Lula na TV GGN: Os efeitos drásticos da república dos concursados

Em entrevista especial a Luis Nassif, Lula falou sobre a perseguição contra sua figura e a própria família pela Lava Jato e o poder de destruir governos que o judiciário conquistou nos últimos anos

Jornal GGN – O ex-presidente Lula falou sobre o poder da ‘república dos concursados’ e lamentou a perseguição da Operação Lava Jato contra sua figura e da família para romper sua moral e criminalizar a política, em entrevista especial concedida ao jornalista Luis Nassif, na TV GGN, nesta sexta-feira, 26 de fevereiro. O político enfatizou que, para a força-tarefa de Curitiba, “não era preciso de um criminoso para poder punir, mas de uma imprensa”.

“A minha angústia é que eu estou dizendo que Sérgio Moro é mentiroso desde a minha primeira audiência. Na minha primeira audiência eu disse: ‘você [Moro] está condenado a me condenar’, porque a mentira já foi longe demais”, disse.

“Eu gostaria que a Suprema Corte pudesse ler a investigação contra mim. E se eu estiver errado, que me condenem, eu mereço ser punido como qualquer cidadão que cometeu algum ilícito nesse país, mas eu tenho consciência da minha inocência”, completou.

O ex-presidente lamentou que o “aparato para combater a corrupção” construído em seu governo foi usado contra ele depois. “O que eu não tinha em conta é que isso se tornaria uma manifestação ideológica partidária, anti progressismo e anti esquerda (…) Mas tudo isso me fez descobrir uma coisa ainda mais grave que é a república dos concursados”, completou.

Confira:

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora