Gestão da crise hídrica por Alckmin é reprovada por metade dos paulistas

Para mais de 80% dos entrevistados do Datafolha, o tucano tem faltado com a verdade sobre a crise de abastecimento

Jornal GGN – A gestão da crise hídrica de São Paulo em função do colapso do Sistema Cantareira e baixas no Alto Tietê é reprovada por metade dos paulistas, segundo pesquisa Datafolha divulgada nesta quarta-feira (4), em edição da Folha de S. Paulo.

De acordo com o estudo, para 48% o governador Geraldo Alckmin teve um desempenho ruim ou péssimo diante dos problemas de abastecimentos de várias regiões do Estado. Esse número é 1-% maior do que foi aferido na pesquisa de agosto passado.

Ainda de acordo com o Datafolha, aqueles que consideram a gestão da crise como regular caiu de 38% para 35% e o dos que a consideram ótima ou boa despencou de 21% para 15%. A pesquisa, realizada quarta (28) e quinta-feira (29), tem margem de erro de três pontos percentuais, tanto para mais como para menos.

Outro índice negativo para Alckmin que cresceu no intervalo de três meses foi a avaliação do paulista sobre a transparência do governo tucano. Para 84% dos entrevistado, Alckmin só fornecer as informações que lhe interessam sobre a crise. Na pesquisa anterior, o número era de 71%. Outros 12% disseram que Alckmin tem sido transparente, índice inferior aos 23% apurados na última sondagem.

“Entre os mais desconfiados estão os jovens de 16 a 24 anos, aqueles que têm diploma universitário e os que ganham mais de 10 salários mínimos. Quando questionados sobre a confiança na Sabesp, empresa responsável pelo fornecimento de água, os entrevistados deram uma nota média de 5,1, em uma escala que vai de zero a dez. A nota cai para 4,5 entre os mais instruídos (com curso superior completo)”, acrescentou a Folha.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora