Dória mostra drama familiar, Marta pede desculpas e Haddad faz balanço na 1ª propaganda

Jornal GGN – Aposta do governador Geraldo Alckmin (PSDB), o candidato a prefeito de São Paulo João Dória Junior (PSDB) abriu sua primeira propaganda em vídeo usando uma roupagem mais humilde e agarrada ao discurso de meritocracia. Dória, ou “João”, como foi chamado na peça de propaganda eleitoral lançada nesta sexta (26) expôs o drama familiar de viver no exílio durante a ditadura, os momentos difíceis por falta de dinheiro para pagar contas e a perda da mãe aos 14 anos.

Após a tentativa de despertar a simpatia do eleitor, Dória é apresentado como um empresário bem sucedido que chegou aonde está hoje – é presidente do grupo LIDE, que concentra a maior parcela do PIB nacional – graças a sua dedicação e trabalho. Trabalhar muito, de 14 a 16 horas por dia, é o que Dória fez como executivo e promete fazer como prefeito da maior capital do País.

Em outra peça, Dória ataca Fernando Haddad (PT) nas áreas da saúde e mobilidade. O tucano diz que ciclovia é bom, mas quando mal feita, é ruim. 

Ele afirma ter montado uma equipe com 100 colaboradores para elaborar o melhor e mais inovados plano de governo para São Paulo.

Marta e o mea culpa

Já Marta Suplicy (PMDB), que carrega o “ônus” de ter sido do PT e tomado algumas medidas impopulares quando prefeita de São Paulo, usou seu primeiro programa para se apresentar e pedir desculpas pelas decisões erradas que tomou no passado. Inclusive por ter dito “relaxa e goza” enquanto ministra do Turismo. 

“Ajudei a construir um partido para defender quem não tinha vez. (…) Eu não fiz tudo que queria fazer [como prefeita], mas fiz muito do que era possível. (…) Quando encontro hoje gente que estudou nos CEUs e venceu na vida, sinto que valeu a pena. Quando penso no Bilhete Único e Renda Mínima, também”, disse a senadora.

Marta reconheceu que errou ao “criar uma nova taxa quando era prefeita. Eu errei ao falar o que não devia quando fui ministra. Mas mais importante que aprender com os próprios erros é ter humildade de pedir desculpa por eles. Espero que me desculpem pelos meus tropeços.”

 

Fernando Haddad fez um balanço de governo e afirmou que tem muita coisa feita na cidade que ainda não foi divulgada para a população. “Apesar da crise, entregamos muitas coisas. (…) Fizemos muito, mas confesso que divulgamos pouco nossas ações. Nessa crise, preferi cortar os gastos em publicidade para investir nas áreas essenciais.”

O prefeito citou alguns projetos como as faixas exclusivas para ônibus, o passe-livre para estudantes, as ciclovias, as ações para destravar o trânsito além de investimentos na educação infantil e na saúde.

 

Até o fechamento desta matéria, os candidatos Celso Russomanno (PRB) e Luiza Erundina (PSOL) ainda não haviam divulgado seus vídeos nas redes.

DATAFOLHA DE AGOSTO

O esforço de Dória para ganhar a simpatia do eleitor não é à toa. No Datafolha divulgado nesta sexta-feira (26), Dória é o único candidato que tem queda de desempenho. Ele ainda aparece no quinto lugar, com 5% da intenções de voto (1% a menos que a pesquisa de julho). O tucano está atrás de Haddad (8%), Erundina (10%) e Marta (16%). Os três mantiveram a mesma pontuação da pesquisa anterior. Russomanno, por sua vez, ampliou a liderança de 25% para 31%.

O candidato do PRB também vence todos os principais adversários no segundo turno, segundo a sondagem do Datafolha. Contra Marta, o placar seria 50% para Russomanno ante 25% para a senadora. Contra Erundina, 56% a 29%. Contra Haddad, 60% a 21% e, contra Doria, 63% a 16%. 

Caso Russomanno fique fora do segundo turno, Marta venceria Erundina (41% a 33%), Haddad (47% a 24%) e Doria (50% a 25%). O atual prefeito também venceria Doria por 35% a 33%. Na pesquisa anterior, o tucano venceria por 30% a 24% de Haddad.

Foram ouvidas 1.902 pessoas entre 23 e 24 de agosto. A margem de erro é de 3%. Pesquisa foi encomendada pela Folha e Rede Globo.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora