PRE-SP tem indícios de propaganda eleitoral de Skaf em Sistema S

“Não existe qualquer conotação partidária associada a essa atividade. A eventual utilização de imagem de funcionários e dirigentes é uma opção das entidades”, diz pré candidato. Uma vez que o registro seja oficial, Procuradoria deve entrar com ação
 

Foto: Erasmo Salomão / Fotos Públicas 
 
Jornal GGN – Desde que o presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo) mostrou-se interessado em disputar o Governo de São Pauo, as aparições do pré-candidato Paulo Skaf (MDB) em vídeos institucionais do sistema S, dedicados ao Fiesp, Sesi e Senai, tornaram-se recorrentes e a Procuradoria Eleitoral passou a investigá-lo.
 
Entre os vídeos, reportagem da Folha de S. Paulo deste domingo (03) destaca cenas que Skaf aplaude show de Ed Motta, respondendo a perguntas pessoais e até mostrando fotos de seus animais de estimação. Segundo o jornal, “em tese, essas não são divulgações pessoais”, mas “vídeos institucionais do Sesi-SP e do Senai-SP”.
 
A hipótese ocorre porque este é o argumento de Skaf. Mas ao contrário do que divulgou a Folha, a investigação da Procuradoria Regional Eleitoral em São Paulo (PRE-SP) contra o candidato do MDB por usar vídeos institucionais para fazer propaganda eleitoral não começou este ano. 
 
O procedimento preparatório eleitoral, para apurar se Paulo Skaf estaria se utilizando da propaganda do Sistema S (Fiesp, Sesi e Senai) para expor sua imagem de pré-candidato, desrespeitando assim a legislação eleitoral, foi instaurada no dia 17 de novembro do ano passado.
 
Naquele mês, a Procuradoria já suspeitava das ações de Skaf. Isso porque as aparições do presidente da Fiesp nos vídeos haviam diminuído quando ele perdeu as eleições de 2014, e foram novamente intensificadas desde o último ano.
 
De acordo com a Folha, a postura do agora pré-candidato a governador de São Paulo é similar a de 2013, quando tinha as mesmas intenções eleitorais. Naquele ano, dados do Tribunal de Contas da União (TCU) registram gastos que somaram os R$ 22 milhões das propagandas do Sistema S, mantidos com recursos públicos.
 
O jornal levanta que, se em 2015, Skaf aparece em dois vídeos do Senai, no ano passado foram 12 vídeos. E em propagandas do Sesi, houve um salto de 8 aparições em 2015 para 24 em 2017. O último deles destacado na página do Youtube do Sesi-SP traz a frase: “Na gestão do presidente Paulo Skaf, já foram construídas mais de 100 novas escolas, com o que há de melhor em inovação e qualidade de ensino.”
 
A Procuradoria Eleitoral já vem registrando tais eventos e, uma vez que Skaf se candidate oficialmente, uma ação eleitoral contra o presidente da Fiesp poderá ser ingressada, apontando irregularidades.
 
Quando a PRE-SP abriu o procedimento preparatório eleitoral, em novembro de 2017, Skaf emitiu nota afirmando que “toda a publicidade da Fiesp, SESI-SP e SENAI-SP tem natureza institucional”. “Seu objetivo é divulgar programas e projetos das entidades. Além disso, se presta a informar à Indústria, que custeia as entidades, sobre a boa gestão e os bons resultados alcançados”, defendia.
 
“Não existe qualquer conotação partidária associada a essa atividade. A eventual utilização de imagem de funcionários e dirigentes é uma opção das entidades, sempre aprovada expressamente pelos seus respectivos Conselhos. Ela segue: 1) regramento das próprias entidades, 2) do Sesi/Senai nacional e 3) do Tribunal de Contas da União. Todas essas regras sempre foram cumpridas rigorosamente. Por estas razões, estamos tranquilos e prontos para prestar quaisquer esclarecimentos que a Procuradoria considerar necessários”, dizia a nota de Skaf.
 
 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora