Eliseu Padilha assume Ministério do Trabalho interinamente

Foto Daniel Ferreira/Metrópoles

Jornal GGN – O ministro Eliseu Padilha, chefe da Casa Civil da Presidência da República, assme interinamente o Ministério do Trabalho. Padilha fica no lugar de Helton Yomura, acumulando dois cargos. Michel Temer, em edição extra do Diário Oficial da União, exonerou Yomura e nomeou Padilha.

Em nota, o Planalto afirmou que Temer recebeu e aceitou o pedido de exoneração do ministro do Trabalho. De forma protocolar, a nota da Secretaria de Comunicação Social da Presidência diz que o presidente agradeceu ‘sua dedicação à frente da pasta’.

Helton Yomura, ministro até então, foi alvo da terceira fase da Operação Registro Espúrio, da Polícia Federal. Ele prestou depoimento na superintendência da PF em Brasília, acompanhado por advogado, depondo por cerca de uma hora.

O advogado do agora ex-ministro, César Caputo Guimarães, confirmou que, em função das investigações Yomura foi suspenso de suas funções no ministério e afirmou que todas as medidas jurídicas cabíveis seriam adotadas para reverter a medida determinada pelo Supremo Tribunal Federal.

Segundo a PF, o objetivo da terceira fase da Operação Registro Espúrio foi aprofundar as investigações sobre uma suposta organização criminosa suspeita de fraudar a concessão de registros sindicais junto ao Ministério do Trabalho.

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

Leia também:  'Desde quando o Brasil precisou da Argentina para crescer?', diz Paulo Guedes

2 comentários

  1. Quadrinha

    Do galinheiro, quando sai a raposa

    entra Lobo, entra a matilha.

    E nosso desgoverno temerário ousa

    trocar bandidinho por Padilha!…

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome