Após Lula ficar elegível, Doria admite abandonar disputa presidencial

"Diante deste novo quadro da política brasileira, nada deve ser descartado", diz Doria. Declaração vem em momento em que Aécio sugere que PSDB abra mão de candidato próprio para construir aliança de centro envolvendo Ciro e DEM

Jornal GGN – O governador João Doria, do PSDB de São Paulo, admitiu pela primeira vez, em entrevista ao Estadão, que pode concorrer à reeleição em seu Estado e abrir mão do projeto presidencial.

A declaração ocorre na mesma semana em que o Supremo Tribunal Federal devolveu os direitos políticos do ex-presidente Lula. Isso significa que Lula está livre para concorrer ao Palácio do Planalto pelo PT em 2022.

“Diante deste novo quadro da política brasileira, nada deve ser descartado”, disse Doria.

A fala do governador paulista também vem na esteira de movimentações internas do PSDB para construir uma frente de centro que envolve de nomes do DEM até o ex-presidenciável do PSDB, Ciro Gomes.

Em entrevista veiculada pela Folha de S. Paulo neste sábado (13), o deputado Aécio Neves sugeriu expressamente que o PSDB abra mão de ter um candidato próprio para construir essa frente contra a polarização de Jair Bolsonaro e Lula.

Além de Doria, o PSDB conta com o governador gaúcho Eduardo Leite e o ex-prefeito de Manaus, Arthur Virgílio, entre os potenciais candidatos a presidente em 2022.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora