Com o fim do Carnaval, CPIs começam a investigar tragédia de Brumadinho

Senado e a Câmara pretendem começar os trabalhos de apuração sobre o acidente, com a previsão da primeira CPI no dia 12

Foto: Reuters

Da Agência Brasil

Um mês e meio depois da tragédia do rompimento da barragem Mina Córrego do Feijão, em Brumadinho (MG), que causou mais de 300 vítimas entre mortos e desaparecidos, o Senado e a Câmara pretendem começar os trabalhos de apuração sobre o acidente. Os senadores devem instalar a Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) no dia 12.

Com 11 titulares e sete suplentes, a CPIe vai funcionar por 180 dias. Na mesma semana em que a comissão deve ser instalada, haverá no plenário do Senado uma sessão temática para discutir a tragédia. O requerimento já aprovado prevê a participação de autoridades, especialistas, ambientalistas, além de representante da mineradora Vale.

Negociações

Brumadinho, Minas Gerais

Brumadinho, Minas Gerais – Imagem Google Maps

O presidente do Senado, Davi Alcolumbre (DEM-AP), vai aguardar até a véspera para a indicação de nomes que vão compor a comissão. “Eu vou aguardar até dia 11 para que os partidos façam suas indicações. A CPI do Senado está pronta. Já se passou um mês, e a gente vai ficar num impasse? Nós vamos cumprir nosso papel, o Senado vai instalar sua CPI a partir do dia 12”, afirmou.

O senador Carlos Viana (PSD-MG), que se lançou relator da comissão, diz que o objetivo é investigar como era a relação da Vale com as autoridades e as responsabilidades dos governos estadual e federal.

Após reunião com o presidente Jair Bolsonaro o presidente do Senado Federal, Davi Alcombre, fala com a Imprensa ao deixar o Palacio da Alvorada
O presidente do Senado Federal, Davi Alcombre (DEM-AP), concede entrevista coletiva – Antonio Cruz/ Agência Brasil

“Se não cuidarmos agora, vai acontecer em outras cidades e na próxima vez podem ser milhares”, alertou Viana.“Nós não queremos o fim da mineração, mas não podemos deixar que o setor se autorregule e que, depois de uma tragédia, venha pedir desculpas.”

Câmara

Na Câmara, na expectativa da criação de uma Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (formada por deputados e senadores), a comissão exclusiva de deputados, requerida pela deputada Joice Hasselmann (PSL-SP), está menos avançada do que no Senado. É necessário ler o requerimento em plenário pelo presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEM-RJ), e os líderes indicarem seus membros.

Assim como no Senado, os deputados avaliam propor mudanças na política de segurança de barragens para aprimorar as regras gerais obrigatórias para construção e desativação de barragens de rejeitos de mineração.

1 comentário

  1. CPI para Brumadinho? CPI para saber onde vai todo dinheiro bilionário da Vale e da Mineração Brasileira que não está nem nas Cidades nem entre O Povo Brasileiro? O mesmo a respeito da Trilionária Petrobrás. Ao invés das Aposentadorias e Pensões Brasileiras estarem sob a tutela de Previdência arcaica de um Governo Parasitário há 88 anos, porque não estão atreladas a Fundos de Pensão de Trilionárias Empresas Genuinamente Brasileiras, fincadas com raízes dentro do Território Nacional como Petrobrás, Eletrobrás, Vale do Rio Doce, CSN, Telebrás, EMBRAER,…Que outro país do Mundo tem tantos recursos. Tem Território Continental a ser explorado pela Aviação Civil? Tem Mercado Consumidor de mais de 200 milhões de pessoas? Até onde chegará Nossa Imbecilidade? Brumadinho é a repetição de Mariana, que desmoronou da mesma forma. Com menos impacto por não ter sido divulgadas as imagens da tragédia. E por que ‘apenas’ 30 mortes, 88 anos nos doutrinaram a pesarmos ser um número não tão catastrófico. 88 anos de doutrinação esquerdo-fascista. Brumadinho está escancarado. Até as pedras sabem disto. É outra Mariana. Aumento indiscriminado e irresponsável da produção mineral para as encomendas chinesas. Aumento dos níveis das Represas de Rejeitos, para suportar este novo nível de produção. Represas de Rejeitos com o padrão que o Governo e Estado Brasileiro, além de CREA e outros factóides e burocracias exigem. Se der em alguma ‘merda’, diremos que foi acidente. E se repetir a desgraça diremos que foi casualidade e fatalidade. Nem o Presidente da Privataria Tucana perderá a boquinha. Pedir demissão ou ir preso, porque? Só porque morreram uns 350? Ninguém sabe que aumentaram demais e sem nenhum segurança estas Barragens, para suportarem a produção e os pedidos?!!! Precisa de CPI para isto? Pobre país rico. Mas de muito fácil explicação. Falando nisto. Quem matou Marielle?

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome