OMS ressalta necessidade de uso da máscara no Brasil

Apesar dos elogios à produção de vacinas, entidade reafirma manutenção de medidas básicas de prevenção contra covid-19

Jornal GGN – A proximidade do número de 500 mil vítimas fatais pela covid-19 no Brasil gerou críticas da Organização Mundial da Saúde (OMS), mesmo com os elogios para a produção de imunizantes no país.

O Brasil contabiliza mais de 17,7 milhões de pessoas que foram acometidas pelo coronavírus, enquanto o número de vítimas fatais se aproxima dos 500 mil, de acordo com os dados do consórcio de imprensa que tem apurado os números desde o início da pandemia.

Em entrevista ao jornal Folha de São Paulo, a responsável por vacinas e medicamentos na OMS, Mariângela Simão, afirmou que o Brasil tem se destacado na produção de imunizantes, mas reafirmou a necessidade de reforço das medidas preventivas, como o uso de máscaras e o isolamento social.

O assunto voltou a ser abordado por conta das recentes declarações do presidente Jair Bolsonaro – que não só afirmou que a contaminação pela covid-19 é mais eficiente do que a vacinação coletiva, como disse que o ministro da Saúde, Marcelo Queiroga, prepara um parecer para desobrigar o uso de máscaras por quem já foi vacinado ou já contraiu a doença.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome