O “Fora Temer” tem data marcada para acontecer, por Jeferson Miola

O “Fora Temer” tem data marcada para acontecer

por Jeferson Miola

A denúncia oferecida pela Procuradoria-Geral da República ao Supremo Tribunal Federal contra Michel Temer pelo crime de corrupção contém uma contundência e gravidade tais que limita as possibilidades de sobrevivência do presidente usurpador e da sua quadrilha.

Dessa maneira, a primeira das quatro denúncias do Temer ao STF – além de 1.corrupção, em seguida ele será denunciado por 2.organização criminosa, por 3.obstrução de justiça e por 4.prevaricação – é um fator que contribui para a abreviatura desta tragédia que ele representa na história do Brasil.

Já na primeira denúncia Temer fica emparedado entre três alternativas: ou renuncia, ou se suicida, ou é convertido em réu pela Câmara dos Deputados. Poderá ocorrer, obviamente, a ocorrência simultânea de duas entre as três alternativas.

A Câmara, aquela “assembléia geral de bandidos comandada por um bandido chamado Eduardo Cunha [o comparsa do Temer]” que depôs a Presidente Dilma sem nenhum fundamento legal e constitucional, incitará uma guerra civil se agora não autorizar o julgamento de um bandido como Temer pelo STF.

O rápido julgamento do Temer e da sua cleptocracia – “governo de ladrões“, em sentido grego – é uma exigência democrática e republicana mínima, da qual é impossível recuar.

Se o PSDB, que é o sócio-maior e sustentáculo desta indecência, continuar garantindo o oxigênio para a sobrevivência da organização criminosa, estará contribuindo para o incêndio do país.

A derrocada do Temer é prova de que a agenda “Fora Temer e diretas já!” está se confirmando como a única alternativa capaz de reconectar o Brasil com o futuro.

FHC recebeu da Folha de São Paulo, nesta segunda-feira 26/6, a generosa oportunidade de publicar um artigo de página inteira na qual ele – como aquele jogador oportunista que só aceita cobrar pênaltis sem goleiro – finalmente, depois de muito tempo e hesitação, pediu a Temer o gesto de “nobreza” da renúncia.

FHC, todavia, quer resolver a crise sem a presença do povo, ou seja, ele quer definir o sucessor do Temer através da eleição indireta, na “assembléia geral de bandidos” – local onde ele, FHC e a classe dominante, idealizam recompor o bloco golpista para continuar as reformas antinacionais e antipopulares em obediência às ordens que recebem diretamente dos EUA.

Para FHC, depois da decisão do TSE [manipulada por Gilmar Mendes], “não há como questionar legalmente o mando presidencial e fazer a sucessão por eleições indiretas“. Num sociologuês tucano-reacionário, FHC diz que forçar a realização de eleições diretas “teria enorme custo para a democracia” [sic].

O fim do governo Temer debilita o golpe, porque expõe as vísceras mais podres da bandidagem que tomou de assalto o poder no Brasil. O “Fora Temer” tem hora e data marcada para acontecer.

O desafio para a resistência democrática e para a luta popular é fazer do fim do governo Temer o encerramento dos retrocessos trabalhistas e previdenciários impostos por interesses estrangeiros.

A agenda das diretas já! está agora, mais do que nunca, na ordem do dia.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

10 comentários

  1. Bingo! Só falta o povão

    Bingo! Só falta o povão entender a gravidade do momento e sair às ruas exigindo o afastamento imediato desse chefão, quer seja por renùncia ou por impedimento. Os egipcios e tunisianos fizeram isso com mais ênfase do que nós.

  2. Coragem ! O golpe fracassou.

    Jeferson Miola

    Você está sendo muito condescendente ao afirmar: “O desafio para a resistência democrática e para a luta popular é fazer do fim do governo Temer o encerramento dos retrocessos trabalhistas e previdenciários impostos por interesses estrangeiros”. Isso é quase nada !

    Penso que o objetivo da resistência democrática e da luta popular é pela derrota dos golpistas, para que eles não possam se reorganizar e preparar um novo golpe como fizeram em toda a História do Brasil. É preciso derrotar a Globo, o Itaú, Temer, Aécio e todos os golpistas que tiveram papel relevante no crime que cometeram contra o Brasil.

    Conciliação, nunca mais !

    • Você tem toda a razão. Não

      Você tem toda a razão. Não interessa às forças democráticas apenas restaurar o país à situação em que se encontrava antes do golpe. Queremos e devemos construir um renovado país, a partir das experiências fortes vividas com a quebra da normalidade democrática pelo Golpe de Estado. Um Amazonas de experiência e profunda vivência histórica correu pelo Brasil neste dois anos e meio do Golpe, com a velocidade do raio, mas deixando sedimento fértil acumulado nas margens, para que nele possamos plantar o futuro. Nunca mais deveremos ser vítimas de agentes de interesses estrangeiros infiltrados em nossas instituições jurídicas e policiais. Isso é ridículo de acontecer em país que ser forte, rico e independente. Em lugar de aceitar submissões e baixar a cabeça, o Brasil vai impor suas posições ao resto do mundo e continuar de cabeça erguida. Nunca mais deveremos deixar nosso povo sucumbir à propaganda rasteira de uma mídia anti-brasileira. Nunca mais. A mídia não vai se safar de suas pesadas responsabilidades pelo que sofremos nestes anos difíceis. Ela vai ter que se reformular completamente. O Brasil tem de deixar de ser um país esquálido cujo povo é completamente indefeso diante do monopólio da informação por inimigos da nação e de seu progresso democrático. Entendemos, a duras penas, que não há outra forma de progresso que não seja o progresso democrático. A imposição autoritária de agendas econômicas recusadas pela democracia leva ao precipício, entendemos isso agora, perfeitamente. Por outro lado, pela primeira vez em muitos anos, podemos ouvir a voz dos militares através de seus segmentos mais lúcidos e também dos mais extremos e atrelados a um passado que já deveria ter sido completamente superado. As Forças Armadas, novamente fortalecidas em seus sentimentos de nacionalidade e de readoção do princípio basilar de construção do Brasil Potência, como foi dito, serão parte importantíssima da reconstrução de um renovado Brasil. Vamos fazer um Brasil muito melhor do que conseguimos fazer até mesmo no período mais progressista de sua existência recente.      

  3. Também quero

    Eu também quero votar para presidente… Em 2018. (Lula!)… Para o periodo atual já votei (Dilma). 

    “Por outro lado, se quisermos manter o apego total à letra da lei, então o único jeito é chamar de novo a presidente Dilma Rousseff, com um pedido de desculpas, e de quebra revogar os mandatos de todos os deputados, senadores e ministros do Supremo que não cumpriram o dever de proteger a Constituição.”

    É isso.

    • VOLTA DILMA!!
      dizem q janota

      VOLTA DILMA!!

      dizem q janota murmura pleos corredores: “sem crime, sem imepachment”..enquanto treme e sua….

       

      todos sabem, tácito.

      ela volta e por issso quem recebe a mala semanal tá nervoso. 

      quem terminou sem saldo tem rabo preso.

       

      quem nem tocou no saldo fala alto.

      presidente eleita até 2018. sem crime, sem impéacment. carminha e janota tem a proxima etapa na mão. enquanto enrolam deixam clara sua canalhice….talvez apenas uma “de boisse”, eles digam.

      mas tão afundando na lama abraçados ao MT da mala.

      VOLTA DILMA!!

  4. Somos um país de otários

    Olho as manchetes dos jornais ouço os noticiários e não acredito no que ouço e vejo. Um país como o Brasil que chegou a ser considerado a sexta economia do mundo, riquíssimo em recursos naturais, possuidor(ainda) de um parque industrial invejável de uma infraestrutura ainda muita boa que até poucos anos atrás estava numa situação econômica e social em ascenção, chegar ao ponto que chegou. Temos um presidente denunciado pelo MPF por crimes de corrupção passiva e obstrução de justiça(por enquanto) rodeado por uma camarilha de bandidos e nada acontece. O povo faz de conta que tudo está bem, a maioria das autoridades e a mídia limitam-se a uma choradeira sem fim e os bandidos riem da nossa cara. No fundo não passamos de um país de otários complacentes com o mal feito. Merecemos o que temos.

  5. A múmia fhc deve ser

    A múmia fhc deve ser imediatamente enviada par o Egito, e junto com todos que fazem parte de sua quadrilha: “políticos” “religiosos” et caterva, serem enterrados em terra rasa para nunca mais sairem de lá, para destruirem o Brasil.

    E é lógico que o ladrão que eles querem colocar, via eleição indireta, e depois reeleição roubada através de seu ladrão do tse, é o alckmin. O sujeito já começou dar as fuças na telebundavisão.

    Feliz a cidade que não tem uma laranja podre do alckmin como “prefeita” ou “prefeito” !

  6. achamos que temos a mesma

    achamos que temos a mesma opinião do anão mortal, ops, moral que usurpou o poder federal: não somos a Islândia e o povo, bem, o povo é mero detalhe. dá nos nervos os comentaristas que falam em guerra civil como se fossem chegados agora no país e desconhecessem nossa sociedade, nossa história.

    suicidar? duvidamos. ele ainda terá muito tempo para usufruir dos “ganhos pecuniários” auferidos na sua carreira medíocre, mas vantajosa. desde quando ele demonstrou algo que se aproxime da ética? quem de nós o conhecíamos o bastante se ele sempre se movimentou pelos poróes, como os ratos? e abandonar a bela-recatada-do-lar? talvz ainda faça do seu filhinho um político bem sucedido com o voto dos arrependidos, os mesmos arrependidos de sempre, os que votaram no atual senador alagoano.

    ou talvez tudo isso seja interrompido no futuro breve, com a democratização da mídia, com fim de campanhas com marqueteiros e dinheiro, muito dinheiro, com um pouco de vergonha na cara, não dos eleitos, mas dos eleitores: nós. 

     

  7. Precisamos avisar aos políticos da “base” do seu NÃO FUTURO!

    Seja por abaixo assinado, por manifestaçãode protesto, emails, redes sociais ou qualquer outro meio.

    A sociedade precisa deixar claro aos políticos (bandidos ou aliciados) que apoiarem o presidente bandido, impedindo o devido processo legal contra ele, serão anotados e jamais terão qualquer futuro, seja por eleição, seja por processo.

    Processar criminosos é um DIREITO da sociedade e um DEVER das instituições. Impedir de fazê-lo, utilizando um procedimento que é voltado para proteção politica (e não criminal) é OBSTRUÇÂO DE JUSTIÇA!

    Precisamos também lembrá-los que ainda que empurrem “esta porra” com a barriga, não escaparão em 2019, incluindo o nefasto presidente bandido e sua quadrilha.

    Precisamos nos movimentar para fazer isso nos próximos dias, solicitando a quem tem esta competência, que o façam.

    RAPIDA E URGENTEMENTE!

     

  8. Eles, os do golpe, estão numa encruzilhada delicada

    Até então, vinham mantendo e ainda mantém controle do processo. O desfecho em eleições diretas, ainda muito improváveis, vai depender da manutenção do controle do processo nas mãos de quem deu o golpe. Daí o desespero da Globo, através dos seus comentaristas e articulistas, de não deixar o processo desandar. 

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome