“Queremos que seja presidente do País”, diz Álvaro Dias em ato de filiação de Sergio Moro ao Podemos

"Moro vem para institucionalizar a operação Lava Jato como política de Estado permanente de combate à corrupção", disparou o senador

O senador Álvaro Dias em ato de filiação de Sergio Moro ao Podemos.
O senador Álvaro Dias em ato de filiação de Sergio Moro ao Podemos. Foto: Reprodução/Youtube

O senador Álvaro Dias (PA) afirmou na manhã desta quarta-feira (10) que Sergio Moro foi “convocado” pelo partido para disputar a Presidência da República em 2022. O ex-juiz da Lava Jato participa de ato de filiação em Brasília.

“Hoje estamos aqui para convocar a liderança jovem, que se transformou em ícone no combate à corrupção, para o enfrentamento: o ex-juiz Sergio Moro, que queremos que seja presidente deste País”, disse Álvaro Dias. Padrinho político de Moro no Podemos, Dias afirmou que o ex-juiz representa a “vida inteligente” entre a “extrema-esquerda” e “extrema-direita”.

“Que não digam que ele vem agora para a política para se proteger dessa conspiração dos arautos da corrupção. Vem porque é convocado. (…) Moro vem para institucionalizar a operação Lava Jato como política de Estado permanente de combate à corrupção”, disparou o senador.

Dias ainda citou o ministro do Supremo Tribunal Federal, Luís Roberto Barroso, em defesa da Lava Jato. “Como disse o ministro Barroso, na Itália das Mãos Limpas, a corrupção conquistou a impunidade. Aqui ela quer mais, ela quer vingança. O barões da corrupção querem sequestrar a narrativa e afirmam que Sergio Moro julgou movido por interesses políticos. Não. Ele jugou [os processos da Lava Jato] pelo Brasil, pela democracia”, afirmou Dias.

A deputada Renata Abreu, presidente nacional do Podemos, afirmou que a candidatura de Moro visa romper com a polarização e apaziguar os ânimos que dividiram famílias na eleição de 2018. Ela disse que Moro teve “coragem de enfrentar o sistema” e de abandonar a estabilidade da carreira no Judiciário para ajudar o País. Mais do que isso, teve a “decência de não trocar seus princípios por cargo algum”.

Abreu ainda disse que Moro é o líder que vai respeitar as mulheres, negros, homossexuais e outras minorias, além de trazer estabilidade financeira e combater o tráfico internacional. “Um líder que nos orgulha lá fora”, disse Abreu sobre o ex-juiz que foi considerado parcial pelo STF.

Acompanhe o ato de filiação pelo vídeo abaixo:

Recomendado:

2 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

evandro condé

- 2021-11-10 16:06:54

E fala de cara limpa, com orgulho e convicção. A gente sente até inveja da cara de pau. Vai se apoiar nesta candidatura para ser reeleito? Quanto ao Moro, sem comentários.

AMBAR

- 2021-11-10 15:03:31

Como é que a gente pôde perder uma cerimônia dessas: o embalsamado álvaro dias apresentando o chorume moro, o paladino da justiça para nos governar. Moro, cheio de princípios, portanto, principiante, deverá, respeitada a sua "decência, "chegar a um breve e merecido fim. "Vade retro, moro"

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador