Xadrez da última cartada da Globo, com Bolsonaro, por Luis Nassif

Cena 1 – o retrato atual das eleições

Há um desenho nítido, com o esperado crescimento de Fernando Haddad e a consolidação da candidatura de Jair Bolsonaro. Desenha-se um segundo turno entre ambos. Haverá um confronto entre o anti-petismo e o anti-bolsonarismo, com boa possibilidade de o fator Bolsonaro garantir a vitória de Fernando Haddad.

Até agora, os personagens-chave do jogo se posicionam assim:

  • Mercado: aproximando-se de ambos e, especialmente de Haddad. A gestão de Haddad no Ministério da Educação e na Prefeitura são o seu principal aval. Em ambos os casos, foi uma gestão eminentemente técnica, fiscalmente responsável, com portas abertas para movimentos sociais e ONGs empresariais e foco claro na defesa das minorias.
  • Classe média: assustada com os arroubos de Bolsonaro, contra mulheres, minorias e a favor da violência, refletindo-se no aumento de suas taxas de rejeição.

Pesquisas recentes indicam que pelo menos 40% dos eleitores de Geraldo Alckmin poderiam votar em Haddad. Gradativamente foi caindo a ficha que nem o horário eleitoral seria suficiente para colocar Alckmin no segundo turno. E o crescimento das taxas de rejeição de Bolsonaro poderiam garantir a vitória de Haddad.

É por aí que se explica o reposicionamento dos principais atores políticos, resolvendo apostar suas fichas em Bolsonaro. E também o vídeo de João Doria Jr com a derradeira traição ao seu padrinho Alckmin: admitindo a ida de Bolsonaro para o segundo turno.

Cena 2 – o pacto Bolsonaro-Globo

Pouco antes do incidente em Juiz de Fora – no qual um alucinado enfiou a faca em Bolsonaro – o candidato deu declarações mencionando um fato novo relevante na eleição. Muitos imaginaram, depois, ser um anúncio do suposto atentado. Pode ser que sim, pode ser que não. Mas de novo, mesmo, foi o pacto firmado com a Globo. Bolsonaro teve uma reunião com os herdeiros de Roberto Marinho onde, aparentemente, foi selado o pacto para o segundo turno.

As três entrevistas da Globonews, com Katia Abreu, vice de Ciro Gomes, Fernando Haddad e o general Hamilton Mourão, foram a prova definitiva do acordo.

Com Haddad, pressão total, com os entrevistadores fazendo questão, em todos os momentos, de enquadrá-lo no estereótipo do petista clássico, justamente para enfraquece-lo junto ao centro, que o vê como administrador racional e inclinado a pactos de governabilidade. É só anotar a quantidade de vezes, na sabatina da Globonews, em que foi invocado o adjetivo “petismo”, para cravar o estereótipo na testa de Haddad,  ou a maneira como se tentava mudar de tema cada vez que Haddad demonstrava seu estilo de gestão responsável. Como na inacreditável cena em que ele mostra que a Prefeitura de São Paulo recebeu o grau de investimento das agências de risco, e Mirian Leitão tenta mudar de assunto alegando que se estava discutindo “política econômica”. Grau de investimento é o Santo Graal do mercado.

Leia também:  Para pensar sobre o futuro, depois do senhor Guedes e seu capitão, por José Luís Fiori

No caso de Katia Abreu, Mirian recorreu ao padrão tatibitate de seu colega Luis Roberto Barroso, dividindo os agricultores entre os “do bem” – que respeitam o meio ambiente – e os “do mal”, representados por Katia Abreu. Nos dois episódios, levou invertida, mas revelou a nova estratégia da Globo.

Ontem, pelo contrário, os entrevistadores implacáveis montaram um convescote, levantando sucessivamente a bola para que o general pudesse mostrar a face racional e humana do bolsonarismo.

Cena 3 – a reconstrução da imagem de Bolsonaro

A entrevista e o suposto atentado a Bolsonaro deixaram evidentes a estratégia de reconstrução da imagem do candidato, com vistas ao segundo turno. Será apresentado como o impulsivo boa-gente, cujas declarações mais chocantes são apenas um reflexo da informalidade. E, por trás dele, haverá duas forças racionalizadoras: na parte econômica, Paulo Guedes, na parte institucional as Forças Armadas, tendo como representante oficial o general Mourão que, no final da entrevista à Globonews, se declarou um telespectador e seguidor fiel das lições diárias da emissora.

A facada em Bolsonaro caiu como uma luva nessa estratégia. As próprias declarações do candidato – “nunca fiz mal a ninguém” – demonstram essa estratégia de vitimização, apresentando-o apenas como um boquirroto do bem.

Alguns fatos chamam atenção:

  • Quatro advogados imediatamente assumiram a defesa do agressor. É evidente a intenção de criar uma blindagem. Quem os banca?
  • A investigação ficará a cargo da Polícia Federal de Minas Gerais, a mais partidarizada, depois do Paraná. É a mesma PF que alimentou durante um ano a imprensa com denúncias contra o governador Fernando Pimentel, tomando por base apenas uma delação permanentemente requentada. Como dois e dois são quatro, nos próximos dias serão levantadas supostas ligações do acusado com organizações de esquerda.
  • O Facebook do agressor, com postagens recentes contra Bolsonaro. E sua insistência em explicar a agressão pelo seu perfil no Facebook. É como se as postagens tivessem sido colocadas apenas como álibi para o ataque.
  • As declarações iniciais do filho de Bolsonaro, de que os ferimentos foram superficiais, porque o pai estava protegido por coletes.
Leia também:  Reis e presidentes patrocinam obras no exterior, por Andre Motta Araujo

Por enquanto, são apenas indícios, mas que merecem ser aprofundados.

Cena 4 – o que seria um governo Bolsonaro

Não é preciso nenhum talento especial para imaginar o que seria um futuro governo Bolsonaro.

Nele, haveria a reconstrução do pacto de 1964 – Forças Armadas, sistema Globo, arrastando consigo o Partido do Judiciário e Partido do Ministério Público-Lava Jato. O fator de união será o combate ao inimigo-comum. O país será cada mais dividido entre o Tico “do bem” e o Teco “do mal”, como Luis Roberto “só faço o bem” Barroso, e a Globonews “só defendo o bem contra o mal”.

Ao primeiro sinal de impasse com o Congresso, a estratégia óbvia já está montada. A Globo criará midiaticamente o clima de caos, como fez em vários momentos com Brizola – superestimando arrastões de praia – ou na própria campanha do impeachment. E esse clima servirá de álibi para a presidência invocar a Lei de Segurança Nacional e convocar as Forças Armadas. Quem os enfrentaria? O Supremo Tribunal Federal? A Procuradora Geral da República? O Congresso?

Chegou-se a esse estágio de barbárie justamente devido à falta de coragem dos poderes em relação a um movimento ainda com face indeterminada. São esses valentes que enfrentarão o poder armado?

É sintomático a descrição do G1 sobre o momento mais tenso da entrevista, quando Mourão trata o coronel Brilhante Ustra como herói militar:

“Meus heróis não morreram de overdose, e Carlos Alberto Brilhante Ustra foi meu comandante quando era tenente em São Leopoldo. Um homem de coragem, um homem de determinação e que me ensinou muita coisa. Tem gente que gosta de Carlos Marighella, um assassino, terrorista. Houve uma guerra [no regime militar]. Excessos foram cometidos? Excessos foram cometidos. Heróis matam”. Diante da resposta, houve silêncio dos jornalistas”.

A partir dali, submissão total ao entrevistado, mesmo estando na banca um ex-guerrilheiro, Fernando Gabeira, e uma ex-torturada, Mirian Leitão. Nem a menção a Ustra alterou os olhares apaixonados de Gabeira às declarações de Mourão, e as declarações amistosas de Mourão em direção a Gabeira.

Leia também:  OAS culpa Lula por assumir obra deficitária na Bolívia, mas embaixador desmonta delação

Dentro da “legalidade”, haverá liberdade total de retaliação dos procuradores ligados ao MBL e da Polícia Federal contra os recalcitrantes, incluindo até colegas – fenômeno que já ocorre hoje em dia, em todos os níveis, ante o silêncio dos grupos de mídia.

Se terá o ápice da ditadura legalizada, com os jovens turcos tendo o respaldo oficial das Forças Armadas. Fora da “legalidade”, a participação ativa de grupos paramilitares, estimulados pela caça aos inimigos.

Cena 5 – civilização x barbárie

Para combater a radicalização, a estratégia de Haddad deverá ser em duas frentes. Externamente, a de continuar propondo o diálogo, de se mostrar a alternativa civilizatória contra a barbárie e, cada vez mais, disputar o centro racional. Internamente, isolar os provocadores.

É tradição dos grupos de direita recorrer aos agentes infiltrados – utilizado não apenas em 1964, mas nas manifestações contra a globalização em Seattle. Os Cabos Anselmos visam não apenas construir álibis para a repressão, mas, ao mesmo tempo, atrapalhar as tentativas de criação de consenso contra a radicalização.

Será uma batalha épica em que estará em jogo o futuro do país. Esse será o maior estímulo à resistência democrática até 7 de outubro, quando ocorrem as eleições do primeiro turno, e 28 de outubro, quando se vota no segundo turno.

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor

Assine e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Assine agora

112 comentários

  1. O agressor é um limítrofe

    Não precisa muita análise para descobrir que o agressor é um limítrofe, já está por demais evidente. E que limítrofes são facilmente manipuláveis. Uma pessoa sã jamais aceitaria servir para isso. Já o limítrofe, por não ter noção das consequências – prisão – , é facilmente manipulável. Escolhido a dedo. Verfiquei mais de uma centena das postagens do perfil. Nada bate com nada.  

  2. O fato iconstestável é que

    O fato iconstestável é que não haverá mais eleições pacíficas no país……..

     

    E esses atentados estranhamente ajudam sempre o preferido da direita……. 

  3. A era das cavernas?

    Caro Nassif,

    Parabéns pela análise.

    Acontece que a Globo está desmoralizada perante a opinião pública, justamente por causa do (des) governo Temer.

    O povo que foi às ruas com o chamamento da Globo se sentiu enganado e ludibriado.

    A Globo não engana mais ninguém, muito menos Bolsonaro que não apresenta propostas para a solução dos reais problemas do país.

    Eu sempre afirmo e torno a repetir com absoluta convicção: Ciro ou Haddad – o próximo Presidente da República.

    Na minha modesta opinião eu acho que seria melhor o Ciro, além de longe, ser o melhor preparado, acabaria com esta polarização PT X Partidos da Direita. Acho que seria uma trégua.

    No caso de uma vitória do PT (o inimigo a ser combatido), a polarização seguirá por um prazo indeterminado.

    A conferir.

     

    • Cara Elaine, enganamo-nos

      Cara Elaine, enganamo-nos cada vez que pensamos estar o povo (em geral) descrente da rede globo. Ao contrário, como li em algum lugar: nada mais conservador do que um burguês assustado. Essa a política globeana: assustar. E, com êxito. Só verificar a quantidade de parvos a crer no milagre collorido do bolsonaro. Tanto para melhor, quanto para pior.

    • noite das facas longas

      Importante um video após o atentado onde o reporte da Globo foi hostilizado. O seguidores de Bolsonaro acusavam o Globo de culpada do crime, gritavam “Globolixo”. Em uma eventual vitória do “mito” um expurgo será  necessário, serão perseguidos petralhas e bolsominios. Sem deixar de fora os pretos, gays e …. 

  4. Cena 3

    Os fatos que chamam a atenção de Nassif são extremamente sintomáticos. O problema das forças democráticas é que será muito difícil esclarecê-los pois a “investigação”, ao que parece, está do outro lado. O alvo não será o esclarecimento mas no mínimo a insinuação de culpa da esquerda, sobretudo do PT. Quanto a isso não tenho nenhuma dúvida, infelizmente.

  5. Jesus cristo fez mal a alguem?
    Jesus nunca fez mal a ninguem, pelo contrario, so fez o bem
    As Escrituras Sagradas nao dizem que quem com ferro nao fere, com ferro nao sera ferido, elas dizem que quem ferro fere, com ferro sera ferido.
    Lennon nunca pregou a violencia

  6. O impasse diante da tragédia iminente a 28 dias da eleição

    Muito tarde agora para unificar as chapas, nenhum dos lados cederá, fundados cada qual em suas razões e motivos. Nem diante da tragédia. Sem problemas, serão muitos anos pela frente em atribuições mútuas de culpa. Muitos anos. 

    • Sua ficha nao cai, né? A estratégia do PT deu certo

      Até a do Nassif, tb bem simpatizante de Ciro Gomes, já caiu. Claro que pode dar errado, mas nao no sentido de nao poder ganhar a eleiçao e sim exatamente no de, podendo o PT ganhar, a Direita estar apostando no caos para nao haver eleiçao. Mas ou vc admite que ela faria isso tb com Ciro, ou que nao faria porque ele nao é um risco grande  para a Direita… Escolha. E se Ciro nao é um grande risco para a Direita, por que votaríamos nele?

  7. Fascistas insistem na mentira e na violência

    As rezas e as declarações dos partidários de Bolsonaro. Só faltou um representante da suprema corte.

    No hospital, fãs de Bolsonaro oram e dizem que Marielle era “criminosa”

    Levem capim para a hora do lanche.

     

    [video:https://youtu.be/7aOjoJ2dLN4%5D

     

     

  8. Tem outra solução além da blindagem
    Quatro advogados imediatamente assumiram a defesa do agressor. É evidente a intenção de criar uma blindagem. Quem os banca?

    A outra solução, mais fácil e eficaz, atende pelo nome de solução Lee Harvey Oswald.

  9. Coletes protegem de facadas profundas
    Coletes nao protegem de lesoes superficiais, so protegem de lesoes profundas. 50 policiais nao protegem de nada

  10. Vamos as partes que discordo:
    “Mercado: aproximando-se de ambos e, especialmente de Haddad.”

    -Em qual momento o mercado se afastou do Haddad?

    “com portas abertas para movimentos sociais e ONGs empresariais e foco claro na defesa das minorias”

    -O cara não sentou para negociar NENHUMA vez com o Movimento Passe Livre. Se ele não conversa com um movimento social que pariu a cidade quem são estes que tiveram portas abertas? Segue artigo do Paulo Nogueira sobre a relação Haddad/MPL:

    https://www.diariodocentrodomundo.com.br/por-que-o-passe-livre-tem-tanta-bronca-do-haddad-por-paulo-nogueira/

  11. Nassif ainda tem um outro
    Nassif ainda tem um outro detalhe.
    Depois de assumir a Presidência , Bolsonaro poderá sofre um acidente de avião ou um mal súbito.

    Seria o caminho mais rápido para as FFAA assumir o poder sem golpe, sem dá um tiro, tudo dentro da lei.

    Pode haver uma tentativa do Rio Centro 2.0. Mas agora sem perigo da bomba estourar no colo do Sargento.

    Se eu fosse Bolsonaro ficaria esperto com esse
    vice.
    Pode ser vítima da maldição do golpe também.

  12. Governabilidade

    E depois de tudo isso q vemos se desenrolar resta a pergunta. se Haddad ganhar, deixarão q ele tome posse? Q ele governe?

    Acho um desatino deixar a esquerda dividida do jeito q está! Há anos venho aqui falar do perigo do Bolsonaro antes até quando Nassif ainda dizia q ele não chegaria a 1%. Depois q ele “se provou”, continuaram sem se preocupar alegando q seu índice de rejeição é alto o suficiente. Indice de rejeição q o Lula também tinha em eleições passadas.

    Só tomar banho de Globo q isso muda!

    Ou os jornalistas (TODOS, direita E esquerda) se posicionam contra essa manipulação da mídia ou vai acabar dando Bolsonazi. E o descrédito da população não vai ser só mais com os políticos. A “profissão repórter” vai acabar de uma vez por todas.

     

  13. análise brilhante

    oi Luís, 

    Análise brilhante e, se isto é possível, tranquilizadora: como é possível a Globo estar apoiando um celerado louco como 
    Bolsonaro ao lado das Forças Armadas? Sim, não é só possível como previsível: se acaso Haddad for eleito a primeira coisa a ser feita será cassar a concessão desta maldita Globo!

    O objetivo da Globo é destruir o Brasil!

    Um abraço da Márcia Denser

  14. Suicídio global

    Quando  disse, “Meus heróis não morreram de overdose”, o General Mourão se referindo ao Brilhante Ulstra, mas que “Heróis matam” e deixou um silêncio de alguns segundos no estúdio da globo news, que quase vira uma eternidade, fato que não aconteceu com o Hadadd…

    Depois do Collor e FHC que naufragaram, a globo começou a perder as eleições…

    Se isso, Bolsonaro der em governo, a Rede Globo acaba…

  15. Primeiramente

    acho prudente não subestimar o poder da Organização Mafiosa que é a Rede Globo. Ao que tudo indica, não foi só a Glogolpe que deu um freio de arrumação em torno da candidatura do fascista Bolsonaro, mas toda a “grande”mídia. É só acompanhar a cobertuda o portal UOL. 

     

    Em tempo: não era Fora Termer e sim Fora Globo. Tempo e História não tem prova de segunda chamada.

  16. pesquisa feita

    após o atentado, mostra que aumentou o indice de rejeição do boçal. 

    Provavel que a declaração de que nunca fez mal a ninguem, tenha soado aos ouvidos da população como calhordice

    por isso, em foto divulgada hoje, volte a fazer gestos com armas

     

    Já era, LULAddad leva no primeiro turno

    É a economia estupido

     

  17. A Globo vai ter coragem de se

    A Globo vai ter coragem de se aliar ao fascismo? E daqui a 40 anos pedem desculpas de novo…

    Dada a indigência mental do Bozo, está claro que ele não vai governar,  vai ser fantoche de alguém ou vai ser derrubado e nos tornamos uma ditadura de fato.

    • É isso mesmo! Apoia o tal do

      É isso mesmo! Apoia o tal do Bolsonaro, ganha uma grana via apoio do governo e pedirá novamente desculpas por mais esse novo golpe.

  18. O “Globonaro”

    É o título de um comentário que coloquei alguns dias atrás neste blog, prevendo este acerto entre a rede Globo e o Bolsonaro. Nassif está certíssimo. Ante a impossibilidade de levar Alckmin para o segundo turno e, ainda, a impossibilidade de tirar votos do Bolsonaro, a Globo aplica a lógica mais básica para tentar se unir ao Bolsonaro.

    Como no filme Mad-Max (parte 3), a Globo será o anãozinho esperto que controla a besta, formando o Globonaro.

  19. Projeto armas(de fogo) para todos

    Caso a liberação de armas de fogo para todos, já estivesse em vigor, o “alucinado” poderia estar portando uma pistola automática, e não uma faca.

    Será que o candidato ainda vai insistir em defender um projeto de armas de fogo para todos.

    Lembrando que muita gente não nasce maluco, fica maluco com o tempo.

    Em países com livre acesso as armas de fogo, alguns ficam maluco bem depois de conseguir o porte de armas.

  20. não tem sentido, o povo – que

    não tem sentido, o povo – que quer Lula – de forma indiscutível, inconfundível, ter que decidir entre haddad, que é um candidato biônico, ninguém escolheu haddad, a não ser parte da cúpula do PT, e o bolsonaro..

    .. eu não quero nem um, nem outro..

    .. porque participar de uma eleição fraudada?

    Porque aceitar o golpe, pior, consolidar, assumir que não houve golpe?

    Se em janeiro de 2019 não houver a posse de Lula na presidência do Brasil, é porque não houve eleição, houve uma fraude, um jogo de cartas marcadas..

    .. vcs vão participar disso? 

  21. Boa análise Nassif. Tenho

    Boa análise Nassif. Tenho algumas considerações. Primeiro, é a última cartada desesperada da globo, para consolidar uma situação que já tinha se definido – Bolsonaro no segundo turno. Se facada, sem nada, ele estará no segundo turno destas eleições.

    Segundo, mudar imagem do candidato em menos de 02 meses, é forçar a barra. Corre um risco: perder eleitores justamente por essa mudança. Seria visto como fraco, ou melhor ainda, vira-casaca.

    Terceiro, apoio ostensivo da globo, via imagens dele, podem ser um tiro no pé. Que diga o Neymar….

    Quarto, quando o pastor Silas Malafaia entra no circuito, sabemos quais os resultados. Marina lembra bem de 2014….

    Para mim, o maior problema será lidar com os seguidores do Bolsonaro que fazem parte das forças de segurança e das forças armada. Um comentário em seu post “A marcha da insensatez da Globo” (acho que é esse o título) explica bem o cenário em relação ao Bolsonaro. Acho que valeria a pena subir o comentário como postagem.

  22. (de) NOVO

    E mais… enquanto PT e PDT e REDE se degladiam pra tirar voto do Bolsonazi, o NOVO só ganha. Nessas eleições, é óbvio, não levam nada, mas no futuro próximo, vai ser difícil se livrar do neo neoliberalismo q promete “inteligência”, “temporismo”, “vou morar na minha casa e não no palácio” (só esquece de falar da conta movendo todo o aparato q um presidente precisa para sua residência particular.), “mercado auto regulador”  e etc.

    • Bastam 2 anos de governo do

      Bastam 2 anos de governo do Novo pra ele virar velho e implodir. Por que esse tal neoliberalismo é mesmo uma merda completa pra 99% da população de qualquer país.

      • 2 governos

        Concordo! Mas dois governos do Novo seriam o retrocesso de TUDO o q Lula lutou para conseguir!!! Aí como ficaremos? Esperaremos outro Lula? Pode haver outro Lula?

    • bancada

      se conseguirem um bancada razoável de deputados já fazem um estrago grande. Eles são organizados e diferentemente do PSDB têm uma militância. A médio-longo prazo serão uma grande pedra no sapato de qualquer governo de esquerda.

  23. Pobre povo brasileiro

    É isso o que dá não punir aqueles que tramam contra a democracia.

    A anistia dos militares é um exemplo.

    Enquanto não exorcizarem esses fantasmas eles voltarão sempre para nos assombrarem.

    Pobre Brasil!

  24. As esquerdas estão otimistas e desunidas

    Acho que as esquerdas estão muito otimistas em relação a vitória de Haddad. Mesmo eleito, a direita mostrou ter condições de tirar Haddad do Planalto após a posse. Também as esquerdas estão muito desunidas, uma parte solidária a Bolsonaro, outra parte desconfiada do estranho atentado.

    Mas é bom lembrar que a inião Globo/Bolsonaro, além do crescente assanhamento dos fascistas e neo-pentecostais, são fatos a merecer a máxima atenção.

    Lembremos, Bolsonaro tem forças muito grandes por trás. Não se iludam com o fato dele estar em partido pequeno. Há peixes gigantescos dispostos a investir no “Mito”. É esperar para ver.

  25. As esquerdas estão otimistas e desunidas

    Acho que as esquerdas estão muito otimistas em relação a vitória de Haddad. Mesmo eleito, a direita mostrou ter condições de tirar Haddad do Planalto após a posse. Também as esquerdas estão muito desunidas, uma parte solidária a Bolsonaro, outra parte desconfiada do estranho atentado.

    Mas é bom lembrar que a inião Globo/Bolsonaro, além do crescente assanhamento dos fascistas e neo-pentecostais, são fatos a merecer a máxima atenção.

    Lembremos, Bolsonaro tem forças muito grandes por trás. Não se iludam com o fato dele estar em partido pequeno. Há peixes gigantescos dispostos a investir no “Mito”. É esperar para ver.

  26. O dilema repousa em saber se
    O dilema repousa em saber se é possível humanizar Bolsonaro sem que ele deixe de ser Bolsonaro. Em suma como é possivel ser Bolsonaro e o oposto de Bolsonaro ao mesmo tempo.
    E também fica a questão realmente fundamental: será que haverá ganho eleitoral?

  27. Haddad provou que é o melhor na Globonews

    Bolsonaro conversa com os marinhos, ordenado por esse.

    É isso mesmo. Foi convocado, intimado a ir na Globo conversar.

    Como fica a militância do facistóide que entoa aos quatro cantos do país “globo lixo”?

    Vão moderar as vozes?

    Sigam essa senha daquí por diante.

    Se acabar ou arrefecer os insultos da militância facistóide à Globo, pronto o pacto está selado.

    Eu vejo na conjuntura atual, agravada pelo episódio da facada, como o melhor candidato a enfrentar as bestas feras que dão suporte a grão mestre Bolsonaro, é o Fernando Haddad e isso ele provou na sua entrevista na Globonews.

    Além das ralés do jornalismo global, nenhum dos que foram escalados para esnucar o Haddad, nenhum, nem mesmo Merva conseguiu e o pior levou só invertidas.

    Foi dito aqui ou em outro lugar, a paciência de monge tibetano de Haddad fará dele o próximo presidente.

    Não é só o atributo zen que faz de Haddad o melhor candidato.

    Ele é culto inteligente, sabe o que fala na hora certa e vai passar só serenidade nessa eleição que, na minha vida nunca tinha visto tão violenta.

    Fernando Haddad será o novo presidente.

    O após será uma luta ainda maior.

  28. Boa análise. Última cartada

    Boa análise. Última cartada da Globo: um “banho de loja” no Bolsonaro. Um boquirroto, nem tão mau assim…

    Depois do atentado Bolsonaro ressurgiria mais leve… se vai colar são outros 500. Mesmo porquê os que já votam nele apoiam o que ele é e diz;

  29. E o sangue?

    Tem um médico do Einstein dizendo que ferimentos assim À faca, não fazen jorrar sangue. MAs tem outros médicos, dizendo que ele perdeu “40% do sangue” e ainda: “perdeu doois litros e meio de sangue”, quando sabemos que no corpo humano está contido pelo menos, cinco litros. De qualquer forma, para aonde foram esses 40% do sangue  segundo um médico. ou dois litros e meio segundo outra? Para aonde foi todo esse sangue, se a camiseta não tinha mancha aguma? E continuo curioso com o fato de pelo menos um médico estar sem luva durante  a operação do “valente capitão”. E isso fica mais ciurioso ainda, quando sabemos que a operação teria sido feita nos intestinos, área muito sujeita à infecções, se bem que no caso dele, a a´rea mais poluida é o cérebro. Visitando um parente com câncer, na entrada do quarto havia um aviso: lave as mãos e use as luvas antes de entrar no quarto, como proteção a você e ao paciente”.  Parece que os médicos de Minas não concordam ou, se concordam, tem gato nesse telhado!!! Se eleito, pode ser que os milicos resolvam aderir ao governo dele. Mas será a derradeira chance das Forças Armadas perante a nação. Se houver, como houve no passado, bandalheira, crimes, assassinatos, corrupção, cinismo, em pouco tempo haverá de surgir aquele sugerindo a extinção das Forças Armadas!!!!. E afinal, para o que elas servem mesmo:?

  30. É a rejeição estúpido !

    A rejeição ao Bolsonaro parece estar caindo.

    Desde o atentado o que mais ouço é “Mudei de ideia e vou votar no Bolsonaro”. Inclusive de muitas mulheres, que na teoria é o grupo que mais teria rejeição a ele.

    Se realmente a rejeição cair, ele está eleito !

    Porém só saberemos isso daqui uns 10-15 dias. As próximas pesquisas só vão medir a comoção, igual ao caso da morte do Eduardo Campos. Teve pesquisa logo depois que mostrou a Marina encostada na Dilma no primeiro turno e vencendo a Dilma no segundo turno. E no final a Marina morreu na praia do primeiro turno.

    A esquerda continua batendo cabeça. Não adianta ver teoria da conspiração, o atentado foi real. O maluco da facada lembra muito aquele caso de outro maluco, que colocou uma bomba num avião da TAM e matou uma pessoa, lembram disso? Deve fazer uns 15 ou 20 anos.

    Uma chapa Ciro / Haddad seria imbatível. Não ser cabeça de chapa pouparia o PT de uma série de ataques, descansaria a imagem do partido. Mas ao invés de pensar preferiram alimentar o ego do Lula e insistir em algo que já nasceu morto ! O Lula é ficha suja, concordem ou não, essa é a lei.

    Agora o Haddad vai ter que se apresentar ao eleitor como candidato num momento que o Bolsonaro tem mídia 24 horas por dia!

    • -“Uma chapa Ciro/Haddad seria

      -“Uma chapa Ciro/Haddad seria imbatível”. Então tá.  A série de ataques seria poupada, possível até que a Globo louvasse o despreendimento de Lula/PT/Haddad e fizesse campanha pro Ciro. 

      -“O Lula é ficha suja, concordem ou não, essa é a lei”. Certo. Só que seria bom explicitar que essa “lei” é de um novo normal jurídico, onde não mais precisa de provas para condenar. 

      -Dúvida: Que relação haveria entre um suposto bater de cabeça da esquerda com 2 atentados de 2 malucos, um deles há 15 ou vinte anos ? 

      – Opinião pessoal: Bolsonaro não é Eduardo Campos, Marina não é Bolsonaro e Haddad não é Marina. 

      – Opinião de analistas: Não há mudança de votos a favor de Bolsonaro.

       

  31. Perseguição ?
    Recebi um print de um suposto tweet onde uma moça escreve que se todo mundo combinar direitinho da pra aproveitar a ida do bolsobosta (palavras do tweet) a JF

    E outros prints conclamam a achar a moça para “interrogatório”

    Se for verdade, pode ter sido profético. Se for mentira, mais uma dos apoiadores da besta para justificar ainda mais violência

    Na guerra de versões a primeira baixa será a verdade

    PS nao acredito no atentado sem sangue

  32. A Globo ia ter que fechar com

    A Globo ia ter que fechar com o Bozo mesmo. Poderiam dar outro golpe e cassar toda a chapa do PT, isso nem é tão difícil de fazer, o problema é que com isso, Ciro Gomes leva. Ou seja, o golpe deu muito errado.

    Só restou então o fascismo mesmo… A vantagem do Bozo é que ele pode ser um cachorrinho da Globo, vão governar praticamente sem intermediários.

  33. a Globo não precisa do Bolsonaouro

    o Nassif parece esquecer que a Globo já está no comando do STF, MPF, e PF, e chantageia o Temer e o Congresso ao seu bel prazer…

    a Globo não precisa do Bolsonaouro, basta alguem dar um peido barulhento num comicio que alguem vai dizer que foi tiro…

    daí se cancela as eleições e viveremos felizes com o Temer por mais uns 4 ou 8 anos (com a Globo no comando)…

    nunca foi tão fácil cancelar as eleições como agora…

     

  34. Um pacto de difícil reconstrução

    Excelente análise!

    Todos os dados e eventos recentes indicam que, de fato, o bloco golpista busca reconstruir o pacto de 1964.

    Mas quais as condições objetivas para a reconstrução daquele pacto autoritário, excludente e antinacional?

    Esse projeto é de difícil consecução neste Brasil de início de século XXI, na minha opinião, por diversas razões que não cabem aqui ser arroladas no momento.

    Basta reconhecer que a reconstrução do pacto de 1964 tem como pré-condição primária o aprofundamento intensivo das formas estatais de coerção, repressão, espoliação, dominação e controle da classe trabalhadora e de todo o seu entorno político, social e cultural.

    Estamos, portanto, diante do longo túnel escuro do futuro da sociedade brasileira

    Vamos ao dia 7 de outubro jogar o jogo da trajetória que o país deverá trilhar neste século, definindo se esta trajetória será apenas uma repetição ajustada da do século XX ou se será uma outra trajetória que se abrirá para outro padrão distinto de organização da nossa sociedade em estruturas totalmente revolucionadas de poder e de riqueza.

    O povo escolherá, mas infelizmente imerso em um contexto institucional, político e econômico bastante degradado.

    Que os golpistas não vençam mais esta batalha.

    HADDAD-MANUELA NELES!

  35. bom post.

    Boa analise. Não há como discordar!. 

    Eu ainda acho que Hadad, se for para o segundo turno, ganha com a soma ods votos da esquerda e direita esclarecida.

    Com Bolsonaro seria o fim!!!. Ninguem seguraria esse alucinado, quem acha que pode está equivocado!!!.

    Isso vale para a Globo, “mercado” e setores FFAA.

    Ninguém destila ÓDIO  por tanto tempo e depois vira um “papa francisco”.

    Acredito também que seriam criadas situações artificiais para para uso da LEI de SEGURANÇA NACIONAL. Isso é fácil de fazer, voces sabem como! Para impor um programa liberal somente com o uso do MEDO!

    E digo mais, as pessoas com historico de esquerda devem tomar precauções. Fazer as malas!

    Ir para o exterior.

    Não sejamos inocentes! A coisa vai ficar muito, muito dificil.

     

  36. Agora entendo a rejeição a turistas na Europa…
    1 – Nassif e alguns comentaristas se enganam ao imaginar que a polarização se resolverá nas eleições. Não vai. As origens da nossa crise não permitem essa ingenuidade. O atual ápice de truculência social e institucional – temos o maior líder da história do país, um homem de mais de 70 anos, mantido preso político porque seria o único a mudar a direção do Titanic produzido pela “guerra híbrida” (tem um vídeo do Pepe Escobar sobre isso, que é a doença da qual a polarização é apenas sintoma e fermento) contra países contra-hegemônicos – estão em outro tempo (redemocratização “por cima” aqui, queda do muro de Berlim e aceleração da globalização financeira e comercial, no resto do mundo) e lugar (as guerras da OTAN contra concorrentes multipolares, que nos devolvem aquele tempo de guerra fria ora efervescente: os BRICS – China (Ásia), Russia (leste europeu), Brasil (América latina, pra facilitar o ataque aos outros países da região) -, o Irã, a resistência palestina e a Turquia, que se livrou do golpe em 2016 e agora sofre com a ataque especulativo à sua moeda (oriente médio), União Européia.
    Voltando ao Brasil, o golpe nos acordou do sonho infantil de que as instituições são garantia de democracia, no nosso caso são sua principal ameaça – se se entende que democracia é a capacidade da sociedade construir consensos – não conciliações – coletivos com poder de assimilação e cumprimento por todos, com equilíbrio na distribuição das forças em disputa.
    Devemos nos preparar para radicalizar a democracia, o que dependerá da regulação transparente do mercado de comunicação, um tumor metastático que não pode mais ser ignorado.
    2 – Quem pensa que “pacificação” significa a exclusão do PT do jogo político, como pensa a coxinha arrependida “Elaine” a cujo comentário este blogue deu destaque, não entendeu nada do que está acontecendo no país desde 2002, e menos do que é a nossa história pós-República velha. Não se resolve uma disputa eliminando uma das vítimas, isso é papo de quem sempre jogou os problemas do país pra baixo do tapete pra manter sua zona de conforto: “manda os pretos e pobres pra periferia e dê migalhas porque não quero enfrentar a tarefa de lidar com a herança negativa da escravidão, da colonização, da construção racional da miséria e da desigualdade”. PQP.
    Há os que prefiram resolver problemas, não importa o seu custo em luta e dificuldades, e quem prefira enxugar gelo. Sra. Comentarista “Elaine”, foi esse discurso apolítico que nos trouxe até aqui. Quer terceira via? Mude de planeta porque o mundo está em transformação e estamos em meio a uma mudança radical para a qual o confronto entre o capital e a Vida – o Sistema Vivo do qual pouco conhecemos, e chamamos Natureza – não poderá ser adiado. O fim da Kali Yuga está aí, 2025.
    Para quem não acredita nestas coisas transcendentais, leia os historiador(e/a)s e filósof@s contemporâneos.
    Mas não se agarre a zona de conforto de quem foge à luta e ao seu tempo histórico, porque será inútil (aliás, chegamos a este ponto exatamente por tanta alienação e descompromisso dos que vieram ao mundo a passeio, e como todo turista, pensam que as paisagens, lugares e situações existem para sua satisfação ou regozijo, não importa o resto).

    Sampa/SP, 08/09/2018 – 15:50 (alterado às 15:57 e 16:04; às 16:37 para correção do nome do Pepe – o Vargas é o político. Desculpem).

    • para facilitar essa

      para facilitar essa travessia, precisamos organizar estruturas, empoderar e mobilizar as bases..

      .. sobretudo em um país cujo tecido social está em frangalhos..

      .. é possível, e necessário, iniciar um trabalho dessa natureza dentro de um partido político..

      .. inovar com a “Gestão Participativa”..

      Vamos fazer?

        • não, a experiência no RS foi

          não, a experiência no RS foi Orçamento Participativo, inovadora para a época, muito positiva se ampliada, mas um projeto que foi abandonado pelas razões que estão mais do que claras nos dias atuais..

          .. a minha proposta é “Gestão” Participativa, vai além, não é só definir o orçamento, é acompanhar sua aplicação..

          .. é compartilhar com as bases a gestão do estado..

      • A importância da comunicação e dos afetos
        Querido Rui,
        Que bom que não ficou chateado comigo.
        Sobre as mesuras, entendo e concordo com o assunto a que você se refere, de sermos mais diretos sobre os problemas, com menos tergiversações, mas farei um esclarecimento porque algumas vezes meu jeito de falar soa, e é recebido, de maneira antipática: eu era mais polida antes do início da Era dos Golpes, nem palavrões usava, mas como muitos que a partir desse período passaram a sofrer também pessoalmente as retaliações do sistema de castas em que vivemos, perdi um pouco da diplomacia ao abordar temas que me parecem merecer um tratamento mais incisivo, sem o que nada de fato pode mudar e nem podem os verdadeiros conflitos serem identificados em busca de solução ou entendimento mútuo. Sei que preciso aperfeiçoar minha comunicação também, para ser melhor compreendida e mais efetiva em transmitir o que penso sem me tornar grosseira ou ofensiva – nas vezes em que esta não é a verdadeira intenção. Emitir minhas opiniões em público como venho fazendo desde o início do Golpe tem sido uma difícil aprendizagem nesse sentido, é o preço a pagar por algo em que se acredita.
        Quanto ao seu elogio, como sempre, agradeço com a consciência, e o carinho, de quem sabe que reflete muito mais a sua visão generosa que o mérito – não é modéstia, é reconhecimento sincero das minhas limitações de formação e de expressão, que tento superar com a exposição direta do que penso/sinto e que por vezes recorre à crueza das palavras para superar as diversas camadas de simulacro de que tanto a linguagem quanto a convivência estão tão sobrepostas e sobrecarregadas. E como sou amadora nisso, por vezes exagero na dose. De qualquer modo, estou muito feliz que não ficamos de mal, rs. Obrigada, um abraço fraterno.

        Sampa/SP, 08/09/2018 – 22:18

  37. O PT poderia usar isso a seu favor… terá coragem???

    Após o vexame de apoiar Aécio de forma aberta a Globo parece ter adotado outra tática. 

    ATACAR TODOS OS CANDIDATOS, EXCETO O QUE ELA APOIA.

    O jornalismo da Globo não vai apoiar Bolsonaro declaradamente mas vai atacar seus adversário… porém, no caso do PT isso não trás nenhuma novidade.

    Dessa forma, o PT poderia muito bem expor essa “parceria” Globo/Bolsonaro de forma aberta e clara nos programas eleitorais e nas entrevistas. Ao expor a tática da Globo, os jornalistas ficariam constrangidos a seguirem a cartilha de anti-PT.

    A IMPRENSA FAZ ISSO TEMPO TODO CONTRA O PT:

    Nossa querida imprensa usou as mesmas táticas contra o PT durante a Lava-Jato. O próprio Nassif denunciou isso diversas vezes… acusavam ministros do STF de petista toda vez que havia um julgamento, logo, para provar que não era petista o Ministro votava contra o PT.

    O PT VAI TER CORAGEM DE USAR ESSA TÁTICA CONTRA A GLOBO???

    Duvido muito… pela entrevista com Haddad a impressão que ficou é que não há estratégia a não ser fazer o que sempre fez: ir nas entrevistas e debates e rezar pelo melhor… uma vítima das circunstâncias.

    A única vantagem em ser atacado talvez seja essa… acusar a perseguição e causar constrangimento em quem ataca… mas o PT nunca usou isso ao seu favor, abre mão disso inexplicavelmente.

    RESUMO DA ESTRATÉGIA PARA ENFRENTAR A GLOBO, MAIOR CONGLOMERADO DE FDP DA AMÉRICA LATRINA:

    -Torcer para ser bem tratado pelos repórteres… rezar para que façam perguntas legais… tomar chá de camomila… depois ir em algum blog falar que a Globo é feia, boba e chata!

  38. Cheiro de perguntas combinadas, e Mourão entregou o jogo

    Para ver o que estavam aprontando, a contragosto resolvi assistir a entrevista de Mourão (na internet, pois os canais da Globo estão bloqueados por mim em casa, para o controle remoto não passar sem querer e registrar como audiência). 

    O jornalismo da Globo está cada vez pior e desesperadamente parcial (é tão ruim que pergunta sobre como será a relação com Trump, mas sequer encaixa na mesma pergunta “e com a China”, pergunta obrigatória por ser nosso maior parceiro comercial e a maior fonte de investimento direto estrangeiro). Mas serviu para revelar algumas coisas, além do que Nassif já disse:

    1) Tive a impressão de que o general soube previamente o que seria perguntado, tamanha a tranquilidade e desenvoltura dele. Mesmo as perguntas que parecem ser mais embaraçosas, como sobre Ustra, pareceram combinadas (como “vacina” para esgotar temas sensíveis a Bolsonaro e virar a página, e para a Globo querer parecer “isenta” e ter uma saída honrossa “coerente” com o pedido de desculpas em 2013 por apoiar a ditadura). Senão Mourão teria devolvido a mesma resposta padrão de Bolsonaro: o apoio da Globo a ditadura. No fim Mourão até fez um dispensável elogio puxa-saco e constrangedor a todos os “jornalistas”, entregando o jogo de que são chapa-branca com ele e que está tudo dominado.

    Lembrei das memórias de Boni sobre a eleição de 1989 dizendo que a Globo ajudou a orientar Collor no debate.

    2) Perguntado sobre seu papel na campanha, na convalescência de Bolsonaro, Mourão disse que o capitão era o “agitador das massas” e ele fazia pequenas reuniões com grupos fechados. Obviamente esses grupos fechados é com o núcleo de poder do golpe: banqueiros, grandes empresários, barões da mídia e embaixadas ligadas ao golpe. É o projeto de poder político se deslocando para os quartéis, como disse Nassif.

    3) Sobre como não fazer nomeações políticas e passar medidas no Congresso do toma-lá-dá-cá, eu entendi nas entrelinhas (apesar de Mourão negar citando que antecedentes históricos fazem parte do passado) que, metaforicamente, os tanques de guerra vão ficar apontados para o Congresso o tempo todo, na base do “ou dá, ou desce” (vota ou toma golpe). Senão como convencer o centrão a votar sem ganhar nada (ou ganhar pouco) em troca? Se, em vez de Paulo Guedes, houvesse um novo Reis Veloso a comandar a economia, o problema continuaria assustador no presente, mas com menos danos históricos para o futuro. O fim do mundo é o Congresso votar medidas de Guedes sob coerção das FFAAs.

    Obviamente o poder judiciário e o mpf também estarão sob essa coerção, cabendo a eles fazer o papel de AI-5 e DOI-CODI “constitucional” (como já está fazendo) cassando a oposição que incomoda, com base em notícias de jornal que a ABIN mandar publicar.

    Isso é reforçado quando Mourão não descarta um auto-golpe em caso de “anarquia”, um conceito bastante subjetivo e elástico, principalmente vindo de militares acostumados à obediência rígida que não se aplica nas relações sociais da vida civil, onde há libertade de pensamento, de crítica e de ação.

    4) A campanha de Bolsonaro agora está muito bem orientada por pesquisas qualitativas, agora que está com apoio da mídia, dos bancos e da comunidade de informações das FFAA’s. Mourão não atacou nem o PT, nem as esquerdas nenhuma vez, como costuma fazer. E ainda defendeu a necessidade do Bolsa família em uma pergunta convenientemente com cara de ser encomendada. Ele sabe que, com a facada, Alckmin ficou fora do páreo e Bolsonaro praticamente está no segundo turno contra o PT, mas precisa “humanizar” a candidatura para diminuir a rejeição no segundo turno. Precisa buscar votos de alguma fração de eleitores da base popular lulista que não sejam ideológicos, senão perde no segundo turno.

    Em tempo: Ainda acho Haddad favorito. A eleição, desde o começo, é entre o Lulismo x “a alternativa”, que foi Temer e ninguém consegue mostrar ao eleitorado comum alguma terceira via convincentge ao grande público além do lulismo. Se a situação econômica estivesse melhor, a agenda de combate à corrupção,”o novo”, a “alternância”,a terceira via teria maior apelo, como teve em 2014 e mesmo assim não venceu. Mas com até a classe média depauperada, votará com a mão no bolso. Com a experiência vivida pelo povo no lulismo, dificilmente Haddad perde essa, mesmo com o jogo sujo que virá. Além disso, a diferença de imagem positiva de Haddad é muito gritante frente a Bolsonaro. Haddad passa a imagem de estadista que dá orgulho ao Brasil, passa humanismo, capacidade e inteligência. Bolsonaro é oposto, dá vergonha, por mais que tentem maquiá-lo de “bom selvagem”.

    A facada em Bolsonaro estancou a hemorragia de votos que estava sofrendo lentamente: Alckmin ficou de mãos atadas para atacá-lo, o próprio Bozo fica longe de polêmicas desgastantes, poupado de dar entrevistas e enfrentar debates enquanto está de molho. A hiper-exposição no notíciário, como vítima, o fará aparecer melhor nas pesquisas entre quem não é politizado, entre quem “não tinha candidato ao certo e citava o mais conhecido”. 

    Além disso tem a facada de dois gumes: paradoxalmente Bozo se enfraquece entre quem o seguia pelo discurso da segurança pública. Ferrou sua defesa de liberar armas, que masi tira votos do que dá. E o cidadão vê que, nem ele com todo aparato de seguranças, conseguiu se proteger, então vai prestar mais atenção se tem fundamento ele dizer que vai proteger o cidadão comum, sem explicar como. Ainda mais quando sinalizanou que é na base do “se vire com uma arma na cintura”.

    E o próprio atendimento médico VIP que teve gera desgastes porque  o cidadão comum quando é vítima não tem, e Bozo apoiou e votou favorável a emenda do teto que tira recursos do SUS.

    Mas acredito que na reta de chegada ele terá a mesma votação que qualquer candidato de direita teria a partir do momento em que passa a liderar na reta de chegada: centraliza o voto útil de direita nele. Porém, se facada elegesse presidente, Serra andaria com um piercing nas costas de punhal desde 2010 e Alckmin daria um jeito de levar umas três espetadinhas (superficiais e inofensivas, é claro). 

  39. Até agora não li ou ouvi
    Até agora não li ou ouvi ninguém recordando daqueles supostos atentados planejados pelo militar durante o governo sarney para conseguir aumentos de salários.

  40. ELEIÇÕES
    Quem sabe do fim desta história é Deus…Uma coisa é certa – uma nova ordem econômica, social e política já está à porta no mundo…Quem ganhar em outubro vai saber se está próximo ou distante desse momento mundial que se avizinha. Uma leitura nos fatos econômicos e sociais nos EUA já dão uma perspectiva…ou vamos nos integrar ou vamos nos isolar.

  41. Suposto atentado contra Bolsonaro

    1) camisas à prova de faca por valores “acessíveis” e também muito discretas, mais do que provável que estava usando uma destas por baixo e por isto não tenha causado perfuração no abdomen (e nada de sangue)… para quem até então usava colete à prova de balas imaginar que não pensou e passou a usar uma camisa anti-perfuração …. a recuperação muito rápida pode ser devido ao uso da camisa anti-faca… 2) o sujeito que cometeu a facada estava vestindo jaqueta de couro num dia quente, se aproximar sem chamar atenção de seguranças treinados? …. é como um motoqueiro usando o capacete por porta giratória de banco sem chamar a atenção dos seguranças…

  42. Ações políticas democráticas ou não devem ser medidas………..

    Ações políticas democráticas ou não devem ser medidas por seus reflexos.

    Um indivíduo, que de acordo com os seus depoimentos vazados a imprensa, estava completamente contra todas as dezenas de agressões verbais e mesmo algumas físicas que Bolsonaro fazia contra os negros, as mulheres, os LGBT, a esquerda e qualquer outra pessoa que se manifestasse contra ele.

    As hostes de bolsominhos se comportavam de forma agressiva, verbalmente e fisicamente contra qualquer pessoa que os contrariassem, o seu candidato a vice em alto e bom tom tinha dito que os índios eram preguiçosos, os negros eram malandros e os portugueses só queriam se aproveitar.

    Nos sites e vídeos dos apoiadores do Bolsonaro ele era denominado como o “OPRESSOR” (isto não é sentido figurado, é em sentido real), e todos aqueles que procuravam em comentários contestar algo que era exposto eram tanto os homens como as mulheres agredidos como homossexuais, ou seja, dentro da lógica do opressor se procurava minimizar a capacidade de resistir contra os direitistas.

    As duas figuras que Bolsonaro tomou para se afirmar era a Deputadas Maria do Rosário e o Deputado Jean Willians, duas figuras que por seu comportamento público conhecido não partiriam para um revide contra o deputado, ou seja, foram escolhidos por não apresentarem risco FÍSICO no revide as ofensas do deputado.

    Ou seja, em resumo, Bolsonaro e seus asseclas agem como valentões de escola que procuram os pequeninos para baterem e jamais tentam atacar aqueles que tem a mesma ou mais força do que eles, esta é a lógica de intimidação de todas as organizações truculentas civis e militares, chamo a atenção que num confronto militar, se um inimigo está desarmado ou com arma de menor potência de fogo, o atacante avança sobre ele, logo é um erro dizer o que disse o candidato a vice, militares não são profissionais da violência, são profissionais da violência assimétrica.

    Agora, um só indivíduo, no meio de uma barragem humana de seguranças e de bombados apoiantes do deputado e capitão reformado, avança e com uma singela faca de cozinha desafia não só o ideólogo da violência, mas também o grupo numeroso de seus valentes defensores que não fizeram nada para defender o seu ídolo, ou seja, foi um verdadeiro ataque de um David contra o Golias.

    Após o ataque, no dia posterior, o brioso e falastrão candidato a vice num programa de TV tanto relativiza como desmente tudo o que disse no passado, até reconhece que seu “herói” o torturador Ustra, matou e torturou em nome de uma guerra ainda mais assimétrica do que as guerras convencionais.

    Esta mudança súbita do candidato a vice parece ser uma clara demonstração na avaliação dele, e talvez de outros membros das forças armadas, enxergam que a relação de forças parece ter invertido e que por mais armados e guardados que estão eles, uma faca pode surgir de qualquer lado de quem menos eles esperam.

    Alguém pode ingenuamente dizer como disse o candidato no seu leito de hospital: “Eu nunca fiz mal a ninguém!”, porém não podemos esquecer que frases “bandido bom é bandido morto” e outras do gênero tem incentivado verdadeiros massacres no povo, logo o que ele poderia dizer é que por suas mãos ninguém foi atingido, mas por suas palavras milhares foram mortos.

    Visto isto podemos dizer que talvez este atentado leve as forças democráticas mais ânimo e mais respeito, e que a direita se lembre que são minorias e ninguém é imune a uma faca de cozinha.

     

  43. Suposto atentado contra Bolsonaro

    Análise importante de Luis Nassif. Também estou buscando informações sobre este suposto atentado. De fato ocorreu a facada, porém deve ser investigado:

    1) se diversos agentes de segurança treinados não perceberam a aproximação de alguém 
    com jaqueta de couro em dia quente;

    2) se de fato houve perfuração quando existem discretas camisas anti-faca com diversos
    níveis de densidade e anti-perfuração;

    3) por que segundos após o ato não houve a mínima preocupação em:
    3.1) mostrar a arma do atentado e resíduos de pele e sangue;
    3.2) mostrar a camisa perfurada;
    3.3) mostrar qualquer mínimo indício de sangue que deveria ter ocorrido no 
    momento em que foi colocado às pressas num carro, naquele evidente
    contorcionismo algum sangue deve ter aparecido externamente; 
    3.4) filmar alguma parte do percurso e a chegada no hospital
    3.5) filmar algum momento da operação, se até partos são filmados ?

     

  44. Política
    Texto didaticamente organizado que garantirá a qualquer leitor vê o óbvio. Espero que os chamados indecisos busquem informações como estás do texto, isso se realmente não estiverem a venda.

  45. Mais um fato

    Em outro comentário (Cena 3) me referi a fatos que chamaram a atenção de Nassif, até agora não esclarecidos, relativos ao episódio da agressão a Bolsonaro. Não sei se Nassif e os colegas comentaristas sabiam mas acabo de ler, em Helena Chagas, que uma equipe  médica do Sírio Libanês foi a Juiz de Fora examinar o candidato que, no entanto, acabou indo para o Albert Einstein. No dizer da jornalista, “parece que, por alguma razão, o pessoal do Sírio recuou”.  Alguém conhece a tal razão? Seria ela o xis da questão?
     

    • Facas e fakes

      Até para rainha das novelas,a Globo,me parece muito fantasiosa e arriscada a hipóteses de encenação.Mas já estamos vendo que os barõesdo Sistema não vão entregar o ouro barato:farão QUALQUER coisa para não deixar que a esquerda recupere o comando do país e desfaça o que o biênio do Ilegítimo custou aos trabalhadores do país.(Qual será o prêmio do Vampiro,a liberdade?).Por isso,a vitória da esquerda,pode ser mesmo uma armação a tal facada,como sugerem vários ítens,ausência de manchas de sangue,estancando sangue em dois lados,médicos operando sem luvas,etc.Mas tem uma informação que coloca o agressor na mesma cena de filhos de Bolsonarop,sócios em uma escola de tiro perto de Florianopolis e que foi visitada pelo esfaqueador em junho deste ano,como foi relatado por uma moça que trabalha lá para a TV Record.O que estaria o indivíduo fazendo tão longe de casa,desempregado que era ,e com quais motivos para procurar os filhos da (suposta)vítima?Seria interessante jornalistas investigativos seguirem essas pistas,pode não ser nada mas também podem tirar o Brasil de uma armadilha .

  46. Bolsonaro foi aos EUA dar uma
    Bolsonaro foi aos EUA dar uma palestra em Boston lá se encontrou com Shannon k.Oneil colaboradora sênior para a América Latina dos financistas americanos (resumi o cargo o nome é longo) depois de trocar umas idéias com ela mudou sua posição quanto a taxação dos financistas nacionais e internacionais Bolsonaro era contra a PEC do teto de gastos da saúde e educação,foi a um banquete com o governo Temer e logo no outro dia já era favorável à PEC 241,Bolsonaro foi a um encontro de portas fechadas com a Globo sua “desafeta”e me parece q se aliaram,BOLSONARO TRAÍ A TODOS Q ACREDITARAM Q ELE ERA ANTISISTEMA,me surpreendi q após o suposto atentado a ele,seus partidários estavam xingando a Globo me parece q não sabiam desta reunião particular com a Globo,um personagem deste q veste a camisa q o Brasil é o partido dele mas bate continência à bandeira dos EUA e fala a Amazônia não é dos brasileiros,como o povo é manipulado,ele tem um vice militar q não move uma palha pra defender nossas riquezas e q gosta de seguir uma suposta Constituição (qual?)
    Perguntas:
    Moro é maçon?
    Gilmar é Maçon?
    General Mourão é Maçon?
    Temer é Maçon?
    Aécio é Maçon?

  47. E essa capa do Grôbo?
    Lembro claramente de uma chamada interna do Estadão sobre o “escândalo da parabólica”, embora já se vão quase 24 anos: ‘A História do Maior Susto da Campanha’.

    A campanha, a do FHC surfando o Real em 1994.

    O susto, o Rubens Ricúpero no sincericídio parabólico do “não temos escrúpulos: o que é bom a gente mostra, o que é ruim a gente esconde!”.

    A história, bem a história… o Estadão obviamente nada apurou, deu o tapinha na mão de praxe e assumiu abertamente a defesa de Ricúpero e, por extensão, de FHC e seu vindouro governo.

    Assim, na maior cara de pau, OESP vestiu a fantasia dos ~escrúpulos~ tucanos e foi, claro, mais escrupuloso que o Rei: ‘É isso aí, o que é ruim a gente esconde mesmo!’.

    Todo esse “Chá da ABL” entre ~imprensa~ e tucanos se deu DEPOIS da eleição, mas que não se diga que OESP e que tais abjuraram de expor mazelas de seu favorito – criticar já é querer demais, né?

    Duas décadas e meia de vexames da imprensa de araque brasileira e eis O Grôbo: Bolsonaro fora de perigo! Vice e pimpolhos assumem a campanha! Alvíssaras!

    E, cereja podre do bolo cru (pela pressa) a ~charge~ no meio da prime irá página, botando o Lula como autor intelectual do ~atentado~ a Bolsonaro – por extensão, à própria Democracia! Que sangra nas urnas eletrônicas qi só funcionam e são confiáveis quando elegem The Bolsos!

    Ao contrário do Haddad, não creio que haja diálogo com essa turma.

  48. Xadrez da última cartada da Globo, com Bolsonaro

    -> Para combater a radicalização, a estratégia de Haddad deverá ser em duas frentes. Externamente, a de continuar propondo o diálogo, de se mostrar a alternativa civilizatória contra a barbárie e, cada vez mais, disputar o centro racional. Internamente, isolar os provocadores.

    nas Eleições de 2014, o avião de Eduardo Campos despencou de nariz no chão e Marina disparou em direção aos céus das pesquisas.

    então, muita gente do PT literalmente chorava em desespero, pois julgavam que a fatura seria liquidada por Marina ainda no 1º turno.

    agora, os mesmos filhos de Bolsonaro que inicialmente se referiram a facada como “ferimento superficial”, também se precipitam no anúncio de uma vitória paterna antecipada.

    afinal, o que causou a hemorragia interna dos intestinos de Bolsonaro, o corte rápido da faca Tramontina?

    ou o verdadeiro atentado ocorreu dentro do carro, a caminho do Hospital?

    então, não poderia mesmo haver qualquer sangue, já que o objetivo seria exatamente provocar a hemorragia interna.

    teoria da conspiração ou não, assim como no caso dos aviões de Eduardo Campos e Teori, a inusitada dupla de patentes invertidas, Capitão-General, cujo herói declarado é o Coronel Ustra, representa a parcela das FFAA até hoje inconformada com uma “abertura lenta, gradual e segura”.

    apesar do processo de redemocratização ser tão lento a ponto de ainda não ter chegado ao fim, para os nostálgicos dos porões da Ditadura os anos de chumbo devem ser mesmo eternos.

    Bolsonaro é a revanche do DOI-Codi, sob o mesmo financiamento daquele grande empresariado viciado no uso do suplício dos torturados como estimulante sexual, nas orgias que promovidas na OBAN.

    por outro lado, Haddad representa a perene ilusão da viabilidade de um pacto civilizatório com a lumpenburguesia brasileira – aquele mesmo grande empresariado financiador dos DOI-Codi.

    tipo: “estupra, mas não mata”.

    ou: “já deram o golpe mesmo, quer que eu faça o quê?”

    p.s.:

    -> Pouco antes do incidente em Juiz de Fora – no qual um alucinado enfiou a faca em Bolsonaro – o candidato deu declarações mencionando um fato novo relevante na eleição

    talvez por haver um sub-script conspiratório, do qual Bolsonaro não tinha conhecimento.

    tanto o Capitão quanto o General falam demais, ao contrário do Comandante em Chefe do Governo Temer

    .

  49. O atentado?
    Sem dinheiro algum ele se deslocou até São José na grande Florianópolis. Um pé rapado treinou tiro numa escola de tiro.
    Mesma escola onde os filhos da vítima treinam tiro. q coincidência essa proximidade…
    A vítima usava colete a prova de balas.
    O ataque ocorreu a menos de 2 km de um hospital super equipado.
    O executante muda o plano e opta por um atentado à faca q dá 99,99% de chances de sobrevivência.Um tiro na cabeça a chance seria 0%.
    Ninguém quer saber como um pobre semi analfabeto sem grana viaja, como ele paga hospedagem, se alugou um imóvel em Florianópolis quem é o fiador? como ele contratou 4 advogados em tempo recorde.
    Como ele contatou os advogados? como ele tinha os telefones deles? como eles chegaram à delegacia em tão curto espaço de tempo? Todos os 4 ao mesmo tempo ? Não vão detonar os advogados por defenderem um criminoso tão sórdido? o mais interessante foi a pressa em ligar o cara ao PSOL.que conveniente…Assim justifica se o desinteresse em chegar ao culpado no caso Mariele? tipo ela morreu porque o pessoal dela executa crimes?
    Mas uma coisa é certa. Se o 13 vencer, seja Lula ou Haddad não assume em Janeiro.
    Ninguém pode ser ingênuo em acreditar q depois do esforço e gastos monumentais para tirar a esquerda do poder eles vão se submeter a simples urnas….
    O resultado das urnas só será acatado com a derrota da esquerda

  50. Caro Nassif e colegas do
    Caro Nassif e colegas do GGNn,

    O mais prudente para as forças progressistas seria o Ciro encabeçar a chapa com o Haddad como vice. O Ciro no segundo turno seria imbatível, pois aglutinaria os votos dos antipetistas menos radicais e mais voltados pro espectro do centro, basta ver as pesquisas recentes de simulação do segundo turno, ainda que muitas delas não reflitam a campanha com o Haddad como o ungido de Lula. Lembro bem em 2002 quando o Ciro conseguiu aproximadamente 12 por cento dos votos válidos ao fim do primeiro turno, hj ele já tem esse percentual, com um discurso forte atacando os principais problemas da nossa incipiente democracia, chega de republicanismo de ataque do PT, vide Dilma e o segundo governo dela no que deu, tem que ir pra cima do cartel dos bancos, da globo, do partido da lava jato-STF-MPF E PF.

    A primeira coisa que me veio a cabeça quando soube do “suposto ” atentado ao Bolsonaro foi o episódio da bolinha de papel no Serra em 2010 e todo o jornal nacional dramatizando o episódio grotesco, mostraram o Serra realizando tomografia devido a “gravidade” da lesão; naquela ocasião foi uma tentativa desesperada da rede Globo em reverter a eleição em favor do candidato deles. Estão tentando fazer o mesmo com o Bolsonaro e tentarao interferir diretamente com outros episódios, basta ver a cobertura da grande mídia com o episódio, o UOL por exemplo ainda não retirou a manchete e fotos do candidato fascista desde quinta-feira.

    Acredito que estamos naqueles momentos-chave da história em que a CIA, grande mídia nacional, culpula das forças armadas, Partido da lava-jato, bancos estejam tentando deseperadamente dar a última cartada, caiu a ficha pra eles que não conquistarão mais o poder pela via burguesa clássica do voto representativo e restou a guerra híbrida (VIDE Luiz Alberto Moniz Bandeira e a segunda guerra fria e as revoluções coloridas na Ucrânia, no Egito, se tivesse vivido mais um pouco teria atualizado com o golpe de 2016 no Brasil e a tentativa frustrada na Turquia de erdogan) temos que ter muito cuidado com as urnas eletrônicas, sabemos que os EUA estão envolvidos até a alma com o golpe de 2016 e farão de tudo pra ajudar o candidato deles para frauda-las.

    Haddad tem grandes chances de ganhar no segundo turno, no entanto, entendo que a disputa será mais renhida, 2 anos de desastre do governo golpista do Temer,Globo, PSDB e Cia, não há atentado no mundo que possa reverter esta situação, o que vai pesar no fim das contas é a economia, o desemprego que em fins de 2014 era de aproximadamente 4 % agora beira os 14 por cento, os direitos políticos perdidos, a violência explodindo em todo o país, a PEC da morte, soberania ameaçada, enfim, 2 anos de devastação e destruição do Estado Nacional, o desastre em todas as áreas do poder público que se prenuncia. Não duvido nada tentarem outra ruptura político-institucional se o Bolsonaro nao levar no 2 turno. É o que restou da plutocracia tupiniquim, desmascarada e desnoralizada em todos os fóruns mundiais. A força do povo prevalecerá!!!

  51. Eleições
    João do grão,Quem deveria lanchar um punhado de grama , é quem continua de maneira cega apoiar um ex-presidente preso e condenado. Apoiar , vocês podem apoiar quem for,o inconcebível é idolatrar. Ter uma ideologia partidária de esmolas a nossa população que se vende por bolsa família entre outros inúmeros benefícios ,criando uma legião de dependentes de recursos sem em nada contribuir. Usam esses premissas para angariar votos e se perpetuar no poder em detrimento das mazelas de nosso povo.Canso de ouvir que em seu tempo no poder(PT),a população vivia melhor, que tinha mais dignidade, o que pode se dizer, teremos que continuar com essa política de populismo ?

  52. Parabéns por dar destaque a Elaine, parabéns, Elaine!!!

    corri por alto pelos comentários e vejo opiniões previsíveis de sempre,agora com alguns ódios mais claros,outros com eternas miragens,e outros mais apelando pra desclassificar quem se manifestar de modo diferente (“ingênua” Elaine).Um dos q parei – até pela frase de 1 linha – chamava pelo assassinato citando Lee Oswald.Mas ontem foi muito pior.Negativas de q não tenham sido ferimentos,afirmativas e desenhinhos “demonstrando” de q seria uma farsa.Não se ganha,não se avança com rancor,com fel,com ódios seja lá de onde forem.É um tiro no pé.Vi um curto comentário dizendo q analistas não detectaram crescimento da figura,mas ElPais-Brasil tem um cientista político afirmando o contrário.Qualquer análise está descartando O Cisne Negro, a imprevisibilidade.Sim,Ciro,de longe,seria o melhor,mas o deus e o rebanho…

  53. E quanto a Ciro?

    Esse texto parece ter como premissa a transferência de votos, ignorando a competitividade de Ciro. Sem uma análise mais detalhada desses fatores, fica parecendo mais torcida do que um xadrez. No mais, muito me agrada seu trabalho, Nassif. Abraço!

  54. Caro Nassif e colegas do
    Caro Nassif e colegas do GGNn,

    O mais prudente para as forças progressistas seria o Ciro encabeçar a chapa com o Haddad como vice. O Ciro no segundo turno seria imbatível, pois aglutinaria os votos dos antipetistas menos radicais e mais voltados pro espectro do centro, basta ver as pesquisas recentes de simulação do segundo turno, ainda que muitas delas não reflitam a campanha com o Haddad como o ungido de Lula. Lembro bem em 2002 quando o Ciro conseguiu aproximadamente 12 por cento dos votos válidos ao fim do primeiro turno, hj ele já tem esse percentual, com um discurso forte atacando os principais problemas da nossa incipiente democracia, chega de republicanismo de ataque do PT, vide Dilma e o segundo governo dela no que deu, tem que ir pra cima do cartel dos bancos, da globo, do partido da lava jato-STF-MPF E PF.

    A primeira coisa que me veio a cabeça quando soube do “suposto ” atentado ao Bolsonaro foi o episódio da bolinha de papel no Serra em 2010 e todo o jornal nacional dramatizando o episódio grotesco, mostraram o Serra realizando tomografia devido a “gravidade” da lesão; naquela ocasião foi uma tentativa desesperada da rede Globo em reverter a eleição em favor do candidato deles. Estão tentando fazer o mesmo com o Bolsonaro e tentarao interferir diretamente com outros episódios, basta ver a cobertura da grande mídia com o episódio, o UOL por exemplo ainda não retirou a manchete e fotos do candidato fascista desde quinta-feira.

    Acredito que estamos naqueles momentos-chave da história em que a CIA, grande mídia nacional, culpula das forças armadas, Partido da lava-jato, bancos estejam tentando deseperadamente dar a última cartada, caiu a ficha pra eles que não conquistarão mais o poder pela via burguesa clássica do voto representativo e restou a guerra híbrida (VIDE Luiz Alberto Moniz Bandeira e a segunda guerra fria e as revoluções coloridas na Ucrânia, no Egito, se tivesse vivido mais um pouco teria atualizado com o golpe de 2016 no Brasil e a tentativa frustrada na Turquia de erdogan) temos que ter muito cuidado com as urnas eletrônicas, sabemos que os EUA estão envolvidos até a alma com o golpe de 2016 e farão de tudo pra ajudar o candidato deles para frauda-las.

    Haddad tem grandes chances de ganhar no segundo turno, no entanto, entendo que a disputa será mais renhida, 2 anos de desastre do governo golpista do Temer,Globo, PSDB e Cia, não há atentado no mundo que possa reverter esta situação, o que vai pesar no fim das contas é a economia, o desemprego que em fins de 2014 era de aproximadamente 4 % agora beira os 14 por cento, os direitos políticos perdidos, a violência explodindo em todo o país, a PEC da morte, soberania ameaçada, enfim, 2 anos de devastação e destruição do Estado Nacional, o desastre em todas as áreas do poder público que se prenuncia. Não duvido nada tentarem outra ruptura político-institucional se o Bolsonaro nao levar no 2 turno. É o que restou da plutocracia tupiniquim, desmascarada e deslegitimada em todos os fóruns mundiais. A força do povo prevalecerá

  55. Perigo

    O que me deixa mais intrigada nessa estória toda é q parecem não perceber q uma das propostas (q será uma das mais cobradas pelo seus eleitores e pela indústria bélica do país) do BolsoNazi é a “liberação” do armamento. Com o atentado, seu vice naturalmente cumprirá objetivos de campanha. Pois Mourão falou HOJE ventilando o “auto golpe” (“em outros países aconteceu…” e depois do atentado disse “os profissionais da vioência somos nós”). Esses policias e essas forças armadas não percebem q serão eles contra uma população armada? Afinal não serão só seus apoiadores q comprarão!!! Esses são “remediados” (e conheço alguns q já estão economizado!!!!!!!!!). Serão os pequenos empresários, serão os Amoedistas (afinal os ricos também apóiam o fim do Estatuto do desarmamento e vão comprar armas pros seus seguranças), além é claro de uns e outros da classe média q vota no Lula sim e no Ciro e na Marina, mas q na hora do vamuver vão acabar comprando também em 10 prestações nas casas Bahia pq tem doido em todo lugar.

    Esses jornalistas irresponsáveis da Globo não pensam nisso? Na rejeição q a própria Globo está tendo dentro da população? Jornalista tem grana pra contratar segurança armado e carro blindado (fora Bonners da vida)? Pois as vans da Globo não são blindadas!

  56. Reformas de base

    O Bolsonabo é cria da globo que sempre decidiu polemizar em cima dos temas dos direitos, tá junto com o bolsa apesar de parecer no lado contrário são dois lados da mesma moeda, agora que o tema foi polítizado vai proteger em respeito “a família brasileira”. A esquerda poderia lançar as reformas de 64 como o contra-golpe. A globo vai ser contra.

  57. Algumas considerações.

    Esse acordo entre o Bolsonazi e a Globosta parece ter por objetivo aumentar o número de eleitores do candidato para ficar mais fácil a manipulação da urna eletrônica. Com uma grande diferença de votos a favor do Haddad ficaria difícil executar o serviço, mas se estiverem próximos (nos votos) fica mais fácil e não desperta a curiosidade. Esse foi o erro da Procunsult naquela época, lembram-se? Se o Bolsonazi não angariar eleitores após a agressão sofrida, o plano B provavelmente será a não realização da eleição para presidente. O golpe teve por objetivo retirar o PT do poder e custou caro. Não teria lógica os golpistas permitirem que, justamente, o PT retorne ao poder.

     

  58. Xeque-mate???

    Uma das principais bandeira do candidato está xeque.

    A ampliação do porte de arma de fogo como resposta ao atual nível de criminalidade, pode trazer muitas mais problemas que solução, o que pode levar muitos eleitores que apoiam a proposta e o cadidato a revisar sua inteção de voto, o que faria o candidato despencar nas pesquisas eleitorais.

    Afinal o principal defensor da liberação do porte de arma, poderia não estar aqui se o  ataque sofrido fosse feito por uma pistola automática, mesmo considerando que ele estava usando um colete a prova de bala.

  59. Alkmin, Ana Amélia, Bolsonaro
    Alkmin, Ana Amélia, Bolsonaro e vice estão, desde o início, juntos.

    Está estorinha de serem adversários é pura mentira. Estao juntos desde antes do golpe de 2016.(inclusive os seus partidos).

    Está eleição fede a golpe gestado desde o inquerito, denúncia e julgamento da AP 470.

  60. No JN diz que aquela sonda
    No JN diz que aquela sonda que aparece ligada ao nariz do paciente é de alimento.

    Não pode ser… não acredito..

    Uma pessoa que teve rompimento intestinal faz limpeza gastoentestinal, principalmente pela narinas para não comprometimento das vias respiratórias.

  61. Recalculando
    Mais uma análise de respeito a ser considerada. O rearranjo de forças agora capitaneado pela Globo é assustadoramente escancarado. Porém, na opinião deste aqui faltou incluir no cálculo o fator anti-petismo. Pois é, isto existe e lamento informar ser muito maior de algo a ser desconsiderado nesta disputa. Se o Haddad poderá se beneficiar do anti-bolsonarismo, o anti-petismo irá levar alguns milhões de votos ao Bolso. Neste confronto não consigo ver o Haddad como vitorioso.

  62. Verdadeiro ou não, agora pouco importa…

    Nada de novidade nesta mudança de plano. O plano A do golpe seria emplacar Alckmin. 

    O plano B, apoio a Bolsonaro, precisa ser executado com um pouco mais de cuidado pois seus militantes consideram a globo uma emissora de esquerda. Mas a globo tira de letra este empecilho dado a capacidade de entendimento desta turma. 

    A novidade é o atentado a Bolsonaro. Se foi atentado ou não, na altura do campeonato vai importar pouco, pois a verdade não virá à tona antes do fim das eleições. O importante é ficar atento a cada movimento da polícia federal. Conseguirão um enredo pronto para propagandear na Globo antes de 7 de Outubro ou este enredo ficaria pronto só depois? Para mim, esta é a questão central pois podemos ter surpresas dia 7. Não vejo esta eleição em dois turnos se este enredo para incriminar o PT não ficar pronto a tempo. Observem:

    1. Marina

    os eleitores de Marina são os eleitores da forma. A grande maioria representa a classe média cult (cult para eles, é claro). Na reta final, boa parte dessa turma, pelos mesmos motivos que votariam em Marina, vão transferir seus votos para Haddad. Haddad também é cult e a dupla é simpática – “só gente bonita” – é como eles gostam de falar. Uma outra parcela dos eleitores de Marina, por sua vez, corre para Bolsonaro. É o voto útil para evitar o PT mais uma vez. 

    2. Alckmin

    não deve chegar a 5%. A Globo se encarregará de transferir seus votos para um Bolsonaro mais palatável.

    3. Ciro

    a turma que vota no Ciro é mais fiel mas também acredito que boa parte irá migrar para Haddad quando perceberem que o poder de Lula para transferir os votos é bem maior que muitos imaginavam.  

    4. Meirelles

    Esse não passa de uma piada. Para mim, de todos candidatos a presidente desde 1989, este é o mais hilário. Acredito que a tarefa do Meirelles era apenas distrair os eleitores para que Alckmin não fosse tachado como candidato de Temer. O próprio mordomo do palácio se encarregou de ferrar com a trama e jogar Alckmin de vez no patamar dos nanicos.  

    5. Amoedo

    Se ferrou com o atentado (verdadeiro ou não). Estava crescendo, mas agora, não passará de 2%

    6. Os nanicos da esquerda

    continuarão nanicos – com todo respeito – e mais nanicos ficarão na reta final.

    Tomara que o golpe não tenha planejado uma narrativa pronta “provando” que o PT estaria envolvido na trama da faca no bucho já para o primeiro turno. Já imaginaram a capa da Veja antecipada de 5 de outubro comprovando que o PT é, na verdade, uma organização criminosa e assassina e o JN replicando e dando todo destaque merecido ao escândalo no Sábado? Isso poderia levar a eleição para o segundo turno. Mas se estão preparando o teatro para depois do dia 7… os golpistas que me perdoem, mas acho que venceremos esta batalha das eleições no início de outubro. E segue a guerra…

     

  63. A Globo, Bolsonaro e o eleitorado existente.

    A Globo é o Sistema em qualquer Eleição.

    Tanto Bolsonaro como Haddad são candidaturas antissistema nesta Eleição.

    A Globo esteve associada ao Golpe e as forças políticas do Golpe e ao modelo econômico do Golpe que tem rejeição de 95% da população para mais.

    Para a Globo se juntar ao Bolsonaro precisará ser de forma não-declaratória, atacando os outros candidatos e não defendendo Bolsonaro, senão o tiro sai pela culatra.

    A questão é que o voto nesta Eleição se deslocou do Sistema, será um voto de protesto contra tudo o que está ai ou de segurança no passado próximo do PT no Governo Federal.

    A Globo sabe que a Economia é o centro do voto e ela faz de tudo para tirar a Economia do debate eleitoral.

    Farão a estratégia de colocar todos os candidatos como associados ao Temer, incluindo o PT e Haddad, e colocar o Bolsonaro como o único candidato contra tudo o que está ai.

    Vai colar?

    Bolsonaro é o típico candidato que você tem que deixar ele se empolgar que ele faz besteira. E tem ao lado cabos eleitorais de assustar a classe média e os cristãos mais lúcidos e/ou progressistas, como é o Malafaia. Sem contar que no hospital continua com a imagem de beligerante, não conseguindo fazer o papel de regenerado nem de bom-moço do tradicional embate da Globo do Bem contra o Mal.

    Precisaremos de paciência e de sabedoria.

    No começo vai ser a solução Paulo Guedes de Economia. Até a população se inteirar da sua proposta de privatizar tudo, desde Saúde, Educação, passando por bancos e Petrobrás, o que não dá votos para vencer.

    Quando o Bolsonaro não crescer vão apelar para os penduricalhos de sempre. Aborto, kit gay, questão de gênero, comunismo, MST invasor de terras, divisão da nossa casa se o PT vencer (repaginado) etc.

    Esta Eleição venceremos, se não perdermos o foco, se mantivermos a razão em funcionamento. É o outro lado, o da Globo e de parcelas do grande empresariado nacional, do mercado e das corporações, que está em desespero, aliar-se de Bolsonaro pode ser um tiro no próprio pé.

    Sabemos que a parte do Judiciário partidarizada entrará em ação contra Haddad, não é novidade nem é novidade o aumento da truculência midiática próxima do dia da Eleição.

    Já estamos escolados com este processo. A população também.

    Eu acredito que Haddad vencerá, não significa que será fácil, porque vai ser a loucura de sempre, mas o abandono da direita em prol da extrema-direita pode embaralhar o jogo das alianças em 2° turno por sobrevivência da direita liberal junto ao seu eleitorado.

    Sempre lembrando que só o radicalismo da extrema-direita não garante a vitória de Bolsonaro. E o eleitor dele hoje pode deixar de ser em breve, se este, diminuir sua beligerância. Lembrando, ainda, nem todo antipetismo é de extrema-direita nem todo antipetismo é conservador nos costumes, plataforma que Bolsonaro encarnou até aqui.

    É um amontoado de contradições e de recuos e avanços ora pra extrema-direita e ora pra direita liberal e não parece ser possível dar certo candidatura pendular, Alckmin, Serra e Aécio estão ai para provar.

    Por mais que a Globo influencie o debate, ou melhor, retire a pauta do debate do que é essencial, e pendure na lousa um grande bilhete com temas secundários, a sua audiência não se dá por ser ela influenciadora do voto, se dá por que assistimos futebol, telenovela, seriados, programas humorísticos e de auditório e a qualidade deles, os da Globo, são melhores que a dos concorrentes.

    Se fosse verdadeira a influência no voto da Globo, hoje em dia, não teríamos Alckmin com 6% das intenções de votos. A Lava-Jato teria ajudado a emplaca-lo, certo? Lula não precisaria sequer estar alijado da Eleição, perderia nas urnas.

    E tem o detalhe a não ser esquecido, para a Globo apoiar o modelo Bolsonaro de sociedade ela tem que arriscar demais em relação ao seu próprio material de trabalho principal, que é a televisão. Artistas não são, na sua grande maioria, reacionários, certo? Não é bem explicada essa transição de liberal para conservador dentro do ambiente global, não cai bem.

    Como vai ser a Globo atacando Haddad no 2° turno em favor de Bolsonaro?

    Mediações são necessárias. E pensar que o eleitor de Bolsonaro, o que ele cativou, em parte, situado no extremismo religioso não quer saber da Globo, a Globo é um “antro de pecado”.

    Tem muita contradição no apoio da Globo ao Bolsonaro. Tiraram da garrafa a extrema-direita, dividiram o antipetismo e Bolsonaro cresceu, porque juntou três pilares em um só:

    1) O do “bandido bom é bandido morto”;

    2) O do fundamentalismo religioso;

    3) A turma mais odienta ao PT, aos pobres, a Lula, à Dilma e às esquerdas.

    E ele ficou maior que o antipetismo liberal em 2018.

    Com a direita dividida em Alckmin, Amoedo, Álvaro Dias, Meirelles e Marina + o Ciro ao centro dividindo votos Bolsonaro se consolidou no campo de lá.

    E no campo de Lula e das esquerdas se consolidará Haddad.

    Como Bolsonaro é extremo e radical; e Haddad centro-esquerda e ponderado venceremos.

    No Brasil, apesar de todo o descontrole social nascido pós-Lava-Jato, é majoritária a parcela da população que não vai embarcar em extremismos, a maioria dos brasileiros é pacata, tanto é que Bolsonaro estacionou nos 20% e não saiu daí. Pode crescer um pouco, mas não será muito mais do que isto no 1° turno. Aqui no Brasil não se aposta em radicalismos, o PT venceu em conciliação, o que não significa que não precisaremos botar ordem na casa, a partir de 2019 e democratizar a Mídia e “refundar” o Judiciário para governabilidade futura dos (as) próximos (as) presidentes (as) e do desenvolvimento do Brasil.

     

  64. Joaquim Barbosa

    Dia 11/9 a vai ser um dia de múita novidade:Eu estou apostando que o candidto d chapa 13 e o Joaquim Barbosa e Manuela.

    Ja foi testado a capasidade exploiva do Joaquim Barbosa,12% em 4 dias e com Lula na Lideranca.

    Eu acho que o Bolsonaro vai receber uma facada da Rede Globo(a palavra certa e corneädo)vai colocarbem horario nobre falando que o atentato foi organizado pela familia Bolsonsro.Moivo secundario e turbinar o Alkemin mais confiavel,mas o principal motivo e ter jogådo o nome do Roberto Marinho na lama.

    O mercådo na realidade mudou depois däs informacoes que estado de saude era mais grave do que anuncido anteriormente.Na realidade quériam a queda dele para deixar caminho livre para o Alkemin.

    Esta dando tudo errado para direita,no dia do atentado o Haddad deu uma entrevita que demontrou uma grande capacidade de resistenvia,conhecimento e soube impor sua opiniao sobre os fätos apresentädos.Nasceu uma estrela  que com humildade deixou o caminho aberto para os partidos tenham liberdade de escolherna melhor chapa.

  65. Está demorando demais para a

    Está demorando demais para a propaganda eleitoral anunciar o Fernando Lula Haddad como o candidato indicado por Lula para frear e reverter o Golpe de 2016.

    Estão esperando o que?

    Já já o Bolsonazi leva outra facada e aí, pronto, será beatificado e eleito no primeiro turno.

    O filho do Bolsonazi disse que não tem nada de mais no fato de o seu papaizinho fazer sinal de revolvinho…

    O problema não é ele fazer sinal de revolvinho, o problema é ele fazer discursos, como aquele no Acre, dizendo literalmente: “tem que meter bala nessa petralhada”.

    Ele quer uma eleição ou uma guerra?

  66. Melhor análise do momento político atual do país

    É isso mesmo. Destrinchou tudo o que é relevante no atual momento da campanhaeleitoral para presidente da república. Tem a vantagem de deter mais informações mas quem é capaz de enxergar a política como ela é, sabe que é isso mesmo.A Globo fechou com Bolsonaro para vencer o petismo.

    No entanto, em que pese a precisão sobre os temas analisados, faltou ampliar a análise para um cenário de eventual vitória de Haddad,a quinta consecutiva do PT.

    O que acontecerá depois disso? Sim, porque Haddad, para mim, é o franco favorito para vencer as eleições, contra todo o poder da Rede Globo, o que já aconteceu nas eleições presidenciais anteriores.

    E como o PT se comportará no governo sabendo de toda a má vontade da Rede Globo?

    Essa pergunta é pertinente porque já existem sinais claros de sabotagem a um eventual quinto governo petista consecutivo. O Ministério Público de SP já colocou as garras de fora. O Estadão repercutiu alucinadamente as novas ações judiciais propostas contra Haddad, que foram inclusive citadas na sabatina da Globo News por Merval Pereira, que enfrentou excelente resposta de Haddad, que frisou que o MP de SP nunca venceu nenhuma ação contra ele e fez questão de acrescentar que não vencerá.

    A pergunta tão importante quanto as questões analisadas no post é: terá o PT, com Haddad no poder, condições de fazer frente a uma nova onda golpista, na qual a turma militarista de Bolsonaro fará às vezes do papel que coube a Aécio Neves depois da reeleição de Dilma em 2014?

  67. Delação Premiada?

    Acho que estamos assistindo apenas ao primeiro capótulo da novela Global. No próximo capítulo, às vésperas do segundo turno, haverá uma “delação premiada” do autor do “atentado” imputando o crime ao concorrente de esquerda que estiver no segundo turno, seja ele quem for. Eles não querem o Haddad nem o Ciro. Por isso era tão importante que ele não fosse linchado após o atentado. Será uma narrativa em capítulo, como a Lava-Jato, do tipo que a Rede Globo gosta, capaz de manter a audiência durante dias. Espero estar errada, mas acho que o jornalsmo ainda exsitemte no País deveria verificar direitinho o passado do tal Adelio Bispo. 

    • Todo cuidado é pouco com essa

      Todo cuidado é pouco com essa nossa elite burra. Conheço espíritas, médicos, vigias, advogados, empresários e muitos evangélicos Bolsonaristas.

      TODO CUIDADO É POUCO.

  68. Xadrez da última cartada da Globo, com Bolsonaro

    enquanto o próprio O Globo publica com destaque o resultado imediato da “humanização” de BolsoNazi, o Estadão entrevista o Comandante do Exército para termos a exata dimensão do “nacionalismo” e do “compromisso com a Democracia” das FFAA brasileiras:

    Um dos argumentos da defesa de Lula é um parecer do Comitê de Direitos humanos da ONU. Como avalia?

    É uma tentativa de invasão da soberania nacional. Depende de nós permitir que ela se confirme ou não. Isso é algo que nos preocupa, porque pode comprometer nossa estabilidade, as condições de governabilidade e de legitimidade do próximo governo.

    Na possibilidade de Lula se tornar elegível e ganhar, qual seria a posição das Forças?

    […] O pior cenário é termos alguém sub judice, afrontando tanto a Constituição quanto a Lei da Ficha Limpa, tirando a legitimidade, dificultando a estabilidade e a governabilidade do futuro governo e dividindo ainda mais a sociedade brasileira. A Lei da Ficha Limpa se aplica a todos.

    p.s.: o Comandante do Exército deveria interromper sua hipocrisia, inclusive está lhe custando a saúde, e cancelar logo as eleições, o que vai acabar acontecendo de qualquer jeito, ou de um jeito ou de outro…

    desde o Golpe de 2016 entramos numa situação-limite. e a maior parte das pessoas detesta situações-limite. tentam desesperadamente negar a realidade e buscar alguma forma de acomodação.

    mas a vida não permitirá que nenhum de nós consiga fazer isto. ou lutamos ou não sobreviveremos. para cada um de nós, não haverá nenhuma facada sem sangue…

    “Fazer os cidadãos petrificados compreenderem que mesmo que não entrem em guerra, já estão nela de qualquer jeito. Que ali onde é dito que é isso ou morrer, é sempre, na realidade, isso e morrer.”

    .

     

     

    • O General Vilas Bôas fala do que ignora

      Se réu em processo criminal é eleito presidente da república, a constituição dispõe, no § 4º, do art. 86, que:

      O Presidente da República, na vigência de seu mandato, não pode ser responsabilizado por atos estranhos ao exercício de suas funções.

  69. Não existe a menor hipótese

    Não existe a menor hipótese de ser a última cartada. Nem que a vírgula existente entre os dois sujeitos deixasse de existir.

    A emissora golpista tem o DNA golpista. Continuará,como sempre fez,tentando a qualquer custo manter sua hegemonia midiática e política.

    Vamos nos lembrar que os candidatos,todos juntos, dispõe  de uma hora de propaganda política e mais as inserções durante todo o dia.

    A emissora golpista,sozinha,dispõe de todo o resto. Tempo para manipular através de todos os seus programas,sejam eles esportivos,novelísticos (todos são) ou seus telejornais.

    Além disso,a emissora golpista é só um dos braços do conglomerado golpista. Não podemos nos esquecer de seu portal,seu jornal e sua rádio.

    Assim,dizer que é a última cartada é ser otimista demais.

    De qualquer forma,como já havia notado logo após a entrevista do candidato defenestrado do exército,em um dos braços da emissora golpista,entendo que somente o presidente Lula tem chances de derrotar esse sujeito.

    É evidente que a emissora golpista com todos seus recursos financeiros,teve e tem muito mais condições de avaliar quem melhor se encaixa no perfil a ser utilizado para ludibriar oelitor e continuar o golpe.

    Contudo,e aí não tem maquiagem que resolva,existe a realidade,e esta irá se impor de qualquer forma.

    Não dará para continuar a prometer um futuro ,que percebe-se,nunca virá.

    Parece que a garantia de um passado,ainda recente,de boas lembranças,fará muita diferença nessa hora e,aí,o presidente Lula, preso e censurado ,ainda fará muita diferença.

    O jogo está sendo jogado e o peso da emissora golpista é enorme mas o peso do presidente Lula não é menor.

    Enfim,a sorte está lançada.

  70. Os últimos golpistas saíram
    Os últimos golpistas saíram da toca(militares),estão visíveis e isso é muito bom,quem sabe agora defendam o seu povo e as riquezas e territórios do nosso país procurando apagar o passado dos abusos da ditadura e q não sejam influenciados por nenhuma Constituição maçônica !
    Obs:Após o golpe perdemos direitos,empresas,riquezas, territórios,QUEM DOS MILITARES IRÁ NOS AJUDAR A RETOMAR NOSSA SOBERANIA SEM HIPOCRISIA E COM RESPEITO AO ESTADO LAICO!?

    • Para os militares brasileiros
      Para os militares brasileiros é muito mais fácil e cômodo lamber botas de americanos do que ter de lutar por soberania.
      Esta é nossa triste verdade.

  71. Um adendo

    Só acrescento que já estava claro o acordo Globo-Bolsonaro nas anteriores entrevistas na Globonews de Mauro Benevides e Paulo Guedes, respectivos economistas de Ciro e Bolsonaro. Enquanto Benevides foi acossado, impedido de concluir uma única frase por impertinentes interrupções dos verdugos, Guedes teve tratamento vip. Falou pelos cotovelos, foram tímidas as tentativas de interrompê-lo em seu desvario entreguista radical. No fim, Sardenberg era só explícita paixão. Vergonhoso.

  72. O que vai acontecer?
    Acredito que depois do acontecido com Bolsonaro já é possível prever o futuro. Se Bolsonaro ganhar será o Temer 2, se Haddad ou Ciro ou Boulos ganhar será uma Dilma 2. Explico. Bolsonaro terá apoio total para fazer a pilhagem das empresas nacionais até que se cumpra a destruição do patrimônio nacional, não vai importar a popularidade e nada, apoio total Globo, Bancos, OAB e tudo mais. Se Haddad o mais provável do campo progressista ganhar ou Ciro ou Boulos será guerra total do sistema contra, até a posse passará por possibilidade de golpe. Enfim, o campo progressista se prepare para a vitória ou a derrota. Tempos terríveis vivemos e viveremos no futuro próximo.
    Ps: Não acredito que a pressão será menor com Ciro. Ledo engano de quem pensa assim . Foram longe demais e o prêmio está a vista. Não tem volta.

  73. Eleições 2018

    Para mim a Globo tem alguma carta escondida na manga, sabe o que ainda ninguém sabe insistindo em colocar Lula nas pesquisas de intenção de votos, a solução para o País hoje seria Henrique Meirelles Presidente… Seria….

     

  74. A Penúltima

    Caros Luna e leitores comentaistas,,

     

    Tragam à memória os acontecimentos no entorno da eleição de 2.014.

    Tucanos de alta plumagem e pássaros similares em cores e brilho dirigira-se cáleres a BH para comemorar… a vitória! 

    A transferência de votos, sem exagero, tinha sido feita com êxito. Tinha que ser só um pouco mais que o necessário para não chamar a atenção. Mas as estimativas não tinham a precisão anunciada e o desvio foi insufuciente. Não deu, perderam, por pouco, mas perderam.

    Aí está a explicação para a revolta, o não conformismo explosivo e a sabotagem consequente, indiferente e afrontosa aos destinos do país.

    Agora, com Lula, continuaria o constrangimento. Sem Lula, o resultado está garantido. Sem  papeleta tudo podemos!!!

    Está berm, esta pode ser a penúltima, mas está na fila, engatilhada.

     

    Lamento, mas está preparada a operação.

     

  75. Poste do mourão

    Em suma: Jairzinho paz e amor é o poste do mourão da cerca de arame fardado. Que já anunciou a probabilidade de um “autogolpe” depois da eleição.

    Não seria nenhuma novidade. Se o capitão não controla nem seus soldados, por que controlaria o general?

    Seja como for, teremos um poste na presidência desta republiqueta outra vez.

  76. Eh gravíssimo o quadro

    Eh gravíssimo o quadro político. Um em cada quatro brasileiro aptos a votar acredita que 

    a) a corrupção é a raiz de todos os males do Brasil;

    b) Lula comandou um gigantesco esquema de corrupção e quebrou a Petrobrás;

    c) reforçar a ação do Estado é reforçar a corrupção (não de todo errado revisando a história dos governos Vargas, Juscelino e Lula/Dilma);

    d)  Bolsonaro é o único candidato que tem determinação, força e legitimidade moral para varrer a corrupção;

    e) só uma ditadura consegue varrer a corrupção.

    Esses 25% de eleitores provavelmente não consiguirão eleger Bolsonaro. Mas consituem ameaça permanente à paz social.

    Por esse motivo, um governo de esquerda, caso seja eleito, tem que afirmar-se pela autoridade moral. Ser espartano nos hábitos pessoais. Abrir mão dos palácios. Ter coerencia nas escolhas políticas e pessoais.Dessa forma, é recomendável que gestores públicos utilizem pessoalmente os serviços públicos  (educação, trnsporte, saúde).  

    Ao mesmo tempo buscar abrir perspectivas para  os cidadãos “de bem” que estão optando pelo fascismo, pequenos e médios empreendedores e  brasileiros com maior escolaridade. Ser implacável no enfrentamento dos fascistas “do mal”, representados pelo crime organizado infiltrado nas polícias e em outras esferas do Estado. Ganhar a batalha do melhor caminho para combater a criminalidade.

    E sobretudo, ganhar a batalha pela comunicação.

     

    • a) a corrupção é a raiz de

      a) a corrupção é a raiz de todos os males do Brasil

      Se não é a raiz, é pelo menos o fator que vem impedindo que os outros males sejam se não erradicados, ao menos amenizados.

      b) Lula comandou um gigantesco esquema de corrupção e quebrou a Petrobrás;

      Não há provas de que comandou, mas há abundancia delas de que, no mínimo, participou e se beneficiou de um gigantesco esquema de corrupção para financiamento eleitoral e compra de apoio no Congresso Nacional a partir de saqueamento de Estatais, que não quebrou a Petrobrás, mas deixou um rombo que toda a população está pagando. 

      c) reforçar a ação do Estado é reforçar a corrupção;

      No modelo político atual é exatamente isso, quanto mais Estado, mais moeda de troca pra Governar e condições pra se perpetuar no poder. Por moeda de troca leia-se corrupção. 

      d)  Bolsonaro é o único candidato que tem determinação, força e legitimidade moral para varrer a corrupção;

      Errado e está longe de ser o cara, mas como um bom populista ele condena o sistema e joga pra galera (povo). Esse isolamento faz com que soluções avessas à democracia voltem a aparecer. 

      e) só uma ditadura consegue varrer a corrupção.

      Viu aí? Não mesmo, o problema é que a democracia foi usada como pano de fundo por toda a classe política, e principalmente pelo PT que governou o país ininterruptamente por quase 14 anos, pra continuar governando, a despeito de qualquer consequencia, e não há nada mais antidemocrático que esse desfarce de democracia (ler o tópico “c)”). O fenomeno Bolsonaro é a consequência do descaso com o dinheiro público, de um sistema político falido. Culpa de quem brincou com o voto e os anseios da população, e ignorou a capacidade de parte dela de se mobilizar pra cobrar e mudar. O problema é que a mudança à vista está longe de ser a melhor, mas é uma mudança. 

      • Cristiano: Aspectos

        Cristiano: Aspectos (bastante) verdadeiros nos seus comentários b, c, d, e.

        O grande problema é a primeira questão. A corrupção é na verdade a ferramenta nº 1 do grande capital, aí incluído o estrangeiro e financeiro. Financiam-se políticos corruptos (Eduardo Cunha e Temer,  exemplos emblemáticos) para ter acesso direto ao Estado. O que quebra o Brasil não é o trocado pago ao Eduardo Cunha e Cia., mas os  bilhões surrupiados à luz do dia por bancos e financeiras em geral; O saqueamento das nossa matérias primas e por aí. 

        O que está em jogo por parte da direita liberal no Brasil é escancarar o acesso direto ao Estado e não disfarçá-la mais sobre o manto da corrupção. A corrupção miúda continuará, mas caminhará ao lado de um  gigantesco assalto a todo tipo de recurso, tanto do orçamento da união, quanto de  recursos naturais e humanos.  

        E para que isso seja viabilizado, um governo da direita será necessariamente um governo da perseguição implacável a todo tipo de oposição.

         

  77. Vive la France!

    E vai se construindo a lógica do mercado! Seja lá quem for que ganhe o pleito ilegal!

    É bom lembrar de novo:

    Eleição com HC suspenso (a supressão do HC de Lula por juiz de férias e sem competência para falar nos autos) e com candidato ilegalmente preso é ilegítima!

    Eleição com estado da Federação sob intervenção militar, idem!

    Se ganhar bolsopária, ganha o mercado e sua versão, digamos, mais atilada.

    Se ganhar haddad, o nosso picolé de chuchu (não à toa o próprio Nassif afirma que 40% dos eleitores do picolé orginal votariam na sua cópia mais avermelhada), ganha o mercado!

     

    Aqui vai dando o que o mercado rodou na França: estica a corda para os extremos e vende a solução do “meio”, que de “meio” não tem nada, é a direita bem vestida e que usa talheres.

    Nos EUA essa versão do programa do mercado para as eleições não deu o resultado imaginado, mas trump tem se comportado rigidamente dentro do limites impostos, mesmo com a verborragia diária.

    Vamos repetir:

    Ao sequestrar Lula, cassar o HC e mandar os gorilas para as ruas do Rio, o mercado já avisou que capturou a eleição TODA.

    Só os bobocas acreditam que algum resultado vá fazer alguma diferença.

     

  78. A facada em Lula!

    Como disse o ditador baixote, se o (suposto) tiro em Lacerda o atingiu pelas costas, a facada (suposta) no “cérebro” (intestinos) do bolsopária cortou a jugular do Lula!

    É engraçado como o movimento da globo e associados fede a contrafação e/ou ação diversionista, mas o “jênios” não veem.

    Criou-se nas hostes petistas a “urgência” em abandonar Lula e ungir hadadd.

    Tudo o que o mercado deseja:

    Opções para todos os seus gostos (do mercado):

    – O maluco e o general (valentes embaixo das saias da mamãe) que vociferam e criam cortinas de fumaça enquanto mercado age!

    – A joana d’arc da floresta eco-socialmente responsável e economicamente transgênica e domesticada;

    – O picolé de chuchu mercadista orgânico de primeira hora (mercado de raiz);

    – O coroné boquirroto com diploma de Harvard, que faz papel de burro chucro, mas tá doidinho é para comer no cocho do mercado;

    – O esquerdista bolo com cobertura radical e recheio classe mérdia!

  79. De novo…

    Nassif e sua obsessão pela Globo, sempre dando um jeito de colocá-la em suas teorias de conspiração. Essa última então ele foge da realidade de sobremaneira. Não é preciso ser especialista pra constatar que a direção de jornalismo da Globo e seus jornalistas de uma maneira geral, se posicionam no espectro entre o Centro e a Esquerda. Se assistir ao JN e ao Fantástico, programas de maior audiência da CGJ, verá uma sucessão de pautas ditas progressistas. Não atoa o público digamos menos liberal, é o mais crítico da emissora e tem deixado de lado sua programação. Seria uma mudança de 180 Graus a Globo agora apoiar justamente o candidato que ela sempre ridicularizou em suas reportagens, justamente o candidato que nas sabatinas criticou diretamente a Globo e tirou seus entrevistadores do sério. O Nassif precisa “virar o disco”, mudar o enredo, cair na real de que já se passaram décadas, e que não se trata mais da emissora do Roberto Marinho que apoiava a ditadura, basta ver a constrangedora retratação da Mirian Leitão na Globo News, basta na verdade assistir a Globo. 

    Em tempo, não sou eleitor do Bolsonaro, acho ele um candidato despreparado pra cadeira de Presidencia da República, sem competência técnica nem política que o cargo exige, mais ou menos como uma Dilma Roussef. Só estou trazendo uma leitura fora do claro viés deste portal.

  80. + comentários

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome