O complexo de usinas Henry Borden

O curioso é que o estado de São Paulo, que alega estar com seu potencial hidroelétrico esgotado, possui uma usina hidroelétrica com cerca de 670 MW construída, pronta para operar e praticamente ociosa, embora esteja situada a poucos quilômetros dos maiores consumidores do estado.

Trata-se do complexo de usinas usinas Henry Borden, construídas no sopé da Serra do Mar em Cubatão, entre os anos 1920 e 1950. Essas engenhosas usinas operavam pela reversão dos rios Pinheiros e Tietê, bombeados para a  represa Billings e de lá para a encosta da serra, numa queda de 720 metros. Extremamente eficientes, foram, por décadas, o esteio de sustentação do desenvolvimento industrial e urbano da cidade de São Paulo.

Desde 1992, o bombeamento dos poluidíssimos rios Tietê e Pinheiros para a Billings foi (corretamente) proibido por questões ambientais. Na prática, isso reduziu a capacidade das usinas em 75% (de 889 MW para 222 MW), deixando ociosa uma capacidade instalada de 667 MW, já com as linhas de transmissão prontas e praticamente ao lado das grandes indústrias da baixada santista e do ABCD.

Pra voltar a usar plenamente essas usinas sem degradar ambientalmente um dos principais reservatórios de água da Grande São Paulo só há uma solução: acabar com o lançamento de esgotos (domésticos e industriais) e de lixo nas bacias dos rios Tietê e Pinheiros. No entanto, o programa de despoluição desses rios, tocado sucessivamente por seis gestões do governo estadual, se arrasta desde o início dos anos 1990 e – embora já tenham sido investidos cerca de US$ 3 bilhões nos projetos – não há perspectivas de grandes avanços antes de 2018. Isso se, dessa vez, forem cumpridos os prazos previstos.

Enquanto isso, outros bilhões serão gastos na construção de usinas termelétricas a gás, que são poluidoras, usam combustível fóssil e geram uma energia muito mais cara que a produzida na hidroelétrica Henry Borden. Um retrato do desperdício de recursos causado pela falta de planejamento e pelo desleixo com as questões ambientais e de saneamento no nosso estado.

Para saber mais:

Complexo de usinas Henry Borden
http://www.emae.com.br/usinas/henryborden.asp

Despoluição do Rio Tietê entra na terceira fase em São Paulo
http://www.estadao.com.br/noticias/geral,despoluicao-do-rio-tiete-entra-na-terceira-fase-em-sao-paulo,324591,0.htm

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome