De Assu, no Rio Grande do Norte, o aluno nota mil na redação do ENEM

Do Instituto Federal do Rio Grande do Norte

Aluno do Campus Ipanguaçu obtem nota mil na redação do ENEM

Fábio Constantino fez o técnico integrado em Agroecologia e foi um dos 104 estudantes de todo Brasil a conquistar a nota máxima

Fábio Constantino Lopes Júnior terminou em 2015 o curso técnico integrado em Agroecologia do Campus Ipanguaçu. Com os conhecimentos e experiências adquiridos durante o curso, se identificou com a disciplina de Biologia e viu nascer um sonho: tornar-se médico. Após uma rotina de estudos de cerca de 10 horas diárias, conseguiu um feito realizado apenas por 104 estudantes em todo Brasil, obter mil, a pontuação máxima, na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) 2015. Com a nota, ele vê se aproximar a concretização do seu sonho.

Fábio é de Assu, cidade do Rio Grande do Norte próxima de Ipanguaçu, onde fica o Campus do IFRN no qual ele viria a fazer o ensino médio integrado ao técnico. Ele tentou o processo seletivo para o Instituto porque viu a oportunidade de ingressar em uma instituição pública, com ensino de excelência e que lhe daria ainda no ensino médio uma formação profissional. “Ouvia muito falar da qualidade do ensino da instituição”, disse o estudante.

O assuense fazia o ensino fundamental em uma escola privada, com bolsa. Ao passar para o ensino médio, além de perder a bolsa, a família teria de arcar com os custos dos livros. Fábio é filho de Elione Rosa de Farias e do também Fábio Constantino, empregada doméstica e vendedor de materiais de construção que nunca mediram esforços para garantir uma boa educação ao filho. “Eles sempre me apoiaram nos estudos. A educação era prioridade máxima na minha casa. Para que eu estudasse com livros de qualidade, minha mãe já aceitou trabalhar em três turnos, abandonando prazeres individuais e dedicando a vida em minha função. Meus pais são tudo para mim”, comentou emocionado.

O carinho com o qual fala dos pais também é direcionado ao IFRN. “Estudar no IF me fez a pessoa que sou hoje. Parafraseando Viola Davis na cerimônia do Emmy, o que separa a população negra da população branca são as oportunidades. Elas são mais raras quando você considera uma pessoa pobre e do interior do Nordeste. No entanto, o IF me ofereceu tais oportunidades de crescer. Desde cedo aproveitei todas as chances de melhorar minha experiência como estudante, participando de congressos, palestras, fazendo pesquisa e aproveitando as aulas e a disponibilidade dos professores e da instituição de nos ajudar”, declarou.

Fábio cita com destaque especial os professores do Instituto Efraim de Alcântara Matos, seu orientador, ao qual ele chama de melhor amigo, e Adriano Jorge Meireles de Holanda, do Campus Mossoró do IFRN. Segundo o estudante, os 2 professores ajudaram tanto na trajetória acadêmica no IFRN quanto na preparação para o ENEM. “O professor Adriano, inclusive, mesmo trabalhando em outro campus, acreditou na minha capacidade e lutou para conseguir uma bolsa em um bom cursinho para mim. Sobre Efraim, nossas discussões, trabalhos e seus ensinamentos foram fundamentais para meu bom desempenho na redação”, destacou o aluno, que também fez questão de falar dos professores Ana Mônica Britto Costa, Tiago Medeiros, Aurélia Alexandre, Fabio Duarte, Alexandre Barros, Aline Peixoto e Rodrigo Cavalcanti. “Eles me construíram como cidadão”, completou.

Para Belchior Rocha, reitor do IFRN, Fábio seguirá a trajetória de Everton Frutuoso, que fez o técnico integrado em Informática também no Campus Ipanguaçu e foi aprovado na primeira colocação das cotas para o curso de Medicina da UFRN, através da nota do ENEM, em 2014. “Tenho certeza que serão médicos humanos, que darão muito orgulho aos seus familiares, colegas de profissão e pacientes”, disse o reitor.

O tema da redação do ENEM 2015 foi “A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira”. Em seu perfil em uma rede social, Fábio compartilhou uma imagem da personagem Val, interpretada por Regina Casé, do filme “Que horas ela volta”, da diretora Anna Muylaert. O filme tem personagens femininas bastante fortes e conta a história de Jéssica, que sai do Nordeste para tentar ingressar na faculdade de Arquitetura da Universidade de São Paulo (USP), considerada uma das melhores do país. Jéssica é filha de Val, que trabalha como empregada doméstica em São Paulo. Perguntado se se identificava de alguma forma com o filme, Fábio foi rápido em responder. “Eu me enxergo muito na personagem Jéssica, como pobre, nordestino, que sonha em entrar em uma faculdade, filho de empregada doméstica. Val também lembra muito minha mãe em sua simplicidade, dedicação e amor para com a filha. Aquele filme é uma metáfora da minha vida!”, afirmou.

Fábio Constantino fez o ENEM no ano de conclusão do IFRN e, com a nota, começou a cursar Engenharia Química na UFRN. Mas decidiu abrir mão do curso para realizar o sonho de fazer medicina. Como resultado dos estudos, de acordo com o site do SiSU, ele está entre os primeiros colocados para as vagas de cotistas destinadas ao curso na UFRN. O resultado final sai no dia 18 de janeiro. 

“Minha meta como profissional é tratar os meus pacientes como meus familiares. Fico muito preocupado com a qualidade dos médicos que se formam apenas movidos por interesses pessoais e ganância. Medicina é por a vida do outro em nossas mãos. Quero retribuir o esforço dos meus pais, dando-os orgulho de mim e mostrando que tanta dedicação por minha educação valeu a pena. Quero ajudar a minha mãe, oferecendo uma vida melhor, pois ela merece muito! Anseio ajudar pessoas que necessitam tanto quanto a gente”, revelou o técnico em Agroecologia pelo IFRN.

O Instituto também teve outros alunos com destaque no ENEM 2015, como Bruno Maximiliano e Gabriel Dantas, do Campus Mossoró, que obtiveram notas acima de 900 na redação do Exame.

 

 

(function(d, s, id) { var js, fjs = d.getElementsByTagName(s)[0]; if (d.getElementById(id)) return; js = d.createElement(s); js.id = id; js.src = “//connect.facebook.net/pt_BR/sdk.js#xfbml=1&version=v2.3”; fjs.parentNode.insertBefore(js, fjs);}(document, ‘script’, ‘facebook-jssdk’));

O Ministério da Educação (MEC) divulgou que 104 estudantes conseguiram obter nota máxima na redação do Exame Nacional do Ensino Médio (ENEM) em 2015. O resultado foi apresentado pelo ministro titular da pasta Aluízio Mercadante no início da semana na capital federal. Na lista um assuense. Fábio Constantino Lopes Júnior tem 19 anos de idade e mora na rua Professor Hélio no bairro Vertentes. Ele estudou agroecologia de 2011 a 2015 no Campus Ipanguaçu, do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia do Rio Grande do Norte (IFRN). No ano passado entrou para faculdade de engenharia química mas desistiu segundo ele por não se identificar com o tema e decidiu focar sua atenção nos estudos para através do ENEM tentar uma vaga no curso de medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN) na capital do estado de onde pretende retornar para Assú e aqui atuar como cardiologista. Fábio Constantino revela que dedicava em média 12 horas por dia aos estudos e fazia duas redações por semana com base no tema ‘A persistência da violência contra a mulher na sociedade brasileira’ o qual foi proposto para o ENEM.Na avaliação de Fábio Constantino o tema se enquadra em pontos como o combate ao machismo e a violência contra a mulher, políticas as quais ele defende e se identifica. Partindo desse princípio foi mais fácil escrever a redação na qual também chama a atenção da mídia para que esta possa difundir espaços e canais que sirvam como fontes receptoras de denúncias de tais atos. Em vídeo Fábio Constantino fala sobre o que lhe inspirou a escrever a redação que resultou na nota máxima no Exame Nacional do Ensino Médio.

Publicado por Rádio Princesa do Vale em Sábado, 16 de janeiro de 2016

 

4 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Nilva de Souza

- 2016-01-22 02:14:22

Que exemplo! Parabéns, sorte

Que exemplo!

Parabéns, sorte e sucesso pra você!

+almeida

- 2016-01-22 00:52:25

para os fracos
Talvez, mais esse reconhecimento do bom trabalho do governo PT fato seja uma resposta do destino para a incompetente coligação golpista da elite, para a grande mídia, para Moro, para a PF, para os cabos procuradores eleitorais, para Gilmar, para psdb e para outros aloprados do choro, da inveja e, principalmente, aos derrotados e incompetentes da oposição.

serralheiro 70

- 2016-01-21 23:41:17

Futuro da educação

Ao ler este texto rememorei uma conversa recente com um amigo. Ele discrente de nosso ensino atual pregava a contínua degradação de nossas escolas e ensino.Aluno de escolas públicas das decada de 60 e 70 , teve suceso numa carreia militar brilhante. Atribuia seu sucesso ao embasamento obtido em escolas públicas. Mais otimista discordei, ainda que reconhecendo enormes carências em nosso universo escolar observei que existiam motivos para acreditar em melhoria num futuro próximo.Este brilhante resultado de Fábio Constantino confirma minha esperança. Parabéns Fábio. Ao Enem também presto meu reconhecimento por ajudar no rumo de nosso ensino valorizando os melhores.

Allan Patrick

- 2016-01-21 21:32:29

17 campi do IFRN criados por Lula/Dilma

Até a posse de Lula, o IFRN tinha apenas dois campi (Natal e Mossoró) em todo o Rio Grande do Norte.

Hoje em dia são 19 (dezenove), que permitem aproveitar todo o potencial da nossa gente, em todos os quadrantes do Rio Grande do Norte. Parabéns Fábio!

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador