Proer destinou R$ 1,25 bi para banco da família de Aécio

Enviado por Webster Franklin

Da Rede Brasil Atual

 
Além de suspeitas de beneficiamento indevido de programa de FHC para favorecer o banco Bandeirantes, uma investigação sobre contas da família em Lichtenstein aguarda para sair da gaveta há oito anos
 
por Helena Sthephanowitz

O ramo materno da família do senador Aécio Neves (PSDB-MG) beneficiou-se de dois rombos no sistema financeiro brasileiro, que o levaram a consumir R$ 1,25 bilhão de recursos do Proer (Programa de Estímulo à Reestruturação e ao Fortalecimento do Sistema Financeiro Nacional), parte coberta pelos cofres públicos. Ocorreu entre 1996 e 1998, período em que o país era governado por Fernando Henrique Cardoso.

Antes da história, uma explicação rápida: o Proer foi criado por FHC, sob o argumento de sanear o sistema financeiro, transferindo a parte boa de bancos quebrados para outros bancos considerados saudáveis, enquanto o Banco Central ficava com a parte podre, ou seja, o que levasse ao rombo e à quebra do banco. Digamos assim: foi um jeito encontrado para privatizar os lucros e socializar os prejuízos.

Pois bem. Em seu segundo casamento, Inês Maria Neves de Faria, mãe do senador, uniu-se ao banqueiro Gilberto de Andrade Faria, já falecido, que à época era dono do extinto Banco Bandeirantes. Muito mais que limitar-se a ser a “primeira-dama” do banco, Inês foi acionista da empresa e fez parte do seu Conselho de Administração entre 1992 e 1998. Chegou mesmo a responder a processo administrativo, aberto pelo Banco Central por irregularidades e até a ser multada.

O banco da família de Aécio foi um dos primeiros da fila a se dar bem com o Proer criado pelo governo tucano: ganhou – sem licitação – a parte “saudável” do Banorte, liquidado extrajudicialmente em maio de 1996. Resultado disso: o Bandeirantes ficou com 81 agências a mais e toda a clientela boa do Banorte, enquanto os cofres públicos ficaram com o rombo a pagar – o Proer de FHC liberou módicos R$ 1,256 bilhão para dar um “empurrãozinho” na operação e, assim, “garantir a reestruturação do sistema financeiro”.

A aquisição do Banorte pelo Bandeirantes foi polêmica desde sempre. Em 2002, o juiz da 10ª Vara Cível do Recife, Luiz Gomes da Rocha Neto, anulou a venda, alegando em seu voto ter detectado sinais de favorecimento ao banco da mamãe Neves.

Na sentença, reproduzida aqui de reportagem do jornal O Estado de S. Paulo, diz o juiz : “Em 24 horas decretou-se a intervenção do Banorte (…) estabeleceram-se bases e diretrizes da operação; preparou-se contrato (…) reuniu-se a diretoria do Banco Central; encaminhou-se o voto favorável do Bacen ao Conselho Monetário Nacional; que se reuniu na mesma data, apenas com os integrantes constantes da ata, que concedeu instantaneamente seu Aprovo; e celebrou-se o contrato; tudo, repito, em 24 horas (…) Essa assombrosa e questionável operação contratual representou desprezo pelo patrimônio, nome e fundo de comércio do Banorte e foi uma carta branca ao Bandeirantes (…) Houve muita pressa na celebração do pacto, tanto que cláusulas e condições totalmente em aberto foram incorporadas e inexplicavelmente mantidas nos instrumentos contratuais”.

O que tomaria ares de escândalo maior, se não tivesse sido abafado pela mídia tradicional é que, menos de dois anos depois de ter adquirido o Banorte sem esforço, o próprio Banco Bandeirantes anunciou estar quebrado – que levou ao famoso caso de intervenção do Banco Central para que a empresa fosse vendida pelo valor de R$ 1 (sim, um real e nada mais) para o banco português Caixa Geral de Depósitos.

A falência do Bandeirantes em tão curto prazo após ter adquirido o Banorte demonstra que o Banco Central deixou de aplicar o devido rigor técnico em 1996. Se o tivesse feito, constataria a falta de condição de assumir o Banorte, pois já tinha problemas de alavancagem e de falhas de gestão que se agravaram logo depois.

Mesmo vendido à R$ 1 e deixando rombos para os cofres públicos e o povão cobrir, os antigos controladores do Bandeirantes mantiveram suas fortunas. Um jatinho avaliado em R$ 24 milhões com prefixo PT-GAF, que pertenceu a Gilberto Faria, era usado pelo senador Aécio Neves em 2011.

Paraísos

Junte-se a este escândalo nunca devidamente abordado pela nossa mídia tradicional a notícia divulgada pelo jornalista Luis Nassif em janeiro deste ano de que a Operação Norbert da Polícia Federal, deflagrada em fevereiro de 2007, encontrou na mesa da casal de doleiros Christiane Puchmann e Norbert Muller uma procuração em alemão aguardando a assinatura de Inês Maria, uma das sócias da holding Fundação Bogart & Taylor – que abriu uma offshore no Ducado de Lichtenstein, conhecido paraíso fiscal.

Segundo Nassif “os procuradores avançaram as investigações e constataram que a holding estava em nome de parentes de Aécio Neves: a mãe Inês Maria, a irmã Andréa, a esposa e a filha”. Como o caso envolvia um senador da República, os três procuradores o desmembraram do inquérito principal e encaminharam o caso ao então Procurador Geral da República, Roberto Gurgel. Foi no mesmo período em que Gurgel engavetou uma representação contra o então senador Demóstenes Torres. O caso parou na gaveta de Gurgel. No próximo mês deverá ser apreciado pelo atual PGR, Rodrigo Janot. Há uma tendência para que seja arquivado. Alega-se que Aécio não seria titular da conta – que está em nome de familiares – mas apenas beneficiário (…)”.

Como a notícia de Nassif foi publicada em janeiro, o “próximo mês” foi fevereiro passado. Não há notícias do andamento desta investigação, que já completa oito anos na gaveta, nem nas cortes superiores no caso de Aécio, nem sobre o desmembramento para seus parentes serem investigados na Justiça Federal do Rio de Janeiro.

Os casos envolvendo Aécio Neves vão se acumulando e lotando gavetas: lista de Furnas, bafômetro e carros de luxo pessoais em nome de rádio, Proer, primo tesoureiro de campanha na diretoria da Cemig, Mineirão sem licitação, negócios ruins para a Cemig e bons para a Andrade Gutierrez, construção de aeroporto em fazenda de tio etc.

Será que para o Ministério Público Federal abrir essa gaveta será preciso esperar que o MP de Lichtenstein ou da Suíça aja primeiro? Assim como ocorreu com Cunha, cuja investigação veio da Suíça, enquanto no Brasil o processo contra o deputado estava na gaveta desde 2006.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

26 comentários

  1. Isso a mídia não divulgará jamais!

    Esse post deve ser compartilhado à exaustão. Os brasileiros precisam “conhecer” Aécio. O povo vem sendo criminosamente manipulado pela mídia.     De que eles têm medo?

  2. Esses caras da justiça deve

    Esses caras da justiça deve muitos favores a famiglia neves: Banquetes, um cargo para o primo, amigo, churrascos e outros presentinhos, Intocáveis.

  3. Aério

    Patética a postura totalmente parcial da PGR com relação a Aécio. O cara tem a bunda mais suja do congresso e ninguém faz nada!

    O judiciário brasileiro precisa de uma faxina geral.

  4. Isso é para contrapor o

    Isso é para contrapor o Lulinha?

    E interessante como criam regras e eles mesmos quebram as próprias regras, não falam que a lava jato esta quebrando o país e que é necessário os acordos de leniência para impedir maiores prejuizos ao país, foi para isso que foi criado o PROER para que o sistema finananceiro não quebrasse.  BB e caixa ainda existem por causa do PROES.

    Por mim deveria deixar os bancos e empreiteiras falirem, mas é decisão de governo.

    Qualquer opositor do projeto de poder do PT vai ser investigado ate as ultimas pelo PT, se não achar nada inventa, cria se factóides, dossiês.

    Hoje o alvo é Aécio, antes foi Marina, amanhâ será outro, não importa quem seja será defenestrado e parte do jogo dujo da politica .

    • os liberais detestam as verdades

      Uma coisa comum aos chamados liberais é que eles detestam as verdades.

      fazem uma ginastica danada para tentar escapar.

      Com os liberais que eu conheço  comigo não tem moleza. desmonto os argumento facil,  facil

    • Menos amor, mais inteligencia

      Embora seus argumentos pareçam os mesmos que os papagaios da Veja costumam utilizar, mesmo assim vou perder um segundo pra lhe perguntar:

      “Você não acha que, entre uma capa de revista que costuma vazar depoimentos sigilosos de forma deturpada e apresentando a palavra de bandidos como sendo verdade, e uma sentença judicial dando conta da falcatrua de se fazer um negócio de bilhões em 24 horas, vai uma grande diferença?”

      O fato de ser “só para espinafrar um opositor lhe faz não entender que um ladrão de direita e um de esquerda são igualmente ladrões?”

      “Você acha que, na hipótese de ser o Lulinha dado a receber presentinhos frutos de desvio, seria usado um operador ligado ao PMDB, o mesmo que pagou para o Cunha?”

      “O lulinha não usaria pessoas de confiança, ligados ao PT, para receber o que quer que fosse?”

      Acho que você é muito inocente, ou a inocência lhe é conveniente, já que chama de factóides as costatações da justiça, e de verdades as denuncias “ainda sem provas” de bandidos que delatam até a mãe pra fugir da cadeia.

       

    • O Certo é certo e ponto final!

      Se a família do Lulinha tivesse sido AGRACIADA com um mísero 1,5 BILHÃO DE REAIS e viesse falar em MORALIDADE –  seria ele fraco da cabeça ou acredita que pode esconder tudo e ainda assim se dar bem!

      Não precisa ser do PT, do PSDB, do DEM e outros mais…

      Caráter é fazer a coisa certa….

      Se provarem que o Lulinha deve, ele que pague…

      Simples assim…

      Se você tiver provas, ajude na investigação!

      Agora isso daí já É HISTÓRIA!

      Se foi gerado rombo de 1,5 bilhão é por que FALTOU 1,5 BILHÃO que estava em outro lugar que não na conta dos clientes e essa dívida PODRE ficou para os pagadores de impostos pagarem a bem da economia…

      Se cobrassem da família dele, será que ele já teria pago?

      Nos EUA isso daria CADEIA!

      E OLHA QUE ESTÁ TUDO ASSINADO E PROTOCOLADO, se você acha que esse fato foi ÉTICO, paciência…

      Enquanto existir cavalo, São Jorge não anda a pé…

    • Sedo até simplista.

      A diferença entre dizer que a mãe de alguém é uma prostituta e filmá-la em conjunção carnal em um prostíbulo. Com testemunhas, é claro.

    • Cara, às vezes tu chegas a ser patético.

      Essas histórias do Proer existem desde antes do Lulinha virar o alvo de vocês. Não é coisa de Pt ou governistas. É questão de justiça, ou injustiça. Tu sabes bem, apenas não quer admitir: qualquer lorota contra o filho do Lula vira investigação. Para os outros, somente se a Suíça mandar investigar

  5. Como uma família dessas dorme

    Como uma família dessas dorme à noite sabendo que não precisa fazer o que faz para viver e tantos outros fazendo tudo que podem sem conseguí-lo.

  6. Tanto quanto Claudia Cruz,

    Tanto quanto Claudia Cruz, esposa de Eduardo Cunha, a mãe, a irmã, a esposa e a filha não têm imunidade parlamentar.

    (Como playboy mimado abusa da proteção feminina, não?)

     

    A questão do PROER tem que ser abordada, claro, mas sem prejuízo de outras tantas. Por exemplo, a propriedade, ainda que através de “laranjas”, de meios de comunicação em massa, rádio, TV, jornal…

    • Mariquinhas…

      (Como playboy mimado abusa da proteção feminina, não?)

      Pois é além de mauricinho, cheirador, canalha e bandido ainda é maricas, que se esconde atrás da saia da mamãe pra posar de bonzinho…

      E pensar que milhões de brasileiros queriam este medíocre como presidente…

  7. Denúncias contra Aécio dormem

    Denúncias contra Aécio dormem placidamente na gaveta do MP.

    Se a tucanada vivesse na Suíça não sobrariam nem penas.

    No Brasil há uma oligarquia secular entranhada nas instituições que tornam, por enquanto, impossível investigar e punir políticos a ela pertencentes.

    E temos que conviver com uma realidade extremamente revoltante:  milhões de idiotas teleguiados pela mídia golpista e levados a pensar que Aécio é um bom rapaz.

    Meuzovo tem sido maltratados como nunca dantes.

    Mas venceremos, a democracia vencerá.

  8. Num sai nunca

    Aécio é mito.

    Nunca será pego.

    Deviam fazer um filme Invictus II sobre ele e suas

    vitórias sobre a justiça.

    Além de tudo, é o do PSDB.

    Nunca será condenado…nem mesmo processado.

    Como é que a garotada faz? Ah é assim:

    #aeciomito.

    Se tivessem conhecido Aécio antes, ninguém falava de Macunaíma.

  9. Se eles chamam de pedalada o
    Se eles chamam de pedalada o que fez a Dilma , eu só posso classificar essa operação como uma verdadeira “chifrada orçamentária”. Alô, Alô, TCU. Tem boi na horta!

  10. Proer

    Muito cuidado, extremo cuidado – Deus não é mais brasileiro, se passou para o lado da Suiça e isso é perigoso para quem tem conta nos paraisos fiscais – Tem figurão que sofre de enjoo  e não pode mais ir a Miami e Europa. Que pena,

  11. A cada momento, com auxilio

    A cada momento, com auxilio dos suiços escarlate norte coreanos (a cor da bandeira dos suiços nunca me enganou)  e reportagens investigativas de jornalistas sensacionalistas que desejam somente macular historias de homens de BEM E BENS de nossa Patria amada Brazil (7 de Setembro é uma palhaçada) pode se entender o motivo do ÓDIO doentio ao Partido dos TRABALHADORES. ( A CULPA é dos gregos que já sabiam que trabalho é para escravos e o divino ócio para senhores e elevada elite dominante e pensante, que mesmo sabendo que os pobres sempre serão maioria, aprovaram  e não censuraram a DEMOCRACIA… afinal a  PLUTOCRACIA deveria ser divulgada). Esta  perseguição neurótica somente aos PTralhas  é uma correção para que o erro histórico dos gregos não se perpetue no Brazil!!

    Os números não mentem!! PT é mesquinharia e  INCOMPETENCIA! PSDB e simpatizantes grandiosidade e PERFEIÇÃO!!.

    Filho do Lula, apanhado com 2 milhões do informante  Baiano sem extrato físico, pois se tivessemos teriamos uma foto…Prisão do Moro e impeachment

    Simpatizante Cunha e esposa, 20 milhões com extrato suiço… O PSDB lembra da presunção de Inocencia, direito a defesa e não vem ao caso…

    Mensalão do PT com 150 milhões, o inclito magistrado Joca , sem se lembrar de sua propria lei organica  dá entrevista e condena antecipadamente os réus para delírio  da Midia, e o processo é válido…

    O Trensalão do PSDB, divulgado pelo Judiciario ESCARLATE e hilariente Suiço com apenas 800 milhões é esquecido por anos na gaveta de um sobrecarregado promotor paulista. Não há notícias de afastamento nem  sindicancia deste servidor público e este prejuizo irrelevante do erario será prescrito como outros

    CONCLUSÃO do Fernadinho Beira Mar… Preciso me filiar ao PSDB (Perfeição com Sucesso de Delitos no Brazil) e não com o PT( Partido dos Trouxas). No Brazil trabalhador é Vagabundo e elite oportunista….

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome