Primeira vacinada no Amazonas, indígena diz que quer vacina para seus povos

"Para as populações indígenas, esse momento representa muito para meu povo e para os 63 povos indígenas do estado do Amazonas", disse Vanda Ortega

Enfermeira indígena foi a primeira vacinada no Estado - Foto: Reprodução

Jornal GGN – O Amazonas escolheu uma indígena e profissional da saúde como a primeira vacinada do estado a receber o imunizante contra Covid-19. “Para as populações indígenas, esse momento representa muito para meu povo e para os 63 povos indígenas do estado do Amazonas”, disse Vanda Ortega, de 33 anos.

Ela nasceu em Amaturá, na calha do rio Solimões, e foi para Manaus trabalhar e estudar enfermagem, concluído os estudos em 2013. Indígena do povo witoto, Ortega é atuante na luta dos povos indígenas e hoje trabalha na rede estadual de saúde pela Fundação Alfredo da Matta.

Em meio à crise sanitária sem precendentes, com falta de oxigênio e superlotação de leitos hospitalares, a moradora do Parque das Tribos, o primeiro bairro indígena de Manaus, Vanda Ortega destacou a importância do imunizante.

“Nessa segunda onda de covid-19, temos, neste momento, 32 indígenas que testaram positivos. Na verdade, não era nem para eu estar aqui, hoje. Neste momento recebemos uma ligação de que tenho quatro parentes meus indo para a UPA [Unidade de Pronto Atendimento] com dificuldade respiratória”, lamentou.

“Esse estado, que tem a maior população indígena do Brasil, precisa ser cuidado”, disse, completando: “Nossos povos historicamente são muito negados por esse sistema de poder. Mas nós queremos nesse momento histórico que essa vacina chegue para nossos povos também.”

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora