A reforma da Previdência, segundo José Dirceu

Não se pode fazer o desmonte da Previdência, sem ouvir o povo

por José Dirceu

O país vive sua catarse regressiva. Para além da ilegitimidade do governo, as chamadas reformas avançam, tal qual em 1967-69, sustentadas — tanto elas quanto o governo — pela maioria parlamentar que se formou desde o pacote de maldades, o que inviabilizou o ajuste fiscal de Dilma, pelo MPF/Judiciário e pela mídia. A coalisão PSDB-PMDB retoma a agenda da era FHC e, agora, com o ex-PFL/DEM como sócio menor, com o centrão jogando o papel de sempre. Para completar o cenário, os rentistas e o capital bancário financeiro, os oportunistas e carreiristas de sempre, o empresariado pato e as classes médias assistem, alguns com renovado cinismo e outros estupefatos, o processo de  bombardeios das conquistas sociais. Afinal,  não estavam lutando contra a “corrupção”?.

Assistem ao espetáculo sofrível do governo Temer. Mas saem em sua defesa e lhe dão sustentação, alguns de forma envergonhada, outros aderindo com prazer, jogando no lixo a luta contra a corrupção. Por que não, se até o STF e o MPF buscam meios de preservar Temer e o tucanato?

O governo faz tudo para implantar a agenda da regressão, da supressão dos direitos sociais e dos trabalhadores: a PEC dos Gastos, a Reforma da Previdência, a terceirização da mão de obra. No entanto, nem uma palavra sobre os gastos com a dívida interna e as despesas financeiras, os juros médios de 14%, os juros da dívida de 4,5% na melhor das hipóteses, 7,5% nos piores anos!.

Vamos à PEC dos Gastos. Sua justificativa é a busca do equilíbrio das contas públicas, cujo primário foi de +2,1 em 2007, +1,8 em 2012, +1,4 em 2013, notem -0,8(?) em 2015 (ano eleitoral), -1,9 em 2015. 2016 se encerrou com déficit de R$ 159 bilhões, -3,1 do PIB. Ano, portanto, atípico pelas razões conhecidas: golpe, locaute de investimentos, sabotagem do ajuste fiscal de 2015, farsa de aumentos dos salários do serviço público, choque de preços administrados e de alimentos, queda do preço das commodities, retirada do grau de bom pagador do Brasil e por aí vai.

O pânico e o medo mais o desemprego fez o consumo desabar. Normalmente, sem a guerra política movida contra o governo Dilma, a recessão seria igual ou pouco maior que a de 2014 e não de -3,5%. Ou falácia, Dilma fez superávit em 2012, 2013 e 2014, pequeno é verdade, mas não incompatível com os juros pagos que em 2012 foram de 3,1%; em 2013, de -3,5%; e em 2014, de 4,4%. O déficit nominal foi, respectivamente, de -1,3, em 2012, -2,1 em 2013, -4,7% em 2014, -8,6, em 15, e, em 16, na mesma escala entre 7,6% e 8,6%. Anos atípicos com a economia em choque político.

Perco esse tempo para demonstrar a inutilidade do PEC dos Gastos e seu verdadeiro objetivo, já que bastaria uma reforma tributária e uma outra política de juros para equacionar o déficit nominal e o crescimento da dívida pública.

As contas da Previdência

É preciso considerar o peso da queda da arrecadação e dos juros da dívida em 2014, 15, 16 para entender o aumento do déficit nominal e mesmo primário. Não houve nenhuma mudança significativa nesses anos, nem nos dez últimos, na despesa com pessoal e ou custeio. Nada de extraordinário com as despesas da Previdência, fora o fato de que, com 12 milhões de desempregados, caem as contribuições e aumentam os benefícios.

Exemplo: a Previdência Urbana em 2012, 13 e 14 teve superávit de 0,5% do PIB; a Rural, déficit de 1,5% em média entre 2012 e 15; e a dos servidores idem. Então, os 3% de déficit, mais ou menos R$ 180 bilhões, estão concentrados na Previdência Rural, que só arrecada contribuições de 0,1% do PIB, e a dos servidores, 0,2%. Para uma despesa-benefícios de 1,8% em 2015, a Rural pagou 1,7%. Em 2016, a Previdência Urbana deu déficit pela primeira vez, -0,7%, mais ou menos R$ 50 bilhões.

A PEC dos Gastos visa cortar 4% do PIB nos próximos anos. Pelos cálculos da FGV/IBRE, daqui a dez anos as despesas do governo federal, pelas regras atuais, seriam de 24,5% do PIB. O objetivo da PEC é reduzir essa despesa para 17,4% em 2022 (fim do mandato do presidente eleito em 2018).

Onde cortar esses 4% ou 7%? Os investimentos já estão na lona. Então, na lógica desse governo sobram  Previdência, LOAS, BPC, e o salário do servidor terceirizado. Nunca das carreiras estratégicas do Estado, beneficiadas em 2016 com aumentos de 19% a 40%: juízes, procuradores, delegados, defensores, gestores, diplomatas e por aí vai. Privilégios, legalistas, castas! Ilegalidades! Venda de férias, licenças prêmios, auxílios livros, estudos, creches, habitação, planos de saúde, moradia. Verdadeiros marajás!

Daí as vergonhosas propostas, covardes, de aumentar a idade de aposentadoria, exigir até 15 anos a mais de trabalho para receber a integral, desvincular os benefícios do BPC e rurais do salário mínio. São 8,5 milhões de aposentados rurais e 3,5 milhões de beneficiários do BPC. Alguém pode aceitar tamanha infâmia, sabendo que é o mínimo para a sobrevivência desses brasileiros, fora o papel no PIB e no desenvolvimento local desses benefícios? Um crime!

Não há país no mundo em que a Previdência se autofinancie. 1,5% do PIB para a Previdência é o mínimo! Que se reforme a ferro e a fogo a Previdência dos servidores públicos, que se ponha fim aos escandaloso regime desigual dentro do funcionalismo público, sem o absurdo de elevar a alíquota de 11% para 14%, por exemplo, nos estados que mal pagaram salários.

Os 4% ou 7% virão da liquidação da luta contra a pobreza, Bolsa Família, BPC, LOAS, Previdência Rural e Urbana?

Se não cabe no Orçamento Geral e da Seguridade Social nosso sistema de Previdência, Assistência e Saúde, não podemos simplesmente num país com as desigualdades como o nosso, sem ouvir o povo, fazer na prática um desmonte desse Estado Social.

Por que não taxar os ricos? O país não pode fazer uma reforma tributária e reduzir os juros? Vamos pagar 5% de juros para uma minoria já rica ou de classe média, que tem seguro saúde, previdência privada, imóveis, renda de juros aluguéis, dividendos? Por que não pagar 2% ou mesmo 1%?

Nosso déficit é fruto dos juros pagos à dívida interna. R$ 350 bilhões em média por ano, chegando a R$ 560 bilhões em alguns anos. Fizemos superávit fiscal desde o segundo governo FHC, à exceção de 2015 e 2016, nas condições de crise política e econômica. A dívida pública subiu de 56% para 70% do PIB por causa dos altos juros e não por causa dos gastos públicos.

Devemos reduzir os gastos ou aumentar as receitas? Os dois, reduzir os gastos com juros e aumentar as receitas invertendo o caráter de nossos tributos hoje regressivos e indiretos. Que os ricos paguem pela crise e não só os pequenos e os trabalhadores, e pior, os aposentados, os pobres e as pessoas com necessidades especiais.

É verdade que o déficit da Previdência e da seguridade social cresce chegando a R$ 257 bilhões em 2016. Com receitas de R$ 617,7  bilhões (incluindo as contribuições sociais – COFINS, PIS/PASEP/CSLL, e todas contribuições, urbanas, rurais, servidores e ainda loterias) e despesas R$ 874,7  bilhões (Previdência, saúde e assistência social). Mas atenção, R$ 91 bilhões foram retirados pela DRU e as renúncias fiscais levaram outros R$ 58,6 (com as desonerações chegaram a R$ 158 bilhões em 2015); isso, sem falar nas dívidas das empresas e na sonegação. Logo o déficit seria, em 2016 — repito, ano atípico —, de R$ 106,7 bilhões. Até 2013, o déficit da seguridade social era mínimo. Por exemplo, em 2013 foi de R$ 83,7 bilhões, mas a DRU tirou R$ 60,1 bilhões, logo seria R$ 23,6 bilhões; era R$ 22 bi em 2012, R$ 13,2 bi, em 2011. O estoque da dívida ativa foi de 351 bilhões em 2015. A sonegação e dívida de empregadores em 2016 foi de 91 bilhões de reais.

Esses dados estão num artigo lúcido de Ribamar Oliveira, no “Valor Econômico”” de 16 de fevereiro, escrito para responder a nós que afirmamos que não se pode falar em déficit da Previdência sozinha, já que a Constituição de 1988 criou a Seguridade Social financiada pelas contribuições previdenciárias e sociais, como já explicamos. Mas o jornalista sabe que chegamos a um sobrejuro absurdo na contramão de todos os países desenvolvidos, onde se paga juros negativos ou irrisórios, 1%, 2%, a médio ou longo prazo.

Essa iníqua e injusta situação, quase uma desapropriação de renda nacional, seu sequestro para uma minoria, tem que cessar, assim como o iníquo sistema tributário nacional.

O grave desta situação, no caso da DRU, desonerações, dívidas das empresas, sonegações, é que a Saúde Pública, financiada pelo orçamento da seguridade social, como demonstra Ribamar Oliveira, é a principal atingida. Crescem as despesas da Previdência e caem as de Saúde.

Aliás, um estudo do Ministério da Fazenda mostra que a saúde representa 9% dos gastos federais, e a Previdência, assistência social e trabalho, 48%.

Assim, realmente a PEC dos Gastos coloca a Saúde Pública, o SUS, em risco, já enfraquecidos pela criminosa extinção da CPMF. Fora o fato de que a reforma da Previdência proposta e a PEC dos Gastos, irmãs gêmeas, promovem e estimulam, na prática, uma corrida para os planos de saúde e para a previdência privada.

A questão de fundo é o rompimento do pacto constitucional de 1988, gravíssimo, sem consulta popular. A convocação de eleições e Constituinte, precedida de uma reforma política via plebiscito ou referendo é uma exigência legal, democrática e única para restabelecer a legalidade, legitimidade e o pacto social e constitucional.

O Brasil e suas classes sociais, seu povo, tem que decidir que Estado e sociedade querem, quem financia e o quê – daí a necessidade de reformas do Estado, Tributária, Previdenciária e Social, decidida nas urnas. De colocar na pauta de debates  temas como aborto, união civil de homossexuais, Polícia Militar, Sistema Penal e Penitenciário, drogas (descriminalização e legalização), e, principalmente, nosso Estado de Bem Estar Social e seu financiamento.

Numa Constituinte poderemos, de uma vez por todas, colocar um fim nessa verdadeira rapina via juros altos, o instrumento da maior concentração de renda de nossa história recente! Em dez anos, 50% do PIB, R$ 3,5 trilhões foram pagos em juros! Para quem? No máximo 2% da população ficou com 70%, 80% desse total!

A verdadeira guerra fiscal é a dos rentistas que não aceitam juros reais menores de 5%, impondo ao país – refém deles – juros altos e déficits públicos nominais, apesar dos superávits registrados durante 15 anos.

No nosso caso era necessário elevar os juros a 14,5%? Ah, é verdade que temos que pagar juros reais de 5%! Às vezes, e muitas delas, de 10%, 15% e até 27,5% como na era Gustavo Franco, quando apesar de aumentar a carga tributária, privatizar, dobrarmos a dívida pública. Qual é a responsabilidade da crise política fomentada e produzida pelos golpistas na queda do PIB, aumento da inflação, desemprego e déficit público com a queda brutal da arrecadação e aumento serviço da dívida?

Não foram os que hoje governam que exigiram, em 2014, um ajuste fiscal recessivo? O choque de preços administrativos, lembram? O aumento dos juros, o câmbio desvalorizado e o corte brutal de investimentos? Pior com corte de crédito, decorrência da explosão inflacionária e a recessão que terminou o ano de 2015 com um PIB de – 3,5%.

Produziram o maior desemprego, endividaram as empresas que, com a queda da demanda, o aumento dos estoques, cortaram os investimentos. Os bancos cortaram os créditos e aumentaram ainda mais os juros; os consumidores, em pânico com o desemprego e o risco de insolvência, da perda do carro, da casa própria, pararam de comprar, até porque o crédito desapareceu!

Eis o quadro atual de nossa economia, uma vez que nada mudou em 2016: queda de 4,49% no PIB, desemprego de 12,4% e, pela brutal recessão, inflação de 6,49%.

Agora, o que vemos é um governo paralisado – fora as reformas é lógico –, com déficit de assombrosos R$ 159 bilhões em 2016 e R$ 127 bilhões prometidos para 2017, mas com o compromisso firme de manter os juros reais nos 5% famosos, taxa “mínima” para viabilizar, segundo eles, a solvência do governo. Portanto, uma Selic entre 9% a 10%.

Não basta, ainda que necessário, só o “Fora Temer”. É hora de ir para as ruas e chamar os trabalhadores, todos aqueles que se opõem ao golpe e ao desmonte da Previdência, seguridade e saúde, à luta, seja protestando, seja exigindo eleições já e uma Constituinte. Vamos buscar, encontrar, abraçar a corrente humana de brasileiros que apoiam Lula e seu legado, que querem ELEIÇÕES JÁ! Vamos à luta!

Assine

39 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Cristiana Castro

- 2017-03-29 02:18:05

É isso aí, desde que eu era

É isso aí, desde que eu era moleque 14/15 anos escuto essa turma reclamando que a liderança de ZD é que atrapalhava o desenvolvimento das ideias maravilhosas deles dentro do PT, eram convergência socialista, hoje, pstu mas o mimimi é omesmo. Com o Piçol, a mesma presepada, tudo era o JD e, eles tão bons, as picas da galáxia não conseguiam espaço por culpa de ZD. Bem, aí entregaram JD quase gozando pra continuar do mesmo tamanho que sempre foram.  Vivi pra ver o PCO dar um passa moleque no Piçol,  que, conseguiu a proeza de ficar lado a lado com o MBL em Araraquara. Na verdade, não conseguem enxergar o país pq a obsessão com o PT não permite que percebam que construiram muito pouco ou quase nada nesse tempo todo. O Midiciário se encarregou de neutralizar JD e queimar o PT e, ainda assim, os caras continuam batendo cabeça e colocando a culpa de sua inabilidade políticano PT, no Lula, na Dilma, no JD, no Chacrinha ou qq um.

Nem em 50 anos um desses consegue produzir meio Zé Dirceu. Enquanto Moro torturá-lo continuará sendo o herói da "esquerda cirandeiro"

 

http://www.nocaute.blog.br/brasil/jose-dirceu-algumas-observacoes-sobre-o-metodo-moro.html

 

Cristiana Castro

- 2017-03-28 17:03:15

Zé Dirceu precisa continuar

Zé Dirceu precisa continuar falando com a gente. Do jeito que der as msgs dele tem que chegar a nós. Estamos, completamente, sem liderança. MTST, MST, CUT e demais centrais,  não conseguem administrar suas vaidades e encarar a luta pesada que tem que ser feita. Lula e Dilma sozinhos, não podem nada e, a questão não é mais voto; Judiciário e mídia estão afundando o navio com a gente dentro e, ninguém quer arrombar a cabine pra tirar os sequestradores do comando na marra. JD vai ter que liderar resistência lá do Paranazi, pq um JD preso vale muito mais que essa penca de liderança que tá por aí, livre, batendo cabeça. #Força,Meu Comandante!

 

http://www.conjur.com.br/2017-mar-27/estou-preso-20-meses-culpa-formada-jose-dirceu

lenita

- 2017-03-28 16:12:39

VinVel

Acho até que vc tem razão. Isto,  se não analisarmos toda a nossa história, desde seu início, e a carregaremos sempre, infelizmente. Pena o Fidel não ter nascido aqui, né ? Mas, agora nem ele mesmo resolveria. O mundo foi todo tomado pelo capitalismo, e nenhum governo tem condições de impor-se a isso.

lenita

- 2017-03-28 16:08:23

José Carlos

E eu que imaginava uma explosão na Grécia!   Mas, desde que o lucro passou a dominar o mundo, não haverá solução tão cedo.

Abraços

adroaldo lima linhares

- 2017-03-28 15:27:04

O José Dirceu foi raptado

O José Dirceu foi raptado pela gangue do fhc clinton e é mantido preso. A gangue do fhc clinton é formada pelos piores bandidos de alta periculosidade do Brasil e dos eua, e estão infiltrados no executivo, no legislativo e principalmente no judiciário que autoriza, por conivente omissão conluiada, a continuidade do golpe de estado. Todos nós estamos de alguma forma presos por esses bandidos, sujeitos inclusive a condução coercitiva com possível prisão sem provas. O José Dirceu deve estar sofrendo mais com a prisão que atinge a todos nós que estamos em constante constante condução coercitiva para os destinos dos inférnos desconhecidos engendrados por fhc clinton e sua gangue mafiosa. Queremos que os insanos devolvam os nossos votos pela total desmotivação causada pelo lesa pátria apátrida fhc clinton, inclusive em muitos demotucanos peemedebistas, e com a devolução da presidência da república para a nossa guerreira Dilma Roussef com o Lula na Casa Civil, exatamente como as coisas deverias estar até hoje. Não esquecendo-nos que Dilma Roussef foi e continua sendo a Presidente da República com mais força do que todos os seus antecessores! Ganhou seu primeiro mandato sendo chamada de póste pelos seus opositores! fhc clinton e sua gangue jogou CRIMINALIZADAMETE nas costas de Dilma Roussef todas as polêmicas da humanidade sôbre aborto, feminismo, corrupção, religiosidade, sexualidade, homofobia... e mesmo assim essa Gigante deu o trôco: enfiou um nabo mais gigante ainda no rabo do fhc clinton bem como rabo do aécio e de todos os demotucanos peemedebistas golpistas, repetindo a enrabada que deu no cérra em 2010! E, se tivermos outra eleição para presidente hoje, Dilma Roussef ganha dos bandidos que sempre foram extremamente fora de sintonia com as brasilidades, coisa que José Dirceu é o cara e êles não supórtam e daí o rapto. Força Zé! estamos todos presos dessa gangue dos inférno!

Marcelo33

- 2017-03-28 14:41:42

O problema é que qualquer

O problema é que qualquer coisa cola fácil no Dirceu pq ele é o homem mais odiado do Brasil fácil, fácil.

É odiado pela direita toda e por boa parte da esquerda pelo mesmo motivo: Ter viabilizado a eleição de Lula  e desagradado os Udenistas do PT (Hoje PIÇOL).

Não contamos com a solidariedade de boa parte da esquerda para nada, em relação À Jodé Dirceu. O smorenistas consideram Dirceu o próprio Diabo.

Observador.

- 2017-03-28 14:36:25

Renda Basica Universal Educational(RBUE).

Texto lúcido que nos alerta para o maior problema socioeconômico da humanidade. Se o bom senso predominar no Brasil e no mundo o imenso processo de concentração de renda em andamento terá de ser detido. Com fração dos recursos assim assegurados, programas de universalização de renda, que ora começam a ser testados em muitos países para enfrentar robotização e outros processos que levam a crescente falta de trabalho e renda, se viabilizariam amplamente, nos protegendo da violência interpessoal crescente e conduzindo a um mundo mais pacífico. Um RBUE seria uma possibilidade, dentro desse programa, uma renda individual, ainda que modesta, desde o nascimento até cerca 21 anos para todos. Após essa idade um programa de renda sempre acessível para todos adultos, desprovidos de renda, condicionado ao duro trabalho de crescer intelectualmente dentro de programas educacionais, de preferência autoeducação via internet (TI) e com controle de desempenho. Os cursos devem ser muitos, de curta duração, do nível mais elementar ao pós-graduado, muitos já disponíveis via internet. A possibilidade de sempre voltar ao mercado usual de trabalho, como empregado ou empreendedor e também o retorno ao programa (RBUE) deve integrar o programa. 

Diogo Costa

- 2017-03-28 14:25:32

É sim

É a taxa real e anual de juros (média dos juros nominais anuais menos a taxa de inflação do período). 

Rui Ribeiro

- 2017-03-28 14:06:34

Parece que o Sérgio vivia boiando n'água, como merda

Cara, a Dilma baixou a taxa de juros para 7,25% ao ano.

O Sérgio devia estar assistindo às novelas globais ou vendo jogo de futebol ou carnavalizando. Que sujeitinho mais alienadinho, hein!

jossimar

- 2017-03-28 13:44:17

Diogo, é que sempre digo, a

Diogo,

é que sempre digo, a desgraça da Dilma começou quando o gverno dela abaixou a selic para 7,25%(se não me engano) a.a.

Isto foi cinco meses antes de começarem os famosos protestos por R$ 0,20 de 2013.

Nunca vi R$ 0,20 mais caros em toda  história da humanidade.

Sinceramente acho que o brasil não tem mais jeito. vamos nos esfarelar.

 A ÙNICA coisa que poderá impedir isto é a revolta popular com linchamento dos golpistas, inclusive os do judiciário.

Clovis 50

- 2017-03-28 12:33:17

O homem está preso acusado de

O homem está preso acusado de ter roubado 10% do que o serrote tem desviado no exterior, mas continua antenado e altamente lúcido. Parabéns JD!

alexis

- 2017-03-28 10:55:32

Aguardando

Obrigado a Dirceu pela sua batalha, firmeza e liderança.

Estaremos aguardando a sua volta, que será em breve, se o povo assim quiser, e vai querer

Rui Ribeiro

- 2017-03-28 10:46:48

Zé Dirceu reencarna seu espírito jovem

É esse aí o Dirceu que conhecemos.

 

"... Eu fui o primeiro
E já passou tanto janeiro
Mas se todos gostam
Eu vou voltar

Tô trancado aqui na cela
De pijama porque tem
Visita estranha na sala
Aí eu pego e passo
A vista no jornal

Um piloto rouba um mig
Gelo em Marte, diz a Viking
Mas no entanto
Não há galinha em meu quintal
Compro móveis estofados
Me aposento com saúde
Pela assistência social

Dois problemas se misturam
A verdade do Universo
A prestação que vai vencer
Entro com a garrafa
De bebida enrustida
Porque minha mulher
Não pode ver

Ligo o rádio
E ouço um chato
Que me grita nos ouvidos
Pare o mundo
Que eu quero descer..."

 

Raul, eu também vou reclamar

Maria Luisa

- 2017-03-28 07:06:11

José Dirceu: um homem de luta!

Que prazer ver que José Dirceu continua acompanhando com interesse as questões politicas do Brasil. Alguém menos forte emocionalmente não teria mais interesse no bem comum. Mas Dirceu nunca foi assim. José Dirceu sempre foi um bravo e corajoso lutador para que possamos ser um dia uma verdadeira nação.

Felipe Peixoto

- 2017-03-28 04:40:31

Ótimo Texto ! 

Ótimo Texto ! 

Cristiana Castro

- 2017-03-28 04:02:24

Que alento, "ouvir" um

Que alento, "ouvir" um comandante, de verdade! Liberdade para José Dirceu!

jose carlos lima...

- 2017-03-28 01:59:47

Nem a Grécia com um governo

Nem a Grécia com um governo tendo amplo apoio da população para resolver a questão do pagamento da divida resolveu este problema, a Fatorelli esteve lá, participou da auditoria e deu em nada. Corrijam-me se eu estiver errado mas, salvo engano, pouquissimos paises  conseguiram abater grande parte da suas dívidas após auditoria, a Bolivia e o Equador, dentre eles, talvez devido ao pequeno montante da dívida.

Negociações sobre dívida grega terminam sem acordo em Bruxelas
País precisa reembolsar US$ 7 bilhões a credores no segundo semestre 

http://oglobo.globo.com/economia/negociacoes-sobre-divida-grega-terminam-sem-acordo-em-bruxelas-20909196

Equador e o enfrentamento da divida

http://www.insurgencia.org/equador-e-o-enfrentamento-da-divida-publica/

“A dívida pública é um mega esquema de corrupção institucionalizado”

https://www.cartacapital.com.br/economia/201ca-divida-publica-e-um-mega-esquema-de-corrupcao-institucionalizado201d-9552.html

kaleidos

- 2017-03-28 01:52:22

Diogo Costa,   Gostei da

Diogo Costa,

 

Gostei da Tabela de seu comentáerio. Seria interessante se voce esclarecesse se estes valores é a taxa de  juros real, isto é,  taxa de juros - inflação do período.

Nassif, seria bom incentivar esta discussão no site.

Creio que o Dirceu levantou um ponto de muito interesse que não tem tido o devido destaque na media (nem alternativa nem a dominante) nem nos movimentos sociais.

 

abraço a todos.

 

Cafezá

- 2017-03-28 01:25:51

A perseguição a José Dirceu

A perseguição a José Dirceu precisa terminar rapidamente. É um preso político! Isso tem de ser dito ao mundo. Infelizmente, muitos não sabem disso.

jose carlos lima...

- 2017-03-28 01:18:14

Re: VinVel

A grana chegava ao povo em forma de créditos, inclusão social,  educação, emprego, isto até o dia em que a zelite zelote de Pindorama dediciu que queria o poder de volta.

Política social com migalhas? Nunca este pais e o dinheiro público pertenceu tanto ao povo deste pais como nos anos de governo progressista interrompido pelo Golpe de Estado....e agora toda a grana é para quem mesmo senão para a troupe golpista da qual fazem parte magistarados, puliças, promotores, Globo e mercado sanguinário...

Fome no Brasil foi reduzida em 82% nos últimos 12 anos

 

https://jornalggn.com.br/blog/jose-carlos-lima/dados-do-banco-central-confirmam-que-temer-recebe-pais-equilibrado-economicamente

 

Edivaldo Dias Oliveira

- 2017-03-28 00:47:53

Fala zé! Sua voz será sempre

Fala zé!

Sua voz será sempre ouvida, não importa de onde ecoe, estaremos sempre dispostos a apreciar com respeito militante suas opiniões independente de estarmos ou não de acordo com elas.

Diogo Costa

- 2017-03-28 00:28:06

Histórico da taxa real de juros no Brasil pós Plano Real

- Histórico recente e anual das taxas reais de juros no Brasil - 

1) Governo FHC (1995 a 2002)

1.1 Primeiro mandato

-1995: 25,1%
-1996: 16,0%
-1997: 18,5%
-1998: 22,2%
-média simples do primeiro mandato: 20,4%

1.2 Segundo mandato

-1999: 14,3%
-2000: 11,0%
-2001: 9,1%
-2002: 5,9%
-média simples do segundo mandato: 10,0%

1.3 Média simples nos mandatos de FHC: 15,2%

2) Governo Lula (2003 a 2010)

2.1 Primeiro mandato

-2003: 13,0%
-2004: 8,2%
-2005: 12,7%
-2006: 11,8%
-média simples do primeiro mandato: 11,4%

2.2 Segundo mandato

-2007: 7,3%
-2008: 6,2%
-2009: 5,6%
-2010: 3,8%
-média simples do segundo mandato: 5,7%

2.3 Média simples nos mandatos de Lula: 8,5%

3) Governo Dilma (2011 a 2015)

3.1 Primeiro mandato

-2011: 4,9%
-2012: 2,4%
-2013: 2,3%
-2014: 4,3%
-média simples do primeiro mandato: 3,4%

3.2 Segundo mandato

-2015: 2,6%

3.3 Média simples nos mandatos de Dilma: 3,3%

4) Desgoverno golpista de Temer (2016)

-2016: 7,4%

5) Médias simples da taxa real de juros no Brasil

5.1 Média simples nos mandatos de FHC: 15,2%
5.2 Média simples nos mandatos de Lula: 8,5%
5.3 Média simples nos mandatos de Dilma: 3,3%
5.4 Média simples nos governos do PT: 6,4%
5.5 Média simples no pós Plano Real: 9,7%

VinVel

- 2017-03-28 00:27:53

O medo vence

Essa resposta diz tudo: já que é arriscado, não pode ser tentado. Então nos conformemos em fazer política social com migalhas e deixemos que a elite financeira continua a abocanhar metade da arrecadação de impostos.

A população ignora que o pagamento da dívida é a maior despesa do estado brasileiro. Essa informação foi sonegada por todos os governos de direita e negligenciada pelos governos do PT. No dia em que o povo tomar consciência da gravidade disso, que esta é a razão de ele não ter saúde, educação e segurança decentes, vai partir pra quebrar toda agência do Itaú que vir pela frente. Essa informação tem potencial transformador e pode ser um eixo de organização de uma ampla base de contestação do poder do rentismo. Mas como o Dirceu acreditava que a Globo endossaria o projeto do PT, não me surprende que pensasse que em algum momento os rentistas iriam abrir mão da sua bufunfa.

Deu no que deu.

lenita

- 2017-03-27 23:57:30

José Dirceu !

Um cidadão brasileiro que a Elite não consegue engolir, por sua inteligência, seus ideais e sua lealdade.

Abração Zé .

lenita

- 2017-03-27 23:52:49

VinVel

E vc acha que o Lula ainda estaria vivo, se tentasse ?

 

Ly

- 2017-03-27 23:09:36

Dirceu!
Como é bom ler o que um grande e Bravo brasileiro nos escreve! Chega de ver e ouvir o que dizem os golpistas e o cara de fuinha com voz de taquara rachada! Bravo Dirceu! Condenado sem provas para que fosse retirado de nossa política, uma das maiores cabeças pensantes! Força! Palavras de UM GRANDE HOMEM que literalmente destroem e transformam em pó, todos esses PEQUENOS e MEDÍOCRES zumbis que estão no poder de nosso querido país!!!

franciscopereira neto

- 2017-03-27 23:03:53

Sem líderes

Esse artigo do Zé Dirceu, mesmo dentro do cárcere do filho da puta do Moro, nos diz que que o país, as esquerdas estão sem líderes.

É preciso o velho combatente e guerreiro Zé Dirceu redigir um artigo para provocar os movimentos sociais, que agora ensaia pegar no tranco.

O que leva uma pessoa como Zé Dirceu, perseguido a vida inteira, com 71 anos de idade completada agora no último dia 16 de março, ainda ter ânimo, esperança e vontade de lutar, por você, por mim e por todos nós e dentro de uma prisão, condenado injustamente, e as provas agora estão ai para todos verem, como a afirmação óbvia para todos de Marcelo Odebrecht, dizendo que nenhum político se elegeu sem caixa dois, mas isso sempre foi assim, disse ele.

Só se tornou crime depois que o PT assumiu o poder e usaram para prende-lo, destruir o PT e golpear a Dilma.

Todos os golpistas, inclusive o aglutinador da bandidagem, do alto do seu poder de juiz do STF e do TSE, vir a público com agenda e script ensaiado dizer que caixa dois não é crime, que os vazamentos são crimes, que o país não suporta outro impeachment, tudo pela governabilidade.

Ser nefasto, indecente, nojento, não pode existir pior do que Gilmar Mendes.

Esse é o retrato do país que sobrou. Só de bandidos.

Bandidos que se unem numa festa de aniversário para festejar Serra.

Bandido que tem conversas amiúdes com o ladrão golpista Temer, réu no processo no TSE que será julgado pelo amigo.

Todos que se aboletaram no poder, pmdb, psdb e o resto dos partidecos apêndices infestados de bandidos, agora que foram delatados, querem zerar o placar, para começar o jogo novamente.

Enquanto isso a agenda de destruição do país segue firme e forte na Casa da Maria Joana, que se tornou o Congresso Nacional.

Mas Dirceu continua preso e mesmo assim ainda tem esperança de ver esse quadro revertido.

Ninguém tem o direito de desistir, principalmente nós que estamos aqui fora.

Seremos uns covardes, se desistirmos. Muitos, mais novos do que o Zé e mais novo do que eu.

Não temos esse direito. 

Lula aqui fora, pelo menos por ora, também faz a sua parte, nunca desistindo e agora, mais do que nunca com chances de vencer em 2018.

O que sobrou do PT?

Lula e Zé Dirceu?

Não precisa ser do PT para encarar essa luta, que é de todos.

O que Lula e Zé Dirceu ganham com isso?

Só porrada.

Outros valorosos, como os jornalistas, como profissão de fé, divulgar e informar o público com correção, como o dono deste blog, PHA, Azenha, Rodrigo Viana, Paulo Nogueira do DCM, Fernando Brito do Tijolaço e tantos outros como Edu Guimarães, vítima do juizeco Moro.

Vamos ficar esperando para ver o que vai acontecer.

Que Dirceu e Lula nos sirvam de inspiração.

Péricles Pegado Cortez

- 2017-03-27 22:56:44

A luta contínua! Não há inimigo que não possa ser vencido!

Estou compartilhando o seu texto! Saúde, Paz e Amor! Persevere! 

VinVel

- 2017-03-27 22:43:55

Falar em juros, só na oposição

Durante os 13 anos de governo, o PT conservou intacto o tripé do Armínio e do FMI. Meirelles era o presidente do BC e a taxa real nunca baixou de 5%. A Dilma tentou e também por isso caiu. Então antes de falar de juros, seria melhor o Dirceu explicar isso.

luiz carlos bueno

- 2017-03-27 22:38:18

Saude e breve liberdade pra

Saude e breve liberdade pra você José Dirceu.

 

WG

- 2017-03-27 22:22:45

José Dirceu mostra que os

José Dirceu mostra que os rentistas e os bancos precisam ser enquadrados, para que se alcance um mínimo de justiça social. Não acredito que, para isso,  seja suficiente o retorno ao estado de direito. O golpe aparelhou o estado de tal forma,  via judiciário, burocratas e militares, e o aparato midiático no controle das massas, que nossa democracia virou um brinquedinho mãos da plutocracia.  O jogo ficou bem mais pesado.

André Carlos

- 2017-03-27 22:14:37

José Dirceu. Um bravo! 

José Dirceu. Um bravo! 

FRANCISCO MANOEL R F DA COSTA

- 2017-03-27 22:09:26

REFORMA DA PREVIDÊNCIA E CUSTO LEGISLATIVO

Saudo o sempre lúcido José Dirceu. Mas gostaria que ele tb avaliasse os custos do nosso sistema legislativo, o mais caro do mundo. Os gastos do Congresso Nacional superam R$ 10 bi ao ano. Municípios destinam de 4% a 7% de suas receitas tributárias acrescidas das transferências constitucionais (Fundos de Participação) a suas câmara municipais. Imaginem o custo da Câmara de São Paulo.

sergio ribeiro

- 2017-03-27 22:03:48

Lero lero

O PT nunca mexeu nesses tais juros da dívida que tanto favorecem os ricos. Falar isso agora soa oportunismo.

Alberto Santos Neto

- 2017-03-27 22:03:18

João Paiva,  se me permite,

João de Paiva,  se me permite, gostaria de parabenizá-lo pelo seu comentário. É bom saber que ainda há pessoas com coragem para defender o José Dirceu. Se nada for feito para conter a sanha vingativa e fascista que se instaurou neste país, sendo o Sérgio Moro, um dos maiores expoente, o José Dirceu e outros, morrerão nas masmorras de Curitiba.

Romanelli

- 2017-03-27 21:59:31

JOSÈ DIRCEU, sem duvida, foi

JOSÈ DIRCEU, sem duvida, foi o MAIOR cérebro por trás do sucesso do governo LULA I  ..de uma lucidez e visão ímpares

Contra ele forjaram provas  ..fraudaram proessos e LEIS, procedimentos  ..até que, infelizmente, ele não aguendou e cedeu às tentações  ..caiu

que pena  ..quiça o BRASIL um dia reconheça o talendo e a obra deste pensador cujos pecados foram muito menores do que suas contribuições dadas ao país

Sérgio Rodrigues

- 2017-03-27 21:54:26

Avante!...

Liberdade para Zé Dirceu, preso político da Lava Jato!...

Casadei

- 2017-03-27 21:36:24

VIVA Zé Dirceu!

VIVA!

João de Paiva

- 2017-03-27 21:14:05

Parabéns ao GGN

Meus parabéns ao GGN por ouvir esse lúcido e patriota brasileiro, vítima de perseguição e preso político. Mais de uma vez sugeri que ele fosse ouvido. José Dirceu é homem que pensa o Brasil; a perseguição judicial, condenações e prisão política contra ele têm o objetivo não só de destruir-lhe a reputação, mas tentar  apagar as idéias e os pensamentos dele. José Dirceu incomoda a todos aqueles que querem um Brasil subdesenvolvido, sabujo e colônia dos países capitalistas centrais - liderados pelos EUA.

Embora vítima de atroz perseguição política e judicial, José Dirceu continua a pensar o País, a ter idéias e planos para o desenvolvimento soberano do Brasil. Os algozes de José Dirceu (dentre les sérgio moro e joaquim barbosa, além dos donos do PIG/PPV, etc.) serão esquecidos em breve. Nos livros de História o nome de José Dirceu será destaque; os de seus detratores ocuparão o rodapé das páginas, como traidores da Pátria.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador