Milton Ribeiro escancara esquema de repasses do MEC a Prefeituras intermediadas por pastores

Em áudio, o ministro da Educação Milton Ribeiro afirma que Bolsonaro estava priorizando verbas a prefeituras solicitadas por pastores

Foto: Carolina Antunes/PR

O ministro da Educação, Milton Ribeiro, afirmou que Jair Bolsonaro estava priorizando liberar verbas em prefeituras solicitadas por pastores. A afirmação consta de áudio obtido pela Folha de S.Paulo. “Foi um pedido especial que o presidente da República fez para mim sobre a questão do [pastor] Gilmar [Santos]”, disse Milton Ribeiro.

O ministro detalhou um esquema informal de obtenção de recursos do Ministério da Educação, com a intermediação de dois pastores citados por ele, que não tem cargos públicos.

Segundo o jornal, os pastores Gilmar Santos e Arilton Moura negociam com prefeituras a liberação dos recursos do FNDE (Fundo Nacional de Desenvolvimento da Educação), do MEC, para obras ou investimentos em determinadas cidades.

A declaração do ministro, gravada em áudio, foi feita durante uma reunião do MEC com prefeitos e os dois pastores. Sem cautela, afirma abertamente que sua prioridade era “atender primeiro os municípios que mais precisam e, em segundo [lugar], atender a todos os que são amigos do pastor Gilmar”.

Milton Ribeiro diz, ainda, que “não é segredo” a contrapartida sobre os recursos públicos liberados para essas cidades. “Então o apoio que a gente pede não é segredo, isso pode ser [inaudível] é apoio sobre construção das igrejas”, diz, sem trazer mais detalhes.

0 Comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Seja um apoiador