Kassab faz uso eleitoral do satélite SGDC

De olho nas eleições de 2018, o ministro da Ciência e Tecnologia, Gilberto Kassab, utiliza o Programa Internet Para Todos, como moeda de troca para sua campanha eleitoral (Foto Huffpost Brasil)

Kassab faz uso eleitoral do satélite SGDC

por Fernanda Soares

Nos círculos políticos, todos sabem que Kassab tem uma ideia fixa: fortalecer seu partido, o PSD. E quando se diz o seu partido, não é figura de linguagem, pois Kassab o criou e trata as instâncias partidárias como um senhor feudal. E como forma de dar musculatura ao PSD, já serviu a vários senhores. Atualmente, como Ministro da Ciência Tecnologia e Inovação, tem atuado mais como Ministro das Comunicações, pois sabe que esta é a área que possui recursos mais flexíveis e adequados para fazer crescer seu partido.

Por outro lado, sendo 2018 um ano eleitoral, abre-se para Kassab inúmeras janelas de oportunidades. Em São Paulo pode ser candidato a senador ou vice-governador e no momento tenta costurar alianças que viabilizem a sua eleição. Mas, mesmo se não for eleito, o Ministro por certo estará em posição de destaque no próximo governo, pois contará com a força e o cacife de uma partido dócil e amestrado. Nas palavras do próprio Kassab quando o criou: nem de esquerda, nem de direita nem de centro.

O Satélite Geoestacionário de Defesa e Comunicações Estratégicas – SGDC foi adquirido como tendo como um dos grandes objetivos a disseminação da internet banda larga para áreas remotas, aldeias indígenas, quilombolas e assentamentos rurais, todos pertencentes ao Plano Geral de Metas de Universalização da Internet.

Leia também:  Negros são metade dos infectados por COVID em SP. Classe E é a mais atingida

O Ministro Kassab abandonou qualquer interesse ou compromisso com o enfoque social original do programa, trocando, por apoio político, o que era destinação para a população remota e carente.

Para divulgação, o MCTIC criou um site para o programa Internet Para Todos, com informações genéricas. Não apresenta, e sua assessoria de se recusa a informar, quais serão os primeiros municípios a receberem o Internet Para Todos, ou quais foram os critérios adotados para a escolha.

No site oficial do MCTIC, algumas matérias indicam que, das primeiras 300 localidades beneficiadas, 50 estão em Goiás, cujo governador é Marconi Perillo (PSDB), a quem Kassab chama de “líder presidenciável”. Outras 80 pertencem ao estado do Paraná, cujo governador é Beto Richa (PSDB), também grande aliado de Kassab.

O estado mais privilegiado será o Rio Grande do Norte, com 167 municípios, cujo governador é Robinson Faria (PSD). “Há um ano, o governador Robinson Faria me pediu prioridade para este projeto e agora estamos aqui. O Governo do Estado fez a sua parte, o Governo Federal fez a sua parte, falta apenas os prefeitos fazerem a parte deles para que a internet de banda larga seja uma realidade em suas cidades”, afirmou Kassab, durante o evento realizado em Natal, no final de fevereiro.

Até o momento, não foi realizado nenhum anúncio da implantação do programa Internet Para Todos em áreas remotas ou carentes.

Para a implantação do serviço de internet, as empresas de telecomunicações interessadas devem se cadastrar no MCTIC e informar em quais municípios deseja atuar.

Leia também:  Jurista Souza Jr. evidencia democracia como ativo para Brasil sair do limbo

Se as empresas de telecomunicações podem escolher os municípios, é improvável que alguma opte por investir em áreas remotas, quando é muito mais fácil fazer a implantação em cidades com infraestrutura.

Em São José dos Campos, por exemplo, o programa, já anunciado pelo prefeito do PSDB, será disponibilizado, inicialmente, a escolas públicas (municipais e estaduais) e a postos de atendimento da área da saúde na área rural. Todas as escolas da rede municipal já contam com internet e as unidades de saúde localizadas na zona rural também são atendidas com internet, por meio de fibra óptica.

Atendimento a quem precisa

Em 2011, o governo federal lançou o Programa Nacional de Banda Larga, através de acordo firmado com concessionárias, para oferecer internet mais barata, popularizando o acesso.

O serviço oferecido chegou a 4.523 municípios brasileiros, segundo dados de dezembro de 2013. Isso representa cobertura em 81% de todas as cidades do Brasil.

Entre os 734 municípios atendidos no último trimestre de 2013, por exemplo, a maioria (414) está localizada nas áreas mais carentes do país.

Na compra do satélite SGDC foi prevista atender, principalmente, as regiões onde não há internet atualmente.

O ministro Kassab vira as costas para o cidadão brasileiro e abraça o satélite SGDC como propriedade sua, de seu partido e de aliados

Diferentes notas da assessoria de imprensa do MCTI anunciaram a implantação do
programa, com a presença do ministro Kassab em cidades cujos governantes são do PSD
(o partido de Kassab), aliados, ou eleitos por coligação com o PSD:

Leia também:  Bolsonaro não quer indenizar profissionais da Saúde incapacitados ou mortos pela COVID

• Foz do Iguaçú/PR – PSD
• Itapeva/SP- PSDB (coligação com o PSD)
• Guararapes/SP- PTB (coligação com o PSD)
• Ourinhos/SP– PSD
• Teresina/PI – PSDB
• Bauru/SP– PSD
•  Santos/SP– PSDB (coligação com o PSD)
• Taubaté/SP– PSDB (coligação com o PSD)
• Mogi das Cruzes/SP– PSDB (coligação com o PSD)
•  São José dos Campos/SP– PSDB (coligação com o PSD)
• Fortaleza/CE – PDT(coligação com PSD)
• Curitiba/PR – na sede da associação dos municípios do Paraná, ao lado do prefeito de Assis Chateaubriand – PSD
• Porto Alegre/RS, com o governador José Ivo Sartori – PMDB (coligação com o PSD)
• Natal/RN – PDT, com o governador Robson Faria (PSD)
• Manaus/AM, com o governador Amazonino Mendes – PDT(coligação com o PSD)
• Mato Grosso, com o governador Pedro Taques – PDT
• Santa Catarina, após reunião com o governador Raimundo Colombo – PSD

 

Publicado no Jornal do SindCT – março/2018

http://www.sindct.org.br/jornaldosindct/?q=node/818

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

4 comentários

  1. Kassab merece ser estudado em

    Kassab merece ser estudado em labortorios de ciencia politica, um especime raro, o politico puro, sem qualquer objetivo a não ser ele mesmo, fisiologismo em estado natural sem disfarces, não tem qualquer proposta ou proposito a favor do Pais e da população, de algum tema ou setor de interesse publico, NADA, apenas um partido sem finalidade a não ser a propria politica

    primaria girando em torno de sis mesma. Adhemar de Barros foi um politico fisiologico mas teve grande numero de interesses e grandes realizações, deixou um bom legado, o legado de Kassab é nenhum, não deixa rastro e nem um tijolo de realizações.

  2. Kassab faz uso eleitoral do satélite SGDC

    Nas palavras do próprio KASSAB quando o criou o PSD: nem de ESQUERDA, nem de DIREITA nem de CENTRO.

    Então TEMOS todo o DIREITO de suspeitar que seja de ALUGUEL.

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome