Aplicativo Monitorando a Cidade ajuda comunidades a se mobilizarem para problemas

O Instituto Alana, parceira da ideia, realizou uma oficina para ensinar moradores do Jardim Pantanal a usar o aplicativo
 
 
Jornal GGN – O Instituto Alana realizou uma oficina sobre o novo aplicativo “Monitorando a Cidade“, desenvolvido pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e trazido ao Brasil pela Rede Nossa São Paulo. Com o software, comunidades podem se mobilizar, por meio do acesso à informações concentradas em volta de prioridades regionais. O curso foi realizado no Jardim Pantanal, na Zona Leste de São Paulo, onde está a sede do Instituto.
 
Com o monitorandoacidade.org, qualquer cidadão com um smartphone pode coletar dados sobre temas que considera prioritários em sua região. As informações reunidas geram um banco de dados especializado para o usuário ter um panorama geral e completo do tema. Se for um problema específico, torna-se uma poderosa ferramenta de cidadania para informar a sociedade, mobilizar apoios e engajar comunidades.
 
 
A desenvolvedora Emilie Reiser, do MIT, ministrou a oficina, discutindo com os moradores do Jardim Pantanal os problemas mais relevantes da região. O grupo elegeu o lixo como questão a ser trabalhada. No final da atividade, a ferramenta gerou um relatório com as informações obtidas, e o grupo pode discutir os resultados, sugerindo soluções para os problemas. 
 
 
O “Monitorando a Cidade” se propoe a “ajudar comunidades, indivíduos e organizações da sociedade civil a monitorar compromissos do poder público e, desta forma, demandar uma maior responsabilidade cívica dos gestores e políticos”, introduz a explicação da plataforma.

Deixe uma mensagem

Por favor digite seu comentário
Por favor digite seu nome