Estrelas em Desfile BRD, N&P, Pi – Parte 5, Ciro & Kátia, por Rui Daher

 Estrelas em Desfile BRD, N&P, Pi – Parte 5, Ciro & Kátia, por Rui Daher

“E voltamos”, como voltam em dois minutos alguns canais do Telecine, em processo de negociação com nosso patrocinador Mark Zuck Tools & Co. Ltd.

Não? Sei lá, foi só um teste para o detetive atualmente recôndito na Folha de São Paulo a descobrir o que é fake ou não.

– Boa noite, Ciro e Kátia. Sabem de nossa interlocução sem cerimônias babacas. Também que não se trata de entrevista pergunta e resposta em limitados minutos ou caracteres (com espaço), mas sim de aproximação e respostas posteriores, se quiserem.

– Boa noite, Rui Daher, antes de tudo, permita-me perguntar por que tanto me atacou em seus 15 anos de colunas agropecuárias, no Terra Magazine, do Bob Fernandes, em CartaCapital, e aqui no GGN, do Nassif?

– Kátia, não farei como William e Renata que diriam que a entrevistada é você, mas …

Ciro e Nestor intervêm em uníssono:

– O mote aqui é a eleição de outubro. Resolvam isso em bar, restaurante ou alcova. Vamos rápidos às perguntas, pois o Amoêdo liga a cada hora na Redação para dizer que, entre os ricos, ele é seis porcento.

– Certo. O local, Kátia, deixo à sua escolha. Tirarei suas dúvidas com muito prazer. Ou não. Serão 10 perguntas da equipe BRD, N&P, Pi π.

– Ciro, quais suas diferenças com o PT? Apenas massa de votos? (Nestor);

– Kátia, é justo o apêndice “rainha do motosserra”, ou apenas não estamos em regime monárquico? (Rui);

– Para, para, separem os dois, ela é mais nova acaba com ele. Está sufocando. Kátia, sai de cima dele!

Meia hora depois, todos restabelecidos:

– Ciro, considera-se de esquerda? Temos declarações suas que não coonestam isso. Defina-se. (Pestana);

– Ciro, porra, tu és burro, hein? Você que largou a Patrícia ou foi ela que te deu um pé na bunda, baita gata? (Segurança Everaldo “A Voz do Povo” Silva);

Intermezzo, desculpem leitores: “Everaldo, somos democráticos, mas favor conter-se, nem sempre a voz do povo é a de Deus”.

– Kátia, as suas demonstrações de apoio, compreensão e amizade a Dilma, comoveram a toda a esquerda e mesmo lados mais conservadores. Já pensava, assim, ser convidada a vice do Ciro? (Rui);

– Kátia, pegando o gancho do chefe, foi paixão? (Nestor);

– Ciro, apenas por cagaço em relação a uma vitória do Gabiroto ou de um novo golpe militar, preferíamos uma chapa Ciro/Haddad. Não aconteceu. Como nosso foco é a beleza, não acha que Manuela tem mais chance? (Pestana);

– Kátia, como ajudará Ciro para assegurar sobrevivência e viabilidade econômica, em assentamentos, produção da agricultura familiar, terras indígenas e quilombolas? (Rui);

– Cirão, gosto de você, mas …

– Para, para, cutuquem o Nestor. Intermezzo. Disse que essa garrafa salineira era pra depois da entrevista, porra!

– Ciro, ama seu irmão Cid politicamente ou apenas como afinidade familiar? (Pestana, com Nestor magoado e silente);

– Kátia, por que trocar o governo do estado de Tocantins, onde teria grande chance de ser eleita, por vice em uma candidatura, praticamente, derrotada. Consultasse Lula, teria entendido e teríamos uma ótima governadora? (Rui);

– Ciro, sei lá, quantas perguntas foram, mas contamos com você e suas ideias num governo Haddad. Casaria com Martha Suplicy para recuperar a boa e velha esquerda light? Dizem que ela está um chuchu apimentado. Toparia, pelo bem dos projetos de inserção social?

Nota: estamos requerendo junto ao TSE autorização para publicar no próximo fim de semana, a “Dança dos Candidatos” até aqui não contemplados em nossa série.   

https://www.youtube.com/watch?v=yc2gamF7PcU]  

[video:https://www.youtube.com/watch?v=aOYh_AKr9Po

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora