Xadrez da teoria conspiratória, para Sergio Fausto e Celso Rocha Barros

Apesar de não parecer, ao contrário do lobisomem e do bicho-papão

  • a CIA existe e atua não apenas no cinema, mas no mundo real;
  • a geopolítica norte-americana não é uma história em quadrinhos de Will Eisner;
  • o interesse norte-americano pelo petróleo remonta os anos 40, quando a Esso e irmãs tentaram impedir a construção de refinarias nacionais.

De um telegrama de Vernon Walters, nos arquivos da CIA, sobre o governo Geisel

O Brasil percebeu que o monopólio da exploração do petróleo pela Petrobras não vai gerar novos campos. Em cerca de um ano eles vão alterar a legislação em vigor de forma a permitir que os EUA e a Europa ocidental participem, pois só eles têm a tecnologia necessária. Essa é uma ruptura com um duradouro mito nacionalista e levará um ano para que jovens oficiais e outros sejam educados a fim de aceitar a necessidade fundamental de permitir a participação estrangeira na prospecção de petróleo. Este é um passo muito expressivo.

Algum tempo depois Geisel aprovou os contratos de risco ao capital externo.

Mas não é a CIA de 1974 o tema dessa coluna, mas o DHS (Departamento de Segurança Interna) de 2018.

Admito que às vezes sou meio implicante. E uma de minhas implicâncias é com os sabidos, que acham que tudo aquilo que eles não conhecem, não existe. Refiro-me a dois intelectuais que respeito – Sérgio Fausto e Celso Rocha Barros -, ambos ironizando as versões sobre a influência da CIA na Lava Jato, jogando-as na vala das teorias conspiratórias.

Apesar de não parecer, ao contrário do lobisomem e do bicho-papão

  • a CIA existe e atua não apenas no cinema, mas no mundo real;
  • a geopolítica norte-americana não é uma história em quadrinhos de Will Eisner;
  • o interesse norte-americano pelo petróleo remonta os anos 40, quando a Esso e irmãs tentaram impedir a construção de refinarias nacionais.

Mas, a exemplo de muitos economistas, nossos bravos cientistas sociais só acreditarão que a CIA conspira quando, daqui a algumas décadas, aparecerem as revelações em forma de livro ou de novos papéis do Pentágono mostrando as conspirações da CIA.  Eles são vítimas de um tipo especial de crendice: a superstição do ceticismo, que reza que tudo aquilo que não conheço, não existe.

Vamos aos fatos.

Por CIA, entenda-se todo o aparato de espionagem norte-americana, incluindo o NSA e o mais relevante dos departamentos, o DHS.

Peça 1 – o controle das informações pelos EUA

  • Fato. Nos anos 2.000, os EUA montaram a NSA, para espionagem eletrônica, e o DHS, para coordenar todos os departamentos envolvidos na luta contra o terrorismo.
  • Fato. A NSA espionou a presidente Dilma Roussef e a Petrobrás.
  • Fato: a partir dos atentados às torres Gêmeas, houve a montagem de um sistema de cooperação internacional entre Ministérios Públicos e Polícias Federais de diversos países. O DHS sempre foi o parceiro mais aparelhado, o que mais dispõe de informações.
  • Fato: a luta contra o terrorismo e as organizações criminosas evoluiu para a luta contra a corrupção. Os EUA conseguiram aprovar, no âmbito da OCDE, uma legislação específica que traz para a jurisdição norte-americana qualquer crime que, em algum momento, passe pelo dólar.
  • Fato: a invasão de um hotel na Suíça por policiais do FBI, levando prisioneiros para serem julgados em Nova York, alguns dos quais, dirigentes brasileiros de futebol. Ou seja, brasileiros, detidos na Suiça e julgados nos EUA.

Peça 2 – os EUA como xerifes do mundo

Com a cooperação internacional e com a legislação anticorrupção, aprovada no âmbito da OCDE, os EUA se tornam os xerifes do mundo.

Criou-se uma situação que colocou nas mãos do Departamento de Justiça a seleção dos temas de corrupção a serem investigados. Porque ele detem a informação.

Sugiro aos bravos cientistas políticos uma leitura caprichada do ensaísta francês Hervé Juvin, sob o título sugestivo: “Da luta anticorrupção ao capitalismo do caos, oito temas sobre uma revolução do direito”, sobre a discussão do uso geopolítico que os EUA fazem da cooperação internacional. Ele explica, bem depois de termos pioneiramente levantado o tema aqui no GGN como alguns bancos franceses, como o BNP, deixaram de ocupar a liderança mundial – após a crise do sistema financeiro norte-americano em 2008 – com receio do poder de retaliação dos EUA, escudado na tal Lei Anticorrupção aprovada no âmbito da OCDE. Segundo suas estimativas, para as empresas europeias, significou um custo direto entre 40 e 50 bilhões de euros e custo indireto de mais de 200 bilhões de euros.

Peça 3 – os dois temas, futebol e petróleo

Os nossos bravos analistas políticos são convidados a assistir a entrevista dada ao GGN por Jamil Chade, correspondente do Estadão em Genebra, para entender o papel das sucessivas “primaveras” na definição da nova ordem mundial, escudada no partido do Ministério Público e do Judiciário dos diversos países.

Jamil tem contato direto com o FBI a partir das denúncias que levantou sobre a FIFA.

Diz ele que, a partir das manifestações de 2013, fontes do FBI comentaram com ele que o Brasil já estava pronto para enfrentar seus grandes escândalos.

Dois emergiram de imediato, de interesse direto dos EUA: o petróleo e o futebol.

O petróleo, por razões óbvias de negócios e segurança interna. O futebol, por interesse direto dos grupos de mídia norte-americanos. Tenho um livro à espera de uma editora, no qual historio bem a questão da mídia na expansão do capitalismo norte-americano. Enquanto não sai, aqui vai um pequeno resumo.

No pós-guerra, a expansão dos EUA teve como ponta de lança suas multinacionais. O único território protegido, ao sul do Equador, era a mídia. Primeiro, porque rádio e TV aberta dependiam de concessões públicas – mercado dominado politicamente pela mídia nativa. Depois, pelas próprias legislações nacionais, impedindo a entrada de capital estrangeiro.

A TV a cabo e a Internet romperam com essa blindagem. Mas os grupos externos esbarravam em um problema de pulverização da audiência. Como explica o próprio Jamil, na Inglaterra os programas de maior audiência não passam de 5 pontos. Quando entra futebol, consegue-se até 15 pontos de audiência.

A força das mídias nativas, portanto, residia na audiência proporcionada pelo futebol. O monopólio das transmissões esportivas pela Globo é a prova maior da importância do esporte na audiência.

O modelo de corrupção da FIFA surgiu desse know how brasileiro, desenvolvido pela Globo e por João Havelange e exportado para o mundo.

Desde a delação premiada de J. Hawila, a Globo está na mira da Justiça norte-americana. No âmbito da cooperação internacional, o FBI conseguiu apoio de Ministérios Públicos de quase todos os países, menos do brasileiro. E as raízes dessa blindagem estão no pacto tácito entre Globo e MP, no transcorrer das manifestações de 2013, em torno da PEC 37.

Dias antes das denúncias da JBS, aliás, o Ministério Público Espanhol divulgou denúncias contra a rede Globo. Nossos cientistas poderiam se indagar qual a razão de um escândalo brasileiro, cometido por uma empresa brasileira, a Globo, em um evento esportivo brasileiro, a Copa Brasil, com autoridades brasileiras, Ricardo Teixeira, Del Nero etc. foi apurado pelo MP espanhol. E sumiu do noticiário e das atividades do Ministério Público brasileiro.

Aqui, um pequeno exemplo dos problemas da Globo. E aqui, a razão da Globo ter se tornado ameaça à soberania nacional. E os motivos de Ricardo Teixeira, réu em tantos países, continuar solto no Brasil.

Uma denúncia da Justiça norte-americana fecharia os acordos internacionais da Globo, seu acesso ao mercado financeiro internacional.

Por necessidade ou convicção, o fato é que a Globo foi peça chave em um golpe que escancarou o petróleo ao capital externo, e, ao mesmo tempo, conseguiu se blindar junto ao MPF brasileiro. Se os doutos analistas tiverem uma narrativa melhor para explicar esses fatos, o GGN está à sua disposição.

Peça 4 – como foi montada a Lava Jato

Entendidos esses fatos, vamos à Lava Jato.

Com o controle das informações, e com o novo aparato legal da Lei Anticorrupção, o Departamento de Justiça viu-se, assim, na condição de definir o tema a ser investigado, bastando, para tanto, selecionar o tema e as provas a serem enviadas aos diversos parceiros. Os alvos poderiam ter sido bancos de investimento, fundos de investimento, multinacionais fornecedores de equipamentos. No entanto, concentrou-se na Petrobras e nos principais concorrentes de empresas norte-americanas na África e na América Latina: as empreiteiras.

A respeito disso, assistam a palestra do funcionário do Departamento de Justiça, Kenneth Blanco, em evento do Atlantic Council – grupo de lobby nos EUA, especializado em atuar junto à máquina pública e que tem, como um de seus conselheiros, o ex-PGR Rodrigo Janot, que participou do evento em questão.

No seu pronunciamento, Blanco esmiúça a intimidade que mantém com outros PGRs da América Latina. E mostra a estratégia de cooperação com a Lava Jato, que consistia em alimentar juiz e procuradores informalmente (atenção, sabichões: entendem o significado desse “informalmente”, de não passar pela supervisão de nenhum órgão de Estado, Itamaraty ou Ministério da Justiça?) para instruir as denúncias. Aqui, uma explicação didática de como a luta contra a corrupção tornou os EUA xerifes do mundo.

  • Fato – O DHS trabalhou com o juiz Sérgio Moro, procuradores e delegados de Curitiba no caso Banestado, tendo, inclusive, identificado remessas de José Serra para o exterior. Entenda aqui como Serra percebeu esse jogo muito antes do Instituto Fernando Henrique Cardoso, dirigido por seu aliado Sérgio Fausto
  • Fato. O Departamento de Justiça alimentou Moro e procuradores informalmente com informações, visando instruir o processo da Lava Jato, como explicou o próprio Kenneth Blanco no vídeo indicado acima.
  • Fato. Enquanto PGR, Rodrigo Janot foi a Washington, chefiando uma missão da Lava Jato, encontrou-se com a advogada Leslie Caldwell, procuradora-adjunta encarregada da Divisão Criminal do Departamento de Justiça dos Estados Unidos e até dois anos antes, sócia do escritório Morgan Lewis de Nova York, o maior escritório a atuar junto ao setor Eletronuclear norte-americano. Um mês depois, estourou o escândalo da Eletronuclear, graças aos documentos que Janot recebeu de Leslie Caldwell.

Peça 5 – a título de conclusão

Esses são os fatos e as deduções.

Em cima deles podem ser construídas outras narrativas. Como, por exemplo, a de que a DHS e a CIA aplicam a lei anticorrupção apenas porque o protestantismo tornou os EUA um país virtuoso. Ou que as sucessivas confraternizações entre grupos de lobby norte-americanos, Sergio Moro, procuradores da Lava Jato, João Dória, Pedro Parente, simbolizam apenas a vitória da fé e da virtude de um grupo de brasileiros ilibados, contra o caráter fraco e predatório de sociedades intrinsicamente corruptas como a nossa.

Mas, aí, nossos cientistas teriam que abrir mão de qualquer veleidade analítica, e se igualar a Luís Roberto Barroso, Sérgio Moro e Deltan Dallagnoll, os atores e intérpretes de um país à beira do caos.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora

87 comentários

  1. Teoria da conspiração

    Nem desenhando. Alguns intelectuais tupiniquins, como seus congêneres, em outras plagas, só irão crer na besta, quando ela mastigar o ultimo osso, do último mortal!

  2. Teorias

    Faltou incluir a possível espionagem dos membros do stf. Em algum lugar deve haver evidências que corroborem tal hipótese, perceptível no visível comportamento pusilânime dos ministro nas suas decisões, principalmente durante o impedimento e na lavajato. Talves a forma mais eficaz de neutralizar tal situação, seria descobrir quais são as faltas ou crimes de cada um desses ministros e escancar publicamente os fatos. Mas aí me pergunto: qual será a alternativa de desestabilização caso a lavajato seja neutralizada no supremo? Temos atentados terroristas como ocorrem na França? Disfunção estatal através das gangues do tráfico de drogas como ocorre o México? Ou matança nos protestos de rua? Etc……. Cruz credo, “Vixi Santinha”!!!!

  3. Faz todo o sentido,

    mas ainda não consigo entender o motivo que levou nosso MPF e Judiciário, Moro incluído, nessa conspiração.

    O que ganham?

    • Moron ganhou muitos tapinhas

      Moron ganhou muitos tapinhas nas costas dos yanques (deve ter até orgasmos com isso). O DD ganhou dois minha casa minha vida e assinatura perpétua do pacote Office (com power point incluso, claro). E os ministros do STF grampeados pela NSA ganharam o silêncio da globo. 

      Agora, tem aquele caixa 2 das delações …

    • Quanto ao Moro, pergunte ao

      Quanto ao Moro, pergunte ao Alberto Youssef e ao Dario Messer, ou talvez a algum suspeito não imputado do caso Banestado. Quanto ao resto, consulte os ganhos mensais deles e compare aos de outros servidores muito mais qualificados, os melhores cientistas de nossas universidades publicas.

    • Bem… dinheiro eles já

      Bem… dinheiro eles já ganham bastante, salários e penduricalhos. O principal é fama, poder e prestígio junto às pessoas a quem esses traidores servem. Fazer parte do que, na visão deles, é a maior potência mundial sob qualquer aspecto que se observe, ainda que como meros carregadores de pedras, os satisfaz, sim. Os caras se comprazem com a ideia de são brasileiros, sim, mas brasileiros “especiais”, diferenciados. Você acha que os pauzinhos nos EUA se mexeriam para, digamos, os filhos de Sérgio Moro frequentarem cursos em escolas como a Harvard, por exemplo? (Mesmo tendo, a tal Harvard, gente boa mas muita gente burra e inepta, também. O próprio Moro já esteve lá mas não em exposição de alguma tese acadêmica e sim contando, em inglês macarrônico, sobre um filme estadunidense.)

      Não é difícil entender a importância de um afago “americano” a um desses traidores. Talvez não seja uma boa a gente superestimar a inteligência e o discernimento das pessoas apenas porque são membros do MPF, da PF ou do magistrado brasileiro.

      Se bem que acho difícil que esses juízes e promotores achem ruim e que, pior ainda, recusem alguma quantia depositada em dólar em algum paraíso fiscal, “só para dar garantia”.

  4. A minha teoria é de que é

    A minha teoria é de que é impossível que pessoas com um mínimo de inteligência acreditem na Farsajato e na luta contra a corrupção do juiz Moron/Globo e seus comparsas e que essas pessoas fingem acreditar por motivos pe$$oais. 

    • A vida é pessoal

      Tudo na vida é por motivo pessoal.

      Com esse argumento não se explica nada.

      Se é por motivo pessoal, que tipo de motivo? Se você começar a cavucar vai descobrir que esses motivos pessoais estão, na realidade, ligados a motivos de classe e por aí vai.

      Muitas pessoas do meu círculo próximo que votaram no Haddad e o viram perder uma eleição no primeiro turno cometem o mesmo erro: imputam à estupidez do eleitor não ter reelegido o Haddad. Não cometamos o mesmo erro, chamando essa estupidez de “motivo pessoal”.

  5. Planejamento e ação

    Nassif, sem uma pré-leitura protocolar, ainda que todos os indícios apontem os responsáveis ou que as provas fiquem invisíveis de tão próximas, as pessoas comuns não entenderão o que está acontecendo.

    Conhecimentos da nossa história recente ( da primeira guerra mundial em diante  já esclarece bastante ) estudo de influência econômica e política de grupos específicos em posições estratégicas no mundo inteiro, e mesmo algum crédito a  certos teóricos da conspiração que não tenham envolvimento religioso,  ajudariam ( ou não ) a esclarecer o que acontece no Brasil e no mundo, além do sério perigo que todos nós corremos de uma escravidão total.

    (Digo ajudariam ou não porque a real conspiração é tão medonha que num primeiro momento a revolta é inevitável)

    • Xadrez da teoria conspiratória

      -> porque a real conspiração é tão medonha que num primeiro momento a revolta é inevitável

      vi os dois vídeos das mulheres.

      no da cantora fica óbvio porque estas pessoas acabam se perdendo: não conseguem fazer o óbvio link político. se negam a aceitar que o Capitalismo é uma religião. por isto terminam fazendo apologias a Joaquims Barbosas.

      a exposição da outra mulher é interessante. principalmente por causa do depoimentos com muitos exemplos pessoais, com suas experiências de vida. apesar de também confundir desenvolvimento “espiritual” com avanço tecnológico. 

      paranormalidade e mediunidade é um terreno ainda mais perigoso e complexo do que a política. e talvez seja mesmo o caso de se questionar: ainda é possível fazer a luta política sem considerar como armas decisivas a paranormalidade e a mediunidade?

      .

      • Paranormalidade e mediunidade
         

        Sabe, Arkx

        gostaria de falar uma porção de coisas a esse respeito, em especial sobre o pânico que o poder real tem da paranormalidade.

        Tenha sempre em conta que as perseguições da idade média, o ódio sistemático às mulheres  em todos os tempos tem, antes de tudo,  o objetivo de controlar ou mesmo, suprimir a paranormalidade.

        Os governantes, por não terem essa capacidade (não são mais humanos) e por não poderem tira-la totalmente de nós (alguns humanos), buscam nos confundir e nos manter sempre ocupados com tecnologias, afazeres desgastantes, diversões e vícios.

        As religiões estabelecidas e até mesmo as sociedades secretas também têm esse objetivo – controlar a paranormalidade , “normatizar a população” ou, pelo menos aproveitar as habilidades dos paranormais para o controle do mundo.

        Sobre a sua pergunta:

        “ainda é possível fazer a luta política sem considerar como armas decisivas a
        paranormalidade e a mediunidade?”

        A paranormalidade e a mediunidade quando livres, dispensam completamente a luta política.

        O médium e o paranormal só não podem se deixar capturar (como aconteceu nos exemplos que você viu) nem ser enganado pelas religiões ou mensagens das frequências que alcança.

         

        • Xadrez da teoria conspiratória

          -> gostaria de falar uma porção de coisas a esse respeito

          -> tem, antes de tudo,  o objetivo de controlar ou mesmo, suprimir a paranormalidade.

          -> pelo menos aproveitar as habilidades dos paranormais para o controle do mundo.

          -> A paranormalidade e a mediunidade quando livres, dispensam completamente a luta política.

          estamos falando a mesma coisa, mas com terminologia e enfoques diferentes.

          seria recomendado que vc percebesse que compreendo exatamente tudo o que vc está expondo e argumentando. e que, além disto, temos um nível bastante alto de concordância a respeito do tema. ao menos até o momento.

          -> em especial sobre o pânico que o poder real tem da paranormalidade.

          -> “ainda é possível fazer a luta política sem considerar como armas decisivas a
          paranormalidade e a mediunidade?”

          a “política” a que me refiro não é a política partidária e institucional. ou nem mesmo a dos movimentos sociais tal como os conhecemos.

          e sim a política como luta de emancipação das garras dos Proprietários da Humanidade.

          “paranormalidade”, “mediunidade” ou qualquer outro termo afim, é a capacidade de conexão, de alinhamento, com a vida ela própria.

          o que chamamos de “nossa vida” é algo que não nos pertence. trata-se apenas de um presente, uma dádiva.

          a vida são as histórias que vivemos. e estas histórias são vividas para serem narradas. e isto não é pouca coisa…

          -> O médium e o paranormal só não podem se deixar capturar (como aconteceu nos exemplos que você viu)

          quanto as mulheres dos vídeos, não leve a mal a franqueza, mas uma delas tem bastante “poder” (no melhor sentido da palavra). é nítido, mesmo através de um vídeo. só que não basta ter “poder”.

          é como na lenda de Arthur e Excalibur. muitos tentam tirar Excalibur da pedra. todos fracassam. é Excalibur quem decide. Excalibur escolhe quem está “preparado”. e como estar “preparado”? há de se ter desapego. deixar morrer o que já está morto. só assim se é capaz de viver as histórias que devem ser narradas.

          .

  6. Como todo império, os EUA

    Como todo império, os EUA interferem em outros países, de forma sutil ou escancarada, pra resguardar os seus interesses ( a frase os EUA não têm amigos, têm interesses é a melhor síntese dessa nação ). Mas o que é mais trágico, no caso brasileiro, é ver como aqui nossa elite miserável, em quase 500 anos de poder, forjou, na base da violência e ignorância, não um povo, mas um público, que vê tudo acontecer e não consegue esboçar nenhuma reação – como os cubanos fizeram nos anos 50, os iranianos nos anos 70 e outros que não lembro agora. Fizeram um big brother tamanho país tão perfeito que a massa se informa pela globo e vê o que acontece aqui não como se fosse o seu próprio país, mas um país estrangeiro, distante, ou uma novela das 9 . Nesse momento, está Lula na cadeia,  o político que mais deu melhorias materiais aos mais pobres e mais fez os ricos ganharem dinheiro, conseguindo por uns instantes que esses extremos se sentissem pertencentes a um mesmo país. E não houve UMA manifestação em massa pedindo o fim dessa óbvia injustiça – enquanto uma quadrilha vende o país da forma mais vil possível. Passa uma reforma trabalhista que põe o país no estágio pré-Lei Aúrea e nada acontece , enquanto na pobríssima Nicarágua houve até mortes contra a reforma da previdência (que aqui só não passou com os seus 50 anos de labuta contínua pra ter aposentadoria intergral não por manifestação do povo mas porque houve aquela gravação do Joesley com o Temer ). Na Argentina, o governo Macri, mesmo chegando com o voto, não implementou as reformas suicidas de seu governo porque sabe que lá é um povo que pôs na cadeia militares que se portaram como vermes torturando e matando os tidos como subversivos mas na hora da guerra se borraram e deixaram os soldados à míngua nas malvinas e portanto não ia aceitar goela abaixo mais sacrifícios dos pobres e proteção aos ricos. E pro caixão fechar de vez, pra mim o país está com um risco enorme de eleger um boçal como Bolsonaro o presidente, fazendo assim que o povo pelas urnas eleja  um governo com a mentalidade do regime militar que nos roubou o país por 21 anos. 

     

     

  7. #

    Só o fato de os EUA terem espionado o computador da presidente Dilma e os da Petrobras, já é mais do que suficiente para entender que há sim uma conspiração. Afinal, pra que se espiona, se não for para agir a partir das informações que foram levantadas com a espionagem?

    Acreditar que se espiona para nada, não é ceticismo, é na verdade, muita ingenuidade.

     

     

    • O que foi feito?

      Que medidas o governo brasileiro tomou, então?

      Por que o telefone da Dilma (e seu diálogo com o Lula exposto ao mundo pelo Moro) não era protegido por um sistema anti-gravações?

      Que governante assume o poder e não sabe que seus competidores internacionais tentam espioná-lo e sabotá-lo?

      Em que mundo vivem Lula e Dilma?

      De novo, vocês insistem no poder dos EUA mas se esquecem do nosso papel nisso tudo…

       

      • #

        “Em que mundo vivem Lula e Dilma?”

        Talvez tenham sido ingênuos, mas eu prefiro os ingênuos do que os entreguistas.

        Espionagem é comum até entre potências econômicas e militares. Entreguistas não.

        Este é um pais de bananas.

         

         

  8. Teoria da conspiração

    Nem desenhando. Alguns intelectuais tupiniquins, como seus congêneres, em outras plagas, só irão crer na besta, quando ela mastigar o ultimo osso, do último mortal!

  9. segredo do sucesso desses canalhas…

    ter a Globo para convencer o povo de que o grande mal é a corrupção

    e não a destruição de nossas principais empresas

    • talvez porque…

      o capitalismo selvagem nunca gostou do pleno emprego…………………………….

      o que mais temos no mercado atualmente é oferta de mão de obra barata, maioria vítimas do logro lava jato

  10. Como diria Nelson

    Como diria Nelson Rodrigues

    “Amigos, o meu personagem da semana é o cronista patrício que foi a Inglaterra. Pois bem: — saiu daqui bípede e voltou quadrúpede. Desembarcou no Galeão soltando, em todas as direções, os seus coices triunfais. Por aí se vê que o subdesenvolvido não pode viajar, e repito: — não pode nem ultrapassar o Méier. A partir de Vigário Geral, baixa, em nós, uma súbita e incontrolável burrice.
    Não há, nas palavras acima, nenhuma piada. Faço uma casta e singela constatação. Ponham um inglês na Lua. E na árida paisagem lunar, ele continuará mais inglês do que nunca. Sua primeira providência será anexar a própria Lua ao Império Britânico. Mas o subdesenvolvido faz um imperialismo às avessas. Vai ao estrangeiro e, em vez de conquistá-lo, ele se entrega e se declara colônia.”

    • O cronista patrício

      “Saiu daqui bípede e voltou quadrúpede”

      kkkkkkkkkkkkkkkk!!!!!

      Brasil, se chegasse à lua primeiro, era capaz de botar uma bandeira com a cara do Mickey e do Pateta, juntos.

      • Eu penso diferente:

        Dependendo da figura, estenderia uma faixa: nossa bandeira jamais será vermelha. E o traje espacial seria verde e amarelo padrão canarinho.

        Resumindo: nossos jumentos adoram jogar pedra na lua.

  11. The hole is a little below, oops, much above! … Falta HONRA!

    Há nações que só podem ser dominadas pela força. Outras pelo poder econômico. Já o Bundil, digo Brazil um dos gigantes geoeconômicos do mundo, é o único deles facilmente dominado através de um grupo de prostitutos traidores medíocres da pior qualidade. 

    Nosso problema não é meramente EEUU, Reino Unido, a banca, agências de inteligência (e conspiração) ou qualquer outro poder estrangeiro. Nosso maior problema é INTERNO: São os que se vendem aqui para compor uma podre e medíocre elite de poder há séculos. Uma p(l)utocracia oligárquica, quase hereditária, com novas moscas pousando enquanto outras morrem.

    Nosso maior problema é interno. A baixíssima qualidade de nossa “elite” torna sua cooptação facílima. Não há honra.

    Já desde os Hunos submetidos à Roma enquanto esta usava seu poder de corromper “lideres” de suas hostes inimigas, isto só acabou quando os traidores foram eliminados e aí os bárbaros assaltaram a Cidade Eterna.

    Talvez tenhamos que nos tranformar em bárbaros para só então nos civilizarmos como nação.

     

  12. Indo além da conspiração e do poder “nacional”

    Nassif está pleno de razão. Soa ridículo alguém querer menosprezar a conspiração (a qualquer preço) do poder, que existe desde Roma ou antes, para submeter outras nações. Principalmente nos últimos ~200 anos.

    Acrescento apena uma constatação adicional, que a mim parece cada dia mais cristalina. Assim como o poder e a “untouchability” de tucanos, de judiciário, MPF, PF, algumas empresas e instituições, alguns avulsos e mesmo jornalistas, o poder da Globo não é próprio, mas delegado pelo governo americano. É tipo uma agência externa do DoS.

    A Globo não se safa nem é uma tremenda empresa por causa da competência mas pela obediência dos herdeiros do Roberto, aquele que deafava até os militares dizendo-lhes secamente: “Cuidem dos seus comunistas que eu cuido dos meus”.

    Ela não precisa fazer acordos no Brasil, ela é na verdade a principal instituição do time de (um aqui ridicularizado) “traidores da pátria”, algo impensável em países como EEUU, UK, França, China e outros protagonistas mundiais.

    A Globo (e outros traidores) não é intocável por seus méritos frontais, mas por suas costas (vide FHC).

    Competência é uma “falta que sobra” em toda a medíocre “elite” brasileira. É só nominar cada um deles e constatar.

    Enquanto não entendermos isso e não eliminarmos esta “nossa gente”, jamais seremos uma nação soberana.

    Continuaremos eternamente a ser o único gigante geoeconômico do planeta a dormir em berço esplêndido…

    E sempre de fraldas.

  13. Muito forçado levar a sério

    Muito forçado levar a sério os dois “cientistas” citados por Nassif.  Quando muito, podemos acreditar que sejam covardes, porque burros não são. O pior de tudo é a possibilidade da eleição de Ciro Gomes, que  vai conservar a Globo, o judiciário e os rentistas no comando do país, ou seja, vai legitimar o golpe, tornando o país, em definitivo, uma colônia dos gringos.

  14. E há mais muito mais que há

    E há mais muito mais que há de vir conforme a história segue

    http://www.omartelo.com/omartelo23/materia6.html

    https://www.brasil247.com/pt/247/mundo/345010/Correa-estreia-programa-na-RT-e-entrevista-Chomsky-sobre-imperialismo.htm

     

    Acho muito interessante o brasil de hoje, antigamente eram chamados de loucos e teóricos aqueles que defendiam a tese acerca do dominio americano sobre corações e mentes das elites do terceiro mundo, e consequentemente de sua classe média louca, louca o suficiente para entregar um pais todo por uns milhoes de trocados e prestigio

     

  15. Fui olhar os artigos dos dois para poder criticar, …..

    Fui olhar os artigos dos dois para poder criticar, e é de morrer de tristesa da indigência intelectual dos ditos “intelectuais”, mas vamos aos fatos.

    Sobre o Sergio Fausto:

    Há diversos pontos a considerar, mas a “pièce de résistance” da sua entrevista é quando o mesmo qualifica o governo Temer como:

    …… “no fato de que o governo produziu algumas conquistas importantes e palpáveis do ponto de vista da população. Inflação muito mais baixa, juros nominais e reais em níveis recordes para baixo no Brasil, sem que isso resulte em nenhum aumento da popularidade do governo.”

    Realmente além de ignorante em fazer cálculos de juros, pois os juros nominais que chegam ao consumidor brasileiro, estes juros são talvez os mais altos da história, pois para uma inflação quase zero, os juros para o consumidor a própria folha de São Paulo diz:

    “Se tivesse respondido à queda dos juros básicos e ao recuo da inadimplência como no passado, a taxa média dos empréstimos ao consumidor no Brasil seria hoje 37,6% ao ano, 20 pontos percentuais abaixo dos 57,7% efetivamente cobrados em média.”

    Ou seja, a taxa de juros básicos, que já é alta descontada a inflação, não é o que interessa o consumidor e o governo com seus agentes bancários (Caixa e BB) não faz nada para recuperar este dinheiro roubado por conta de uma inadimplência inexistente. Ou seja, colocar como o único ponto alto do governo algo que é claramente um absurdo é de uma indigência intelectual (ou safadeza) inominável.

    Sobre Celso Rocha Barros:

    O rapaz parece que não leu o livro do Jessé e nem procurou contrapô-lo no básico do mais básico, ele diz com todas as letras que:

    “…. os monarcas antigos usavam o dinheiro público como se fosse deles porque, de fato, essa era a regra.”

    Parece que ele carece de interpretação de texto, pois o correto é que na época dos monarcas, simplesmente não havia o conceito de dinheiro público, ou seja, o dinheiro era do Rei e se ele quisesse dar tudo para suas amantes ele poderia fazer, pois os impostos iam para eles e quem quisesse algo mais para o futuro que economizasse do seu.

    Temos que sugerir ao Jessé que faça uns cartoons mostrando o rei com todo o dinheiro e dizendo “L’État, c’est moi”.

     

    • Os monarcas usavam o dinheiro público…

      Certo está você. O dinheiro do povo era de propriedade do reino,  assim como o povo, legitimamente, e o rei, quando enfiava o dinheiro no rabo com seus luxos ou guerras, pegava empréstimos com os agiotas da época (que enricaram pra caramba)  e quando não podiam pagar, iam perdendo propriedades e concedendo títulos para esses agiotas e suas famílias.

      Temos uma casta de agiotas milenares, que adora governos corruptos e perdulários, os sustenta e financia. Dá o maior lucro.

       

  16. O que acontece com estes intelectualóides de direita é……

    O que acontece com estes intelectualóides de direita é que o espaço que lhes sobra para expressar suas idéias são jornais em que eles concorrem com Quin CataGuris e outro “jênios”.

    E cada dia mais entendo porque Fernando Haddad não foi reeleito, pois entrar em discussão com idiotas numa revista da Globo é dose, quer aparecer.

  17. Nassif, mesmo sem a bagagem
    Nassif, mesmo sem a bagagem jornalística que você tem, eu já fiz alguns posts aqui, que vai ao encontro do que você escreveu. Só não têm essas riquezas de detalhes. O Brasil não tem capacidade operacional e estrutural, para desencadear uma operação do tamanho da lava jato e com as fases sempre em sintonia com o momento político. Parece-me nítido que a Globo fez um acordo com a Repúblicade Vichy, visando a sua própria sobrevivência.
    Outro ponto que eu coloco em qualquer discussão , é o seguinte: se os EUA tivessem tanto apego assim em combater a corrupção, a sua atuação na apuração da maior fraude contábil de todos os tempos, que foi a crise do Subprime, não deveria ter sido muito mais incisiva? Por que Standard & Poor’s não foi punida?
    A Lava Jato é a nossa Guerra do ópio. Abriu nossas entranhas, para qualquer país entrangeiro e entorpeceu os nossos homens de bem.

  18. A ” Comunidade “

        Sem juizo de valor ou concordancia com as teses descritas, é didatico explicar como funcionam ações de inteligência/desestabilização exercidas por potencias como os Estados Unidos – as ações da “Comunidade”.

         A ponta da “Comunidade” é desde 9/11/01 o DHS que tem sob sua jurisdição não apenas a “famosa” de décadas CIA, ou a mais recente menos “famosa”  NSA, como tambem outras agencias muito mais relevantes como o NRO ( National Recoinessance Office ) dos satélites de vigilancia e escuta , e a NGA ( National Geo-espatial Intelligence Agency ) satélites e meios de imagiamento sintético globais ( incluem-se jazidas minerais possiveis ).

         Outras agencias, mesmo que fora do ambito direto do DHS, tambem “produzem” inteligência, um exemplo é a NOAA ( National Oceanic and Atmosferic Administration ), que sabe tanto ou mais que a Petrobrás sobre o pré-sal, que é ligada diretamente ao DofCommerce ( Departamento do Comércio ), e temos outras out-DHS, como o FBI ( DofJustice) e outra importante em casos de lavagem de dinheiro e/ou crimes financeiros, o serviço secreto ligado diretamente ao DpetofTreasury ( depto do tesouro ), com apoio do IRS ( receita federal ) tambem ligada ao DofT. Todas estas “agencias”, “departamentos” produzem inteligência em ambito global, e todas elas são contribuintes a sua “central” – o DHS, formando o que conhecemos – no jargão – como a ” Comunidade” .

  19. Po, a gente escreve um
    Po, a gente escreve um comentário, e a programação do site bota a perder…

    Não é a primeira vez.

    Bom,

    Nassif, desista dos “bravos” cientistas políticos. Eles dormiram, babaram, roncaram, comeram mosca, e só começaram a acordar em 2016; e a cagar teses e mais teses só em 2018!

    Pra eles, só engenharia de obra pronta; ciência é incompativel com prognose.

    Desista, Nassif.

    Há decadas que negligenciam o papel e a função dos meios de comunicação na formação da vontade, das formas de agir, pensar e sentir.

    Nassif, a Suíça entregou dados bancarios! Dados bancarios!

    Os norte americanos prenderam os caras do futebol e puxaram a globo pela gravata: “ou mostra serviço ou o que é seu sai da gaveta!”

    As “redes sociais” acusaram isso. Provavelmente os alunos em sala de aula tambem!

    Mas, os doutores….

    Estavam fazendo uma revisão literária aqui ou outra ali; lembrando de uma ou outra coisa que leram, experimentaram ou vivenciaram quando estavam nos EEUU ou na Europa… Quem se importa?

    …e la nave va.

  20. Produção de “inteligência”

        As agências/departamentos colhem informações as mais variadas, as coligem em analises diferenciais ( varios analistas de diferentes agencias ), montando varios quadros estratégicos, variando da não-ação até os para ações imediatas, o sistema é o mesmo, de uma analise sobre terrorismo até uma suposta lavagem de dinhero relativa a esportes, e até mesmo o fornecimento de releases para think-thanks visando perspectivas comerciais e/ou de influência geopoliticas, afinal informações são “tudo” e servem para os mais extensos propósitos.

         A “confirmação” :  Claro que analises e tomadas de ação apenas com informações são possiveis, até mesmo viaveis, mas caso elementos internos, alheios- uteis ou cooptados ideológicos, colaborando direta ou indiretamente, auxiliam em muito, as vezes são determinantes, para o curso das ações, até podem determinar a “velocidade” da implantação delas, a confirmação definitiva, e obviamente um ponto de apoio interno a ação.

         A “midia” : Agências utilizam-se das midias, tanto as de massa como as sociais (socmint – social media intelligence ), para sentir o pulso da sociedade, embasar suas convicções, e fazer “propaganda” direta e indireta, eleger “santos” e “demonios” tb. é parte fundamental da estratégia, sem as midias o coordenar sentimentos atuais e anseios futuros é muito dificil, quase um exercicio de tentativa e erro.

          Quanto a “cientistas sociais e politicos” brasileiros, academicos – não importando o espectro politico ao qual estejam relacionados – o quesito de inteligência/manipulação/desestabilização, eles estão ainda nos anos ’80 do século passado, alguns nos ’80 do século retrasado.

  21. So não concordo com um ponto…..

    Não creio que os individuos em questão, depois dessas afirmações, tenham direito a respeito…….Imperios ou potencias hegemonicas utilizam a espionagem, corrupção de agentes do pais visado ou “agradinhos” de todo o tipo a certos grupos de poder para ter ao dominio do pais em questão desde o imperio romano……e provavelmente antes, mas cito os romanos pois temos mais “documentos” que provam este funcionamento……Dada o absurdo das afirmaçãoes, so temos duas possibilidadesdas:Ou são um mix de “besta quadrada” com fake intelectuais, ou são intelectualmente desonestos pura e simplesmente……

  22. Teoria “traidora”

    Os EUA fazem o que entenderem ser correto para a sua própria segurança e crescimento; bobos nós que aceitamos. Quem age equivocado são os brasileiros que por alienação, preconceito e ganância traem diariamente o seu país. Quase tudo nestas “conspirações” acontece por causa da alienação histórica das nossas elites. Segundo o Itamaraty, há mais de 1 milhão de brasileiros morando nos EUA, sendo que 300 mil deles estão na Flórida. Vamos discutir sobre os US$500 bilhões de brasileiros depositados no exterior (o Paulo Preto fez uma bela contribuição), os mais de US$20 bilhões anuais que são gastos em levar iniciantes coxinhas a Disney, as perdas internacionais que denunciava Brizola e etc. Discutamos a teoria da traição.

  23. Somos um povo totalmente analfabeto

    Somos um povo totalmente analfabeto em estratégias semióticas…e quem ouse apontar os interesses por trás de certas manifestações,  será taxado  teoria da conspiração…e assim perdemos tudo: pré-sal…Embraer….Base de Alcântara….indústria…pesquisa e educação….tudo na base da amizade: e da falta de desconfiômetro….

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=nxsZRasgdSI%5D

    [video:https://www.youtube.com/watch?v=MkIaUwpSE3U%5D

  24. O título deste post deveria ser Xadrez dos pensadores que ignora

    O título deste post deveria ser Xadrez dos pensadores que ignoram a existência do imperialismo americano

     

    Por isso esse país encontra-se em frangalhos: nem os seus pensadores, nem os governantes, nem o Judiciário, nem o povo sabem do que se trama nos porões do imperialismo…nem sabem o que é isso e, consequentemente, não sabem o que é defesa do interesse nacional…mas eles americanos sabem, sempre souberam desde quando brotaram como nação….antes da Proclamação da República era assim e continua assim: a revolta da Balaiada, no Maranhão, teve como um dos motivos a taxação dos preços do algodão, só para ficar num exemplo bem antigo….aliás, ao que tudo indica, pelas bandas de cá, poucos paises sabem do risco que representa as politicas imperialistas dos irmãos do Norte….na África, pelo que sei, temos Angola, que não descuida deste tema e por isso conseguiu manter seus poços de petróleo, a Nigéria foi à bancarrota….

    Aversão aos serviços de informação

    A ditadura militar traumatizou o campo progressista no que diz respeito aos serviços de informação e, para completar o estrago, o Gilmar Mendes detonou a ABIN com a farsa dos grampos no supremo, o que provocou forte estardalhaço na midia capacho dos interesse que não os do povo e, em consequencia a instalação da CPI dos grampos, sob controle de Marcelo Itagiba, araponga, Cachoeira, DD etc caterva, levando a ABIN a praticamente ser dissolvida e, pais sem um eficiente controle de informação, não tem como se defender do inimigo externo que, como os EUA, tem um sofisticado serviço de informação, isso ficou claro na deserção de Snowden….

    Se a esqeurda não sabe, a direita sabe muito bem valer-se de serviço de informação, senão para defender o pais, como é fato, o usa para perseguir opositores….

    Nâo faz sentido que, há décadas, os EUA treinem oficiais e funcionários públicos como o juiz de piso e o promotor que fez jejum pela prisão de um inocente…na Era FHC todos já sabíamos que o FBI financiava a PF, aliás, os EUA tem grana no orçamento para suas operações secretas…..

    Nosso pais é uma piada….nem sei como ainda existe…

  25. Sempre achei, e continuarei

    Sempre achei, e continuarei achando tudo isso uma grande bobagem. Mesmo admitindo que a CIA faça tudo isso (e provavelmente faz), que o Governo Americano tenha todos esses interesses econômicos ao redor do mundo, e tem, assim como a China também tem. Aliás, a China tem sido a que mais tem lucrado com o governo golpista. Pequim não disse uma palavra, não fez um gesto sequer contra o golpe (nem a Rússia também), não se lembram de Dilma e nem abriram a boca pra falar que Lula foi preso injustamente…fico imaginando porque. Nada disso representa, a meu ver, um problema, afinal, esses países estão apenas defendendo seus próprios interesses mundo afora. O GRANDE PROBLEMA É A EXISTÊNCIA NO BRASIL DE UMA DIREITA GOLPISTA QUE, EFETIVAMENTE, NÃO PRECISA DOS EUA PRA DAR GOLPES. Ela nasceu dando golpe lá atrás com um Exercito positivista a serviço de conservadores disfarçados de “republicanos progressistas”, derrubando o imperador Pedro II. E veio vindo, administrando o país em seu favor, inclusive “fazendo a revolução antes que o povo a faça”. Sabemos que a participação dos EUA no golpe de 64 foi mais direta, mas o foi porque aqui dentro a coisa já estava em pleno andamento desde Jacareacanga. O PROBLEMA NÃO É O DEMÔNIO QUE TENTA O ASSASSINO. O PROBLEMA É O ASSASSINO. No Brasil a Esquerda, chorosa, sempre culpa os EUA por um motivo muito simples: culpar os EUA a exime da covardia da luta, AFINAL, QUEM PODE ENFRENTAR O “DEMONIO” não é verdade (ainda que o “demônio” não esteja efetivamente presente como esteve no Vietnã ou em Cuba por exemplo onde a Esquerda não medrou, mas afinal, não somos vietnamitas ou cubanos). Não meus caros. O problema aqui não são os EUA – que apenas fazem o que faz a China, a Rússia (ou vocês acham mesmo que esses dois países também não fazem o que os EUA fazem???). O problema por aqui é a Direita sempre golpista, que não pode ficar longe das tetas do governo, e a Esquerda “tanga de tricô”, sempre com medo de lutar, que vê fantasmas pra todo lado e que, na hora h prefere fugir do país vestida de mulher pela fronteira do Uruguai!

    • Legal…

      Gostei do seu comentário Marcos. Mas não considero uma “bobagem”.

      No meu ver esse caminho é necessário, até para se concluir pela obrigação de “sermos nós por nós mesmos”, como você fez.

      Estou absolutamente de acordo com você, e acho que os brasileiros (mesmo) devem se preocupar muito mais com a luta em si, talvez não tão direta como em 1964 ou Vietnã ou Cuba, mas perigosa também.

      O problema é que sequer o brasileiro (mais especificamente o militante) não sabe como fazer isso, nem mesmo os grupos devidamente organizados. Sair “de fininho” não é o desejo de muitos, como não foi, por exemplo, de Maria Augusta (Guta), pelo contrário.

      Um abraço.

      • Obrigado Pedro. Apenas tento

        Obrigado Pedro. Apenas tento ver as coisas como elas são na verdade. Gosto sempre de citar um exemplo de determinação em evitar golpe o que aconteceu na Turquia há algum tempo quando o EXÉRCITO de lá tentou derrubar Erdogan. Simplesmente os que o apoiam foram pra rua e enfrentaram os tanques. Na Rússia Boris Yeltsin foi pra ruas de Moscou com o povo pra evitar o golpe dos comunistas. A coisa é simples: É preciso ter coragem pra defender o que é certo. 

        • Marcos seu comentário é

          Marcos seu comentário é incorreto e falacioso do ponto de vista histórico! Putin escreveu carta a Dilma ofereçendo todo o apoio necessário contra o Golpe. A Rússia alertou o Brasil sobre a influência dos EUA na Lava Jato assim que a operação começou. Brizola foi o ÚNICO governate que armou o povo contra o Golpe e resistiu bravamente com os gaúchos no Piratini. E essa história de que ele se vestiu de mulher é fake news dos generais do Golpe que nunca digeriram as atitudes heróicas de Brizola. Brizola saiu do Rio Grande de avião. Sua vestimenta nun caso assim não faria a menor diferença. Poderia inclusive estar nu. Falsas premissas não levam ao verdadeiro conhecimento dos fatos e da realidade. As suas crítcas a Direita e a Esquerda são bastante razoáveis. Mas é preciso ir além do senso comum para compreender toda a extensão da Tragédia Brasileira! Os EUA estão por trás do Golpe no Brasil e todos os brasileiros verdadeiramente patriotas devem se unir contra os criminosos yankees e seus vassalos traidores da pátria!

  26. O negacionismo historico

    Sempre houve interesses no Brasil e em outras partes em negar o poder dos Estados Unidos manobrando os paises da América Lanita. Do México à Argentina, estiveram na sombra de todos os eventos importantes. 

    Assim como até hoje ha quem afirme que os Estados Unidos não agiram quando do golpe militar em 64, ha os que riem e até debochem quando afirmamos que eles estão atuando para colocar ou tirar presidentes segundo suas necessidades e vontades.

    E assim seguimos titeres do poderio do hemisfério Norte.

  27. ignorância abunda..

    o mais incrível de todo esse processo é que nós falamos para nós mesmos.. vcs acham inusitado “analistas” da grande mídia não enxergarem o golpe como ele é, imagina as pessoas comuns.. ontem, em um bate papo com meu gerente da CEF, fiquei estarrecido.. o cara é “consultor” de investimentos e acha que “o Brasil está no caminho certo”, “li analistas de economia que apostam na retomada ainda em 2018”, “nossa aposentadoria não corre risco, e também existe a opção segura da previdência privada”. Em pouquíssimos minutos, o cara deu um show de desinformação.. prá alguém que é 1) funcionário público de alto nível e 2) consultor de investimento/economia, o cara tá mais perdido que cego em tiroteio.. ele é elite do pensamento da classe média brasileira.. nós aqui, falamos para nós mesmos.. o povo está completamente alheio ao que está acontecendo.. sabe que está ruim, mas não tem a menor ideia do porque..

    • Os especialistas

      Pois é, são esses “especialistas econômico-financeiros” que orientam o povo para o abismo.

      Você diz:

      “o povo está completamente alheio ao que está acontecendo.. sabe que está ruim, mas não tem a menor ideia do porque..”

      e a gente acrescenta …..”sabe que está ruim, mas não tem a menor idéia do porquê e nem o quanto”

  28. Teorias do complot

    Comentario “tangenciando” ou algo fora do contexto………….

    Esses dias uma ideia “maluca” me pasou pela cabeça…..talvez seja teoria do complot ou talvez não…….Se trata da divulgação dos arquivos da CIA que envolvem Giesel e Figueredo e os assasinatos politicos……..meus botões me dizem que, talvez, os americanos não estejam de acordo com um golpe militar “old style” no Brasil……não pega bem e nem esta mais na moda…….seria muita bandeira……como os milicos estavam meio”saidinhos” estes ultimos tempos, acho que essa divulgação envolvendo os dois ultimos presidentes da ditadura militar, foi meio um cala boca…..apoiar discretamente o golpe, ok, mas  uma nova ditadura militar no Brasil, “no way”, nem pensar……um neo-liberal boneco de ventriloquo, beleza, mas milico, de jeito nenhum…… e temos que convir que o silencio dos generais esses ultimos tempos é “ensurdecedor”…..devem ter desinstalado o twitter…… talvez seja teoria do complot ou talvez não……  

  29. Fato
    Só as esquerdas no Brasil defendem a Soberania Nacional, desde sempre.

    As Forças Armadas, decorativas, após décadas de dieta de leite com pera, broxaram de vez.

    Direita, golpistas e fascistas obedecem a quem paga mais.

    Só sobrou a esquerda, Lula, nós.

  30. Basta verificar a

    Basta verificar a consistência intelectual dos atores brasileiros envolvidos no golpe e no entreguismo para constatar que eles jamais teriam condições cognitivas de fazer o que fizeram: moro, dallagnol, cunha, temer, jucá, janot…

    É evidente que o roteiro e a execução vieram de fora do Brasil.

  31. Os EUA não tiveram pudor em

    Os EUA não tiveram pudor em inventar “provas” de que existiam fábricas de armas químicas no Iraque para justificar uma guerra que matou milhares de inocentes e destruiu o país, inclusive construções de interesse histórico. Uma pessoa tem que ser muito ingênua ou mal intencionada para negar que os ianques recorram a outro meios para “invadir” outros países e colocar fantoches no governo.

  32. 1. Uma constatação

    1. Uma constatação necessaria, mas RETARDATÁRIA e inócua

    2. os EUA são o xerife do mundo OCIDENTAL

    3. o GOLPE se funda principalmente na ILEGALIDADE e na VIOLENCIA, chega a ser VULGAR

    4. sem o APOIO e anuência das FORÇAS ARMADAS e públicas (ao menos dos generais e comandantes que se expõem) este GOLPE não teria acontecido  ..portanto, não é só obra desta INjustiça que nos toma como  REFÈNS e prisioneiros, nem da CIA

  33. Xadrez da teoria conspiratória

    -> Refiro-me a dois intelectuais que respeito – Sérgio Fausto e Celso Rocha Barros -, ambos ironizando as versões sobre a influência da CIA na Lava Jato, jogando-as na vala das teorias conspiratórias.

    quem é Sérgio Fausto? óbvio que o Google me responde toneladas de links em milissegundos, mas prezo muito minha ignorância em certos assuntos. prefiro mantê-la como está.

    Celso Rocha Barros não é o NPTO? e não foi saudado como promissor “novo” intelectual durante a campanha de Dilma em 2010?

    e os inacreditável Emir Sader e Marilena Chauí, suportes intelectuais dos adoradores do mito Lula?

    é por este e muitos outros motivos que arkx é ninguém.

    quando Snowden deixou claro em Junho de 2013 que Dilma e as grandes empresas brasileiras estavam sendo espionadas, qual a reação? Snowden estava pronto a vir para a América do Sul… se tivesse vindo, já tinha sido entregue ao Imperium.

    até hoje não se repete que Junho de 2013 foi parido nos laboratórios da CIA?

    mas não basta examinar os recentes protestos deste início do ano no Irã para se compreender os motivos subjacentes às insurreições?

    a maior liderança popular já surgida no Brasil se entrega voluntariamente, e ninguém é capaz de enxergar também nisto alguma “conspiração”?

    aqui escrevi em 17/01/2018:

    atualmente o PT conta com uma bancada de 57 Deputados Federais. de quantos deles poderíamos citar espontaneamente seus nomes? quantos tiveram atuação decisiva em suas bases na luta contra o Golpe de 2016? qual a contribuição para esta luta vinda dos 5 governadores do PT, incluindo estados com maior população e recursos econômicos como Minas, Bahia e Ceará, além de uma escandalosa omissão?

    faço mais um apelo:

    “Em algum ponto se deve reconhecer a realidade do mundo em que se vive. Não há outro mundo. Não é um hiato.”

    p.s.: a teoria da conspiração está correta. apenas confunde um pouco suas conclusões. os reptilianos existem! e estão mesmo no controle do planeta Terra. mas não são nenhum aliens. somos nós, “humanos”. servos do Capitalismo como religião.

    .

    • NÂO é verdade ..as vezes a

      NÂO é verdade ..as vezes a auto critica nos ajuda a compreender

      ..2013 NÃO foi parido pela CIA  ..mas foi muito bem explorado por todos os golpistas desde então

      DILMA era fraca, errou muito ..não tem carisma, FRUSTOU como substituta de LULA (o que era normal de se esperar)

      ..teve lá seus problemas e conjunturas que tb NÃO soube lidar

      exemplo – diante da denuncia das escutas o que ela fez ? ..destratou o presidente americano  ..que sensibilidade ??!! que visão de mundo, não ?!  ..diante das passeatas o que propôs ? uma reforma política (como ??!!  ..e o povo lá sabe o que isso significa !!!?  ..e depois veio com o tardio, e bom, mais médicos)

      só lembrando  ..diante da pressão dos custos, HADDAD em SP assumiu e já se aliou aos tucanos acompanhando o aumento das tarifas..

      ..JOVENS sairam às ruas e foram TRAIDOS pela PM de SP que os encurrallou  ..seguiu-se o aumento do movimento com os pais acompanhando e a turba botando na conta tudo o que já tava transbordando..

       ..deficit na sáude, padrão FIFA, habitação, mobilidade, atrasos e vazamentos sobre estouro de cronogramas e custos dos investimentos públicos ..pra classe média já sobrava a queda das ações e torra da poupança, assim como pras empresas e consumidores

      ..depois Haddadf recuou  ..era tarde

       ..e claro, as próprias falas da digníssima presidentAAAAAAAAA (essa palavra ofende meus ouvidos como o de MILHÔES de brasileiros, mas ela repetia como mantra, meio que como provocando o ouvinte) e,..

      ..e, ora exaltando a mandioca, ora cismando com o vento  ..a presidentAAAAAAA sempre deixava transparecer que a ela podia faltar muito – concatenação de idéias, fluência, simpatia etc –  menos os calmantes que, provável, permitia-lhe embaralhar todo e qq pensamento e enrolar a língua, até pra falar da mãe da dengue, a mosquitAAAAAA ou a nossa maior ousadia, a feitura duma bola feita com casca de banana

      ..bem, depois disso, aí seria covardia eu te lembrar da traição das traições, do erro dos erros que foi contratar Joaquim Levy pra cuidar do seu governo..ali, JÁ ERA

       

       

      • Xadrez da teoria conspiratória

        -> NÂO é verdade ..as vezes a auto critica nos ajuda a compreender

        repito algo que postei num diálogo aqui:

        Lula preso é para mim a decorrência inevitável de opções que foram feitas desde o segundo turno das Eleições de 1989.

        porque estamos num país onde o golpe historicamente é a regra. assim, nada deveria ter sido maior prioridade do que se preparar para um golpe líquido e certo.

        faça-se alianças, concilie-se, governe para o Capital. foda-se tudo isto. mas não deixe de ter as armas prontas para decapitar os golpistas assim que coloquem suas horrendas cabeças em nossa mira.

        em minha nada humilde opinião, Lula deveria estar numa Embaixada.

        .

      • Pare de escrever falácias e

        Pare de escrever falácias e vá estudar para não morrer ignorante! Apenas para citar dois exemplos de seu comentário absurdo e sem base na realidade: Todos sabem a Língua Portuguesa usa a palavra PRESIDENTA há séculos; Todos sabem que Dilma exaltou a mandioca – que é SAGRADA PARA OS ÍNDIOS – nos  Jogos Mundiais dos Povos Indígenas! Os EUA estão por trás do GOLPE no Brasil e não serão mentiras e falácias de um tosco manipulado pela mídia press-tituta que irão esconder a VERDADE do Povo Brasileiro!

      • Xadrez da teoria conspiratória

        -> Filho do Bóris Fausto, uai.

        valeu!

        vi tb que o boy é superintendente do iFHC. é assim que funciona: de pai prá filho. são os herdeiros do Capital Social. tudo são negócios…

        .

  34. Não vejo nenhum problema em

    Não vejo nenhum problema em reconhecer derrota. OS EUA definitivamente ganharam de nós. É muito difícil, senão impossível, que na eventualidade de nos aproximarmos deles, levemos a melhor. Na verdade nem a melhor nem nada que seja minimamente satisfatório, pelo menos para quem acha que satisfatório é algo mais do que a oportunidade de engrandecê-los em nossos afetos e consciências, “corações e mentes”¹, seja por admiração ou por ódio.

    Talvez, a partir dessa contatação, a melhor opção seja mesmo o desprezo, o boicote a tudo que venha daquele país. Se os boicotes demandam que abramos mão da parte boa para que rejeitemos a parte ruim, ora… se pensarmos bem, a parte boa nem é tão grande assim. Ou seja, as uvas de que a raposa desdenha talvez fossem realmente doces, mas nada de realmente importante para nossa prosperidade, soberania e independência vem daquele estrangeiro.

    Ok, um afago vindo de uma pessoa que ocupa cargo importante no estado estadunidense pode deixar pessoas como Sérgio Moro ou algum político ou empresário brasileiro bastante satisfeito e pimpão, seja um afago financeiro ou mesmo moral. Mas nós, maioria do povo, teremos que abrir mão de muito pouco, quase nada ao desprezarmos, rejeitarmos, boicotarmos e até sabotarmos iniciativas de pessoas a serviço dos EUA, estadunidenses ou não, no nível de nosso dia-a-dia ou, podendo, em níveis mais altos. E se, por um lado teremos que abrir mão de muito pouco, por outro nosso ganho será imenso: estaremos ganhando o que é nosso por natureza, nosso país, Brasil.

  35. Coloquemos mais um elemento

    Coloquemos mais um elemento para análise – cabe, pelo menos, pensar sobre -: O petróleo atingiu, nesta semana, o preço de 80 dólares o barril. Maior preço desde 2014! 

    O jogo é pesadíssimo e ninguém me tira da cabeça que a queda do preço do barril foi forçado para baixo visando atingir a exploração do Pré-sal pela Petrobras. Atingido o objetivo de surrupiá-la, liberaram geral.

  36. Favor Gen.Villas Bôas se
    Favor Gen.Villas Bôas se pronunciar, não é tão machão quanto à corrupção?E o entreguismo?E as denuncias sobre Geisel,é isso mesmo,matar covardemente”comunistas”indefesos!? Não vá se pronunciar no UOL elogiando o “constitucionalista”Temer,vai pegar mal e a mediocridade se agingantará mais ainda!
    Obs: Ninguém merece,forças armadas acoelhadas! Incrível!

  37. Entender o que é imperialismo

    Entender o que é imperialismo, interesse nacional e geopolítica: disciplina obrigatória focada na nossa continuidade como pais….para todos os níveis de educação e, tmbm para  funcionários públicos…..se bem que em tempos de “Escola sem partido”, o que nos restou senão esses “pensadores” para os quais patriotismo é expulsar do aeroporto os do andar de baixo…aliás, de onde eles também estão sendo expulsos por força do sr. Bolso….a gasolina está sendo parcelada no cartão….por isso os americanos, inclusive os intelectuais, com raras exceções, como Chomsky, defendem o imperialismo como política de Estado: sabem que isso quer dizer mais grana no bolso….deles, claro…

    Abri uma página onde postei artigos e videos sobre imperialismo

    https://spinimperil.blogspot.com.br/

     

  38. Privacidade? KKKKKKKK

    O DHS, via NSA, tem tecnologia para ouvir todos os nossos telefonemas e ler todos os nossos e-mails — e faz isso todos os dias; só esperando as palavras-chave.

  39. Há um outro fator que o

    Há um outro fator que o Nassif não mencionou, mas que motiva suspeitas de interferência externa na lava-jato: a capacidade intelectual do juiz Sérgio moro. 

    Quem assisitu ao Roda Viva do imparcial de Curitiba viu um sujeito raso, de pensamento simplório e nenhuma sutileza intelectual. 

    No começo da operação que abalou o sistema político brasileiro, os seus apoiadores diziam que ela só aconteceu pelo preparo técnico e intelectual do juiz e de seus principais colaboradores, o dallagnol e o bigodinho branco. 

    O Twitter e o Power Point, duas tecnologias bem americanas e com raizes no Vale do silício, acabaram com o mito do preparo intelectual dos procuradores. As respostas rasas do juiz amigo dos tucanos a qualquer pergunta que exija um pouco de reflexão mostra que esse trio não teria capacidade para montar, organizar e operar uma operacao como a lava-jato sem ajuda.

  40. O fator decisivo foi a

    O fator decisivo foi a construção de uma narrativa única e uma açao orquestrada. Cada nova operação da PF e o noticiamento dos fatos serviam para confirmar a narrativa inicial.

    Enquanto isso, a esquerda se fragmentou. Aliados insastisfeitos com críticas ácidas foram mais prejudiciais do que as críticas dos adversários.  

    O PT não conseguiu montar uma contra narrativa coerente, não combateu a lavajato como deveria.

    A Dilma a cada discurso se complicava ainda mais.

    Deveriam ter acusado a lavajato de ser uma “reabertura do BANESTADO”, com os mesmos envolvidos inicialmente, contada a partir de um corte no tempo (2003) para criar uma nova estória sem responsabilizar os culpados PSDB/DEM/PP/PMDB.

     Deveriam bater sempre nessa tecla até a população se perguntar e entender que diabos é o BANESTADO que tanto falavam. 

    Nesse caos formado, a narrativa da lavajato foi mais forte e fez lavagem cerebral nos telespectadores da GLOBO/SBT/BAND e nos leitores da VEJA/EPOCA,ESTADAO/FOLHA e demais jornalecos de políticos regionais.

  41. Um texto histórico porque nos traz os CONTEXTOS do golpe.
    Nassif, acompanhando o blog desde 2004, tenho convicção que se trata de um dos mais valiosos artigos que você escreveu sob o ponto de vista do que seja um jornalismo sério, assertivo, que coleciona FATOS DIVERSOS e amarra suas conexões para quem quer apreender e compreender a realidade tenebrosa que estamos vivendo, não só nós, o Brasil, mas o mundo, ou o mundo alcançável pelos ABUTRES que se tornaram os americanos.

    É um artigo para entrar para a História, espero que o livro que você está escrevendo seja sobre isso, exatamente sobre isso: OS CONTEXTOS INTERNO E EXTERNO QUE SE DEU O GOLPE NO BRASIL. Para que a História verdadeira ganhe uma narrativa isenta, só um jornalista ou um historiador experientes poderiam concluir essa tarefa a contento, eu penso.

    Haja tristeza e revolta contra esses narcisos emplumados, esses pobres diabos, dementes, imbecis no sentido mais amplo da palavra, que se deixam instrumentalizar por forças dignas de serem comparadas a um Mefistófeles, que usa seu narcisismo barato, seu narcisismo patético, que nada mais é que o escudo de sua imensa mediocridade, faz desses seres comuns celebridades, concede-lhes um poder absoluto ancorado por uma mídia maligna que faz parte do jogo, e por uma sociedade tornada BESTIAL, tornada em um amontoado de pessoas desumanizadas, pobres escravos de um “MUNDO-MATRIX” recriado, todo esse mundo uma imensa ficção, uma perversa ficção….. E Mefistófeles domina esses homens, brinca com eles, e dominados pelo gozo infinito de um poder que JAMAIS conquistariam por méritos próprios, afogam-se esses escravos imbecilizados em seu próprio vômito, que é o NARCISISMO DE CLASSE que os domina completamente no fundo de suas almas.

    É desse narcisismo que vem sua força e sua fraqueza. É dele que vem sua intolerância, pór exemplo, em relação a um homem simples como Lula, que conquistou coisas, sucesso, amor e admiração no mundo inteiro, este sim, por seus inegáveis méritos…. – N]ao poderia essa intolerância, contentar-se com tão pouco. Teria que virar o ódio inconsciente que virou, um ressentimento atávico, que PRECISA destruir o o ser objeto de um sentimento tão perverso, tão intenso!

    Por isso não é “apenas um golpe” – é a consumação desse ódio muito especificamente sobre a figura de Lula. Não é “só” a questão dos interesses, é também a questão da DOENÇA, a doença mental, espiritual, existencial, que os consome, aos Moros, Janots, Carlos Fernandos da vida…… – Por isso é pouco que morra sua mulher, que seu dinheiro seja confiscado, que seja preso, seus filhos perseguidos, os presentes que recebeu como presidente alvo de confisco e acusações humilhantes, tudo é pouco, será pouco mesmo depois de sua morte….. Esse tipo de nojo misturado a ressentimento, misturado à inveja, misturado ao ódio, misturado ao fanatismo, isso nunca tem fim….. Mefistófeles é impiedoso no sentdo de banhar as almas que escraviza com o esgoto mais fétido que pode inocular em um ser humano.

    Obrigado por nos trazer, portanto, isso: OS CONTEXTOS! Sem eles, temos dificuldade em alinhavar a “coisa” toda em nossas mentes.

    Abraço!!!

  42. Um texto histórico porque nos traz os CONTEXTOS do golpe.
    Nassif, acompanhando o blog desde 2004, tenho convicção que se trata de um dos mais valiosos artigos que você escreveu sob o ponto de vista do que seja um jornalismo sério, assertivo, que coleciona FATOS DIVERSOS e amarra suas conexões para quem quer apreender e compreender a realidade tenebrosa que estamos vivendo, não só nós, o Brasil, mas o mundo, ou o mundo alcançável pelos ABUTRES que se tornaram os americanos.

    É um artigo para entrar para a História, espero que o livro que você está escrevendo seja sobre isso, exatamente sobre isso: OS CONTEXTOS INTERNO E EXTERNO QUE SE DEU O GOLPE NO BRASIL. Para que a História verdadeira ganhe uma narrativa isenta, só um jornalista ou um historiador experientes poderiam concluir essa tarefa a contento, eu penso.

    Haja tristeza e revolta contra esses narcisos emplumados, esses pobres diabos, dementes, imbecis no sentido mais amplo da palavra, que se deixam instrumentalizar por forças dignas de serem comparadas a um Mefistófeles, que usa seu narcisismo barato, seu narcisismo patético, que nada mais é que o escudo de sua imensa mediocridade, faz desses seres comuns celebridades, concede-lhes um poder absoluto ancorado por uma mídia maligna que faz parte do jogo, e por uma sociedade tornada BESTIAL, tornada em um amontoado de pessoas desumanizadas, pobres escravos de um “MUNDO-MATRIX” recriado, todo esse mundo uma imensa ficção, uma perversa ficção….. E Mefistófeles domina esses homens, brinca com eles, e dominados pelo gozo infinito de um poder que JAMAIS conquistariam por méritos próprios, afogam-se esses escravos imbecilizados em seu próprio vômito, que é o NARCISISMO DE CLASSE que os domina completamente no fundo de suas almas.

    É desse narcisismo que vem sua força e sua fraqueza. É dele que vem sua intolerância, pór exemplo, em relação a um homem simples como Lula, que conquistou coisas, sucesso, amor e admiração no mundo inteiro, este sim, por seus inegáveis méritos…. – N]ao poderia essa intolerância, contentar-se com tão pouco. Teria que virar o ódio inconsciente que virou, um ressentimento atávico, que PRECISA destruir o o ser objeto de um sentimento tão perverso, tão intenso!

    Por isso não é “apenas um golpe” – é a consumação desse ódio muito especificamente sobre a figura de Lula. Não é “só” a questão dos interesses, é também a questão da DOENÇA, a doença mental, espiritual, existencial, que os consome, aos Moros, Janots, Carlos Fernandos da vida…… – Por isso é pouco que morra sua mulher, que seu dinheiro seja confiscado, que seja preso, seus filhos perseguidos, os presentes que recebeu como presidente alvo de confisco e acusações humilhantes, tudo é pouco, será pouco mesmo depois de sua morte….. Esse tipo de nojo misturado a ressentimento, misturado à inveja, misturado ao ódio, misturado ao fanatismo, isso nunca tem fim….. Mefistófeles é impiedoso no sentdo de banhar as almas que escraviza com o esgoto mais fétido que pode inocular em um ser humano.

    Obrigado por nos trazer, portanto, isso: OS CONTEXTOS! Sem eles, temos dificuldade em alinhavar a “coisa” toda em nossas mentes.

    Abraço!!!

  43. Aulas para a posteridade

    Cada análise deste tipo feita pelo Nassif é uma aula de conhecimento, desvendamento de mistérios e dissecação da nossa história e dos meandros que determinam o destino do nosso país. São aulas para a posteridade.
    Uma pena que a maioria do povo seja ignorante e não tenha interesse ou conhecimento da riqueza deste acervo.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome