Governo anuncia corte de impostos para reduzir o preço de carros populares

Ana Gabriela Sales
Repórter do GGN há 8 anos. Graduada em Jornalismo pela Universidade de Santo Amaro. Especializada em produção de conteúdo para as redes sociais.
[email protected]

A medida enquadra os veículos com valor final de até R$ 120 mil

O governo Lula (PT) anunciou, nesta quinta-feira (25), um corte de até 10,96% em impostos com o objetivo de reduzir o preço final dos carros populares. 

Segundo o vice-presidente da República e ministro de Desenvolvimento, Indústria, Comércio e Serviços, Geraldo Alckmin, a medida enquadra os veículos com valor final de até R$ 120 mil.

Segundo o anúncio, o desconto vai variar de 1,5% a 10,96%, com base em três fatores: o valor atual do veículo, a emissão de poluentes e a cadeia de produção. 

Sendo assim, quanto mais barato o carro, quanto mais limpo for o motor e o processo produtivo e quanto maior o percentual de peças e acessórios produzidos no Brasil: maior será o desconto tributário. 

“Democracia é coisa frágil. Defendê-la requer um jornalismo corajoso e contundente. Junte-se a nós: www.catarse.me/jornalggn”      

Quanto menor o carro, mais acessível, maior será o desconto“, disse Alckmin, após reunião com Lula, representantes da equipe econômica e entidades do setor automotivo, no Palácio do Planalto, em Brasília.

Hoje, o carro mais barato é quase R$ 70 mil. Queremos reduzir esse valor. Mas os outros também serão reduzidos. Quanto menor, mais acessível, maior será o desconto do IPI, PIS e Cofins. Primeiro item é social, é você atender mais essa população que está precisando mais“, explicou Alckmin.

Ainda, segundo o vice-presidente e ministro, o governo estuda permitir a venda direta dos carros a pessoas físicas, o que diminuiria ainda mais o preço final do veículo. 

Hoje, a venda direta é realizada apenas para CNPJs, a modalidade não inclui custos de logística e o lucro das concessionárias, por exemplo.

Com informações do G1.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador