GGN Covid: a extraordinária explosão de casos e óbitos no Amazonas

Um Raio X completo dos casos e óbitos nos últimos 14 dias

Vamos a uma análise dos dados de ontem, tomando por base a média de 14 dias.

Os casos

  1. Em 14 dias, a média de casos cresceu 15,1%, indo de 44.733 para 51.490.
  2. Houve crescimento de casos em 17 estados e queda em 2.
  3. O pico de casos, na média diária, continua sendo 12 de janeiro, com 55.034.
  4. Nesse período de 14 dias, a maior elevação da média ocorreu no Amazonas, com 158,1%, seguido do Maranhão, com 142,9%, Bahia e Tocantins (em geral deixo de lado estados como Roraima, de pequena população).
  5. Quando se analisam as curvas de médio prazo, no entanto, percebe-se que, apesar do soluço, Maranhão mantém os casos sob controle,
  6. O total de casos em 14 dias, por 100.000 habitantes, mostra liderança do Amazonas, seguido de Roraima, Espírito Santo, Santa Catarina e Amapá.
  7. Em número absolutos, a liderança (entre os 10 estados com maior alta) é de Minas Gerais, com 98.340 casos, seguido da Bahia, com 49.205.
  8. Computando todos os estados, São Paulo tem a liderança absoluta de casos do período, com 150.807.

Os óbitos

  1. A média de óbitos voltou à casa dos 1.000, ficando perto dos picos de julho, quando alcançou 1.097.
  2. Houve crescimento de casos em 11 estados e queda em 9.
  3. Em termos percentuais, Amazonas, Roraima, Minas Gerais, Mato Grosso e Pernambuco lideram.
  4. Mas comparando o acumulado de óbitos per capita em 14 dias, a liderança é do Amazonas, seguido pelo Rio de Janeiro, Roraima, Mato Grosso do Sul e Tocantins.
  5. Nos gráficos de estado, é impressionante o salto de óbitos no Amazonas.

Raio X de Casos

Raio X de Óbitos

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora