Pazuello pode ser indiciado no relatório final da CPI

Ex-ministro da Saúde estará no capítulo relacionado à desinformação na pandemia de covid-19 devido à sua gestão

Foto: Jefferson Rudy/Agência Senado

Jornal GGN – O ex-ministro da Saúde, general Eduardo Pazuello, não só deve ter seu nome incluso no relatório final da CPI da Pandemia como deve ter seu nome indiciado pelo colegiado.

Segundo os jornalistas Guilherme Amado e Naomi Matsui, do portal Metropoles, Pazuello estará no relatório final elaborado pelo relator, senador Renan Calheiros (MDB), no capítulo sobre a desinformação na pandemia de covid-19. Ainda falta definir em quais crimes o militar será enquadrado.

Clique aqui e veja como colaborar com o jornalismo independente do GGN

Entre os pontos a ser mencionados, estão as recomendações de uso de medicamentos sem eficácia comprovada contra a covid-19 nas páginas oficiais do Ministério da Saúde enquanto Pazuello esteve à frente do ministério, além do lançamento do TrateCov – aplicativo que recomendou a adoção do tratamento precoce inclusive para crianças.

Nomes da Secretaria de Comunicação da Presidência (Secom) também devem ser citados, por conta das postagens disseminando fake news pelo uso de medicamentos ineficazes e por desestimular o isolamento social, além de lançar a campanha “O Brasil não pode parar”.

Leia Também

CPI vai pedir prisão preventiva e apreensão de passaporte de Marconny Faria

CPI da Pandemia: Motoboy confirma saques e pagamentos de boletos

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora