Marta Suplicy não quer ser vice de Meirelles e de ninguém

Foto El Pais

Jornal GGN – Marta Suplicy, pelo Facebook, manda avisar: não vai mais ser candidata a nada, deixa a política por enquanto, e vai em busca da boa luta na atuação civil. Esta é a tônica de sua carta-anúncio pelas redes sociais. A senadora avisa que se desfilia do MDB e que está cansada da política tradicional, esse toma-lá-dá-cá por interesses próprios. Agradece os 8,5 milhões de votos recebidos para subir ao Senado nesta gestão que se finda, quando era filiada ao Partido dos Trabalhadores, mas diz que está cansada. A carta é longa e não carrega autocríticas, somente críticas à política como é hoje e da qual cansou de fazer parte. Mas sua carta é um outro anúncio: me aguardem que voltarei.

Leia a carta a seguir.

A carta de Marta Suplicy

Muitas vezes, vi-me em tempos de travessia. Em alguns deles, acreditei ter luzes no outro lado do rio. Agora, com toda a energia necessária para continuar remando, tomei a decisão sobre o futuro da minha vida política, encarando a realidade de frente, para poder seguir com coerência, ousadia e coragem.

Anuncio que não concorrerei à reeleição a senadora da República pelo Estado de São Paulo e comunico a minha desfiliação do Movimento Democrático Brasileiro (MDB).

Não é novidade que os partidos políticos brasileiros, de forma geral, encontram-se fragilizados, acuados e sem norte político. Não mais conseguem dar respostas à crise de credibilidade que se abateu sobre eles e nem tampouco estão empenhados na mudança de posturas que os levaram à mais grave crise de suas histórias. Orientam suas movimentações políticas pela lógica exclusiva de fazerem crescer suas bancadas parlamentares com o objetivo perverso e mesquinho de fortalecerem-se na divisão e loteamento de cargos e espaços de poder.

A relação de grande parte dos partidos e de parlamentares com o Executivo na base de nomeações e vantagens levou ao insuportável “toma lá dá cá”, afrontando todos os padrões de dignidade e honradez da sociedade. Esse sistema faliu e precisa ser, urgentemente, reformado.

O Congresso Nacional, hoje, na sua maioria, não tem se colocado a favor das causas progressistas, fundamentais para o avanço da sociedade. Ao contrário, tornou-se refém de uma agenda atrasada dos costumes da sociedade, negando-se a reconhecer e a regulamentar as relações entre as pessoas de forma a contemplar as diversidades das sociedades modernas e a respeitar os direitos individuais do ser humano.

Quero agradecer aos 8,3 milhões de paulistas que me deram a oportunidade de, nos últimos 8 anos, trabalhar como senadora defendendo as bandeiras que me levaram à vida pública: o combate às desigualdades e às injustiças sociais, a militância pelos direitos de cidadania das mulheres e da população LGBTI e pela igualdade de oportunidades para todos.

Neste momento, creio que poderei contribuir mais para mudanças atuando na sociedade civil do que continuando no parlamento. Permanecerei participando politicamente da vida pública brasileira. A partir de 2019, não mais como parlamentar, mas em todas as trincheiras que me levem ao lado da defesa dos interesses dos mais pobres, dos injustiçados e na luta pelo empoderamento das meninas e das mulheres.

Estou convencida de que o Brasil precisa de um projeto nacional de desenvolvimento estruturado que abranja setores fundamentais para o crescimento do país. Temos de aumentar, significativamente, a produção e a riqueza. Isso possibilitará todo brasileiro e toda brasileira terem educação de qualidade, saúde, segurança e um emprego para trabalhar e viver com dignidade.

São Paulo, 03 de agosto de 2018.
Senadora Marta Suplicy

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

16 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Patrulha do Pensamento

- 2018-08-05 04:18:53

Quando só se tem o martelo,

Quando só se tem o martelo, tudo vira prego, claro...

S.Bernardelli

- 2018-08-04 18:24:57

CANSADA POLÍTICA OU...

CANSADA DA POLÍTICA OU  MEDO ENCARAR  A REALIDADE E DIZER CLARAMENTE QUE ERROU? ENCARAR DILMA NO SENADO NÃO SERIA FÁCIL PARA ELA NEM TÃO POUCO SEU EX- MARIDO.  O GOLPE ESTÁ SE DESMANCHANDO FEITO MANTEIGA. O PIOR É QUE NINGUÉM DÁ O BRAÇO A TORCER PELO ERRO QUE COMENTERAM , SÓ DÃO DESCULPAS.

Anarquista Lúcida

- 2018-08-04 17:58:29

Claro q toquei no ponto E tb toquei noutro ponto, misoginia

Disse que a Marta era traidora e oportunista. Mas todos estavam dizendo isso, entao para que insistir? Mas a questao da misoginia pode ser indiferente para vc, provavelmente tb machista, mas nao é indiferente para mim. Nao dá para ler um comentário daqueles e nao reagir.

Patrulha do Pensamento

- 2018-08-04 16:12:19

Anarquista ou superego?

Pois é, vc perde mais tempo lendo os comentários alheios do que contribuindo com o foco da discussão.

Não que o que o fulano lá escreveu não passe de um argumento ad hominem.

Mas vc não toca o ponto e segue em frente.

 

André Oliveira

- 2018-08-04 16:10:52

Qua qua qua. Cansada política
Qua qua qua. Cansada política tradicional. Parece uma comédia dos irmãos Marx de tanto nonsense. Ai me lembro dela festejando junto com Eduardo Cunha, o Ali Babá do Congresso, e concluo que essa senhora desconhece vergonha na cara, o que a torna perfeita para a política tradicional, que ela na sua hipocrisia diz desprezar.

Frederico Firmo

- 2018-08-04 14:49:58

Se sentindo preterida pela escolha de Dilma

Cristovão e Marta e Marina se sentiram preteridos pela escolha de Dilma.  Mesmo sendo psicologa, Marta não soube lidar com a rejeição E por pura soberba, se jogaram nos braços do inimigo e funcionaram como armas do impeachment.Trairam não apenas o partido mas seus mandatos. O golpe amou a traição, deglutiu e agora vomita os traidores.  Marina tentou voo próprio,e apoiou o golpe  mas mantendo a distância  se especializou em se esconder, um disfarce para esconder o seu vazio político.

Marta sequer faz um mea culpa, sequer tem a honestidade de dizer que contribuiu para tudo que está aí, sequer para dizer que traiu o programa que agora diz voltar a defender.

"----------------------que me levem ao lado da defesa dos interesses dos mais pobres, dos injustiçados e na luta pelo empoderamento das meninas e das mulheres.

Estou convencida de que o Brasil precisa de um projeto nacional de desenvolvimento estruturado que abranja setores fundamentais para o crescimento do país. Temos de aumentar, significativamente, a produção e a riqueza. Isso possibilitará todo brasileiro e toda brasileira terem educação de qualidade, saúde, segurança e um emprego para trabalhar e viver com dignidade."

 

Isto é tudo que  junto com os seus colegas de partido (PMDB) lutaram contra. Esta frase   soa em sua boca  apenas como um discurso demagógico e cínico.

joel lima

- 2018-08-04 09:48:02

Sim, ela tinha um plano de

Sim, ela tinha um plano de revitalização de imensos vazios populacionais, como a Barra Funda, que seria usada como sede do Pan de 2007 - que acabou no Rio de César Maia, pai do Quico rs. A mãe de uma colega minha trabalhava na época como merendeira numa escola municipal e ela ficava muito feliz em servir uma comida de qualidade pras crianças. 

Não acompanhava de perto os bastidores da política como faço hoje, mas acho que um dos fatores de bastidores que minaram a candidatura dela foi que ela não contou com o apoio do pmdb pra sua chapa - e por ironia ela enterrou de vez sua biografia política indo pra esse pmdb. Marta me lembra aquele jogador de futebol que começa tão bem a carreira, mas depois por uma série de erros que nem seu pior inimigo a teria obrigado a cometer, acaba de forma melancólica. MAs deixou na cidade de Sampa duas marcas positivas = bilhete único e CEU. Os outros prefeitos que vieram que marca deixaram? 

E pra ferrar de vez, no lugar dela na prefeitura veio a figura política que considero a mais nefasta = Kassab. Comparo ele a uma nuvem de gafanhoto que onde passa não deixa nada. O fdp punha na frente a Cidade Limpa enquanto nos bastidores fazia a limpa na cidade rs 

Anarquista Lúcida

- 2018-08-04 06:40:26

Que crítica de baixo nível!

Tanta coisa para criticar em Marta Suplicy, ser traidora, oportunista. Mas botocada? E daí, é crime? É imoral? Tem alguma relevância? Ora, ora, vai ser misógino na Sibéria que te pariu.

AMORAIZA

- 2018-08-04 02:30:50

Só pelo bilhete único
 

a adminisração da Martha já merecia ser glorificada.

A integração dos transportes não saía nunca, até que ela resolveu implanta-lo.

Ela e a Erundina foram as únicas pessoas a encararem a máfia assassina dos transportes de São Paulo.

Elas cuidaram da educação e a Martha com os CEUs, mais que ninguém.

Tivesse tempo ela cuidaria de todas as áreas urbanas, regularizaria todos os imóveis de ocupação,cuidaria  das comunidades e desapropriaria todos os imóveis abandonados na cidade com base na função social da sociedade.

Ela começou a fazer isso convocando advogados interessados em participarem do trabalho a se habilitarem para a criação de um grupo de regularização.

Com isso ela já começou a trair interesses poderosos, especialmente no ramo imobiliário.

A Martha como administradora é um verdadeiro espanto e só não se reelegeu por erros de campanha.

O povo preferiu os olhos azuis de metileno do safado gordinho que queria nada mais, nada menos que dar às construtoras o direito de elas mesmas promoverem a desapropriação dos imóveis que lhes interessassem. Pode?

 

 

Polengo

- 2018-08-04 02:22:06

Traidora

Deveria se aposentar da política, da vida pública e da social. Basta de traidores. 
Será lembrada, assim como o atual presidente sem voto e sem aprovação, como uma traidora, que é o que foi, e como ajudou a jogar o país no buraco. 
Por favor, suma logo da vida deste país. 

Lucinei

- 2018-08-04 00:27:34

Se aposentou como
Se aposentou como golpista. Tchau, querida!

Roberto

- 2018-08-04 00:18:44

Tia botocada viajando na
Tia botocada viajando na maionese, sabe que não se elege nem pra síndica de condomínio. Que compre uma vassoura bem potente e vá para Sibéria que a pariu.

Antenor Praxedes

- 2018-08-03 23:50:36

Sem chance alguma de se
Sem chance alguma de se eleger para nada apela para velha desculpa de que cansou do jogo, perdeu os votos da esquerda e não ganhou nada na direita, já vai tarde.

Antonio Carlos Silva - Brasil

- 2018-08-03 23:45:12

Como quase todos os golpistas, não ficará desabrigada...

A Globosta deverá ceder um horário na grade de programas para que ela encha linguiça falando amenidades, tipo : Sexualidade na 3º idade, Cuidando do seu netinho, Viva feliz com a sua obesidade etc... 

 

joel lima

- 2018-08-03 23:44:36

Moro no extremo sul de São

Moro no extremo sul de São Paulo. E foi durante a administração de Marta como prefeita, que meu bairro teve muitas melhorias. Asfalto novo, terminal de ônibus e um CEU, que meus dois sobrinhos viviam mais lá do que em casa.Sua principal marca foi refazer o sistema de ônibus de Sampa ( com a tenebrosa gestão Pita, na minha região estava dominada por peruas e vãs irregulares - e atrás disso o crime organizado ) e implantando corredor de ônibus e culminando com o bilhete único que ajuda muito pra se ter uns trocados a mais no fim do mês. Foi com pesar que acompanhei a escolha política desastrada dela de ir pro PMDB - que já é um horror e na época tinha como homem forte o hoje preso Eduardo Cunha. É melhor parar do que fechar de forma melancólica, sendo vice de Meirelle

AMORAIZA

- 2018-08-03 23:20:17

Caiu a ficha da Martha
 

Ela realmente pode contribuir mais para o bem da sociedade do que vinha fazendo na vida política nos últimos tempos.

Não obstante os seus erros, que não foram poucos, é de se admirar que uma pessoa assim favorecida tenha sensibilidade social e empatia suficientes para não optar por uma vida de dondoca.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador