Conselho de Ética arquiva representação contra deputados do PT

Jornal GGN – Por unanimidade, o Conselho de Ética da Câmara dos Deputados decidiu, ontem, arquivar a representação do PSL contra os deputados Paulo Pimenta (RS), Paulo Teixeira (SP) e Wadih Damous (RJ).

O PSL acusou os deputados de terem agido de má-fé ao apresentar, durante plantão judiciário em julho último, pedido de habeas corpus para tentar liberar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, que está preso em Curitiba, pela Operação Lava Jato.

O arquivamento foi uma proposta do deputado Kaio Maniçoba (SD-PE) no relatório. Maniçoba considerou a representação do partido de Bolsonaro como sendo falha, pois não especificou que tipo de agressão à ética teria ocorrido na ação dos deputados. ‘Não achamos nenhum fato importante que ensejasse a cassação dos deputados’, disse Maniçoba no relatório.

O deputado Sandro Alex (PSD-PR) criticou a perda de tempo com a análise da representação. ‘Realmente, é um processo ridículo. Foi gerado, na minha opinião, por uma questão política, de um partido contra o outro. Não tem cabimento esse processo. E nós estamos perdendo tempo aqui, deixando de avaliar processos que a população realmente acompanha no Conselho de Ética’, esbravejou.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

1 comentário

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome