A entrevista com Lula – 8, por Luis Nassif

Sobre o mercado

Vou escrever uma Carta ao povo, não ao mercado. Esse mercado injusto nunca reconheceu o que ganhou comigo. Quando entrei, a Bolsa de Valores tinha 11 mil pontos. Quando sai, tinha 77 mil pontos.

Quando cheguei, o país tinha 4 IPOs. No meu governo foram 150.

Outro dia recebi visita de um rapaz do Credit Suisse que me disse: o senhor tem noção do que significou para o mercado de capitais? O senhor legalizou centenas de empresas que viviam na bandidagem.

As empresas que quebraram tinham 170 mil trabalhadores, hoje tem 15 mil. Não poderiam combater a corrupção sem quebrar as empresas?

A paz vai ser mantida com a seriedade com que trato essas pessoas. Nunca desrespeitei uma pessoa. O que importa é uma relação respeitosa. Não quero saber se o cara gosta ou não de mim. Não estou propondo casamento.

E vamos voltar a valorizar o salário mínimo. E não é o salário mínimo que causa inflação. Nós provamos isso.

E ninguém venha me falar em responsabilidade fiscal, porque tenho de sobra e aprendi com uma mulher analfabeta: só gaste o que você tem e só faça dívida que você possa pagar.

Sempre me dei bem com Setubal, Trabuco, Lázaro, sempre muito respeitoso, civilizado. É só isso o que quero. E eles vão saber que haverá um presidente que mais uma vez vai dar uma vantagenzinha a mais para o pobre.

É uma ascensão do país como um todo.

É importante na campanha que fique claro: educação não é gasto. Este país vai investir em educação, em ciência e tecnologia, e quer criar uma consciência de que jamais será país desenvolvido e competitivo se não investir em educação. Conhecimento não pede concordata, não quebra. Adquirido, é para sempre. É esse conhecimento que vai dar ao Brasil oportunidade.

Se essa elite brasileira, que governou o país por 500 anos, eles terão que explicar porque foi o último país da América do Sul a ter uma universidade.

Assine

LEIA MAIS:

Leia também:  O investigado Moro não gostaria de ser julgado pelo Moro juiz

A entrevista de Lula à mídia – 1, por Luis Nassif

 
 
 
 
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

10 comentários

    • “canal maldito chamado Canal

      “canal maldito chamado Canal Livre”

      Bah, isso ainda existe?

      Pensei que tinha fechado junto com a emissora. Acho que faz mais de cinco anos que parei de assistir esse negócio.

      Agora só assisto debates políticos na TV GGN, TV Afiada, TVT, TV 247, TV Nocaute, TV Cafezinho, e cia.

      Mas ok. Sei que ainda tem muita gente que assiste. Mas pra mim a TV aberta ou fechada se tornou anacrônica.

       

        • Esse Boechat eu desisti de

          Esse Boechat eu desisti de ouvir faz tempo.

          A última vez que escutei ele tava falando que tinha que bater, jogar pedra, derrubar carro de político…

          No dia seguinte, mataram o cinegrafista da Band numa manifestação. Aí ele fala: temos que parar com a violência…

          Nunca mais perdi tempo ouvindo ele.

          • Esse Boechat é um bunda-mole,

            Esse Boechat é um bunda-mole, covardão.

            Teve ainda aquele episódio do Malafaia, que de início foi todo valentão mas depois ficou com o “olho” na mão (evangélicos são importante fonte de receita da Band).

      • Tem o Fernando Mitre, de modo

        Tem o Fernando Mitre, de modo melancólico, encerrando a carreira jornalística defendendo a “deforma” da previdência do Temer.

    • Nem em TV alguma

      Muito menos debates na rede esgoto.

      Por que o último debate tem que ser naquela tv de canalhas traidores do Brasil?

      Nunca entendi isso.

  1. aqui vai a minha 1a critica

    aqui vai a minha 1a critica pra este conjunto de entrevistas

    Por anos, em diversos canais (inclusive do BLOG do Nassif) eu IMPLORAVA pro governo evitar o quanto possível a formação de concentração de mercado  ..a aquisição de empresas nacioanais com potencial por outras estrangeiras  ..TUDO EM VÃO

    No período LULA, tal qual seus antecessores, vi a criação CRiMINOSA do ATACAREJO  ..a concetração de inúmeros setores  ..uma TROLLER indo pro saco  ..mate Leão, refi Jesus, Torcida, empresas de eletronicos, biscoitos etc etc 

    Em outras oportunidades eu dizia pro governo não esquecer do consumidor ..fiscalizar os abusos  ..exigir das famosas maquinas de consulta de preço  ..da PADRONIZAÇÂO de embalagens  

    tb não adiantou

    fora ainda, no pior dos temas, pro governo deixar de usar a SELIC e se valer de outros instrumentos pra controlar a demanda, o aquecimento ..e aqui, convenhamos, HOJE, com 100% de rejeição popular  ..com uma economia DECADENTE  ..a aceitação de uma SELIC em 7% pro govenro Temer é prova de que esta taxa é MANIPULADA e fraudada  ..que há chantagem dos poderosos em não querer financiar o Estado ..e que aqui o governo de LULA e de DILMA fracassaram, perderam mesmo o braço de ferro  ..principlamente em 2015  ..melhor sorte apartir de 2019

     

  2. Isto não é entrevista.

    Isto é uma aula inaugural de política no que ela tem de melhor e é grande e indispensável.

    Aula nobre inaugural dada em um período que a corrupção do ambiente institucionalizado é muito ativa, principalmentre em uma capital do sul, a uma platéia felizarda de alto nível na universidade do saber do planeta.

    Só um gênio pode isso. Não há como negar.

    O país podia ver alí o que representa este preconceito e a curralização da juventude não branca e pobre. Quem sabe alí não podia surgir outros impossíveis Lulas.

    Da juventude de branquelos, nós, admitamos, privilegiados e filhinhos de papai e da escadaria suja dos concursos públicos amorais, e salários extra constituição, por outro lado, surge cada monstro!

     

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome