Ao lado de Temer, governador lembra papel de Dilma e Lula na transposição do São Francisco

Jornal GGN – O governador Ricardo Coutinho lembrou os ex-presidente Dilma Rousseff e Lula (PT) em evento de inauguração do trecho leste da obra de transposição do Rio São Francisco, ao lado de Michel Temer. Nesta sexta (10), o mandatário da Paraíba agradeceu o papel dos petistas e, segundo relatos de blogueiro local, foi ovacionado pelo reconhecimento. 

A assessoria de Coutinho registrou que ele disse que “não poderia deixar de lembrar dos presidentes Lula e Dilma Rousseff que fizeram muito pela transposição do Velho Chico. Essa obra vai desenvolver o nosso estado e dar qualidade de vida para a população.” O governador também agradeceu Teer e o ministro Helder Barbalho “pelo trabalho realizado nos últimos meses.”

Temer, por outros lado, falou da obra e projetou a conclusão do eixo norte para até janeiro de 2018 sem mencionar Dilma ou Lula. “No nosso governo, nós incentivamos e alongamos, bastante até, as verbas destinadas à transposição do Rio São Francisco, um obra que, na verdade, começou há muitos anos atrás. Ela é fruto de vários governo.”

Leia mais aqui.

Do Blog do Gordinho

O governador Ricardo Coutinho (PSB) participou desta sexta-feira (10) do evento que marca a chegada às águas à Paraíba através do Eixo Leste do Projeto de Integração do Rio São Francisco.

Leia também: Temer diz que protesto é democrático e ironiza: “Ao final do dia eles vão se banhar nas águas da transposição”

Jovens protestam durante inauguração do Eixo Leste; Cássio dispara contra o PT e defende Temer

Na cerimônia com a presença do presidente Michel Temer (PMDB) o socialista discursou e ressaltou o papel dos ex-presidentes Lula (PT) e Dilma Rousseff (PT) para a realização da obra.

Segundo Ricardo Coutinho, Dilma pagou 70% das obras do Projeto de Integração do Rio São Francisco. Ele também lembrou que a transposição começou a sair do papel pela iniciativa e gestão de Lula. A fala do governador foi ovacionada pelo público.

Para o governador, a transposição que já leva água há pelo menos 33 mil paraibanos, “é para matar sede de quem tem sede, proteger os pequenos rebanhos e acabar com o colapso”. “Essa obra é o mais duro golpe no coronelismo do semiárido”, declarou.

O governador afirmou também que construíra 17 adutoras e canais como o Acauã-Araçagi para garantir a segurança hídrica do estado.

 

 

Você pode fazer o Jornal GGN ser cada vez melhor.

Apoie e faça parte desta caminhada para que ele se torne um veículo cada vez mais respeitado e forte.

Apoie agora