Sanders e Hillary acirram disputa democrata nos EUA

Da Agência Brasil

A dez dias das primárias de Nova York, a disputa entre Hillary Clinton e Bernie Sanders para representar o Partido Democrata nas eleições presidenciais dos Estados Unidos está se tornando cada vez mais acirrada. Sanders acusou ontem (7) Hillary de não estar qualificada para ser presidente. Em resposta, Hillary disse que Sanders fala “bobagem” e que ele faz promessas que não pode cumprir.
 
A troca de acusações entre os dois candidatos está tornando o ambiente entre democratas semelhante ao dos republicanos. Até o momento, o estilo dos democratas era de enfrentamento de ideias, sem  acusações pessoais. Ao contrário, a marca dos candidatos do Partido Republicano tem sido a acusação pessoal com ofensas e ironias.
 
O tom mais exacerbado dos democratas se deve à expectativa em relação às primárias de Nova York. Sanders, que é senador pelo estado de Vermont, precisa ganhar em Nova York se quiser ter a chance de se aproximar de sua adversária. Hillary, que foi senadora por Nova York, não quer passar pelo vexame de perder a disputa no estado em que atuou politicamente por oito anos.

Nova York é uma cidade americana de predominância negra. Isso pode favorecer Hillary, que tem vencido nas cidades com população majoritária de latinos e negros. Com propostas políticas mais à esquerda, Bernie Sanders tem, para se aproximar de Hillary, de ganhar em estados que tradicionamente elegem políticos que defendem programas independentes ou anticonservadores.
 
Além de Nova York, os estados que se identificam com a tendência política à esquerda, e que ainda não tiveram prévias, são a Califórnia, Nova Jersey e a Pensilvânia. Para ter chances, porém, Sanders tem de ganhar com maioria esmagadora nesses estados.
 
A presente fase da campanha presidencial é a do embate de ideias e da busca de apoio para representar cada partido. A próxima fase, marcada para o final de julho, será constituída pelas convenções de cada um. Durante as convenções, cada partido procurará unificar o apoio dos membros à plataforma do candidato vencedor.
 
Os partidos tentam, na fase atual, fazer com que os candidatos não se excedam nas discussões e não façam acusações pessoais que possam prejudicar o plano de unificar o apoio de todos os candidatos que perderam em torno do programa do vencedor.

16 Comentários

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

rdmaestri

- 2016-04-09 05:06:34

André, é melhor te atualizares!

Como comentei em outro ponto, as ideias de Sanders utilizando pesquisas anteriores ao processo eleitoral são abraçadas pela maioria da população norte-americana e para os eleitores abaixo de 38 anos é algo em torno de 65% a 70% (considereando os eleitores republicanos também).

Obama estava comprometido com todos os Lobbies possíveis, e não pensava na chamada revolução democrática, que não é mais nada do que colocar em permanente movimento os seus eleitores. Ele pretende encher Washington de manifestantes a cada projeto.

Quanto a tua última frase ela está completamente equivocada, verifique as últimas pesquisas nacionais, é io único que ganha com mais de 10 pontos de qualquer um dos republicanos, as coisas estão indo rápidas nos USA.

rdmaestri

- 2016-04-09 05:06:31

André, é melhor te atualizares!

Como comentei em outro ponto, as ideias de Sanders utilizando pesquisas anteriores ao processo eleitoral são abraçadas pela maioria da população norte-americana e para os eleitores abaixo de 38 anos é algo em torno de 65% a 70% (considereando os eleitores republicanos também).

Obama estava comprometido com todos os Lobbies possíveis, e não pensava na chamada revolução democrática, que não é mais nada do que colocar em permanente movimento os seus eleitores. Ele pretende encher Washington de manifestantes a cada projeto.

Quanto a tua última frase ela está completamente equivocada, verifique as últimas pesquisas nacionais, é io único que ganha com mais de 10 pontos de qualquer um dos republicanos, as coisas estão indo rápidas nos USA.

rdmaestri

- 2016-04-09 05:05:22

André, é melhor te atualizares!

Como comentei em outro ponto, as ideias de Sanders utilizando pesquisas anteriores ao processo eleitoral são abraçadas pela maioria da população norte-americana e para os eleitores abaixo de 38 anos é algo em torno de 65% a 70% (considereando os eleitores republicanos também).

Obama estava comprometido com todos os Lobbies possíveis, e não pensava na chamada revolução democrática, que não é mais nada do que colocar em permanente movimento os seus eleitores. Ele pretende encher Washington de manifestantes a cada projeto.

Quanto a tua última frase ela está completamente equivocada, verifique as últimas pesquisas nacionais, é io único que ganha com mais de 10 pontos de qualquer um dos republicanos, as coisas estão indo rápidas nos USA.

rdmaestri

- 2016-04-09 04:57:30

Márcia, este é o ponto principal.

O socialismo para os jovens americanos está ficando uma opção, e morrendo o velhinho serão milhões que pensarão nisto.

rdmaestri

- 2016-04-09 04:55:02

É possível executar o seu programa, pois ele cita a fonte de ...

É possível executar o seu programa, pois ele cita a fonte de recursos, maior taxação dos mais ricos e taxação dos lucros na bolsa e de bancos. Não é milagre, é enfiar a mão no bolso de quem tem.

rdmaestri

- 2016-04-09 04:52:11

Junior, o importante não é a vitória de Bernie, mas sim o que...

Junior, o importante não é a vitória de Bernie, mas sim o que ele propõe.

Tenho acompanhado o noticiário acho que já passei da leitura de mais de uma centena das mais diversas fontes de informação nos USA, desde os sites dos principais jornais até sites meio insignificantes na Internet norte-americana, porém um articulista de grande jornal, que não me lembro qual, matou a charada pelo sucesso de Bernie Sanders, ele está dizendo o que a maioria do eleitorado americano (principalmente o jovem) pensa.

Todos temos a impressão que os jovens norte-americanos estão imbuídos na continuação do American Way of Life assim como tendo uma visão de um estado mínimo. Pois surpreendentemente este articulista lendo uma série de enquetes sobre assuntos que Bernie propõe como governo, ele verificou que mesmo dentro dos eleitores Republicanos havia uma maioria significativa que apoiava as teses de Bernie.

Além disto o que ainda segura os votos de Hillary são os eleitores negros e latinos, porém desde o início da campanha onde ela tinha algo em torno de 70% a 80% nestes dois grupos de eleitores ele está começando a empatar nos latinos e subir no eleitorado negro.

Outro coisa que estão todos ignorando é que no eleitorado abaixo de 35 anos a diferença entre os dois é extremamente positiva para ele, algo que em alguns estados ultrapassa 80%. Isto talvez seja o legado de Bernie, alguém sem dinheiro, não aceitando doações de empresas, ou mais de US$100,00 (ou US$150,00 não me lembro bem) de cada contribuinte ele está fazendo uma campanha milionária com uma doação média que não ultrapassa os US$20,00.

O programa de Bernie não é inviável, pois ele propõe uma série de benefícios sociais e cita as fontes, os mais ricos, por exemplo ele quando senador votou contra um tratado de livre comércio com o Panamá exatamente por este ser uma lavanderia de dinheiro, agora a Hillary que votou a favor está se vendo em maus lençóis para explicar o seu voto.

O que as pessoas também não enxergam é que ele está propondo o que ele chama uma revolução democrática, ou seja, ele se ganhar vai procurar manter o seu eleitorado permanentemente mobilizado para pressionar o congresso, ou seja, não escreveu nenhuma carta aos norte-americanos nem está procurando apoios em troca de cargos.

A campanha de Bernie é tão louca em termos de modificação do padrão norte americano que ninguém acreditava nele no início da campanha, deixaram ele correr live e está dando no que deu.

Quanto as vitórias nas primárias a loucura é maior, ele começa com vinte ou até trinta pontos atras de Hillary e chega com dez pontos na frente, a Califórnia que vai ser um dos últimos estados Hillary estava com mais de vinte pontos percentuais, agora conforme a pesquisa ele está empatado ou quatro pontos a menos.

Ou seja, ou dão um tiro na cabeça do velhinho (ou mesmo envenenam ele) ou ele tem sérias chances de chegar até o fim.

Se ele não ganhar, vai ser por detalhe, ou seja por uma margem extremamente estreita de votos, mas haverá na sua trilha alguns milhões de Bernies que subirão na política norte-americana, e todos com o mesmo programa, que passa por universidade gratuita como a eliminação de grandes bancos.

Falando o ditado da forma correta, de onde não se espera nada é que pode vir tudo.

Importante, quando chegar o impeachment no senado, talvez Bernie esteja indicado com chances de ganhar as eleições norte-americanas.

Tom

- 2016-04-09 00:44:06

O Rei está nú!

Bernie é o menininho da fábula. Após ganhar 7 das ultimas 8 primarias, dá até a sensação que as pessoas começaram a gritar: é mesmo, olha lá!

jose antonio santosj

- 2016-04-08 22:30:11

concordo com voce.

Mas que o Sanders é carismatico, intelegente articulado etc, lá isso é.

Falta-nos um por aqui.

junior50

- 2016-04-08 22:07:15

Acirrou o que ?

 Sanders é só mais um dos muitos exóticos que aparecem em eleições americanas, que ao final do jogo, somem para aparecerem nas próximas, tipo Nader, Paul.

  Ele teria que vencer todas as próximas primárias, para pelo menos se aproximar do numero de delegados que Hillary já possui, o que talvez consiga em apenas um deles, Pennsilvania.

CB

- 2016-04-08 17:55:57

Como governaria se fosse

Como governaria se fosse eleito, não sei, mas não é difícil entender o significado do apoio que ele vem obtendo entre os eleitores.

Fábio Capela

- 2016-04-08 16:19:46

Difícil de dizer

Difícil de dizer. O Sanders tem como plataforma de governo regulamentar mais os bancos, taxar mais os mais ricos, estender a cobertura médica que o Obama começou a implantar, tornar o ensino superior gratuito, aumentar (e praticamente dobrar) o salário mínimo, retirar o dinheiro empresarial das campanhas políticas, e por aí vai.

Ele também é de fora das panelas que mandam no partido, e portanto provavelmente não participa dos conchavos usuais.

Tá certo que, mesmo que ele esteja sendo completamente sincero, ele teria uma enorme dificuldade em fazer muito do que pretende caso seja eleito.

Andre Araujo

- 2016-04-08 15:57:42

Nada a ver. Sempre houve nos

Nada a ver. Sempre houve nos EUA uma faixa anti-conservadora, desde o populismo dos tempos de Theodore Roosevelt, que era não gostava de magnatas. Esse elitorado só pode vencer eleição em tempos de crise aguda, como foi na Grande Depressão com a eleição de Franklin Roosevelt, que no espectro americano era de esquerda.

É uma faixa minoritaria e se por acaso vence uma eleição o novo Presidente se adapta ao sistema porque não existe outro modo de governar, é o que fez Obama. Nenhum candidato ameaça o sistema institucional americano , que opera por piloto automatico, só muda o tempero mas o prato é sempre o mesmo, a esquerdolandia não tenha ilusões.

Sanders não é a media do eleitor americano e dificilmente Hillary deixará de ganhar esta eleição.

Marcia Eloy

- 2016-04-08 15:36:23

Sanders

Para mim, já foi uma grande vitória do povo americano, ter um candidato com idéias socialistas, disputando a Casa Branca. e com uma boa aceitação. Mesmo que não ganhe suas idéias ficarão e quem sabe podem ir amadurecendo, aos poucos , entre o povo americano.

naldo

- 2016-04-08 14:30:19

Sei não, o Obama era a grande

Sei não, o Obama era a grande novidade, o yes we can, e acabou no Irajá, vindo de lá é a escolha do pior contra o pior dos piores.

alexis

- 2016-04-08 13:29:51

Grande luta "democrática"

Para saber quem será o boi (Caprichoso ou Garantido) que continuará puxando os EUA pelo mesmo caminho de 200 anos atrás, sob o comando do mesmo patrão: o poder econômico.

CB

- 2016-04-08 13:25:02

O que representa a adesão de

O que representa a adesão de tantos norteamericanos a Sanders? Eles perceberam que toda esta conversa mole de estado mínimo, neoliberalismo, meritocracia, capitalismo selvagem, etc fracassou. Por aqui os midiotas andam apoiando gente que quer impor aqui o lixo que está sendo rejeitado lá.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador