente, como a ‘História’ sempre se repete…………………. Não ????
    Grande abraço, principalmente às Mães, e, votos para um excelente (dia das Mães) – apesar de todas as nuvens negras a toldar o nosso céu!… Que Deus as abençoe, lhes dê forças e ilumine seus caminhos!…
    ACORDA BRASIL !!!

  19. Nassif, pra não dizer que ninguém falou em flores, este blog contribuiu e alertou, através da providencial publicação do caminho das pedras fornecido pelo ministro da Economia e Finanças Públicas da Bolívia, Luis Arce.

  20. Por incrível que pareça, esse problema, o aparente delírio coletivo de burrice, também é um efeito colateral do sistema Capitalista. Porque a burrice coletiva é gerada e patrocinada pelo Mercado e é o Capitalismo que proporciona as condições de concentração de renda que, por sua vez, cria os processos que desaguam na canonização do Deus Mercado, que, quando mais abastado e poderoso, cada vez mais investe pesadamente em campanhas de propaganda, no mundo inteiro que sustenta a desinformação, com poder de persuasão, agora multiplicado por meio de uso de tecnologias que permitem ao Mercado atingir diretamente a mente de suas vítimas incautas, sem necessidade de intermediários. Com o poder de controle dos me comunicação, o poder de desinformar do Mercado já era extraordinário. Com as tecnologias, servindo ao mesmo propósito de forma concorrente, esse poder tornou-se avassalador.
    Porém, ainda assim, ainda há Comentaristas Econômicos em Berlim! O Engenheiro Eduardo Moreira é uma dessas vozes dissonantes que não encontram meios para expressar seu pensamento.
    Porque ele parece ser um excepcional, raríssimo entre os comentaristas econômicos que, em sua maioria seguem a linha dos comentaristas de aluguel da GLOBO NEWS. Porque ele é especialissimo e excepcional? Porque ele fala a VERDADE sobre o Mercado que compra todos aqueles para falarem as mentiras que lhe convém.
    O que extraordinário nisso é perceber que esse modelo insustentável e deletéro de pensamento econômico, ainda hegemônico, foi proposto e patrocinado pelo Mercado nos anos 70. Gerou efeitos desastrosos nos anos 80 e 90 e deveria ter sido definitivamente sepultado quando deu origem aos desastres ferroviários de 2008, nos EUA, e de 2010, na Zona do Euro. Porém, em vez de ser definitivamente abandonado, ao contrário, o monstro parece que não só conseguiu sobreviver ao desastre, como prossegue avançando e deixando rastros de destruição por onde passa.
    https://www.youtube.com/watch?v=_0gMMnl9DW8&feature=share
    Não demora que alguém venha dizer que o Engenheiro Eduardo Moreira é PETISTA!!

  21. Argentina não é exemplo para o que vc pretende defender. Todos(?) sabemos que quando ela aplicou o currency bord não não obedeceu as regras e mandou ao mercado a mensagem de que eles não são nada sério. O exemplo deles não justifica. O que acontece é que vocês insistem cegamente nesse keynesianismo de expansão monetária irresponsável e ficam possuídos até a medula com cortes, austeridade e responsabilidade fiscal. Não aprendem nada com a história!!! Não sabem porque na década de 90 tivemos hiperinflação? Não sabem porque a década de 80 é chamada ” Década perdida “? Expansão monetária irresponsável! Vocês gostam de brincar com a maquininha de imprimir bilhetes ou com o teclado de acrescentar dígitos.

  22. só se salva o sistema vilão de tudo –
    o rentista, que nada faz e tudo ganha…..
    é a elite, o menos de 0,00000000001 por cento
    que manda e desmanda
    e escraviza essa burrada toda…..
    na boca de fumo que é o banco central…..
    os infames que parecem invisíveis mas
    são os cruéis de toda essa abominação infame..
    como se ve chegamos a tautologia da
    insanidade e da insensatez….

  23. Eu te avisei, meu caro Luís Nassif! Denuncie a máfia maçônica e aí, sim, nós poderemos começar a reconstrução do país.

  24. Déficit fiscal é tratado em macroeconômica (para consultas), segundo a teoria clássica (liberal) o déficit é desejável mas, em casos de queda da atividade econômica, não devemos buscar o equilíbrio das contas públicas pois somente os investimentos do governo são capazes de fazer a economia funcionar. Durante a crise de 1930 foi criado o New Deal, nos EUA, pelo presidente Roosevelt, que nada mais era do que efetuar gastos com obras, para colocar dinheiro nas famílias que, através do consumo, aqueceram a economia.
    O Estado existe para garantir o bem estar do povo, não deveria nunca funcionar como uma empresa. Não existe país bom, ou economia boa, com povo sofrendo.

  25. Virei Dr. Pangloss.
    Estou otimista. Bolso deve continuar até o fim do mandato. Ainda não deu tempo dos bolsominions (a classe média funcionária pública e os pequenos comerciantes) perceberem onde amarraram o seu burro.
    Os desempregados só alcançam a classe média (nunca os ricos), e portanto, vão continuar achacando cada vez mais essa classe média tipicamente brasileira (inútil e desescolarizada — ou mal escolarizada, que paga para alguém trocar uma lâmpada de sua casa, e que não percebe que quem está roubando os seus lucros e progressos é o grande capital). Provando mais uma vez que a classe pobre é superior (nos parcos conhecimentos e na pobre estratégia) à classe média titulocrática (não adianta travestir isto como meritocracia, que é outra coisa).
    Numa primeira onda, que ainda não chegou, vai naufragar a classe média. Numa segunda onda, quando o tintin da classe média finalmente escassear, os mercadores da fé (os moneyteistas pentecostais).
    Na terceira onda, as sociedades secretas (“do bem” e “do mal”; todas obedecem ao mesmo senhor maniqueu).
    Na quarta onda, a liberdade, e uma nova sociedade, plural, pragmática e aideológica.

  26. É preciso acabar a mamata dos bancos/financistas/rentistas,se quiserem ganhar dinheiro q dêem emprego,chegaa,se Lula assumir este discurso(e não a oposição,pq fazem corpo mole)Lula sai da cadeia vivo ou morto !!!
    Obs:Eles dão o golpe estimulam a miséria e a extinção do PT e fica por isso mesmo??

  27. Incrível que a essa altura ainda tenha gente, como o comentarista Laercio, que acredite – porque se trata de uma fé burra – que o problema com o neoliberalismo é não ter sido suficientemente implantado!!! O sujeito ou é banqueiro ou, masoquista, defende a submissão de TUDO à lógica rentista, que ou parasita ou DESTRÓI o que não pode ser subvertido

  28. Eu larguei mão depois de ver muitos participantes de um grupo de Whatsapp de ex-alunos de minha Universidade Federal defender com unhas e dentes os cortes das Federais promovido pelo Willy Wonka da Educação.
    Sempre o mesmo discurso preparado pelo Staff: Contingenciamento, São 3,5% e não 30% (eles colocam a massa salarial, essa impossível de cortar, na conta apenas para aumentar o montante e reduzir o percentual cortado).
    Pior, um vereador da cidade de Itajubá, um tal de Molina (PSDB), faz um vídeo tentando dar um someboylove sobre esse corte querendo rebater o próprio reitor da Universidade. Detalhe: o vereador é professor na Universidade e o vídeo dele foi compartilhado pelo próprio Bozo.
    E meus colegas de faculdade defendendo isso, dizendo que o que quebra o país é a Lagosta do Toffoli e não os 52% do orçamento Federal dedicados a juros e rolagem de dívida.
    PQP!

  29. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome