MDB, PSDB e União Brasil convidam Moro para negociação sobre candidato único da terceira via

O Podemos, partido do ex-juiz e ex-ministro de Bolsonaro, não teria sido chamado para o diálogo com os demais partidos da centro-direita, ao menos por enquanto

João Doria e Sergio Moro (foto: Luis Blanco / Governo do Estado de São Paulo)

As negociações para uma candidatura única da terceira via avançaram nos últimos dias, entre as cúpulas dos partidos MDB, PSDB e União Brasil. Além disso, as conversas podem ter um novo participante: Sergio Moro, convidado para formar parte do acordo.

Segundo matéria de Camila Turtelli e Matheus Lara para o Estadão, o coordenador da campanha de Moro, Luiz Felipe Cunha, é a única pessoa que está conversando com os três partidos da centro-direita para a conformação dessa candidatura única, e o está fazendo em nome do ex-juiz, ou seja, sem a participação do partido Podemos, ao menos por enquanto.

Por enquanto, o projeto de candidatura única trabalha com os nomes de João Doria (PSDB-SP) e Simone Tebet (MDB-MS), duas figuras que não vem conseguindo superar a barreira dos 3% nas pesquisas. O União Brasil ainda não apresentou um nome das suas fileiras para a disputa, mas vale lembrar que o partido pensou em filiar Sergio Moro meses atrás, e acabou sendo antecipado pelo Podemos.

Por outro lado, o grupo mais próximo a Moro acredita que a aliança com Tebet e Doria poderia dar um novo impulso à sua candidatura, que aparece estacionada na casa dos 7% desde janeiro. Também acreditam que, entre esses três, o ex-juiz seria proclamado naturalmente como o cabeça da chapa, e enquanto a senadora sul-mato-grossense e o governador paulista brigariam pela vice-presidência.

Outro nome da centro-direita que não está presente na negociação é o de Eduardo Leite, que ainda forma parte do PSDB – o governador gaúcho está negociando sua possível filiação ao PSD, que pretende lançá-lo como pré-candidato presidencial, mas que não está participando das conversar pela candidatura única da terceira via, apesar de também fazer parte do setor da centro-direita.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador