Bolsonaro diz que “quem vai mandar no Brasil serão os capitães”

 
Jornal GGN – Ao prestar continência ao comandante Alex Benevenuto Santos, do Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope) da Polícia Militar do Rio de Janeiro, o candidato à Presidência da República, Jair Bolsonaro, disse que “quem vai mandar no Brasil serão os capitães”.
 
A fala foi dada quase como uma brincadeira de Bolsonaro junto ao tenente-coronel que comanda o Batalhão. Mas a visita do presidenciável de extrema-direita ao quartel da Polícia Militar em Laranjeiras, na zona sul do Rio de Janeiro, foi recheada de outras declarações polêmicas.
 
Para evitar possível publicidade negativa, a estratégia da campanha do candidato do PSL proibiu que a imprensa fizesse a cobertura da visita. 
 
Mas para enviar sua mensagem, novamente, sem direito a confrontos ou questionamentos de jornalistas, Jair Bolsonaro foi acompanhado apenas de seus assessores, que gravaram um único discurso. Nas redes sociais, a descrição do vídeo foi: “Como de praxe, Jair Bolsonaro faz mais uma visita os amigos dos BOPE”. Nas imagens, Bolsonaro aparece dentro do quartel, cercado de policiais militares.
 
“Nós temos a segunda maior bancada em Brasília e isso vem de gente como vocês. Temos que acreditar e tentar mudar, buscar fazer a coisa certa. Isso é possível, afinal de contas não temos outro caminho”, foi um dos trechos de seu discurso.
 
“Podem ter certeza que, em chegando, teremos um dos nossos lá em Brasília”, continuou, garantindo a sua vitória e se admitindo como um dos membros do Batalhão da PM. O candidato é capitão da reserva do Exército.
 
Ao final do pequeno discurso gravado pela assessoria de Bolsonaro, o candidato gritou “caveira”, em referência a como são mencionados os homens do Bope.
 
 
 

15 comentários

  1. Se for eleito, não ficarei
    Se for eleito, não ficarei surpreso se não terminar o mandato…

    por renúncia ou impeachment……essas aventuras sempre custaram caro ao país e a conta sempre é paga pelos menos favorecidos….

  2. “Capitães de Areia”

    Sera que o bolsonaro leu um so livro em sua vida? Um livro inteiro? Uma poesia? Entende ele algum verso cantado de Chico Buarque? Ainda bem que o querido Amado não esta aqui para assistir a decadência do nosso Pais aos olhos de todo mundo. Nem Caymmi, nem Vinicius, Antonio Cândido, Bandeira, Drummond, Maria Emilia, Antonio Houaiss… 

    Vês! Ninguém assistiu ao formidável 
    Enterro de sua última quimera. 
    Somente a Ingratidão – esta pantera – 
    Foi tua companheira inseparável! 
    Acostuma-te à lama que te espera! 

    (…)

    O mais pessimista dos poetas para hora ingrata. Augusto do Anjos.

  3. “Quem vai mandar no Brasil

    “Quem vai mandar no Brasil são os capitães”, e quem vai mandar nos capitães são os generais.

  4. como nos velhos tempos…

    acredito que pode usar e abusar de todas as forças……………………………..

    pelo visto, pedido e declarado, pode até transformar a PM em Forças Armadas do Brasil

  5. Fascismo puro, nada mais, vão

    Fascismo puro, nada mais, vão eleger um monstro para governar o Brasil e o PT sabendo que não ganharia, preferiu esticar a corda ao invés de buscar um candidato em melhores condições, PT é o culpado de estarmos a caminho de uma ditadura, poderia ter apoiado o Ciro..

    • Vocês de direita adoram

      Vocês de direita adoram culpar o PT por tudo. Sabe qual é o problema do ciro? Na verdade são dois: 1) A imensa vaidade de coronelzinho; e 2) históricos 12,5% de votos.

  6. ARROGANTE DESACATO AO PRINCÍPIO DA HIERARQUIA

    Este candidato a ditador está mais para capitão do mato do que do EB, pois exibe traços de psicopatia fascistóide. Além disso, este discurso esdrúxulo, segundo o qual militares de baixa patente vão comandar o país, subverte o princípio elementar da hierarquia, fundamental nas forças armadas. Portanto, a candidatura de extrema direita constitui um risco até mesmo para os militares que zelam com profissionalismo pelo desempenho de suas atribuições constitucionais.

  7. E quem vai mandar nos Capitães?

    O poder militar bem como o poder político são capachos do poder econômico. A instituição militar em qualquer parte do mundo, unilateralmente, não possui condições de tomar o poder sem o devido apoio financeiro de grupos da classe dominantes nacionais e internacionais sustentando a logística e a estrutura de mobilidade.

  8. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome