Todos soltos até hoje, por Elio Gaspari

Jornal GGN – Em debate com Aécio Neves, Dilma Rousseff enumerou alguns dos escândalos envolvendo tucanos. “Caso Sivam”, “Pasta Rosa”, “Compra de votos para a reeleição de FHC”, “Mensalão tucano mineiro” e “Compra de trens em São Paulo”. Onde estão os responsáveis? Todos soltos, disse a presidente. Elio Gaspari fez um levantamento desses casos de corrupção em sua coluna na Folha de S. Paulo.

Todos soltos, todos soltos, até hoje

Por Elio Gaspari

Da Folha de S. Paulo

Não foi Dilma quem prendeu a bancada da Papuda, nem Aécio quem soltou os tucanos, mas a conta está aí

Nos debates medíocres da TV Bandeirantes e do SBT, em que Dilma Rousseff parecia disputar a Presidência com Fernando Henrique Cardoso e Aécio Neves parecia lutar por um novo mandato em Minas Gerais, houve um momento estimulante. Foram as saraivadas de cinco “todos soltos” desferida pela doutora.

Discutia-se a corrupção do aparelho petista e ela arrolou cinco escândalos tucanos: “Caso Sivam”, “Pasta Rosa”, “Compra de votos para a reeleição de FHC”, “Mensalão tucano mineiro” e “Compra de trens em São Paulo”. A cada um, ela perguntava onde estavam os responsáveis e respondia: “Todos soltos”. Faltou dizer: todos soltos, até hoje.

Não foi Dilma quem botou a bancada da Papuda na cadeia, foi a Justiça. Lula e o comissariado petista deram toda a solidariedade possível aos companheiros, inclusive aos que se declararam “presos políticos”. Aécio também nada tem a ver com o fato de os tucanos dos cinco escândalos estarem soltos. Eles receberam essa graça porque o Ministério Público e o Judiciário não conseguiram colocar-lhes as algemas. O tucanato deu-lhes graus variáveis de solidariedade e silêncio.

Pela linha de argumentação dos dois candidatos, é falta de educação falar dos males petistas para Dilma ou dos tucanos para Aécio. Triste conclusão: quando mencionam casos específicos, os dois têm razão. A boa notícia é que ambos prometem mudar essa escrita.

A doutora Dilma listou os cinco escândalos tucanos, todos do século passado, impunes até hoje. Vale relembrá-los.

CASO SIVAM

Em 1993 (governo Itamar Franco), escolheu-se a empresa americana Raytheon para montar um sistema de vigilância no espaço aéreo da Amazônia. Coisa de US$ 1,7 bilhão, sem concorrência. Dois anos depois (governo FHC), o “New York Times” publicou que, segundo os serviços de informações americanos, rolaram propinas no negócio. Diretores da Thomson, que perdera a disputa, diziam que a gorjeta ficara em US$ 30 milhões. Tudo poderia ser briga de concorrentes, até que um tucano grampeou um assessor de FHC e flagrou-o dizendo que o projeto precisava de uma “prensa” para andar. Relatando uma conversa com um senador, afirmou que ele sabia “quem levou dinheiro, quanto levou”.

O tucano grampeado voou para a Embaixada do Brasil no México, o grampeador migrou para o governo de São Paulo e o ministro da Aeronáutica perdeu o cargo. Só. FHC classificou o noticiário sobre o assunto como “espalhafatoso”.

PASTA ROSA

Em agosto de 1995, FHC fechou o banco Econômico. Estava quebrado e pertencia a Ângelo Calmon de Sá, um príncipe da banca e ex-ministro da Indústria e Comércio. Numa salinha do gabinete do doutor, a equipe do Banco Central que assumiu o Econômico encontrou quatro pastas, uma da quais era rosa. Nelas estava a documentação do ervanário que a banca aspergira nas eleições de 1986, 1990 e 1994. Tudo direitinho: 59 nomes de deputados, 15 de senadores e 10 de governadores, com notas fiscais, cópias de cheques e quantias. Serviço de banqueiro meticuloso. Havia um ranking com as cotações dos beneficiados e alguns ganharam breves verbetes. No caso de um deputado, registravam 43 transações, 12 com cheques.

Nos três pleitos, esse pedaço da banca deve ter queimado mais de US$ 10 milhões. A papelada tornara-se uma batata quente nas mãos da cúpula do Banco Central. De novo, foi usada numa briga de tucanos e deu-se um vazamento seletivo. Quando se percebeu que o conjunto da obra escapara ao controle, o assunto começou a ser esquecido. FHC informou que os responsáveis pela exposição pagariam na forma da lei: “Se for cargo de confiança, perdeu o cargo na hora; se for cargo administrativo, será punido administrativamente”. Para felicidade da banca, deu em nada.

COMPRA DE VOTOS PARA A REELEIÇÃO DE FHC

Em maio de 1997, os deputados Ronivon Santiago e João Maia revelaram que cada um deles recebera R$ 200 mil para votar a favor da emenda constitucional que criou o instituto da reeleição dos presidentes e governadores. Ronivon e Maia elegiam-se pelo Acre e pertenciam ao PFL, hoje DEM. Foram expulsos do partido e renunciaram aos mandatos. Ronivon voltou à Câmara em 2002. De onde vinha o dinheiro, até hoje não se sabe.

MENSALÃO TUCANO MINEIRO

Em 1998, Eduardo Azeredo perdeu para o ex-presidente Itamar Franco a disputa em que tentava se reeleger governador de Minas Gerais. Quatro anos depois, elegeu-se senador e tornou-se presidente do PSDB. Em 2005, quando já estourara o caso do mensalão petista, o nome de Azeredo caiu na roda das mágicas de Marcos Valério. Quatro anos antes de operar para o comissariado, ele dava contratos firmados com o governo de Azeredo como garantia para empréstimos junto ao banco Rural (o mesmo que seria usado pelos comissários.) O dinheiro ia para candidatos da coligação de Azeredo. O PSDB blindou o senador, abraçou a tese do “caixa dois” e manteve-o na presidência do partido durante três meses.

Quando perdeu a solidariedade de FHC, Azeredo disse que, durante a disputa de 1998, ele “teve comitês bancados pela minha campanha”. Em fevereiro passado, o Supremo Tribunal Federal aceitou a denúncia do procurador-geral contra Azeredo e ele renunciou ao mandato de deputado federal (sempre pelo PSDB). Com isso, conseguiu que o processo recomeçasse na primeira instância, em Minas Gerais. Está lá.

COMPRA DE TRENS EM SP

Assim como o caso Sivam, o fio da meada da corrupção para a venda de equipamentos ao governo paulista foi puxado no exterior. O “Wall Street Journal” noticiou em 2008 que a empresa Alstom, francesa, molhara mãos de brasileiros em contratos fechados entre 1995 e 2003. Coisa de US$ 32 milhões, para começar. O Judiciário suíço investigava a Alstom e tinha listas com nomes e endereços de pessoas beneficiadas. Um diretor da filial brasileira foi preso e solto. Outro, na Suíça, também foi preso e colaborou com as autoridades.

Um aspecto interessante desse caso está no fato de que a investigação corria na Suíça, mas andava devagar em São Paulo. Outras maracutaias, envolvendo hierarcas da Indonésia e de Zâmbia, resultaram em punições. Há um ano a empresa alemã Siemens, que participava de consórcios com a Alstom, começou a colaborar com as autoridades brasileiras e expôs o cartel de fornecedores que azeitava contratos com propinas que chegavam a 8,5%.

Em 2008, surgiu o nome de Robson Marinho, chefe da Casa Civil do governo de São Paulo entre 1995 e 2001, nomeado ministro do Tribunal de Contas do Estado. Em março passado, os suíços bloquearam uma conta do doutor num banco local, com saldo de US$ 1,1 milhão. Ele nega ser o dono da arca, pela qual passaram US$ 2,7 milhões. (Marinho tem uma ilha em Paraty.) O Ministério Público de São Paulo já denunciou 30 pessoas e 12 empresas. Como diz a doutora, “todos soltos”.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

54 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Inguironanti Institussionau

- 2014-10-20 15:59:18

A fingida ignorância institucional de Gaspari

O Executivo não aceita denúncias, promove processos, julga ou condena.

Essa ignorância institucional é que leva comentaristas como alguns daqui ou o re-putado Elio Gaspari, acostumado com ditaduras, a falar bobagens como "a Papuda não tem a ver com o governo", ou que a Justiça "não condenou". Evidente, pois era (e ainda é) uma justiça "parça"... Só isso.

Diferentemente de governos que aparelharam tucanamente o MP e o Judiciário até hoje (e também a PF, onde a "chefia" era tucana de carteirinha, os processos sequer eram invesigados. Se investigados, não eram denuciados. Se denunciados eram engavetados. Se chegassem a processo eram chicaneados (como o mensalão tucano).

Nos governos trabalhistas, todas as condenações foram investigadas, Nasceram, cresceram e morreram sob sua republicana tutela. Inclusive com o MP dando andamento a investigações não conclusivas ou contrariando as investigações (vide Visanet). Foram julgadas por relatores justiceiros e condenadas até ao arrepio da lei e das provas (ou falta delas).

Até entrevistadores britânicos a milhares de quilômetros sabem disso.

Só o sr. Elio Gaspari (e seus amestrados) finge não saber...

Emil

- 2014-10-20 11:48:06

Jovens, ricos, filhos de papai

Pena que a maioria não lembra, não pondera e não analisa os acontecimento, noticias. Aécio e Collor são exatamente iguais.

Jorge Moraes

- 2014-10-20 04:00:38

Mostrem os contracheques!

A campanha para que a TV Globo mostrasse o DARF deve ter colaborado para que ela pagasse parte do que devia. 

Faltando cravados sete dias para o segundo turno da eleição presidencial, bem que poderia haver uma campanha para que os professores e médicos da rede pública mineira mostrassem os contracheques, especialmente os de quando Aécio era governador. 

Ajudaria sobremaneira a quem está indeciso e até - milagres acontecem! - a mudar um voto ou outro.

Aécio Never!

 

Marly

- 2014-10-20 00:14:53

O sorriso amarelo de Álvaro Dias!

Quem diria!    KKKKK  !!!!!  Pois eu diria, nunca me enganou esse falso moralista sempre com um papel na mão querendo uma CPI !   Dessa vez o botox derrete! 

imparcial atento

- 2014-10-20 00:04:00

Tente incorporar este que é

Tente incorporar este que é muito melhor     http://www.youtube.com/watch?v=qQAFURwF1Zo

Marcos RTI

- 2014-10-19 23:18:56

Arruda: Ajudei o PSDB sempre que o Sérgio Guerra me pediu

Da veja, em 17/03/2011

José Roberto Arruda acusa políticos de receber recursos da quadrilha que atuava no DF
"Ajudei o PSDB sempre que o senador Sérgio Guerra me pediu."

 

Anarquista Lúcida

- 2014-10-19 23:15:43

Vamos aprender a cantá-lo, gente

Vou tentar ver se consigo incorporar o vídeo

[video:http://www.youtube.com/watch?v=0JJrKnJPoOY]

 

 

 

 

Nira

- 2014-10-19 22:38:58

Pois eu vejo importância. Foi

Pois eu vejo importância. Foi um levantamento minucioso ( bons estagiários ) sobre os 5 casos levantados naquela passagem do debate. Se não houve maiores posicionamentos explícitos do colunista,  vejo vantagem no espaço dito nobre do jornal de domingo, alcançando mais gente do que o público dos blogs, já direcionado.

Além disso, até para quem se acha informado, valeu o retrospecto : não é que eu já estava confusa com a tal pasta rosa ?

Quando as coisas estão como estão, nunca é demais sistematizar as informações.

Márcia Nogueira

- 2014-10-19 22:37:36

Ah, mas o Aécio disse que vai

Ah, mas o Aécio disse que vai acabar com a reeleição. O que será que deu errado pra eles?

Eduardo Pereira

- 2014-10-19 22:37:29

Peraí ,

Peraí , cara , depois de tanto blá blá blá , vossa senhoria justifica seu voto no dito cujo como uma continuidade da mudança !

Pois isso é justamente o que o seu " preferido " não significa , e sim , uma política conservadora ( vide o anunciado retorno do malfadado Armínio et caterva , turma de triste memória para o país ) que tem trazido sofrimento e desumanidade ao redor  do mundo !

Ou vc pensa que todos aqui  são um bando de néscios , ou o seu comentário realmente é um verdadeiro samba do crioulo doido , e , como tantos que vão pelo mesmo caminho , falta-lhe informação , ou até mesmo , boa vontade para obte-la !

Assim , sinceramente , meus pesames , pois estás , muito provavelmente por ignorância , embarcando em uma bela canoa furada ! 

Nogueira

- 2014-10-19 21:56:43

As baladas de Aécio no Rio

Aécio pra lá de Marrakech na zona sul carioca. Como podemos observar, ele pagou todas as despesas do bolso dele, mas a passagem provavelmente quem pagou fomos nós.

http://www.blogdadilma.com/component/allvideoshare/video/latest/ae-cio-neves-bebado-igual-um-gamba-no-rio

 

Messias Franca de Macedo

- 2014-10-19 21:55:46

  ... De novo, e antes que o

 

... De novo, e antes que o TSE censure o PIG! "Cuma"?! ENTENDA

#################

Os 60 mais poderosos do país

[segundo 'a meritocracia da burguesia', ratificada pelo PIGolpista! E pelo "Ô candidato" Aécio 'Never'! Adendo nosso!]

Andrea cuida de cada passo da trajetória do irmão Aécio: ela vale por um departamento de Estado

Andrea Neves é uma dessas figuras que, de tão insondáveis, tão mitificadas, desmancham a fronteira entre a fantasia e a realidade

FONTE: http://ultimosegundo.ig.com.br/os-60-mais-poderosos/andrea-neves/52153533b92b3f4a1c000001.html

Uma das pérolas da  matéria jornalística "cheirosa":

"Ela [Andrea Neves] é a protetora da reputação de Aécio e tem enorme influência sobre seu comportamento"

Wsobrinho

- 2014-10-19 21:53:37

Sorriso amarelo do Álvaro Dias

O sorriso amarelo de Álvaro Dias...Após revelação da Petrobras 19.10.2014 às 18:47

A cruzada de Álvaro Dias contra o PT é de longa data. Sempre que pode e tem uma câmera,o ex-radialista e agora senador acusa a presidenta, o PT, e parlamentares petistas. A vida dá voltas. E foi numa destas voltas que o destino enredou Álvaro Dias, na trama da corrupção das verbas da Petrobras. Inquisidor do processo do mensalão, acusador impiedoso do PT, e o primeiro a pedir uma devassa sobre as contas do governo depois que o Brasil perdeu de 7x1 naquele fatídico jogo contra a Alemanha na Copa passada. Diante do holofote ou de um microfone renasce o radialista que nunca morreu dentro de Álvaro Dias. O problema é que a imagem não corresponde a verdade. Na delação de Paulo Roberto Costa ele disse que deu R$ 10 milhões ao PSDB, nas mãos de Sergio Guerra, presidente do partido para que os tucanos desistissem da CPI da Petrobras. Costa afirmou que por conta disso o senador Álvaro Dias se retirou da CPI. O que fez com que cumprisse a palavra e desse em espécie o valor a Sérgio Guerra._____________ Mais um moralista. Mais um que acusava o PT. Agora para minha decepção fico sabendo que Álvaro Dias usou o avião do doleiro Alberto Yousseff com dinheiro da prefeitura de Maringá no Paraná quando fazia sua campanha para o Senado. Triste revelação.___________Depoimento No depoimento, ele afirmou que campanhas de políticos do Paraná como o governador Jaime Lerner (PFL) e o senador Álvaro Dias (PSDB) foram beneficiadas com dinheiro desviado dos cofres públicos, em operações que teriam sido comandadas pelo ex-prefeito Gianoto. A campanha em questão foi a de 1998. "A pessoa que coordenava (o comitê de Lerner em Maringá) era o senhor João Carvalho (Pinto, atual chefe do Núcleo Regional da Secretaria Estadual de Agricultura), que sempre vinha ao meu gabinete e pegava recursos, em dinheiro", afirmou Paolicchi, que não revelou quanto teria destinado à campanha do governador -o qual não saberia diretamente do esquema, segundo ele Quanto a Dias, o ex-secretário disse que Gianoto determinou o pagamento, "com recursos da prefeitura", do fretamento de um jatinho do doleiro Alberto Youssef, que teria sido usado pelo senador durante a campanha. "O prefeito (Gianoto) chamou o Alberto Youssef e pediu para deixar um avião à disposição do senador. E depois, quando acabou a campanha, eu até levei um susto quando veio a conta para pagar. (...) Eu me lembro que paguei, pelo táxi aéreo, duzentos e tantos mil reais na época", afirmou. Paolicchi responde a processo sob acusação de sonegação fiscal, desvio de dinheiro público, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.______http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc0403200125.htm_____________ Alvaro Dias andou no jatinho do doleiro Yousseff em 1998 14.10.2014 às 22:16 Pro tucano que diz que o PT e Dilma roubam. Hamham...sei..O Álvaro Dias andava de avião do doleiro Youssefff em 1998, pago com dinheiro da prefeitura de Maringá.....ahuahuahua...mas ele estava em campanha para o Senado...Aí mané podia ter ficado sem essa....Fui...... São Paulo, domingo, 04 de março de 2001 Texto Anterior | Próximo Texto | Índice PARANÁ Segundo a Procuradoria de Defesa do Patrimônio Público de Maringá, suposto esquema teria alcance em 11 Estados Desvio de verba envolve mais de 130 pessoas RONALDO SOARES DA AGÊNCIA FOLHA, EM MARINGÁ Os desvios de verbas na Prefeitura de Maringá (norte do PR) revelam um esquema de corrupção cujo alcance se estende por pelo menos 11 Estados e envolvem mais de 130 pessoas, segundo as investigações preliminares da Procuradoria de Defesa do Patrimônio Público do município. De acordo com a Procuradoria, cheques emitidos pela prefeitura foram parar em contas de políticos, empresários, doleiros, laranjas e até religiosos. O esquema se estende até o Amazonas. Os nomes, que não foram revelados para não prejudicar as investigações, surgiram a partir da quebra do sigilo dos dados -referentes ao período de 1986 a 2000- de mais de 50 contas bancárias da Prefeitura de Maringá que estão sendo rastreadas. O rastreamento das contas já detectou cerca de 10 mil cheques para fins supostamente ilegais emitidos somente na gestão do prefeito Jairo Gianoto (sem partido, ex-PSDB), entre 1997 e 2000. Auditoria Somente em uma das contas a Procuradoria já apurou que houve um desfalque de cerca de R$ 30 milhões. Uma auditoria do Tribunal de Contas do Paraná já havia apontado que outros R$ 74 milhões foram desviados da prefeitura entre 1993 e 2000. Luís Antônio Paolicchi, que está preso e é acusado de desviar R$ 54 milhões, entre 1997 a 2000, era secretário da Fazenda da Prefeitura de Maringá desde 1993. A Promotoria ainda não tem idéia sobre o total do dinheiro desviado dos cofres públicos de Maringá. O montante agora está em mais de R$ 100 milhões -quase o Orçamento anual da cidade, em torno de R$ 110 milhões. O promotor José Aparecido Cruz acredita que, do dinheiro desviado, cerca de 30% permaneceram no Paraná, em contas particulares dos envolvidos. O restante foi para outros Estados e há indícios de que uma parte teria sido desviada para contas no exterior, provavelmente na Europa. A rede de beneficiados pelo esquema de corrupção em Maringá, segundo o órgão, atinge os seguintes Estados: Amazonas, Maranhão, Minas Gerais, Tocantins, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul, Santa Catarina, Paraná, São Paulo, Rio de Janeiro, Rio Grande do Sul e Distrito Federal. Alguns dos nomes sob investigação haviam sido revelados em depoimento prestado à Justiça Federal pelo ex-secretário da Fazenda de Maringá Luís Antônio Paolicchi, apontado como pivô do esquema de corrupção. Depoimento No depoimento, ele afirmou que campanhas de políticos do Paraná como o governador Jaime Lerner (PFL) e o senador Álvaro Dias (PSDB) foram beneficiadas com dinheiro desviado dos cofres públicos, em operações que teriam sido comandadas pelo ex-prefeito Gianoto. A campanha em questão foi a de 1998. "A pessoa que coordenava (o comitê de Lerner em Maringá) era o senhor João Carvalho (Pinto, atual chefe do Núcleo Regional da Secretaria Estadual de Agricultura), que sempre vinha ao meu gabinete e pegava recursos, em dinheiro", afirmou Paolicchi, que não revelou quanto teria destinado à campanha do governador -o qual não saberia diretamente do esquema, segundo ele Quanto a Dias, o ex-secretário disse que Gianoto determinou o pagamento, "com recursos da prefeitura", do fretamento de um jatinho do doleiro Alberto Youssef, que teria sido usado pelo senador durante a campanha. "O prefeito (Gianoto) chamou o Alberto Youssef e pediu para deixar um avião à disposição do senador. E depois, quando acabou a campanha, eu até levei um susto quando veio a conta para pagar. (...) Eu me lembro que paguei, pelo táxi aéreo, duzentos e tantos mil reais na época", afirmou. Paolicchi responde a processo sob acusação de sonegação fiscal, desvio de dinheiro público, lavagem de dinheiro e formação de quadrilha.______http://www1.folha.uol.com.br/fsp/brasil/fc0403200125.htm_____________

Jurgen2010

- 2014-10-19 21:49:04

A Justiça

Qual a grande diferença? A JUSTIÇA. Quem coordena os movimentos da justiça? O lógico é pensar em quem se beneficia. Bingo!

josé adailton

- 2014-10-19 21:20:30

Uma festa democrática

Cartel da Lava Jato doou R$ 456 milhões

As empresas acusadas de formar um cartel para lotear grandes licitações públicas no País, segundo investigação da Operação Lava Jato, doaram R$ 456 milhões a PT, PMDB, PSDB, PSB, DEM e PP nos últimos sete anos, sem fazer distinção entre situação e oposição. Parte do dinheiro foi repassada às legendas em valores fixos e mensais.

Segundo o ex-diretor da Petrobras Paulo Roberto Costa e o doleiro Alberto Youssef, parte desse dinheiro teve como origem esquemas de fraudes em contratos, lavagem de dinheiro e corrupção, e foi parar nas campanhas presidenciais de 2010 do PT e do PSDB. 

http://atarde.uol.com.br/politica/noticias/1632251-cartel-da-lava-jato-doou-r-456-milhoes

Eduardo Pereira

- 2014-10-19 21:16:19

" Exótico ! "

" Exótico " esse JR .... ou  lunático , mesmo !

Sugiro que coloque uma melancia na cabeça e saia por aí rebolando ( sem  nenhuma relação com o sobrenome da dita peça , verdade ! ) , só assim para ser mais original . 

E ainda tem gente que discute sério com figuras do calibre .

Carlos Ribeiro de Freitas

- 2014-10-19 21:15:58

Veja que pérola! "Eles

Veja que pérola!

"Eles receberam essa graça porque o Ministério Público e o Judiciário não conseguiram colocar-lhes as algemas."

Jorge Rebolla

- 2014-10-19 21:01:39

(Sem título)

[video:http://www.youtube.com/watch?v=Xq47ePWPM-g]

antonio francisco

- 2014-10-19 20:59:29

Sivam visto de outro modo

http://www.rodrigoenok.blog.br/2014/03/os-grande-segredo-da-amazonia.html

Maria Luisa

- 2014-10-19 20:53:02

Elio Gaspari...

Se não fosse um do homens mais bem informados da Republica, até poderia perdoar esse tipo de artigo, dando uma mordida aqui e um assopro ali. Tenta parecer o que não é. Não, Elh obvio que Dilma não deveria fazer nada a favor ou contra as investigações (inventadas) para que Dirceu, Genoino e outros fossem para a Papuda. Mas que esse julgamento foi uma Exceção... Senão, foi o quê ? Ja viu algo parecido, a não ser em Estados Totalitarios ? Agora, você pode acrescentar com orgulho no proximo artigo: se Lula e Dilma não contribuiram para que os "mensaleiros" (mensaleiros so para o PT) fossem para a Papuda, nos, da imprensa, fizermos um trabalho magistral para que Gurgel e Joaquim Barbosa não falhassem. Parabéns.

era

- 2014-10-19 20:44:01

limbo

Está na hora de jornalistas sérios deixarem de fazer proselitismos, retóricas de desgraças e exigir que a justiça brasileira tome decência. Vocês de um modo geral só querem matéria oportunistas, não mais que isto, mas tratar o assunto seriamente não querem, este é o núcleo da corrupção,a omissão, ou... o que a presidenta relatatou como um blábláde proselitismo e não exigencias sistemáticas. Só nas eleições aparecem apra "jogadas" políticas e os jornalistas sérios entram na folia da retórica, depois das eleições jogam no limbo... está é a verdadeira corrupção no país. Não adianta a Presidenta combater, criar instituições, quando os jornalistas "fazem o nomes" em cima, mas fazem na ocasião.... depois... bem...

Mario Siqueira

- 2014-10-19 20:43:59

Insisto

Insisto: Rebolla é criação do Nassif, para "animar" o blog. Isso não existe.

Nogueira

- 2014-10-19 20:41:58

Aécio cheio de cachaça e com muito ódio

Copiado do Vi o Mundo, do Azenha

 

Captura de Tela 2014-10-17 às 17.49.48

Mario Siqueira

- 2014-10-19 20:40:11

Não suporto

Não suporto esse Gaspari. Direitista metido "intelectual isento".

Plinio J. V. Lins

- 2014-10-19 20:36:49

Esqueceram de...

Faltou também a privataria tucana, a venda da Vale e das telefônicas, a maior roubalheira de todas, documentada em livros e escandalosamente impune.

O Gaspari inventou o termo "privataria" e agora foge dele.

Cafezá

- 2014-10-19 20:07:32

É verdade. Enquanto eu lia

É verdade. Enquanto eu lia sobre os escândalos, achei que o doutor Gaspari tocaria no caso do Engavetador Geral da República de FHC. Ficou caladinho, boquita de siri.

Spok da Silva

- 2014-10-19 20:02:49

Se o Gaspari tivesse tido um

Se o Gaspari tivesse tido um tempinho para ler o livro O Príncipe da Privataria saberia que não foram só dois deputados não. Foram 150 e 200 mil foi só o valor base, mas alguns desses 150 ficaram ricos, compraram apartamentos, carros, etc. Foi um escãndalo federal que ajudou FHC a quase completar sua obra maléfica. Além da fraude na compra de votos, houve outro estelionato eleitora preparado por FHC: poucos dias após a elição houve a maxi-desvalorização do real que quebrou, de uma só vez, centenas de empresdas brasileiras.

Gão

- 2014-10-19 19:50:01

Dois filhos de

Dois filhos de oligarquias

Dois netinhos do vovô, os dois se diziam herdeiros de ministros do vargas, é a meritocracia hereditária dos netinhos de ministros

Dois conhecidos playboizinhos esteriotipados muitas vezes são notícia  fora das páginas de política

de duas famílias proprietárias de meios de comunicação

dois ex governadores que se defendem se confundindo com o estado

os dois indicam parentes para cargos públicos

Os dois fazem campanha baseados numa ética que nunca praticaram

Os dois são apoiados pelas mesmas forças, todos  contra o PT assim como em 89

os dois usam vinhetas praticamente identicas na tv

os dois são conhecidos por serem mais ligados ao Rio de Janeiro do que os onde foram governadores

os dois começaram suas carreiras políticas ligadas ao partido da ditadura ARENA mas posam de democratas

dois adeptos da desestatização e abertura desenfreada ao mercado exterior

 

Odonir Oliveira

- 2014-10-19 19:33:34

Um sambinha de Otto para Dilma Presidenta no último domingo

antes da eleição.

http://www.ocafezinho.com/2014/10/19/sambinha-da-dilma-presidente-por-otto/

olivires

- 2014-10-19 19:23:55

democracia direta não é

democracia direta não é instituir sovietes, é o aprimoramento da democracia, nos moldes de orçamento participativo e consultas populares.

a sociedade deve ser ouvida não apenas de 4 em 4 anos, e o voto não é um cheque em branco pro governante fazer o que quiser no seu mandato.

do jeito que é hoje, a única parte da sociedade ouvida é a que tem poder e dinheiro para manter fortes lobbies em brasília.

suas críticas ao governo são bem rasteiras: "governo sem rumo, paralisado pela corrupção" são banalidades sem conteúdo. 

o que significa governo sem rumo e paralisado? os projetos federais estão sendo postos em prática (o brasil acabou de sair do mapa da fome da onu), as leis estão sendo aprovadas (o marco regulatório da internet foi sancionado).

existe algum aeroporto construído nas terras da presidente? ou ela empregou parentes no seu governo? possui rádios e jornais que recebem verba de publicidade estatal? são críticas objetivas, que podem ser feitas ao candidato da oposição, ao contrário das acusações indiretas de que "deixou roubar".

a economia mundial vive sua pior crise, desde a quebra de 1929, com a falência do cassino americano de derivativos, em 2008. isso foi o atestado da ineficácia da teoria neoliberal de desregulamentação total e irrestrita.

foi preciso o governo americano tomar medidas keynesianas para salvar sua economia da bancarrota, e os mesmos responsáveis pela quebradeira usaram os bailouts para se darem gordos bônus, num achincalhe aos 99% que não fazem parte da farra.

é essa política neoliberal de austeridade (para os pobres, os ricos continuam a ganhar seus bônus) que os tucanos querem resgatar. só por ignorância ou cegueira alguém que vê a situação europeia de desemprego e recessão pode querer algo igual por aqui.

e ainda chamam de "recessão" a situação de 5% de desemprego no brasil, e de "inflação galopante" menos de 7% ao ano, sendo que já foi mais de 12%, completamente fora da meta, no governo da oposição.

MThereza

- 2014-10-19 19:15:01

A pergunta correta é por que

A pergunta correta é por que os tucanos nunca foram incmodados e, consequentemente, não estão presos. Se o sr. Elio conseguir responder isso, está com a chave do mistério nas mãos. Não é genial?

rdmaestri

- 2014-10-19 19:07:19

E Elio Gaspari, que fez?

Eu até daria algum crédito a Elio Gaspari se ele não fizesse parte desta engrenagem de punir o PT e fechar os olhos as falcatruas da direita, mas quem olha os títulos das reportagens senis deste ex-reporter, não as leio porque tem sempre a mesma estrutura, chega a ser chato, sabe muito bem que ele para 99 artigos contra o PT escreve 1, mais moderado sobre as pilantragens tucanas.

Nogueira

- 2014-10-19 18:55:06

Aécio, menino do Rio

Aécio gastou mais verba do Senado para ir ao Rio do que a Minas

 

Em 2010, o hoje candidato a presidente pelo PSDB, Aécio Neves, elegeu-se senador por Minas Gerais. Como todo parlamentar do Congresso Nacional, teve que se mudar para Brasília e, assim, adquiriu o direito a cota de passagens aéreas pagas pelos cofres públicos para se locomover entre o Estado pelo qual se elegeu e a capital do país.

Desde sua eleição como senador, porém, o que vem sendo constatado é que o tucano tem dado menos atenção ao Estado que o elegeu do que a Estado que frequenta com fins puramente recreativos, para frequentar “baladas” durante as quais até tropeçou em blitz de trânsito da Polícia.

No início do ano passado, por exemplo, o jornal O Estado de São Paulo descobriu que os brasileiros pagam pelas incursões recreativas do senador mineiro no Rio. Matéria de 24 de março de 2013 diz que “Capital fluminense foi o destino de 63% das viagens de Aécio pagas pelo Senado nos dois primeiros anos de seu mandato.

Graças ao Portal da Transparência do Senado Federal, agora foi possível confirmar que no terceiro ano de seu mandato como Senador o tucano continua gastando o dinheiro dos contribuintes com turismo. Dos R$ 77 mil gastos por Aécio em passagens entre 2011 e 2013, mais de R$ 50 mil foram com passagens para o Rio, o equivalente a mais de 67% do total utilizado pelo candidato tucano à Presidência.

Cidade em que passou parte da juventude e onde cursou o ensino superior, Aécio é figura carimbada nos eventos sociais. Entre 2011 e 2013, das 116 viagens oficiais realizadas pelo senador, 69 tiveram origem ou destino à capital fluminense, em especial para o aeroporto Santos Dumont.

Em uma dessas ocasiões, em 2011, o senador foi parado e multado em uma blitz no Leblon, zona sul do Rio, por estar com a carteira de habilitação vencida e se recusar a fazer o teste do bafômetro, exigido pela Lei Seca.

São Paulo foi a segunda capital eleita por Aécio como destino preferencial. De 2011 a 2013, foram 45 visitas ao estado. Nesse caso, o valor reembolsado com o VTA foi superior a R$ 34 mil.

Já a capital do Estado que elegeu o tucano, Belo Horizonte, para a qual ele dedica oficialmente o mandato, foi origem ou destino dele apenas 27 vezes em três anos. Dos R$ 77 mil de passagens, o senador gastou R$ 12.535,48 em viagens para Minas.

Ainda segundo prestação de contas de 2013, Aécio superou, inclusive, senadores do Rio de Janeiro. Em comparação com o senador pelo PT fluminense Lindbergh Faria, por exemplo, o tucano utilizou cinco passagens para visitar o Rio contra uma do petista.

 

Amaury de Andrade

- 2014-10-19 18:54:56

Desafio do Dia. (Assis Ribeiro)

Assis Ribeiro. Simples, muito simples. Ao defender meu voto e em meu canditado, este, foi definido por razões socias, melhora da qualidade de vidas dos cidadãos menos favorecidos de sorte, ja no nascedouro. A pobreza não me incomoda, o que me incomoda é a fome, a falta de oportunidades, a escravidão instiducionalizada em mais de quinhos anos, isso por si só ja definiria meu voto, mas, não só isso, eu e minha ex esposa tivemos uma moça que trabalhou para nós, foi ummomento bastante rico em nossas vidas, minha esposa na época ficou gravida de nosso anjinho... Pois bem! Precisavamos de uma pessoa, para ajudar, uma amiga de minha esposa indicou uma senhora que precisava arrumar emprego para essa moça, enviamos o dinheiro para essa senhora comprar passagem e acreditem, a coisa se complicou já na primeira para do onibus, o motorista informou aos passageiros que a parada era para janta, viajem longa, e todos nós conhecemos esses fatos. Bom, essa informação estou dando para que vocês sintam grau de informação que essa moça tinha. E como eu tinha ido busca-la na rodoviária e recebe-la, levei minha filha mais velha e deixei minha esposa à época preparando o almoço, inclusive para recebe-la bem, pois é moraria conosco. Claro que ela não desembarcou,liguei em casa e procurei saber o que havia acontecido, foi quando minha esposa retorna a ligação informando que a moça embarcará, imaginem nossa preocupação. Pois bem, a empresa deu assistência a ela e a embarcou em outro onibus e enfim podemos recebe-la. Essa moça, chegou em casa sem dentes, semianalfabeta, muito magra e sem espectativa nenhuma de melhorar sua vida pessoal e/ou proficional. Minha esposa por ser professora universítária, tratou de organizar a vida desta moça. Era o ano de 2002, já naquela época agreditava-mos emuma mudança, e torciamos que nossa filha hoje com onze aninhos pudesse nascer em uma nova era. essa moça tinha 23 anos na época, 4º ano primário incompleto, inscrevemos ela no EJA, para que concluísse o 1º grau, e nossa condição colocada é que faria o colegial sem repetir um ano se quer para continuar trabalhando conosco,pois queriamos e sonhavamos que ela podesse ler para nossa filha e auxilia-la em suas tarefinhas escolares. Com o incentivo e influencia de minha esposa, essa moça se tornou FISIOTERAPEUTA, mora na Suíça, fala hoje quatro idiomas, continua nossa amiga, é considerada membro da família, nos auxilou, amou e continua amando nossas filhas, a caçula até hoje sente muitas saudades dela etc... etc... etc... Moral da história e respondendo ao desafio do dia, respondo: Voto na continuidade da mudança, voto a favor dos milhões e milhões de brasileiros (as), que apenas precisam de uma oportunidade, ela esta ai, só não ver quem não quer, só os tapados não percebem os ventos que há muito deixou de vento e passou a ser vendaval.

 

PS.: Como topei falar sobre o desafio, e sem citar quaisquer nomes postos. Tenho mais uma informação para dar sobre a referida moça.

Ela é negra, e tem a coisa mais bela que o SER humano tem, GRATIDÃO. Ela só esperava uma única oportunidade, nós só fomos o norte, e ela a heroína desta história e com a qual todos de nossa casa temos muito orgulho e amor por ela, de sorte que só nos resta muita saudades.

milton carlos rossit

- 2014-10-19 18:50:26

o povo não sabe praticamente nada da história do Brasil

No Brasil nos dias de hoje as pessoas não sabem o que significa mais 7  de setembro. Não se cultua mais o minimo de nacionalismo e é claro que isto vem sendo realizado desde a ditadura militar com interesses de deixar o nosso povo completamente alheio sobre o que ocorre no país. 

Acabaram com a boca de urna (os papéis de propaganda faz sujeira, destruíram o showmicío ( só patido rico faz show). Estão ditanciando cada vem mais o povo da politíca. Aí vem esta midia completamente entreguista e faz do povão o que quizer.

alexis

- 2014-10-19 18:43:59

CADÊ O GUNTER?

Numa boa, Gunter é um dos melhores comentaristas do blog. Reconheço que às vezes encho a paciência dele, mas, nestes momentos de decisão, é importante para a turma do blog ouvir os seus argumentos. A saída da Marina na reta final e o seu apoio ao Aécio foi um fato importante. Considerando ainda o heterogêneo apoio do Eduardo Jorge e dos pastores, para a mesma nefasta candidatura do Aécio, tornam este dito movimento de mudança num verdadeiro balaio.

Em verdade, Gunter, muitos gostaríamos de ouvir a sua opinião nesta fase complexa da campanha.

Jorge Rebolla

- 2014-10-19 18:40:11

Não voto em cínico ou sínica... e respondo ao desafio do Assis.

É um governo sem rumo, administrativamente paralisado por esquemas internos de corrupção e disputas da base.

Há um bom tempo não consegue desenvolver um programa sério para reverter a estagnação econômica. O país patina desde 2011, e todas as iniciativas são mais do mesmo, mesmo quando já se mostraram ineficazes.

Mantém com recursos públicos uma gigantesca rede de organizações formada por militantes profissionais a quem chama de "povo", para usar com objetivos totalitários estas correias de transmissão baixou o decreto soviético nº. 8.243 e assim substituir o Estado pelo partido. Lembrem-se o partido substitui o Estado, o comitê central substitui o partido e o líder substitui o comitê central...

Só isto é mais do que razoável para falar porque alguém não vota na Dilma...

 

 

Marly

- 2014-10-19 18:34:17

Incrível semelhança!

O modo de discursar, os olhos vidrados...  Como se assemelham !!!! Cruz Credo !

Ivan de Union

- 2014-10-19 18:33:21

Eh um FDP ou nao eh?!?! Voce

Eh um FDP ou nao eh?!?!

Voce ja viu alguma foto de Aecio fazendo campanha em Minas?

Nao, tinha que ser em Copacabana, claro.

will

- 2014-10-19 18:29:45

imaginando a situação
Como estaríamos se o Psdb estivesse no poder todo esse tempo. A continuidade daquilo tranformando a sociedade em ricos e pobres. O discurso "Meritocracia" para massacrar a autoestima do povo.

Sergio SS

- 2014-10-19 18:18:28

Texto e autor desavergonhados

Faltou dizer o principal: que em todos, ou quase todos os casos de corrupção dos tucanos, o Procurador Geral mandou engavetar sem ao menos autorizar a investigação. 

É esta a diferença, pura e simples, entre honestidade e dissimulação.

IV AVATAR

- 2014-10-19 18:13:25

Pois é, deu na insuspeita Folha

Mas isso aí é só a ponta do iceberg, desafio a qualquer um catalogar as trambicagens de Aécio Neves e seu PSDB, tentei postar tudo num blog que criei só pra isso, mas é muita coisa, e esse senhor que SP quer nos enfiar goela abaixo depois da experiência Fernando Collor de Mello, também bancado por SP,  segue link

http://josecarloslima85.blogspot.com.br/

Carlos FM

- 2014-10-19 18:07:18

Cadê a conclusão?

Já que o autor não explica por que os de um lafo foram presos e os do outro seguem livres, o artigo é perfeitamente inútil. 

Fabiana C.

- 2014-10-19 18:05:22

No debate de hoje na record

No debate de hoje na record às 10:00h, a presidenta e candidata Dilma deveria questionar o candidato Aécio sobre a privatização tucana: por quê a empresa Vale do Rio Doce foi vendida por R$ 3 bilhões em vez de ser vendida por R$ 30 bilhões, acarretando dezenas de bilhões de reais de perdas aos cofres públicos? Questionar sobre a privatização do sistema Telebrás, por quê os tucanos queriam trocar o nome da Petrobras para Petrobrax, com claro intuito de vendê-la para grupos estrangeiros, entregando de bandeja a nossa maior empresa. Por quê a selic na época do FHC era de 45%a.a. e hoje a selic é de 11% a.a., mesmo com a maior crise econômica dos últimos 80 anos? Por quê mesmo com as privatizações da era FHC a dívida pública em vez de diminuir, explodiu, beneficiando alguns banqueiros em detrimento de toda a sociedade e por último, quanto era o salário mínino no último dia do governo FHC em dólares e quanto é hoje em dólares.

imparcial atento

- 2014-10-19 17:57:58

Petrobras também não vale ?

Petrobras também não vale ?

alfredo machado

- 2014-10-19 17:56:49

Neurônios

Leonidas,

Não entendi o profundo comentário, talvez por ser profundo demais para os meus poucos neurônios.

O jornalista não foi criativo, apenas narrou os fatos, mas alguns deles já tem mais de 25 anos, daí o esquecimento.

Jaide

- 2014-10-19 17:25:51

Mas que auxílio, em doutor

Mas que auxílio, em doutor Gaspari.

Descricão didática. Caso a caso.

É pro debate de hoje?

Dilma, presta atenção!

Rpv

- 2014-10-19 17:22:06

É isso aí!

É isso aí!

Leonidas Mendes Filho

- 2014-10-19 17:21:47

Caro Sr. Elio...   o senhor

Caro Sr. Elio...

 

o senhor já foi mais criativo! Podia ter se poupado!

alexis

- 2014-10-19 17:18:54

Boa - podem ver o texto no Blog TIJOLAÇO

Assis Ribeiro

- 2014-10-19 17:18:30

(Sem título)

Assis Ribeiro

- 2014-10-19 17:14:12

A justiça brasileira Capenga,

A justiça brasileira

Capenga, manca e zarolha

E se diz nunca se viu tanta corrupção

 E muitos acreditam

E ainda se diz,  PT aparelhador...

E muito acreditam.

Rpv

- 2014-10-19 17:13:35

Por que votar em Aécio Neves?

Por falar em eleições, e candidatos, hehehe.

Tem um vídeo na rede de um jornalista do Paraná. Destes milhares que aparecem.

É longo, traz alguns argumentos questionáveis, porém, relata um fato instigante.

Conta o reporte que resolveu fazer uma pesquisa informal com os eleitores de Aécio Neves na sua pequena cidade do Paraná. (Não sei se ele realmente fez estas entrevistas, mas parece crível.)

Na “pesquisa”, fazia uma única pergunta:

- Por que tu vais votar no Aécio Neves?

Segundo seu relato, todas as respostas remetiam ao ódio ao PT, a corrupção, etc.

Ao ouvi-las, o repórter insistia. Ok, ok, eu sei o PT, a corrupção... Mas eu estou falando do Aécio Neves e gostaria de saber:

Por que tu vais votar no Aécio Neves?

Quando era o Lula...

Não..., tudo bem..., eu sei que o Lula era bom..., mas o que eu gostaria de saber é:

Por que tu vais votar no Aécio Neves?

No tempo do Fernando Henrique Cardoso (sic)...

Mas o Fernando Henrique Cardoso não é o candidato, e o que eu realmente queria saber é:

Por que tu vais votar no Aécio Neves?

E nada de resposta...

Taí, uma boa pergunta:

Por que tu vais votar no (candidato) Aécio Neves?

 

*Obs. 1. A resposta, segundo o repórter, é porque as grandes empresas de mídia querem que seja assim. E grande parte da população acaba sendo influenciada por esta "inocente" vontade midiática.

Obs. 2. Esta candida vontade dos proprietários dos grandes meios de comunicação, é chamada de golpe pelo repórter.

alexis

- 2014-10-19 17:06:06

O VOTO DA CONVICÇÃO

O voto em Dilma é de convicção, um voto alegre, um voto de confiança e de fé neste caminho que iniciamos em 2003. Não somos contra o Aécio, apenas somos em favor do nosso programa de governo, que está sendo implantado com sucesso há 12 anos. Aécio não discute o Lula nem a fantástica transformação do Brasil, mas apenas a gestão Dilma. A Marina postula que se ela tivesse sido escolhida pelo Lula hoje a coisa estaria melhor, e vai morrer amargurada por isso. Aécio quer fazer o mesmo da Dilma, apenas que melhor – segundo ele (a tal de “jestão”).

O voto em Aécio é um voto vingativo e triste, com raiva, com ciúme, com antipatia, machista, com remoço, com indiferença, tampando o nariz. Um voto anti-Dilma e anti-PT, apenas isso. Brasil não importa, para eles o importante é só tirar o PT e entregar o Brasil de volta ao mundo global, como um botim de pirata.

Convido-os para a leitura de um artigo bacana no BLOG DA MILLY

http://blogdamilly.com/2014/10/16/aos-meus-amigos-que-votarao-em-aecio/

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador