A falsa guerra de ciristas e petistas, por Luis Nassif

À medida em que se aproxima o final do 1º turno das eleições, é natural a radicalização entre seguidores dos dois candidatos favoritos ao posto de guerreiro da civilização contra a ameaça Bolsonaro.

Mas seria importante que as cabeças mais esclarecidas, de lado a lado, impeçam a radicalização e a demonização do adversário de agora, que poderá ser o aliado de amanhã.

Haddad e Ciro representam o lado mais racional e criativo das políticas públicas, e estão do mesmo lado. Tem ideias claras sobre os diversos temas. E estilos diferentes de implementação.

Qualquer que seja eleito, se terá a garantia de interrupção do processo de desmonte da economia e das grandes negociatas administradas por Eliseu Padilha, Moreira Franco e Michel Temer.

Ambos buscarão um pacto de governabilidade, mas, aí, com estilos diferentes.

Há um diagnóstico claro sobre os problemas enfrentados pela democracia no país.

O mais grave deles é o fato de as instituições estarem completamente fora de lugar, com procuradores e juízes atuando politicamente, militares dando pitacos em política, o Supremo exposto a Ministros oportunistas, que cavalgam as ondas do caos institucional. E, coroando tudo, uma crise econômica gigantesca.

Seja quem for o eleito, enfrentará o maior desafio político desde a eleição de Tancredo Neves.

Na largada, Ciro Gomes traz a vantagem de não estar estigmatizado pelo antipetismo que, hoje em dia, move os poderes e a mídia. Assumiria o poder com toda a energia, inibindo a atuação dos inimigos da democracia.

No entanto, o jogo é insidioso e não é corrida de cem metros: é maratona que exigirá anos para a consolidação do poder democrático. O pico do poder e da popularidade de um presidente é no primeiro dia de mandato. Depois, há uma corrosão, no caso brasileiro acentuada crise e pelo papel deletério das Organizações Globo – que, definitivamente, entraram em um jogo sem saída.

Leia também:  Sobre passividade política e falta de lideranças, por Roberto Bitencourt da Silva

Aqui, um parêntesis.

Haverá material de sobra para os historiadores do futuro, de como a falta de consciência sobre seu próprio poderio transformou a Globo em uma excrescência: um poder de Estado, sem ser Estado. Nessa escalada suicida, só haverá dois desfechos possíveis para esse jogo. Ou ela se torna poder definitivo, mudando a sede do governo para o Projac, ou será definitivamente enquadrada pelo poder político, assim que houver uma reorganização. Não haverá outra saída possível.

Como não há precedentes da história de um grupo de mídia assumindo o controle de um país, pode-se supor que seus dirigentes foram tomados pelo mais perigoso dos porres:  a miragem da onipotência que, aliás, parece ter atingido todo seu corpo de jornalistas. (clique aqui).

Se Ciro entusiasma na partida, há dúvidas sobre a estratégia de chegada. O enfrentamento, de peito aberto, de uma relação imensa de adversários – do poder político (PMDB/PSDB), partido da Justiça, poder militar e, por tabela, a mídia – lança dúvidas sobre os resultados do jogo no médio prazo. Seja qual for o resultado, se manterá o país conflagrado.

No caso de Haddad, o jogo é outro. Terá dificuldades na partida, devido ao antipetismo radical. Mas toda sua estratégia será em direção a uma grande coalisão que reponha o primado do poder político e permita a reconstrução gradativa das instituições. Para tanto, Haddad terá que contar com a assessoria dos quadros petistas mais experientes, como Jacques Wagner, Sérgio Gabrielle, Ricardo Berzoini, todos orientados por Lula.

Leia também:  Educação não pode ser vista como panaceia para acabar com a desigualdade

Não há condições, a priori, de definir qual estratégia é mais viável. No primeiro dia de governo Haddad, o Partido do Judiciário reabrirá a caçada aos quadros dirigentes petistas. E não há como avaliar, agora, quais as concessões que serão necessárias para a consolidação do poder do Executivo.

Com Ciro, o jogo de desgaste será a médio prazo com a receita de praxe: escandalização de qualquer problema administrativo, superexposição de qualquer deslize verbal. Um de seus trunfos é o discurso anticorrupção. Como será trabalhado pela mídia, quando confrontado com outro discurso seu, o de impor limites aos abusos da Lava Jato e do Judiciário? E quando PSDB, PMDB e centrão se unirem no Congresso contra ele?

De tudo o que foi exposto, só há uma certeza: ambos, Ciro e Haddad, fazem parte do mesmo campo. E não podem deixar que o fragor dos últimos dias de campanha inviabilize uma futura aliança.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

110 comentários

  1. Lula livre
    Ciro Jeirissati poderia começar tirando o apoio dele a lava-jato e acabar com o discurso de sua pureza contra os pescadores. Este e um discurso falso moralista que criou os bolsominions.
    O discurso de Ciro Jeirissati contra o lançamento da candidatura de Lula Magno, acusando o PT de estelionato eleitoral foi de uma jumentice histórica.
    Ademais, fica a pergunta, em qual partido estará Ciro Jeirissati em 2022?
    #HaddadNoGovernoLulaNoPoder

    • O Dilmo Insper será continuidade da gestão Levy/Barbosa/Meirelle
      Saiu na Bloomberg, e até agora não foi desmentido pelo Haddad.

    • Ora, ora, ora…. que tal
      Ora, ora, ora…. que tal coerencia. Haddad poderia tambem deixar de apoiar Eunicio e Renan. Cabe então a pergunta: com quais golpistas Haddad irá compor? Deu para perceber que este discurso não cabe mais? Furada

  2. Xô bagunça!

    Ganhando a esquerda, que certamente ganhará pelo motivo principal que numa palavra mais significativa seria PERDA.

    Foram impostas pelos golpistas perdas em todos os níveis!

    Que a campanha que vencer recomponha perdas, em direitos, bens, mas não esqueça das responsabilidades!

    Foi a irresponsabilidade da elite que ganhou aliados no meio do povo que nos trouxe a este estado de coisas!

    Então terá de ser cobrado responsabilidade do judiciário, forças armadas, de políticos e do povo!

    Para o judiciário é mais justiça, precisamos de um banho de justiça verdadeira!

    Precisamos de forças armadas nacionalistas e que inclua o povo nesse nacionalismo!

    Existe povo sem nação, mas não existe nação sem povo!

    Do povo alem de ser dado seus direitos, deve ser cobrado o respeito as leis!

    Nem bagunça da elite, nem bagunça do povo…

  3. Alianças
     

    Tenho exatamente a mesma impressão.

    Voluntária ou não, uma aliança entre os dois se mostra imprescindível e a única saída para um país viável.

    Acredito que já devam ter percebido isso.

    A aparente cisão pode tratar-se de uma estratégia de defesa.

    Se a união for imediata os ataques dos adversários também o serão.

    O santo está desesperado, atirando pra todos os lados. Ele não  recusará nenhum apoio de quem queira atacar junto  com ele.

  4. Não importa se é Ciro ou

    Não importa se é Ciro ou Haddad que ganhem. A primeira coisa que um dos dois terá que fazer é cortar TODA a verba estatal para todos os veículos de imprensa -TODAS. E usando como justificativa o ajuste fiscal tão apregoado pela menina de recados Miriam Leitão. Se não fizerem isso no início, serão picados pelo escorpião chamado Globo – fora que seria uma traição pra aqueles que votaram em um dos dois e sabem o que é a Globo. 

  5. Isso está claro. Ciro não

    Isso está claro. Ciro não está no lugar do Haddad, pelo que disse, porque não quis, não aceitou participar de uima chapa que seria uma enganação uma farça. Avaliou suas forças e partiu para seu voo solo. Ao que parece as coisas não se consumaram como esperava. Agora,  considerar Ciro de todo inimigo é um erro. Quem não merece a mínima confiança são os golpistas. Se tudo ocorrer dentro do previsto, e os vencedores das eleições forem empossados sem problemas.o paulista/cearence tem muito valor, pode muito bem compor com o novo governo Haddad. Palavras de um otimista.

  6. Sou crítico do Ciro Gomes,

    Sou crítico do Ciro Gomes, mas sem desconhecer seus méritos. Acompanho sua carreira desde o inicio, e sem qualquer veleidade de crítico balizado ou neutro, afirmo que, efetivamente, ele e o Haddad são as melhores opções para esse pleito. Ambos projetam um país moderno e justo e são intelectualmente e politicamente preparados.

    A distinção está nos temperamentos: Ciro,  vaidoso até dizer chega, voluntarista, arrogante, reducionista e atrabiliário. Já para Haddad, a falta de carisma e a aparente passividade(que no interior a gente apelida de “cara-de-galinha-morta”) são pontos negativos. O que sobra num, falta no outro. 

    Se assim é, se torna contraproducente alimentar uma rivalidade acirrada que ultrapasse o nível fatal que seria a total impossibilidade de apoio recíproco num segundo turno já delineado. O problema é a “língua” indomável do cearense. Ela nunca deixa por menos a depender do ambiente. Um pequeno-grande detalhe que já o alijou de um segundo turno quase certo no pleito de 2002. 

     

  7. Um deve ser ministro do
    Um deve ser ministro do outro.
    Haddad poderia ser do planejamento.
    Ciro é preciso ver qual ministério precisa mais do seu perfil aguerrido. Talvez até uns 18 meses por ministério. Assim passa a patrola e entrega a casa limpa para alguém mais discreto, seguindo pra próxima trincheira.
    Mas depois disso Lula e o PT precisariam fazer um baita desagravo para reconhecer os serviços prestados ao país!

  8. Em teoria, Nassif está certo,
    Em teoria, Nassif está certo, mas na prática há algumas coisas que tem que ser ditas.

    A primeira é que, pelo quadro de hoje, não está claro que Haddad vença Bolsonaro no segundo turno. Mas eu vou pular esse tópico da discussão e dar de lambuja que qualquer um deles vence Bolsonaro e assume a presidência.

    A análise estaria impecável se não houvesse um pequeno detalhe: a história pregressa conta. Estamos em 2018 e não em 1989. Esse tom de análise cabe muito bem quando Brizola e Lula teriam a sua primeira chance. Nesse sentido qualquer um deles se equivalia, exceção ao detalhe de que Brizola levava ampla vantagem em relação à Lula num segundo turno contra Collor. Porém, de novo, esqueçamos este detalhe. O fato é que estamos em 2018 e o PT já governou por 13/14 anos e nesse sentido deveria nessa disputa entre Ciro e Haddad assumir o ônus e o bônus de ter tido a sua chance.

    O PT deve sim explicações não só ao seu eleitorado fiel, a quem inclusive não se interessa muito em questioná-lo, mas ao seu eleitorado mais amplo sobre os erros de sua experiência. Ainda está fresco a memória a chegada de Levy para assumir a pasta da fazenda e embicar o Brasil na maior recessão de sua história. Ah, mas Cunha boicotou o governo. Ok, mas isso não dá a eles o status de inocente da história. Vão fazer tudo de novo do mesmo jeito ? Vão colocar um neoliberal como Marcos Lisboa na fazenda só para agradar o mercado ? Vão de novo colocar os procuradores para eleger seu chefe ? PF vai ficar de novo solta para fazer o que quiser e bem entender ? Vão continuar a encher a grande imprensa de verbas enquanto são sabotados ? Paciência tem limite também. O PT até agora não se dignou a fazer um movimento em direção a aplacar as críticas à esquerda que tem sido feitas a ele. Todos os movimentos são no sentido de agradar o mercado por baixo dos panos ou ao culto à personalidade, como se este culto fosse agora capaz de acalmar desempregados e outros que sofrem com uma crise econômica que começa justamente porque, enquanto governo, eles quiseram “agradar o mercado”. Muito difícil acreditar neles quando os próprios fogem de um mea culpa como o diabo foge da cruz.

    • Prezado

      Prezado bfcosta,

      Inicialmente, declaro o meu imenso respeito a quem tem coragem de expor suas ideias de forma clara e equilibrada, mesmo que delas discorde parcial ou totalmente. 

      Sim, mil vezes SIM, devemos criticar a experiência petista nos doze anos de Poder. Idem, no que se refere às suas principais lideranças. A começar pela maior e incontestável, ou seja, Lula. Um político inegavelmente competente, carismático e de porte pouco igualado na nossa História. Aliás, já um sujeito histórico com certeza. Isso o faz infenso, impermeável à críticas? Absolutamente NÃO!  

      Acho que essas observações são até ociosas, tal a obviedade das mesmas. Dito isso, vamos em frente. 

      O que critico nas críticas de vocês é que elas partem de uma visão ingênua da Política e se desenvolvem a partir de abstrações. Ou seja, os objetos ou causas são isolados total ou parcialmente dos seus fatores. 

      Desde quando de forma clara e explícita,  a práxis política incorporou a seu acervo “pedidos de desculpas” e/ou “reconhecimento de erros”? Quem faz uso desse discurso como tática é a oposição ou opositores políticos. Melhor dizendo: esse é o papel dela, oposição política em seu mais amplo aspecto. Ou passa, ou passou, despercebido isso na “boca” dos políticos de oposição e da mídia compromissada? A respeito desta, observaste, por exemplo, quantas vezes seus prepostos já exigiram desculpas do PT por alegados ou supostos erros? Nas sessões de tortura, digo, entrevistas do Bonne aos candidatos do PT, isso é contumaz. 

      As abstrações a que me refiro é apontar somente os erros sem sopesar, dar o devido peso, as imposições de toda ordem a eles conexas. Dilma, por exemplo, não colocou o liberal Levy na Fazenda por capricho ou por incompetência. Foi uma decisão politicamente desastrosa, mas coerente em termos econômicos para a situação que se apresentava, no caso, o intrincado problema fiscal. A recessão viria com Levy ou sem Levy em função da evolução do óbice econômico agora turbinado por uma crise política de magnitude inigualável que veio a desaguar no impedimento. 

      Quanto ao processo e as nomeações de prepostos para tribunais superiores e PGRs, é passível de pedido de desculpas agir de acordo com princípios republicanos? Não é de se notar uma tremenda incoerência, se não mesmo cinismo, quando usamos isso como argumento a partir do instante que condenamos, ou certamente condenaremos, tal prática para nossos opositores, isto é, nomeações apenas por interesses políticos?

       

       

       

    • Doney, Doney, não morra não !

      Doney, Doney, não morra não ! Precisamos estar todos juntos no segundo turno e no próximo Governo, com Ciro e Haddad. A não ser que não haja eleições. 

  9. A falsa guerra de ciristas e petistas

    embora tenham contabilizado quantas interrupções Haddad sofreu na entrevista do JN, passou completamente esquecida a questão realmente decisiva:

    – quantas vezes Haddad pronunciou a palavra: GOLPE?

    nenhuma!!!

    Haddadinho Paz e Amor foi mais uma vez apenas um ratinho dócil e bem comportado frente aos seus inquisidores globais.

    e assim será se for eleito.

    na entrevista Haddad expõe novamente qual sempre foi a única proposta do Lulismo para superar o Golpe de 2016: um impossível pacto civilizatório com necrófilos.

    como resultado, de novo foi devorado ao vivo na frente das câmeras.

    perderam completamente a noção? não se iludam! não iludam as pessoas!

    Deus já não tem qualquer misericórdia desta Nação. nenhum de nós será poupado: desemprego, depressão, falências, suicídios, enfermidades, morte.

    vídeo: have you ever seen the rain

    [video: https://www.youtube.com/watch?v=hvKDwOQ2n9w%5D

    .

     

  10. Ciro Gomes pode “ser” tudo

    Ciro Gomes pode “ser” tudo isso, mas este ser pouco significado tem. Do ponto de vista político, as atitudes falam mais alto. O fato é que ele foi ambíguo em todo o período do golpe. Em primeiro momento, falou que Lula era preso político (chegando ao ponto de falar em levá-lo a uma embaixada), depois elogiou o TRF-4 e em alguns momentos até elogiou Moro. Tenho para mim claro que ele não lutou contra o golpe e até chegou a colaborar com ele, como nesses momentos indicados. Se num momento normal a ambiguidade já não é permitida, num período de crise e de golpe como esses ela é proibitiva – e diz muita coisa.

    Respeito a análise do Nassif, que certamente é uma das melhores que temos, no entanto acho que ele é muito otimista com o ser humano. Lembro quando Nassif elogiava a escolha de Temer para o Ministério da Articulação Política, elogiando sua “senioridade” e outras supostas qualidades. Aconteceu que Temer conspirava o tempo todo e foi a famosa “raposa tomando conta do galinheiro” naquele ministério. Para mim, está claro que a luta política só vai se desenvolver em torno de Lula (prisioneiro político do regime golpista) e o resto será sempre alguma forma de capitulação. E é uma pena, pois existe uma tendência muito forte de indignação e mobilização popular em favor da liberdade do Lula.

    Lula foi preso. Lula, presidente da república duas vezes, nosso maior líder popular, com carisma e liderança únicos: preso, e ninguém consegue fazer nada contra isso. Se isso não é uma capitulação, me pergunto o que poderia ser. É esse o assunto que precisa ser tratado, não a eleição desta ou daquela pessoa.

    • Ciro ambíguo?
      Sobre o golpe, Haddad dizia que achava golpe “uma palavra um pouco dura”. Na recentes recentes entrevistas disse que NÃO HÁ CONSPIRAÇÃO JUDICIAL CONTRA O PT.

      Ciro disse que, caso entendesse que não cabia a prisão do Lula ele pessoalmente escoltaria Lula para uma embaixada. Lula resolveu se entregar, algo que nenhum presente político faz, se é injusto você não aceita a prisão.

      Vídeo do Ciro e Haddad falando do Golpe:

      https://youtu.be/RoVGwdRBJK8

      • Por isso a palavra “ambíguo”

        Por isso a palavra “ambíguo” e não “claro”, ou “direto”. Gostaria de saber em quantos momentos, nas entrevistas que o candidato Ciro deu para as emissoras golpistas, ele denunciou o fato de o Lula ser um prisioneiro político. De repente, parece muito pouco interessante falar nisso, quando este candidato atualmente preso tem 40% dos votos e você é candidato. Mas quando era bonito falar, era até coisas do tipo sequestrar o Lula e levar à embaixada.

        Ciro é ótimo de retórica e até acredito ser um bom quadro político, no entanto é preciso separar os arroubos retóricos da realidade. Ele tem falado em vários momentos que Lula não deveria ser candidato (ou seja, que deveria ceder aos golpistas), etc. Não adianta fechar os olhos para essa realidade. Em tempo, Haddad também tem seus momentos de ambiguidade e denuncia muito pouco o golpe.

        O resumo da ópera é que a luta contra o golpe (ou seja, a luta política real) está se diluindo. É um tanto insano achar que, depois de todos os riscos que eles correram (inclusive num longo e farsesco processo contra o Lula, maior líder popular brasileiro), vão deixar o maravilhoso Haddad ou o imponente Ciro fazer uma política que não seja a política dos golpistas. É claro que o golpe vai continuar.

        Já deram demonstrações mais do que claras que eles fazem o que querem, derrubam presidentes, prendem quem eles querem, etc. A única forma de resistir ao golpe é reverter as medidas do próprio golpe. Se a gente não faz isso com o Lula (que é o que tem mais condições de isso acontecer), significa uma capitulação completa. Não será por outros líderes menos importantes e populares que será feito. O Brasil caminha para uma estabilização e normalização do golpe. Isso precisa ser denunciado.

        • Se Ciro é ambíguo, qual o adjetivo digno ao Haddad?
          Haddad chamou golpe de casuísmo, falando que “golpe é uma palavra muito forte”.

          Haddad disse, na GloboNews, que não há conspiração do judiciário contra o PT. Disse que existem erros mas para isso existem as instâncias superiores.

          Haddad NUNCA falou que Lula era um preso político. NUNCA!

          Ciro falava sobre golpe antes dessa palavra sair da boca do Lula ou Dilma.

          Ciro falou que em seu governo MPF e justica na sua “caixinha”. Para o Haddad está tudo ok, as instâncias superiores resolvem os possíveis erros.

          Sobre a prisão do Lula, quem afirmou que era um preso comum foi o Lula:

          – Dr. King
          – Ghandi
          – Ângela Davis
          – Mandela

          Todos eles e QUALQUER outro preso político da história tem uma coisa em comum: nenhum deles se entregou a justiça, todos foram levados a FORÇA. Lula teve todas as chances para se refugiar, na pior das hipóteses em uma embaixada. No momento que decidiu se entregar virou um preso comum, não político.

  11. Erro do PT
    PT errou de lançar o Haddad. Pode favorecer o Bolsonaro no segundo turno…. Deveria apoiar o Ciro e esperar 4 anos. Se passar ao segundo turno perde, mas se ganhar, não deixam governar…

        • As pesquisas
           

          realmente apresentam um resultado numérico prospectado.

          O que a pesquisa não pode embutir, por exigência de exatidão, é o quando de ataque o bozonaro receberá em dias próximos.

          Ele será atacado por todos os lados tanto por sua situação incapacitante de longo prazo quanto por suas atitudes e palavras. Acho que até o judiciario vai dar o ar da graça em seu desfavor.

    • Lula livre
      Você vive em qual planeta?
      Lula ganharia a eleição em primeiro turno se não fosse o PJ Partido da Justiça.
      O PT é o partido político com maior apoio, mais de 20%. O segundo colocado não chega a 5%.
      Política não é brincadeira. Por que o PT abriria mão da vitória em prol de terceiros?
      O segundo turno será plebiscitario. De um lado, os fascistas com o PJ Partido da Justiça, do outro a civilidade .
      Ciro Jeirissati continua a difundir o discurso udenista da falsa moral.
      #HaddadNoGovernoLulaNoPoder

      • Em q mundo vc vive pergunto

        Em q mundo vc vive pergunto eu! Afinal, vc acha mesmo que Haddad terá mínima condição de governar já desde o primeiro dia?! Os militares já rondam dizendo que não permitirão, os líderes de direita lutam antecipadamente para inviabilizá-los. A população, pelo anti-petismo, tem ódio de qq coisa que seja o Lula ou PT. Vc realmente crer nisso?! Se Dilma precisou fazer concessões, Haddad muito mais .. e aí nos trairá ainda mais gravemente! Só PTista sem noção ainda considera q seja inteligente admitir um PTista concorrendo nesse mombento à presidência da república. Outra coisa, não .. mas projeto de poder vcs tem e é do tamanho de vossa egolatria!

    • fila

      Não adianta esperar,

      A eleição de 2038 já está resolvida:

      Ganhou Çerra45, vice fegacê….viiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiixe!

      Em 2042 passarão a faixa para Osmarina, vice Cristovam Buarque…ui!

  12. O Ciro não tem condição de

    O Ciro não tem condição de ser presidente. Ele não tem equilíbrio emocional para gerenciar crises. Isso sem falar que numa campanha eleitoral ele cai muito fácil em provocações que pode por tudo a perder. A maioria dos brasileiros não aceita determinadas posturas vulgares e truculentas como a que ocorreu em Roraima nesse último sábado. Definitivamente o Ciro Gomes não conseguirá chegar ao 2º turno graças ao seu temperamento desequilibrado.

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=hO5suIM1pxk%5D

    • https://www.ocafezinho.com/20
      https://www.ocafezinho.com/2018/09/16/a-versao-do-reporter-carrapato-do-estadao-sobre-ciro-em-roraima/

      O Estadão botou repórteres “carrapatos” para ficarem colados aos candidatos, e arrancarem vídeos e testemunhos próximos do que acontece a seu redor.

      Em Roraima, Ciro Gomes irritou-se com um jornalista, e o caso, como era de se esperar vindo de um candidato posicionado em segundo lugar nas pesquisas, ganhou atenção nacional.

      Gabriel Wainer, o “carrapato” encarregado de cobrir Ciro Gomes, conta em vídeo que um “jornalista local” havia avisado, a colegas, que faria provocações contra Ciro para arrancar algum tipo de reação agressiva do candidato.

      Essa eleição ainda promete muitas emoções!

      • Pois é! E o Ciro foi muito

        Pois é! E o Ciro foi muito ingênuo em cair num provocação tão tosca. Esse tipo de postura do Ciro vai impedi-lo de avançar na disputa. O Ciro é o tipo de candidato que a direita golpista mais quer no 2º turno, basta colocar um provocador na plateia que ele será facilmente derrotado. Por outro lado o Haddad é muito mais equilibrado e imune a esse tipo de ataque. Agora o que temos é a internet infestada de memes espalhados nas redes socias expondo a baixaria protagonizada pelo Ciro. Quem ganhou com esse fato lamentável foi a direita e os adversários do candidato do PDT.

         

          • Se o mesmo jornalista que

            Se o mesmo jornalista que provocou o Ciro fosse fazer o mesmo com o Haddad com certeza receberia uma resposta tão elegante e constrangedora do candidato petista que certamente sairia constrangido e derrotado. Da mesma forma como a bancada o Jornal Nacional foi desmoralizada diante da postura altiva e respeitosa do Haddad, esse jornalistas seria rebaixado diante da elegância do ex-prefeito de São Paulo. 

            Muitas pessoas acreditam que os eleitores devem ser conquistados com truculência, quando na verdade o que cativa as pessoas é o oposto, ou seja, educação, inteligência e elegância são muito mais efetivos. O Haddad é um político de 1º mundo, ele está muito a cima de qualquer outro candidato que disputa o planalto nessas eleições.

          • Truculência
             

            Concordo com você sobre a elegância do Haddad e passei a admirá-lo por isso.

            Ao vê-lo desmontar com serenidade de monge a fúria do Marco Antonio Villa e ainda dizer-lhe sorrindo e amistosamente que iria processá-lo,  passei a ver o Haddad.

            Não concordo com você pela evidência dos fatos.

            Se os eleitores não pudessem ser conquistados pela truculência, bozonaro não teria um voto sequer.

            Haddad não está no primeiro mundo.

             

          • Santos penso como você. Ainda
            Santos penso como você. Ainda existem eleitores que pensam que desequilíbrio e destempero são qualidades numa campanha eleitoral para Presidente. Haddad está preparado para ataques dos inimigos seja da mídia golpista ou dos abutres da direita ou extrema direita.

            Haddad tem raciocínio rápido e equilíbrio em situações de confronto, concordo com você é educado e elegante é um político moderno com nível de 1° mundo. Não é carismático como Lula mas passa autenticidade e simplicidade e isso o eleitor aprecia.

        • Comparado ao Ciro
           

          Haddad é uma “mosca morta”. Nem todo eleitorado é racional, pacífico ou civilizado.

          O que a acontece é que os eleitores dos candidatos opositores  são mais atuantes e suficientemente  incivilizados para insuflar o ódio pelas redes sociais.

          Veja os ataques ao facebook e à mobilização das mulheres.

    • O cara foi governador e prefeito!
      74% de aprovação como governador do Ceará e 77% como prefeito de Fortaleza, mas na visão do amigo quem pode governar é o cara que saiu com 14% de aprovação em São Paulo…

    • Povo heterogêneo?
       

      Se sob justa provocação Ciro responde grosseiramente e é criticado, por quê um boçal como aquele milico candidato, justamente enfermo, pode insultar a todos impunemente senão pela manipulação da mídia?

      O povo que os vê é o mesmo e, no entanto, se escandaliza com o primeiro e comemora os insultos, ameaças e  obscenidades do segundo.

      Observemos com isenção como se fabricam hostilidades e simpatias.

       

        

      • O Bolsonaro prega para uma

        O Bolsonaro prega para uma horda de fascistas bestializados que pertencem ao mesmo submundo de trevas a que pertence. Já o Ciro busca o voto de brasileiros que não simpatizam com os métodos grosseiros da extrema direita brasieira. Se ele continuar agindo dessa forma vulgar vai perder votos para a Marina e o Alckmin. 

        Apesar de concordar com a resposta do Ciro, a forma que ele utilizou não agrega votos de eleitores indecisos. A questão é como atrair o eleitorado indeciso e que não está situado nem na esquerda e nem na direita. A postura do Ciro não agrega votos, muito pelo contrário repele. 

        • Horda de bestilizados? Ele
          Horda de bestilizados? Ele tem quase 30% do eleitorado… Estão subestimando ou estão fora da realidade. O risco é real e o erro é a esquerda se dividir nesse momento. O PT lançar um candidato agora é duvidar da inteligência das pessoas. Espero que seja estratégia, pois está claro que as forças que tiraram eles do governo, vão se mobilizar para que não governem ou talvez que não assumam.

  13. Simples, montemos a agenda

    A briga é entre cúpulas partidarias e as burocracias subalternas, que inclui infelizmente, 99% da blogosfera.

     

    Se tivéssemos uma agenda comum, que é ÓBVIA, teríamos 70% do eleitorado

  14. verdadeira

    “estão do mesmo lado.” !?!?

    Segundo turno, se houver, será entre Haddad e Çiro. 

    Qual deles será o candidato da direita?

    Eu tenho meu palpite. Qual é o seu? Cartas para a redação.

  15. Mil aplausos

    como nada é perfeito(muito menos eu),opino a priori:Haddad terá/teria maiores dificuldades,mesmo com bom jogo de cintura e intelectual q é,traz no peito a figura de Lula(o l”ulismo”,não tanto o PT, tão abordados por André Singer e outros).Isso mantém uma polarização onde se sobrassaem não “as cabeças mais esclarecidas”(sic. Nassif),e,sim,os fanáticos de cada lado.Ciro Gomes tb é bem pensante,mas mais calejado,experimentado com golpes(adivinhe por parte de quem),sem nenhuma insinua-ção de improbidade,presentes,e etc.Um cara de Recife,de um instituto bom,q cancelou pesquisas lideradas por ele,afirrma q o crescimento de Haddad leva votos pra Alckmin (mas são chutes dele q cito por achar razoablideade (Adriano Oliveira)).Quem derruba mais facilmente Bolsonaro é Ciro,até por temperamento(além de ter sido governador,deputado federal,ministro,e não ter papa na líingua quando alertou,diz ele,q não deviam ter Temer. Mal de família: Cid Gomes largou o verbo contra E. Cunha, sendo demitido por DIlma, previsivelmente.

  16. Mil aplausos

    como nada é perfeito(muito menos eu),opino a priori:Haddad terá/teria maiores dificuldades,mesmo com bom jogo de cintura e intelectual q é,traz no peito a figura de Lula(o l”ulismo”,não tanto o PT, tão abordados por André Singer e outros).Isso mantém uma polarização onde se sobrassaem não “as cabeças mais esclarecidas”(sic. Nassif),e,sim,os fanáticos de cada lado.Ciro Gomes tb é bem pensante,mas mais calejado,experimentado com golpes(adivinhe por parte de quem),sem nenhuma insinua-ção de improbidade,presentes,e etc.Um cara de Recife,de um instituto bom,q cancelou pesquisas lideradas por ele,afirrma q o crescimento de Haddad leva votos pra Alckmin (mas são chutes dele q cito por achar razoablideade (Adriano Oliveira)).Quem derruba mais facilmente Bolsonaro é Ciro,até por temperamento(além de ter sido governador,deputado federal,ministro,e não ter papa na líingua quando alertou,diz ele,q não deviam ter Temer. Mal de família: Cid Gomes largou o verbo contra E. Cunha, sendo demitido por DIlma, previsivelmente.

  17. Eu sabia que era uma questão de tempo

    STF HOMOLOGA DELAÇÕES DA GALVÃO ENGENHARIA QUE IMPLICAM CIRO E CID GOMES

    Eu não acredito que Ciro seja uma corrupto, nem tão pauco que Lula seja dono do triplex do Guarujá. Mas também sabia que tudo era uma questão de tempo. E praticamente ao mesmo tempo, aparecem acusações de corrupção contra ele e Haddad. Coincidência? E eu pergunto: o Ciro ainda defende esse judiciário de merda e também a Operação Lava Jato?

    • e se você for preso,

      senhor Ciro não me venha falar que você seria um preso político. É apenas um processo injusto. Se não o corrigirem, você fica bem tranquilo pois vai amargar 12 anos de cadeia. 

       

  18. “voluntarista”, “arrogante”, “reducionista”. Ingênuos somos nós.

    Frei Beto e Renato Janine Ribeiro publicamente cobraram autocrítica do PT (aberta, não entre 4 paredes). Janine usou até o termo “pedir desculpa”. Isto, sim, a crítica e autocrítica, é papel e pra não deixar a cargo da oposição. A. Singer diz isso em livros, em entrevistas, em coluna de jornal. Agora, o encantamento é tanto que não se dá conta da imensa vaidade, arrogância e reducionismo do Guia Genial dos Povos, realimentado por uma cúpula (quer dizer, a maioria perpetuada na Direção)  no “culto à personalidade”. Estranha situação de correntes trotskistas minoritarias aguentando esse método stalinista. Ah! o ingênuo tem sido Ciro. O Guia não tem nada de ingênuo. Pelo contrário. Encanta, hipnotiza, leva aos delírios.  

    • Sabe quem mais vive pedindo

      Sabe quem mais vive pedindo autocrítica do PT ? Willian Boner, Renata Não Sei das Quantas, Merval Pereira, Mirian Leitão…pra encurtar, a Globo.  Com relação ao post o Nassif foi na veia: A guerra entre ciristas e petistas é FALSA. Cada um pensa com a própria cabeça e tanto um como outro apoiará o que for ao segundo turno. Claro, isso não se refere à totalidade. Aqueles, sejam petistas ou ciristas,  que se referem ao lado contrário usando termos como “Guia Genial dos Povos”, “encantamento”, “culto a personalidade”, “encanta, hipnotisa, leva aos delírios”, esses, são mais propensos a votar em Bolsonaro. Felizmente são poucos. Uma dúvida: Democracia Radical ? Existe isso ?

      • Eduardo Outro

        eu usei alguns adjetivos que outro participante usa, é só olhar, ah, você não vê, desculpe. Uso de ironia: era proclamado “guia genial dos povos” (Stálin), e “culto à personalidade”  prática consciente, e ainda é estimulado (Coréia do Norte, acreditam que é positivo – eu acho despolitizante, tutela do povo). Ainda é, talvez sem consciência. Outros adjetivos é pra cutucar, mesmo, como gracejos, mas você caiu, ou  melhor, não caiu, não sacou, era até pra sorrir. Chamam-se democratas radicais os que são democratas republicanos, isso também você não sabia. Dizer que o que digitei é ser bolsonarista aí você comete o engano que diz apontar. Mas é divertido ver, pelas estrelinhas, que é o pensamento simplório que predomina, pior, é triste.

        • Mil perdões, caro Humberto,

          Mil perdões, caro Humberto, como você bem notou eu sou simplório, não só nas entrelinhas, curto de entendimento. Não havia entendido que você se referia a Coréia do Norte e a antiga União Soviética Stalinista. Na minha simplicidade pensei que estivesse se referindo a Lula e petistas, veja só, mais uma vez, desculpe-me.

  19. A ambiguidade de Haddad na área econômica

    Concordo no geral, caro Nassif, mas na área econômica o Ciro parece ter propostas mais desenvolvimentistas, enquanto Haddad não parece se incomodar com as especulações de que poderia entregar a área econômica a economistas de mercedo. Mascos Lisboa na Fazenda? O mesmo erro de Lula e Dilma, de chancelar políticas pró-rentismo, cujo efeito foi o avanço da desindustrialização, mesmo com os avanços sociais.

    Acho que não há mais espaço para negociar com o mercado. E tomar o BC e a Fazenda nas mãos não depende do Congresso, apenas da pena do presidente. Ciro está deixando bem claro o que faria, o que é correto. E sua mensagem é clara: nada de rentismo, o que irá prevalecer é a insústria.

    Seria bom  o Nassif (que entende do ramo e tanta e tantas vezes criticou Lula e Dilma pelas escolhas neoliberias do BC e da Fazenda) perguntasse diretamente ao Haddad:

    – qual seria o perfil ministro da fazenda e do diretor do BC? De mercado/neoliberal ou desenvolvimentista?

    – o BC teria mantida sua “autonomia técnica” (que na verdade significa ser controlado pelo tal mercado) que vem desde FHC ou vai trabalhar subordinado ao presidente e sua política econômica, como acontece em todo lugar do mundo?

    – Como vai ser câmbio e juro? vão ser equilibrados a ponto de frear a desindustrialização ou continuam pró-rentismo, como os neoliberias gostam?

    O Ciro é muito claro com relação a estas questões. Sua opção é pelo chamado desenvolvimentismo. Já o Haddad, não sei…

  20. Cirista enquanto viver? Só assim…
    Nassif, 1) – A mídia apoiou o golpe de 64, quando ainda tinha grandes tiragens, audiência e anúncios – principalmente pequenos anúncios dizimados pela internet. Hoje, depende do Gov. e dos grandes anunciantes que co-patrocinam a ditadura em curso que, se as pesquisas continuarem demonstrando o risco do PT ganhar, manterão as eleições?; 2) – Lula/Dilma foram e são os maiores coalizadores, entregaram todos os ministérios e poderes em troca de apoio político e estabilidade, mas foram depostos por serem nacionalistas e avessos à entrega dos pré-sais às multinacionais. Ciro vai manter essa entrega e o programa econômico do PSDB que Temer implementa ou se arriscará a ser deposto a curto-prazo?; 3) – Tudo indica que, se o problema intestinal continuar mantendo Bolsonaro calado, ele irá para o 2 turno, razão pela qual uma pergunta se impõe: de que lado ficará Ciro? Favorável ao impeachment e à Lavajato, não apoiaria o general Mourão e seu capitão a ocuparem o Planalto?
    Não seria melhor, desde já, trocarmos “ciristas versus petistas” por “situacionistas versus opositores” nesse xadrez em andamento? Afinal, se todos os que votaram em Lula e Dilma fossem petistas, a presidenta não teria sido derrubada e muito menos Lula estaria mofando na cadeia. Posso estar errado, caso Ciro anuncie que em 2019 promoverá um referendo ou plebiscito para adequar os salários do Judiciário e MPF ao teto máximo constitucional, bem como revisar a reforma trabalhista e proibir que o Governo e empresas públicas remanescentes continuem sendo os maiores anunciantes do PIG. Nesse caso, não continuarei achando Ciro tão tucano quanto seu conterrâneo Alckmin; serei cirista enquanto viver…

  21. Lembrando que

    Se for ao segundo turno, a resistencia anti-petista elege Bolsonaro. O simples crescimento da candidatura petista já refletiu no aumento da intençã de voto ao Bolsonaro.

    Se ganhar , qualquer analise racional apontaria chances maiores de conciliação com o golpe do que capacidade politica de resistir ou reverter o golpe.

    O PT esgotou seu ciclo histórico. Os sindicatos, movimentos sociais que foram seu motor e sua alma, cederam lugar a uma burocracia corrompida por 13 anos de presidencialismo de coalisão. Não tem mais energia par a promover as mudanças que o pais precisa.

    • Lula livre
      É o discurso cirista raso e moralista.
      É o discurso diário da mídia que criou os bolsominions.
      O PT errou muito em vários pontos , mas não nesta seara.
      #HaddadNoGovernoLulaNoPoder

    • Respira fundo e se prepare

      De duas uma:

      ou Haddad já ganha no primeiro turno ou você irá nos honrar com seu voto no segundo turno.

      Possibilidade do Ciro ir para o segundo turno? São pequenas pois o próprio Ciro atrapalha a ele mesmo. 

      Mas se ele passasse, votaria nele com todo prazer. 

       

  22. A vitória é o que importa!

    Sem querer ser intelectualmente arrogante, a política é uma arte que tem regras que não podem ser desprezadas. Que se leia o Principe de Maquiavel. Dois erros são imperdoáveis: um é demonstrar fraqueza, o outro é perder. Não importa quem é o segundo ou o terceiro na disputa. Importa  é quem vai vencer. Vence quem chegar em primeiro na apuração do segundo turno. Discutir quem é o melhor para representar a esquerda agora, Ciro ou Haddad, é ingenuidade. O que importa é quem, estando no segundo turno, no dia da apuração irá  ficar a frente de Bolsonaro e vencer a eleição. as pesquisas dizem quem vence o segundo turno qualquer que seja o opositor e quem perde na mesma situação. Para bom entendedor, fica claro quem Maquiavel diria ser a escolha ideal dos eleitores progressistas, se eles não querem demonstrar fraqueza nem perder a eleição. O resto é masturbação sociológica. 

    • Lendo Maquiavel

      Se entendi bem o que dizia Maquiavel em seu “O príncipe”, lá nos meus idos anos de formação em ciências sociais, não é a vitória o que importa, mas a manutenção do poder. Para tanto, como lembra aqui Aldo Fornazieri, duas virtudes são cardeais para a atividade política: prudência e coragem. Logo, “para bom entendedor”…

  23. Uma longa exposiçao com base numa premissa errada…

    Ciro e Haddad NAO ESTAO NO MESMO CAMPO. Ciro foi a favor de privatizaçoes, foi o primeiro a falar da privatizaçao da Vale; é autoritário com movimentos sociais: no governo ITamar, aconselhou Itamar a nao negociar com os petroleiros. Nao é confiável politicamente, acendeu vela para deus e o diabo, já pertenceu a quase todos os partidos. Deu forças para a lava-jato. Nenhum petista de verdade votará nele, a nao ser em segundo turno contra Bolsonaro (mas contra Bolsonaro dá para votar em qualquer um).

  24. Diferente da “grande”

    Diferente da “grande” Imprensa, que fala uma coisa no título e outra no corpo, o Nassif sintetizou de cara: a guerra entre ciristas e petistas é falsa. Lula ou nada era uma força de expressão, foi substituida por Lula é Haddad. E não tenho dúvida, se Ciro for ao segundo turno esta será substituida por Lula é Ciro. Penso, no entanto, que o problema está mais com os “cabeças”, Ciro e Haddad, do que em nós, eleitores. Eles deveriam fazer acordos (espero que já estejam fazendo), nem precisaria ser de bastidores, e trabalhar juntos. Haddad poderia elogiar Ciro, não perderia votos com isso, e Ciro deveria parar de criticar Haddad e o PT, ganharia votos com isso. Não é apenas por uma união contra a barbárie no segundo turno, é porque considero também real a possibilidade de que os dois cheguem lá, e que o embate fosse entre cavalheiros, só de idéias e planos para a restauração.

  25. Qualquer dos dois que ganhe

    Qualquer dos dois que ganhe terá de demonstrar firmeza e pulso firme contra a descrença generalizada da população nas instituições é preciso recuperar o crédito do executivo, do legislativo e do judiciário 

    O presidente precisa instruir e mandar que as instituições façam seu trabalho de maneira isenta e imparcial, parando com as perseguições politicas e jurídicas e com a influência da midia intersseira em assuntos internos do país, fazendo um verdadeiro trabalho de lesa-pátria 

    O presidente precisa continuar com seus projetos que foram aprovados pela população atraves da eleição sem precisar usar artificios de compra de votos no congresso, mecanismo utilizado por todos os governantes do brasil desde a ditadura e para issoele precisar usar o judiciário, mas este tem de ser imparcial e apolitico

    O presidente terá muita coisa para ajustar antes de governar, se tentar governar sem a estabilidade das demais instituições legislativa e judiciária será impossível se promover o bem estar da população sem sofrer o que a dilma sofreu por não teconhecer o problema

    Se o judiciário quer um executivo honesto e um legislativo sem corruptos terá de fazer sua parte, voltar a ser impacial, apolítico e um grande auxiliar da democracia e não seu sequestrador

  26. A nova democracia brasileira passa pela demolição do Grupo Globo

    Haverá material de sobra para os historiadores do futuro, de como a falta de consciência sobre seu próprio poderio transformou a Globo em uma excrescência: um poder de Estado, sem ser Estado. Nessa escalada suicida, só haverá dois desfechos possíveis para esse jogo. Ou ela se torna poder definitivo, mudando a sede do governo para o Projac, ou será definitivamente enquadrada pelo poder político, assim que houver uma reorganização. Não haverá outra saída possível.

    A primeira tarefa da retomada democrática do Brasil é demolir o Grupo Globo. Não apenas no sentido literal, com a dissolução do grupo e de seus grupos regionais e levar seus líderes e chefes a julgamento por crimes contra a democracia, mas, também, fisicamente, com a demolição do Projac e da Globo Berrini como símbolos do fim deste poder.

  27. Nassif desculpe o seu título está equivocado, eu usaria:

    A GUERRA DOS CIRISTAS CONTRA O PT.

    Tive que tirar da minha lista de facebook alguns, que chamo de CIRoportuninistas, a militância deles esta igual a dos bolsominions.

    Imagine vc pegar um partido como o PT que segundo últimas pesquisas tem 29% da preferência com quadros para substituir Lula por qualquer outro candidato ( no caso o Ciro) de partidos de escopo centro esquerda, PCdoB, Psol, PDT, PSB, sabendo que eles todos juntos mais os partidos de direita não atingem os 29%???

    Os Ciroportunista querem isso e ainda andam espalhando terror, feito a Regina Duarte, de que se o Haddad ganhar (mas eles juram de pé junto que o Haddad no segundo turno perde pro #EleNão) tomaremos um golpe agora dos militares. Sinceramente se vamos chegar a esse ponto e com o Ciro não, com o #EleNão, Alckimin, e qualquer outro não corremos esse risco , o que isso diz, que Ciro e todos os demias direitistas agradam aos Milicos e ao Mercado.

  28. Lula Livre

    No país do caos das agressões de todos os lados principalmente vindos da direita, não compreendemos que um homem do bem que fez tanto pelo país esteja nesse exato momento enjaulado numa sala de 25 m sem poder se comunicar,  por vontade e capricho de uma emssora de televisão. Um país que aceita isso numa boa não tem vergonha na cara, está perdido. A prisão de Lula inacreditavelmente está assimilada internamente, a reação internacional por incrível que possa parecer é muito maior.

  29. A guerra existe e não é falsa

    Os dois campos são totalmente diferentes. A própria manchete já dá a dica: Ciristas contar Petistas: personalismo contra o maior partido de esquerda do ocidente. A distinção é enorme e por isso existe os atritos. 

    A guerra é sadia pois expõe as diferenças e TOTALMENTE irrelevante para o segundo turno – se houver. 

    Se Ciro passar para o segundo turno, Haddad não passa e ai, os petistas votam nele. 

    Se Haddad passar para o segundo turno, Ciro não passa e aí, os Ciristas votam nele. 

    Mas acho que os ciristas não terão este gostinho de votar no Haddad: “o povo feliz de novo” tem boas chances de levar já no dia 7 de Outubro.

     

    • Não me inclua nessa. Sou

      Não me inclua nessa. Sou eleitor do Ciro e ninguém mais. Pra mim já chega de votar no menos pior.

      Depois dos 14 anos de PT vem falar que “dessa vai dar certo”? Dessa vez vão taxar os ricos? Dessa vez vão diminuir impostos sobre os pobres? Acham que o eleitor é bobo, só pode.

      • Pelo jeito…

        Espim não era um dos 40 milhões de brasileiros que passavam fome no início do século…

        E vou te dar uma notícia ruim mas boa: você vai, sim, votar no Haddad no segundo turno. Se houver!!

         

         

  30. A guerra não é falsa, é

    A guerra não é falsa, é verdadeira na campanha. E também não acho que seja falsa na conjuntura. Ciro não é de esquerda, nunca foi. É privatista, é triculento como um coronel e NÃO ADMITE CRÍTICA. Se alguém vê isto como vantagem, é bom votar nele sim 😀

    Os Ciristas estão em pânico pq não sabem como combater Haddad/Lula 🙂

    Se fosse uma guerra falsa, eu não estaria vendo coisas como “vc quer que o PT volte ao poder?”, ou “o PT vai voltar com Renan Calheiros”… como se Ciro não fosse precisar conversar com qq um destes se ganhasse.

    Ciro não tem chance se metade da transferência de Lula vier pra Haddad e SABE DISTO.

    Em breve, pode apostar, a GLOBO vai apostar suas fichas em CIRO 🙂

  31. Procurando o que não existe

    Eu fico aqui imaginando ao ler os comentários que espécie de candidato os chamados votos progressistas procuram?

    Percebo que querem um ser indefectível que seja uma sumidade que atenda todos os gostos de cada um dos seus potenciais eleitores. Ou seja, um superman.

    Nesse clima de bagunça em que o país se atolou, malfadadas contribuições de um Congresso de corruptos, PF, MPF, judiciário mediocre e partidário, imprensa nojenta, de vilões e os “grandes empresários” que apostaram no pior, mesmo sabendo que iriam levar no rabo e o grande vencedor de sempre, o mercado rentista que nunca perde, e os idiotas de baixo, classe média, que irão votar em peso no fascista Bolsonaro, acham mesmo que sairia da cartola um ser sublime para todos os gostos e que concorresse para presidente que fosse isento de críticas?

    Zé Dirceu já disse aqui, numa entrevista e outras em outros lugares que o país só muda com o povo nas ruas, porque o PT ou as forças progressistam tem que aprender com as experiências vividas, e ela foi determinante para a derrubada da Dilma e o caos que convulciona o país.

    O que me impresiona é a serenidade dessa figura emblemática chamada Zé Dirceu em que pese todos os contra tempos que esse cara passou na vida e ainda hoje com seus 72 anos de idade não guarda rancor, não destila ódio e ainda dá receitas para os caminhos que o país deve passar para se reencontrar.

    Como foi a vida de Zé Dirceu até o momento?

    Ele poderia estar milionário, no entanto está aí vivendo com quais recurso, não sei, mas também sei que não está milionário.

    Não está claro para todo mundo que o objetivo primeiro dessa turma era abater Zé Dirceu e depois Lula?

    Quem vencer a eleição, Haddad ou Ciro – Bolsonaro não vence de jeito nenhum-, terá que ter apoio da esmagadora maioria da população a ser conquistada nos seis primeiros meses de governo para poder começar a colocar o país nos eixos.

    Não poderá dar espaços para todos aqueles que tomaram parte no golpe.

    Mesmo que fosse Lula, se fosse candidato, que venceria com facilidade, teria que ter o apoio das massas, como diz Zé Dirceu, para que as mudanças ocorram.

    Então, vamos dar créditos e apoio para quem vencer.

    Se todos nós tivésemos a paz de espírito e a serinadade do Zé Dirceu, nosso país não seria o que é hoje.

    Miremos no seu exemplo.

     

  32. Ciro iminigo?

    Essa turma que se diz progressista foi contaminada pelo ódio disseminado pelo capitão nazista. Enquanto o CAMPO PROGRESSISTA briga, a EXREMA -DIREITA age. Não demorou muito, um miliante que é herdeiro do Estadão postou, que o dinheiro e os relógios sofisticados de posse da delegação africana, era para financiar a campanha do Haddad. Com esse CAMPO PROGRESSITA, a direita dorme o sono dos anjos.

  33. Algumas verdades que ninguém te conta sobre os Bolsominions

    Os coxinhas não vão votar em Bolsonaro porque são bestas fascistas, e sim porque estão iludidos. Eles até agora não se deram conta do que é o programa econômico do Guedes, e do que ele faria na economia de nosso país. Não se deram conta de que a Argentina está com saques aos supermercados e quase guerra civil, apenas porque programa econômico similar foi implantado lá.

    O Brasil tem um dos maiores desempregos do planeta, aqui nas américas só perde para o Haiti. No resto do mundo, perde para África do Sul, Espanha e Grécia. Até a África sub sahariana na maioria dos casos está tendo desemprego menor do que o nosso. Numa conjuntura como estas, não é de se estranhar que a maioria do eleitorado parou de se preocupar tanto sobre democracia, e se preocupam mais sobre empregos. O erro deles é achar que Bolsonaro trará de volta o ” milagre econômico “, com crescimento recorde de PIB de 11% ao ano. Naquela época não existia ainda o neoliberalismo, nem o Guedes era ministro. Os coxinhas terão triste surpresa se Bolsonaro ganhar.

    Muitas das pautas da elite são legítimas, como diminuir a criminalidade no país. Até países sub desenvolvidos como Paraguai, Uruguai  e Peru tem criminalidade muitíssimo menores do que as nossas. E  não estou nem citando outros países sub desenvolvidos como Arábia Saudita e Indonésia de criminalidade zero. E menos ainda outros países desenvolvidos como Estados Unidos, Japão ou União Européia, com criminalidade baixíssima também. Ou seja, os resultados do Brasil nesta área, após 13 anos de PT são péssimos. O grande erro do PT foi ter estado por tanto tempo no poder e ignorar este tipo de assunto. Agora ele vem a tona com uma força capaz de determinar uma eleição.

     

     

  34. Ciro x Haddad no segundo turno
    Amigos PETISTAS. Fiquei muito feliz com essa reportagem que me fez refletir e construir a seguinte conjectura que é boa para todos nós e para o Brasil. 1) Conforme a reportagem, o piso de votos de Haddad é 32% enquanto que o teto é 48%. 2) Nem Lula, no alto de sua popularidade conseguiu vencer no primeiro turno. Logo, é bastante improvável sim Haddad vencer no primeiro turno. 3) Considerando o piso de votos de Haddad em 32% e o em 48%, ele está isolado na liderança e consolidado para o segundo turno. 4) Conforme a pesquisa do Vox Populi, Haddad nem bem entrou em campanha e já apresentou 22%, enquanto Bozonazzi teve 18% e Ciro 10%. Logo, os petistas podem sim se dar ao luxo de escolher seu rival no segundo turno. Ciro ou Bozzonazzi. (https://www.brasildefato.com.br/2018/09/13/vox-populi-haddad-lidera-no-primeiro-turno-e-ganha-no-segundo/) 5) Apesar desses dados serem animadores sugerindo que o candidato está bem na fita para os segundo turno, é necessário cautela. Muita cautela. Na re-eleição de Dilma, ocasião na qual a candidata estava no poder, o antipetismo não era tão grande como hoje e o PT não estava tão enfraquecido como hoje (é importante lembrar que o PT perdeu a dois anos metade das prefeituras que governava, incluindo São Paulo), o resultado do segundo turno foi muito apertado: Dilma teve 51,64% enquanto Aécio teve 48,36%. Ou seja, não é uma situação confortável e garantida em cenário algum a disputa entre o Haddad e Bozzonazi no segundo turno, já que Bozzzonazzzi é produto do antipetismo. Não acho prudente testar o antipetismo no segundo turno. Portanto, deve ser missão dos petistas tentar evitar a qualquer preço esse cenário de segundo turno. 6) Assim, por lógica simples, considerando que Haddad já está garantido com folga no primeiro turno; considerando que são contra o fascista e a favor do Brasil; acho que a melhor estratégia para os petistas seria trabalharem junto conosco pelo voto útil em Ciro para termos um segundo turno entre Haddad e Ciro ao invés de Haddad e Bolsonazi. O que acham? Estamos juntos agora? Vamos começar a campanha votem em #Ciro12 para tirar o Bozzonazi do segundo turno. Queremos Haddad e Ciro no segundo turno.

     

    • Vox Populi é suspeita, basta ver os artigos do dono

      Devagar com o andor:não superestimar números,mesmo reais.Tenho medo(e não sou Regina Duarte)de se perpetuar uma polarização q levar a imobilidade de um futuro governo.Tenho medo de Haddad por causa do contexto – como já disse nalgum momento,meu desejo é q levantasse uma foice e martelo,do século XXI,sem hegemonia artificial,forçada,mas isso é DESEJO descolado da realidade [Ah! não gosto de “istas”, mas…]O dono do vox populi não é por ser petista,é por ser daquele tipo de simpatizante petista muito tendencioso(como a jornalista,psicanalista Maria Rita Kehl hoje na Folha com obviedades e distorções só pra fazer propaganda (Tendências&Debates).Admiro petistas menos subservientes (Jacques Wagner, p.ex.).. 

  35. Telegramas de Pasárgada…

    Daqui de Pasárgada as coisas parecem seguir seu curso normal…

    Se entendermos Nassif como um interlocutor privilegiado de alguns bastidores do suposto campo no qual ele coloca ciro e “andrade” (sim, ambos já se colocaram antes de mais nada como dóceis ao mercado), esse texto é um belo recado ao PT:

    – ciro jogou a toalha e quer fazer o caminho de volta.

    Sabe (ou imagina) que com haddad suas chances de aumentar seu campo de influência em um futuro governo é maior que foi com Lula, e muito maior que no de Dilma (quando não teve nenhum!!!!).

    Só isso podemos extrair do texto, o resto são argumentos tão ruins que nem imagino que Nassif os tenha escrito, acho que passou a tarefa, que já se torna enfandonha, ainda mais em um domingo, a um estagiário.

     

    O judiciário não está fora do lugar, caro Nassif (ou estagiário do Nassif), ele está onde esteve!

    A serviço das elites. O fato dessa tarefa hoje ser cumprida de forma mais espalhafatosa, e de que haja mais instrumentos de difusão e exposição desse modo de agir não implica em uma essência distinta da que sempre teve.

    Ora, pilordas, o stf quase nunca apresentou tal protagonismo porque em quase toda república, vivemos a maior parte dela sob o jugo de ditaduras civis-militares, e quase nunca houve espaço para esses debates.

    Quando houve, o stf sempre apontou para a excrescência.

    Desde o tempo que permitia a extradição dos anarquistas italianos até Olga, e tantos outros exemplos!

    Nem vou mencionar (pela zilhonésima vez) que um judiciário que está no topo de uma cadeia “alimentar” que mantém 800 mil pretos e pobres presos, e permite 60 mil pobres e pretos mortos todo ano (boa parte deles, mortos pela polícia) não pode ser considerado algo que algum dia funcionou a contento!!!!!

     

    Nassif insiste, apesar da História estar nua a sua frente, dizendo que o judiciário NUNCA agiu de forma democrática ou a serviço de outro Estado de Direito que não fosse aquele a serviço dos privilégios das elites!!!!

     

    Depois os argumentos afundam de vez quando analisaa suposta diferença entre ciro e “andrade” perante a mídia, o que ele insiste em chamar de antipetismo e o poder dessas instâncias.

    Ninguém duvida o poder da mídia, mas e aí, como explicar que há muito tempo não consigam eleger um presidente, no máximo, conspiram golpes?

    Ontem ou anteontem, o próprio Nassif diagnosticou esse aparente paradoxo, e mencionou que a famiglia globo começava a aderir ao projeto do coiso como uma tentativa desesperada de emplacar um presidente, mas que ainda assim esbarrava na enorme resiliência do PT e de LULA!!!!!

     

    Nassif não percebe, mas induz seu rebanho (sim, ele tem um rebanho fiel aqui) a embarcar nessa narrativa furada da realidade.

    A de que há um antipetismo quase com superpoderes, quando na verdade, há é um antipobrismo (luta de classes!!!!);

    Que há uma polarização que pode nos levar ao abismo (já estamos nele);

    Que devemos nos comportar para não piorar tudo (argh, essa é de doer!!!);

    E que, como consequência da última premissa, devemos abrir mão de usar o capital político depositado no legado petista e lulista para esticar o quanto der da corda!!!!

    Resumindo:

    É ganhar com um candidato “aceito” pelo mercado e rezar para que não haja golpe!

     

    Olha, lendo de novo o texto acho que o pessoal do rebanho dele deve avisar para ele voltar logo…o estagiário piorou o que tem estado bem ruim ultimamente!

     

     

  36. Não podemos nos dividir. As

    Não podemos nos dividir. As tarefas que aguardam os amantes da democracia é gigantesca. Precisamos praticar a democracia para que as gerações do presente a mantenham como um valor do qual não podemos abrir mão. 

  37. Hadad é Dilma

    
    Haddad se for ao segundo turno e ganhar, fará a mesma politica morna de Dilma. Basta ver as declarações dele, nem pensa em mexer em assuntos realmente relevantes. Haddad  vai por um Meirelles no BC ou na Fazenda, ou um Levi, ou um Fraga,  e não mexerá nos juros, nem nada. Como Dilma e
    Lula fizeram, tentará apenas ser um bom sindico do neoliberalismo, e dos rentistas, apenas distribuindo alguns bolsas famílias por aí.

    As declarações de Hadad, ” golpe é uma palavra muito forte” , sobre o impeachment de Dilma comprovam isto. Só faltou Hadad elogiar a ” elegância ” dos golpistas, como fez Mercadante.

    Ao contrário de Ciro, que prometeu mexer profundamente em juros, imposto sobre herança, devolução da petrobrás, etc.  Haddad será uma Dilma cover. Por si só Hadad nada fará, mesmo com a melhor das boas vontades,  seja devido à falta de apoio no congresso, seja devido ao Ministério Publico vigiá-lo constantemente, seja porque a mídia vai denigri-lo dia e noite aos olhos do povo. E nehuma, nenhuma empreiteira, ou construtora jamais fechará qualquer contrato com Hadad, por medo de ser quebrada pelo Ministério Público, com ou sem provas. E se alguma empreiteira fizer algum contrato com petista, será quebrada pela justiça e teremos mais desemprego… Sem a petrobrás, sem as empreiteiras, Hadad fará menos ainda do que a Dilma… Hadad só vai assumir o poder para levar a culpa pelo fracasso que o Congresso criará no país … O tempo do PT se foi, eles vivem na ilha da fantasia, a principal guerra a ser travada é conquistar corações, não só dos mais pobres, mas de todas as classes sociais, e isto o PT perdeu completamente, ao deixar a midia sem controle.

    Com tantas constatações óbivias, penso em votar em Ciro no primeiro turno, e se Hadad e Bolsonaro forem para o segundo turno, votarei em branco. Hadad e Bolsonaro, se trata de escolher qual abismo jogaremos o país. Mais Levi, mais republicanismo, mais lista tríplice? Eu tô fora.

    Votar em qualquer um dos três partidos que governaram o Brasil nos últimos 30 anos ( PT, PSDB, MDB ) , é ter mais do mesmo. Para conseguir algo que você nunca teve, você precisa fazer alo que nunca fez.

    ————————-

    O verdadeiro candidato não deveria ser nem de direita, nem de esquerda, pois deve governar para todas as classes sociais.

    ————————-

    Eu poderia dizer que Ciro tem muito mais experiência do que Hadad, que Ciro venceu todas as eleições que concorreu em seu estado, para governador, ao contrário de Hadad que perdeu até para Dória. Ciro é extremamente bem avaliado como governador, tem excelente visão do que deve ser feito, e uma coragem que beira o infinito, para enfrentar, justamente o que precisamos neste momento. E justamente o que os postes de Lula não tem. E o principal, Ciro já prometeu que vai cortar as asas do MP, para acabar com as perseguições arbitrárias, e quebradeiras de empresas, sem o que o Brasil não vai a lugar nenhum. Mas a verdade é que tanto Ciro como Hadad provavelmente terminarão sob impeachment, ou até presos, com ou sem provas. A única vantagem de Ciro é que a Casa Grande ainda não estudou seu modo de jogar o jogo, ao passo que o PT é mais que conhecido da nossa elite.

    Os bolsominions estão tão fanatizados em seu messias, que vão votar nele até debaixo dágua. Bolsonaro no segundo turno é certeza.

    Em parte, acredito que  se Bolsonaro ganhar, ele tem alta probabilidade de i ser um Collor. Provavelmente vai arrebentar o país, arrebentar a economia, será horrível, mas depois a esquerda volta com força total e com maioria no congresso, assim como Lula fez após FHC. E o contrário também é verídico, se Hadad ganhar e fizer mais um governo fracassado como o fez Dilma, Bolsonaro voltará com força total na próxima eleição. Ou seja, quem ganhar esta eleição perde.

     

  38. A disputa PT x PDT pela

    A disputa PT x PDT pela hegemonia na esquerda foi feita em 89, não é agora. Aliás, Ciro x Haddad também não é Brizola x Lula, embora muitos confundam.

  39. Faz parte do jogo.

    Estamos pronto para o xeque-mate, é questão de tempo.

    Provavelmente Ciro poderia estar em uma chapa junto com o PT, mas o grande risco do atual judiciário impugnar uma chapa do PT, deve ter levado Lula e Ciro a traçar o atual caminho, afinal precaução e caldo de galinha nunca fizeram mal a ninguém.

    Podemos até antecipar a festa, com uma final Haddad-Manuela x Ciro-Kátia Abreu, o que é nada impossível, diante do desgaste do PSDB.

    De qualquer maneira estamos pronto  para o grande salto

    Antes tínhamos uma situação de extrema pobreza, fome absoluta, alta desnutrição e mortalidade infantil, e saques pela busca de alimentos, quase nenhuma esperança.

    Agora, depois de 14 anos de governos do PT,  estamos pronto para um grande salto, para fortalecer o mercado interno, gerando emprego e renda.

    A ampliação da políticas sociais, permitiu além de praticamente eliminar a fome, dar um salto de qualidade na vida das famílias mais pobres,

    Um exemplo é o programa Luz para todos, caso ocorra uma aumento da renda via aumento do salário mínimo e do emprego com carteira assinada, haverá um exponencial aumento nas vendas de bens duráveis, o que não poderia ocorrer antes, já que muitas famílias não tinham acesso a rede elétrica.

    Agora temos também o Pronatec capacitando  desde de 2011, já beneficiou mais de 12 milhões de pessoas.

    A produção de petróleo e gás localizado na área do pré-sal, demanda infinitamente mais  máquinas e equipamentos do que nos campos localizados em terra, além das plataformas, navios e helicópteros, se produzidos no Brasil vão gerar emprego e renda pelos próximos 30 anos no mínimo, acelerando e muito o processo de distribuição de renda,

    Mas a principal contribuição do pré-sal, está em permitir o equilíbrio nas contas externas, já que em todos os ciclos de crescimentos anteriores foram interrompidos por crise nas contas externas, em função da aumenta da demanda por energia e a dependência do petŕoleo importado.

    A produção de petróleo e gás localizado na área do pré-sal além de poder atender o aumento da demanda por combustível em um processo de crescimento do mercado interno, vai gerar um excedente exportável, o que vai possibilitar um superavit nas contas externas,

    Com a produção de petróleo e gás da área do pré-sal, utilizando máquinas e equipamentos produzidos no Brasil, teremos todas condições de fortalecer o mercado interno gerando emprego e renda, sem risco de crise nas contas externas.

    Agora estamos pronto para um grande salto, desde de que o PT volte a governar este país, caso contrário tudo será entregue as petrolíferas estrangeiras, aliás como já está sendo entregue.

    E que venha os novos tempos, seja quais forem  os desafios a serem enfrentados.

  40. Um cenário possível

    Os eleitores de Bolsonaro, e os eleitores  que restaram do PSDB podem votar em Ciro diante do  acelerado de Haddad, e teremos uma final Haddad-Manuela x Ciro-Kátia Abreu, para podermos comemorar antecipadamente.

    Isso se Haddad-Manuela não levarem no primeiro turno, tudo depende dos mais pobres que hoje votam em Bolsonaro acordarem e decidirem votar no PT, por mais emprego, contra a reforma trabalhista, contra a lei da terceirização e contra a reforma da previdência, o que não é difícil, muito pelo contrário.

  41. Aliança Ciro Haddad

    Parabéns pelo seu comentário sobre a necessidade da aliança entre Ciro e Haddad (antiga Brizoloa e Lula). Os radicais do PT precisam parar para pensar que não é correto politicamente escolher um possível aliado do mesmo campo como inimigo, e deixar que o  verdadeiro inimigo vença.

  42. Ciro é de direita!
    Ciro pretende colocar um acadêmico no Banco Central, todo mundo sabe que esquerda, como PT e MDB, só coloca banqueiro no BCB, Meirelles BankBoston, Tombini FMI e Goldfajn Itaú.

    https://www.valor.com.br/politica/5561377/ciro-diz-que-se-eleito-banco-central-sera-comandado-por-um-academico

    Ciro se comprometeu com a auditoria da dívida pública, é através da dívida pública que temos o maior programa de transferência de renda do Brasil, foram 1,2 trilhões, no período Lula, e 1,5 trilhões, no período Dilma, de dinheiro público transferidos aos banqueiros. Dilma e Temer, que são a verdadeira esquerda, recusaram a auditoria com a mesma resposta.

    https://auditoriacidada.org.br/ciro-gomes-se-compromete-com-a-auditoria-da-divida-publica/

    https://auditoriacidada.org.br/conteudo/dilma-veta-auditoria/

    https://auditoriacidada.org.br/conteudo/temer-veta-novamente-a-auditoria-da-divida-com-participacao-social/

  43. HADDAD OU CIRO: POLÍTICA É CINEMA, NÃO FOTOGRAFIA

    Caro Nassif e demais leitores da coluna, sou Humberto Amorim, professor da EM da UFRJ e leitor assíduo de seus textos. Permito-me alguns comentários diante desse acirramento e das declarações de hoje de ambos os candidatos:

    1. Haddad hoje na Av. Paulista/SP: “Nós devemos nos respeitar como adversários e saber que tem um alvo maior a ser respeitado que é o interesse do país. A hora agora é de apresentar propostas em todas as áreas e com normalidade chegar ao 7 de outubro pra ver quem vai ao 2º turno […]. Nós temos certeza que o Ciro, aliás ele já declarou, que nos daria apoio caso nós fossemos pro 2º turno. Então nós temos que construir uma plataforma comum.” Nesta mesma entrevista, Haddad falou sobre Cultura, indicando como pretende direcionar a Lei Rouanet para artistas periféricos e o quão pretende instigar um projeto em que a arte esteja presente nas ruas. Fonte:

    https://www.diariodocentrodomundo.com.br/ao-vivo-fernando-haddad-candidato-a-presidencia-visita-paulista-aberta-em-sao-paulo/

    2. Enquanto isso, Ciro protagonizou – também hoje – mais dois episódios frustrantes: primeiro, a já viral resposta ao jornalista em Roraima (notícia mais lida e reproduzida de hoje na Folha de S. Paulo); depois, a declaração de que os “decentes” (tradução de “homens de bem”?) do país não merecem um 2º turno entre PT e fascistas. Deduzo que os que defendem programaticamente (como eu) a candidatura Haddad, Lula e Manu são todos (as) uns indecentes. Ok, então… Fontes:

    https://www.poder360.com.br/eleicoes/seu-filho-da-puta-diz-ciro-ao-responder-sobre-venezuelanos-em-roraima/

    https://g1.globo.com/sp/sao-paulo/eleicoes/2018/noticia/2018/09/16/brasileiros-decentes-nao-merecem-segundo-turno-entre-pt-e-bolsonaro-diz-ciro-gomes.ghtml

    3. Como em 2002, quando perdeu a vaga no 2º turno por chamar um eleitor de “burro” em uma rádio baiana e por declarar que a função da atriz Patrícia Pillar na campanha era “dormir” com ele, Ciro insiste em se tornar seu maior sabotador (à época, foi trucidado pela campanha de Serra/PSDB em 10 dias, que colou nele a imagem de arrogante, grosso, descompensado e machista). Imaginem o que acontecerá num 2º turno com todas estas arestas abertas sendo exploradas diariamente na TV/Rádio (10 min 2 vezes ao dia para cada candidato), além de todo o aparato jurídico-midiático que seguirá com tudo ao seu encalço (hoje a artilharia discretamente já começou, com delações sem pé nem cabeça apontadas contra ele e seu irmão, Cid Gomes, algo que, por motivos óbvios, só se aprofundará no 2º turno). É a ilusão mais pueril achar que as forças econômicas que vêm patrocinando o bombardeio incessante nos últimos 4 anos para minar Lula, Dilma e o PT vão deixa-lo caminhar incólume e soberano rumo à faixa presidencial sem ampla e dura resistência. Quem acredita nisso se fiando no antipetismo, ainda não vislumbra o que está em jogo no cenário dos interesses mais amplos (nacionais e internacionais, incluindo a posição geoeconômica e geopolítica do Brasil). Pra bom entendedor (a), basta lembrar que Alckmin foi, hoje, rifado de vez pela Folha de São Paulo. O que isso representa é uma porta aberta ao fascismo. E não é fortuito que Paulo Guedes tenha articulado a ida de Bolsonaro a alguns dos rincões que promovem a instabilidade nacional, incluindo a Globo. Fontes:

    https://www1.folha.uol.com.br/folha/brasil/ult96u38611.shtml

    https://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc3108200217.htm

    4. A questão crucial é que Ciro não é mito como Lula e nem tem a resiliência partidária do PT (que já atingiu seu teto de rejeição após 4 anos de intermitente ataque): num hipotético 2º turno, como em 2002, meu palpite é que Ciro tem mais chance de pulverizar em duas semanas do que Haddad, seja porque não tem uma base de eleitorado fiel, seja porque é, de longe, o candidato que deixa mais espaços abertos para ter sua imagem desconstruída. Ciro ainda não passou pelo batismo que o PT enfrentou nos últimos anos. O que acontecerá quando esse dia chegar? Meu palpite (e não é preciso ser vidente para construí-lo) é que a direita e a extrema-direita estarão de joelhos rezando para que seja ele o candidato progressista no 2º turno, simplesmente porque tentaram infrenemente e não conseguiram acabar com o PT até agora (Lula tinha 40% quando foi impedido definitivamente). Nossa luta poderia estar concentrada em garantir e ampliar esse espólio ao seu sucessor natural (Haddad, aliás, tem perfil moderado capaz de ampliar sua faixa básica de eleitores, mesmo lutando contra o antipetismo). Política é cinema, não fotografia. Quem se apega aos índices de 2º turno de agora (com uma preocupação absolutamente legítima, diga-se), não está projetando o enredo do filme por completo. Pode não parecer, mas o maior perigo para o campo progressista no 2º turno não é Haddad. Sobre isso, sugiro a leitura desta matéria de Lucas de Abreu Maia para a Piauí:

    https://piaui.folha.uol.com.br/futurologia-na-campanha/

    5. Em tempo, se Ciro estiver no 2º turno, faremos campanha diária para ele (assim como para Haddad). Tem excelentes propostas e é um intelectual preparado, só não compreendeu ainda que ser uma metralhadora giratória e ambulante não vai ajudá-lo a ser presidente do Brasil. Precisamos de alguém muito firme, sim, mas não foi isso o que ocorreu nos 2 episódios de hoje e em outras tantas vezes ao longo de sua carreira política. Firmeza não pode ser confundida com agressividade gratuita. E quem o atesta é Fernando Haddad, o sereno leão que enfrentou com maestria a bancada de cães raivosos do Jornal Nacional.

     

  44. Nem Haddad…

    Nassif acredito que a sua avaliação esteja talvez, invertida.

     

    1° Serei bem direto. Se Haddad/Lula (na verdade esta é a chapa) entrar por um lado o exército entrará pelo outro… uma eleição do Haddad trará mais instabilidade do que se pensa. Já existe um movimento, visto algumas declarações recentes, que se Haddad for eleito e Lula indultado, haverá sim, instabilidade e desconforto por parte das forças armadas em direção a um pronto enfrentamento contra o governo eleito pelas urnas.

    2° A política econômica que Lula conduziu nos seus dois mandatos seguidos por Dilma não poderá ser a mesma. Então qual será? Ainda não está claro. A elite brasileira (mídia, juizes, e todo núcleo político do golpe) não permitirão a mesma política. Haddad tem capacidade/experiência para uma coalizão contra essas forças? Exemplo: Lula tentou uma lei de regulamentação dos meios de comunicação (todos os países desenvolvidos e democráticos do mundo possuem), mas desistiu quando tinha ainda 80% de aprovação. O PT de Haddad não tem a metade dessa força hoje se quisesse apresentar tal projeto, visto, como foi conduzida de forma absurda e escancarada o apoio pró-impeachment da Dilma pela grande mídia.

    Na gestão de Haddad no ministério da educação entre 2005 e 2012 (Lula e Dilma), houve casos de fraude no Enem com o vazamento da prova tendo inclusive se pronunciados a respeito do seu cancelamento em outubro/2009.

    Não conseguiu se reeleger para a prefeitura de São Paulo perdendo em 1º turno.

    Será que não estaremos vendo uma nova Dima à frente?

    3° Ciro é o único candidato como ele mesmo se coloca, de centro-esquerda, com todas as nuances e experiências vivida na política do seu estado Ceará e em Brasília. O seu currículo e histórico de acertos e resultados falam por si. Sabe e traz no seu projeto de governo a mudança econômica que o país precisa, projeto para reformas que até hoje nem FHC nem Lula tiveram coragem de programar. O Ceará é o estado que mais avança em educação do país por políticas do seu governo, e um dos estados com maior liquides da federação rente a seu PIB.

    Ciro tem projeto para o avanço do domínio tecnológico no país (somos um dos mais atrasados do mundo), para recuperação da capacidade de investimento (poupança interna/PIB) com a reforma tributária e previdência.

    O seu projeto é a segurança dos interesses do país em primeiro lugar. Da Petrobrás e pré-sal, da Embraer e sua plataforma de desenvolvimento tecnológico do Brasil para o mundo. È o único caminho seguro para a saída dessa crise institucional, do rentismo e da desagregação do estado brasileiro frente a uma elite atrasada, hipócrita e egoísta.

    A única situação viável para uma eleição de Haddad é contrapondo o mal maior que é Bolsonaro na presidência.

    • Votar em Ciro é direito de

      Votar em Ciro é direito de qualquer um, eu votarei nele no segundo turno se ele estiver lá. Fazer campanha para ele também, mas penso que, para isso, tem que haver um mínimo de lógica. Elenca-se dificuldades que Haddad terá, se eleito, causando instabilidade a seu governo, Depois mostra Ciro como se tivesse varinha de condão vencendo as dificuldades. Elite opositora só existe com Haddad, Ciro poderá implementar o governo progressista e todos baterão palmas ! Com relação à pergunta se estamos vendo uma Dilma pela frente, penso que isso possa ser verdadeiro, pois vejo Dilma como uma pessoa honesta, guerreira, muito melhor qovernante que FHC/Collor/Sarney, e que cometeu muitos erros, mas que foi apeada do governo não em virtude deles, sim pelos seus acertos, infelizmente com a ajuda do partido de Ciro Gomes, claro, ele não é culpado disso. E qual a dificuldade de entender a não reeleição de Haddad na prefeitura de SP ? Lula perdeu 3 eleições para presidente, 2 delas no primeiro turno. Eleitor não erra por vontade própria mas pode ser induzido a erro. Haddad hoje é o candidato favorito para peresidente e o vencedor dele na prefeitura de SP patina, melhor, avança rapidamente para a defenestração política.

      • Perdeu em 2016

        Como o proprio candidato respondeu no tribunal de inquisição, perdeu em 2016, ano do golpe, ano do massacre midiático, da condução coercitiva, do Cunha, dos patos amarelos, ano em que o PT perdeu dois terços (2/3) das prefeituras. Lembrando que o PSDB ainda não era Temer e o Aécio ainda era o menino dourado. Isso pesa muito mais que qualquer mau governo. 

    • Concordo e complemento que a
      Concordo e complemento que a insistência numa candidatura do PT é um ato de revanche somente, para mostrar que o Lula é muito maior que eles e tem o apoio do povo. Isso é verdade e todos sabem disso, mas poderemos jogar o país numa convulsão após isso…. O melhor é um Ciro Gomes com todas as restrições, para levar o país a normalidade de forma gradual.

  45. Ciro é menos rejeitado que o PT
    Lamentável a insensatez do PT em insistir em ser cabeça de chapa. Por melhor que Haddad seja, e ele é ótimo, o anti-petismo é maior que o anti-bolsonarismo. No segundo turno Ciro vence o Bolsonaro, ao contrário do candidato do PT, que perde a eleição para o facismo.

    • No segundo turno Haddad

      No segundo turno Haddad perderá para Bolsonaro se vocês, ciristas, votarem no fascista. E aí colocarão a culpa no PT.

    • Segundo turno é outra

      Segundo turno é outra eleição, meu amigo. Vai ser civilização x anticivilização, ditadura x democracia, humanismo x tirania… A progadanda do Haddad destroi o troglodita quando chamar à cosciência das pessoas ao que está sendo ameaçado. A rejeição ao PT não é maior que ao PMDB ou ao PSDB, que antipetismo é esse que dá 40% a um candidato mesmo estando preso? 

  46. o candidato da velha mídia

    Muita gente boa no jornalismo de política se pergunta qual é o candidato da velha mídia, obviamente não é Haddad nem Ciro, restando unicamente, então, a alternativa Bolsonaro, no entanto, o candidato Capitão e seu vice-General, que prega em seu plano de governo um projeto ‘social militar’ para a nação brasileira, não condiz com os anseios do capital internacional, que sustenta nababescamente essas familias da velha mídia.

    De volta a pergunta anterior, é possível que o apoio da globo e cia à Bolsonaro, simplesmente por esses ex-militares – que não são unanimidade entre os próprios militares -, seriam vulneravel parlamentalmente, isso é prato feito para um cassação a sua chapa partidária, fato este seria mais díficil um impeachment caso o presidente seja Haddad ou Ciro. Vide Collor.

  47. Oportunidade derradeira

    O Nassif está dando uma boa oportunidade aos ciristas para desabafar. Falta pouco tempo para as eleições e pelo que se observa Ciro teve apenas uma leve primavera enquanto o PT, que conta com um entre cada quatro brasileiros, resolvia o que fazer, esgotando os recursos em favor do Lula e colocando apenas agora Haddad como candidato oficial. Ciro teve a sua chance, embora depois de transitar por sete partidos (em qual partido estará em 2022?), mas, apostou mais uma vez na sua carreira “solo” e vai morrer na praia. Agora, os ciristas deviam baixar a bola e lembrar que, no impeachment da Dilma muitos deputados do PDT votaram a favor, assim como todos os três senadores daquele partido. Essa é a realidade.

    • Também é realidade que Ciro

      Também é realidade que Ciro foi contra o impeachment. Assim como Kátia Abreu. E também é realidade que o PT, nas coligações regionais, está aliado aos golpistas. Não há santo nessa história, sinto informar-lhe.

  48. A verdade é que a capacidade analítica de todos foi para o ralo.

    Incluindo-me neste bando, cheguei a conclusão que o resultado das eleições no Brasil não estão e não estarão definidas até mais no mínimo um ano a partir de agora. Simplesmente porque a situação internacional também não está definida, e os brasileiros de esquerda moderada não tão vendo isto

    O Brasil é uma peça chave no controle da América do Sul, e esta é o único território que os norte-americanos ainda podem manejar sem inibição, pois estão perdendo o controle na Ásia e na África.

    Resta aos USA somente como um quintal confiável a América do Sul, logo vão jogar todas as suas cartas aqui. Quando os norte-americanos jogam com todas as cartas, jogam com tudo mesmo, assassinatos de opositores, golpes militares antidemocráticos, manipulações ou fraudes em eleições e qualquer outra coisa.

    Há pessoas que se iludem com a imagem do Haddad, mas ele não é Lula, e mesmo se ganhar as eleições, no primeiro vacilo eles o derrubam.

     

    • O moderado de esquerda seria

      O moderado de esquerda seria o Haddad, obviamente, né, que enquanto mostra inteligência e serenidade ao se propor a abrir diálogo com setores da oposição por um projeto de governabilidade que busque o melhor pro país, Ciro vai pelo caminho de resgatar a velha oligarquia política, tentou costurar acordo com centrão, arranjou uma vice ruralista que odeia indío, ameaça todo mundo que vá contra ele de bala, de porrada, de cadeia, um Boçalnaro de esquerda. Isso se for de esquerda, porque eu não me convenci ainda. 

  49. comentário sobre a falsa guerra

    não é falsa! é verdadeira sim … o ptismo está nos propondo um risco que não queremos correr! teria sido muito mais generoso e zeloso ter sido feita uma aproximação lá atrás entre Ciro e Lula, erraram!

    • Ciro é só um oligarca, a

      Ciro é só um oligarca, a ideologia dele é o poder, quer todo mundo comendo na mão dele e vai encarnar qualquer discurso ou se associar a qualquer um que lhe garanta o benefício do poder. Não se leve pela camuflagem, a afinidade dele com o Lula é tanta quanto a com o Gilberto Kassab. 

  50. Hegemonia dos EUA em xeque

    Hegemonia dos EUA em xeque tem e terá enorme influência sobre os destinos do nosso país (vide rdmaestri). A posição política de Ciro é bem à direita ( vide anarquista lúcida).  Além disso, pode ocorrer uma nova acomodação do PT com o mercado. A eleição de Boulos produziria uma aceleração da história, rumo a uma democracia para valer ou um regime militar sob o comando do estado profundo norte americano.

    • A hegemonia dos EUA pode estar em xeque, sim.

      Mas não por aqui e adjacências. 

      No caso desta eleição brasileira, eles detêm total controle, estão no comando (vide obs. de  André Araújo).

      Daí, até a derrocada total do império (caso ocorra), estamos sob o seu jugo.

      Tudo o mais é fantasia, discussões inócuas sobre um processo democrático ja destruído em nosso (?) país.

  51. Nova pesquisa CNT

    Haddad está bem a frente de Ciro na pesquisa do CNT de hoje, 17% contra 10%. Portanto, creio que o 2° turno será entre Bolsonaro e Haddad. Meu medo é que a delação do Palocci seja divulgada antes do dia 28 de outubro e a imprensa faça um tremendo carnaval e atrapalhe, mais uma vez, o PT.

  52. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome